Google

Translate my page Google

6 de set de 2011

2012 - um estresse corporativo



 “o louco é um sonhador acordado.”
Kant (1764)

Voltei das minhas férias. Estava precisando dar uma parada para pensar.
Desculpe pelo vídeo anterior, realmente estava com problemas. Como não assisti até o final depois que fiz o upload no VIMEO, não percebi que estava interrompido. Farei tudo de novo, me aguarde.

Esse tempo que estive “off” diariamente, pude perceber pelos emails e comentários na WEB que as pessoas estão estressadas com essa coisa do ELENIN.

“Ele vem ou não vem?”
“Mata ou não mata?”
“Tiraram o Elenin do ar! Não é possível!!”

Essa foi a pior noticia da semana para muitos – a desintegração do Elenin

Tem gente torcendo para que o mundo acabe, e a vinda do Elenin seria fundamental para dar a partida para a aniquilação terráquea... que pena...

Tem que rir...
As coisas estão acontecendo, mas muitos não vêem. O mundo já acabou para muitos!! As mudanças são internas, de pessoa para pessoa. Todos verão a mesma imagem, mas poucos saberão o que estão vendo! Isso faz toda a diferença.

Assim como num sonho, você irá acordar um belo dia com a sensação de não saber se está ou não acordado. E como vai saber se ainda está sonhando?

C. Jung propunha que quanto menos a consciência acordada interferir com reflexões e cálculos, mais segura e convincente será a objetivação do sonho.

O inconsciente entende o mundo através de símbolos.

Os antigos também acreditavam que os sonhos estavam relacionados com o mundo dos seres supra-humanos, com os deuses “bons e maus”, o que não é de toda estranha essa visão, pois eles estão além do “nosso mundo” 3D, estamos praticamente dentro, vivendo seus sonhos, sua realidade nesse momento, mas é hora de acordar... o Universo está conspirando a nosso favor.

Não se trata de acatar como verdade o que estamos vendo, ouvindo, sentindo por aí. Estamos construindo em grande parte nosso destino, somos co-criadores desses eventos e estamos materializando o "fim do nosso próprio mundo"

Estamos perdendo a esperança de uma nova vida focando apenas no término dessa. Não seria mais sensato focar, sonhar com vontade, num mundo que gostaríamos de viver ao invés de torcer para destruir esse?...

mas não sabe como?

Há pessoas que dirigem seu próprio mundo, dão forma, cor e peso a ele, mas há outras pessoas que precisam que forneçam valores de tamanho, textura e quantidade para que ela possa então, (dentro dessas informações pré-estabelecidas) construir o que ela acredita ser possível...

Qual é o seu caso? Você precisa que alguém lhe diga o que é melhor pra você?

O mundo que vemos é parte de um programa, uma sugestão de alguém, e, se esse “programa” está caducando e por nossa vontade. A agenda está sendo seguida e com ela vão muitos.

Outras civilizações, culturas já passaram por isso e nos deixaram um legado em forma de símbolos, um caminho para pesquisarmos, para compararmos. Se queremos ou não a vida que tivemos em tempos anteriores ou esse... temos que decidir e rápido.

O povo Hopi previu um período de purificação de 25 anos seguido pelo Fim do Quarto Mundo que já passou e início do quinto. Estamos nos “purificando” nesse estágio.

O povo Maia chama “fim dos tempos” esse momento como o conhecemos e os Astecas compartilham com os Maia a idéia do Sexto Sol. Um tempo de transformação, da criação de uma nova raça. (?)
.
O povo Maori diz que quando os véus dissolverem haverá uma fusão entre os mundos físico e espiritual. Eu (laura) também compartilho dessa idéia.

Já o povo Zulu (do Xamã Credo Mutwa) acredita que o mundo inteiro vai ser virado de cabeça para baixo. Os Hindus apostam no Kali Yuga como o tempo de término do homem moderno.

O povo Inca, assim como outros povos da sua época, também acredita na era do auto conhecimento novamente, do retorno a origem.

Os Dogon aguardam o retorno de Nommo (ENKI) e a nave dos extraterrestres na forma de uma estrela azul... O povo Cherokee também tem um calendário que termina exatamente em 2012, assim como o calendário Maia.

O que será que esses povos antigos queriam nos dizer com esse “fim” de muita coisa?Será que vai faltar Coca Cola nos mercados?

Uma pesquisa mais atenta com autores sobre esse tema (fim de era) reúne um senso comum; a de que há grandes possibilidades de surgir um mundo bem diferente desse que estamos vivendo agora... mas diferente como?

''...Em 2012, o eixo da Terra irá inclinar, juntamente com uma reversão polar, causando danos terrestres e grades celestial para realinhar, o olho pineal irá perceber além ultravioleta, e nós vamos subir para a próxima dimensão além do tempo.''(Moira Timms)

''... Como a ressonância Schumann aumenta para 13Hz, Gaia irá da Alpha à freqüência Beta e acorda. Aumentando triptamina e beta-carbolina neuro-química permitindo-nos uma telepática comunhão, como nos acostumamos com nossos corpos de luz, em preparação para a reversão do pólo magnético quando haverá uma massa out-of-body experiência.''(Stray Geoff)

''... A raça humana vai unificar como um único circuito. Solar & galáctico transmissões de som irão inundar o campo planetário. A corrente de carga de ambos os pólos vão correr através dos céus, conectando as auroras polares em um único flash brilhante.''(José Arguelles)

''... Um momento de despertar quântico. Um nanossegundo será esticado até o infinito e se tornam não-tempo, durante o qual toda a experiência plena de consciência de quem somos e por que temos encarnados. Se optar por retornar à forma humana, nós vamos fazê-lo em um estado desperto, como "células reflexo do Star Maker.''(Ken Carey)

Boa dica de leitura: Star Maker  de Olaf Stapledon

As previsões para o sexto sol são fáceis de perceber e eu arrisco a fazer “previsões”.
Eu (laura) vejo dessa forma:

A nova “consciência” (conhecimento) que surgiu nesses últimos 50 anos está na descoberta, no desvendar sobre nossa origem, nossa função aqui e agora. E de que maneira?


O fato de reconhecer que somos um “projeto” de colonização por outros seres não humanos, que nos criaram para sermos robôs biológicos, é um alívio, pois enfim agora sabemos nosso papel nessa dimensão.

Somos almas, energias presas em um invólucro orgânico de oxigênio e carbono. Há um script, um número, uma matriz para esse modelo material chamado corpo. É possível reprogramá-lo, recriá-lo, transformá-lo, adaptá-lo e destruí-lo, já sabemos disso, ao contrário do que pode ser feito com a nossa mente, alma, energia.

Esses robôs biológicos foram divididos em cores, tamanhos, espessura, gênero, capital intelectual etc. E como uma boa Commodity - estamos entrando em desgaste... Milhares de anos em uso de exploração, ninguém agüenta...

O que estamos presenciando é a total síndrome de Burnout por todos os lados. O termo Burnout é uma composição de burn=queima e out=exterior, sugerindo uma depressão e insensibilidade com relação a quase tudo que gira na vida de alguém.

Um tipo de estresse corporativo - Corporação (do latim corporis e actio, corpo+ação) - que consome física e emocionalmente o trabalhador/escravo, passando a apresentar um comportamento agressivo e irritadiço com tudo.
Ele não se encaixa em mais nada...

Empregados dessa empresa chamada Terra, estão pedindo “pinico”! CHEEEEGAAAA!!!!

Saber que estamos sendo enganados sobre nossa realidade é libertador!

Por quê? Porque agora temos uma meta a atingir - procurar um novo caminho.  Aquela história de reeeeencarnação me embrulhava o estomago. Parecia um castigo do qual eu não tinha ciência.

Somos livres! Somos Imortais! Somos donos de nosso destino! Estamos apenas presos temporariamente em um casulo (Cocoon- 1985) do qual não tínhamos conhecimento... e esse é o grande apocalipse!

Outra coisa que temos que deixar claro aqui é que o mundo que vemos hoje não é o mesmo daqui pra frente, e é apenas uma questão de tempo que ele fique de ponta-cabeça. Com Elenin ou sem Elenin, com Nibiru ou sem Nibiru, o planeta Terra já está diferente. Você não vê?

Os donos da casa estão chegando e quem quiser seguir os líderes do movimento sem Terra que os sigam! Eles os levarão para o entreposto de Marte para fazer a comunicação com Nibiru. Os deuses que já estão aqui há muito tempo vão cair fora, pois sabem que não vai dar praia... Eles sempre vão embora quando a coisa fica tumultuada.

Teremos pouco espaço de tempo para fazer escolhas conscientes entre seguir esse modelo empresarial/materialista dominante ou abrir as algemas e seguir em frente... começar do zero.

Os donos da Terra não oferecerão outplacement aos que não rezarem na sua cartilha... Portanto é fundamental pesquisar bem o que você deseja para sua existência daqui pra frente, pois os que tiverem dúvida passarão por um período sabático, aí por volta de uns mil a dois mil anos... e pode ser que não consigam seus postos de volta.

O solstício de inverno de 2012 no Hemisfério Norte marcará a conclusão do 13º ciclo  no calendário maia conhecido como a Contagem Longa.

O final do período de 144.000 dias (cerca de 394 anos) e o fim de um ciclo - ou aproximadamente 5.126 anos que começou em 11 de agosto de 3.114 a C.

De acordo com o Calendário Maia estamos finalizando o Baktun 13 e, portanto, chegando ao Tempo Zero – Tempo do não Tempo. O que não quer dizer que o mundo (planeta Terra) vai acabar, mas sim a “forma”, a cultura, o pensamento, a percepção dessa vida, a MATRIX, o esquecimento pessoal de quando nos distanciamos da natureza, do todo, pelo excesso de exercício do Hemisfério esquerdo do cérebro.

Trabalhamos com PARTES o tempo todo, estamos sendo programados para isso desde o nascimento. Selecionamos, julgamos, catalogamos, analisamos, ordenamos esse mundo. 

Deixamos de lado o TODO - a beleza do comum, informal, do não fazer nada, do gostar sem motivo, pois nesse momento tudo tem um propósito = ganhar, vencer, competir, não há tempo para subjetividades...

Após estes dias de escuridão (segundo a interpretação do povo Maia) vem um novo período – Sexto SOL.

Os maias tinham muitos calendários para vários propósitos, mas muitos foram destruídos durante a conquista espanhola no século XVI. O calendário maia mais conhecido, no entanto, é o da Contagem Longa de onde vem a história do fim do mundo em 2012.

No século XX, antropólogo britânico Sir J. Eric S. Thompson, em conjunto com John Goodman e Juan T. H. Martinez-Hernandez, correlacionaram a Longa Contagem Maia com o calendário gregoriano onde a conta fechava em 21 dezembro 2012.

Mas o sueco microbiologista e autor Carl Johan Calleman, autor de O Calendário Maia e a Transformação da Consciência, calculou que este ciclo terminará em 28 de outubro de 2011.

Se o fim dos tempos será em outubro 2011 ou dezembro 2012, não importa, o fato é que estamos atualmente em fase final de um ciclo maior com duração de aproximadamente 5 mil anos e as civilizações anteriores escafederam por essa época.

Em cada período de 5.126 anos o planeta sofre mudanças no clima, bem como a vida social e política. O mundo e suas civilizações se transformam, se adaptam a uma nova regra, um novo jogo, um novo programa com uma nova maneira de viver.

Quando entra uma nova mentalidade as experiências passadas servem de referencia para não entramos numa nova furada. Cometer os mesmos erros é estagnar no limbo.

Haverá momentos de liberdade, um tempo onde andaremos como nuvens, sem limitações, sem fronteiras, sem demarcações de terrenos, muros, propriedades e como os pássaros, sem passaportes, navegaremos como rios nos deixando levar...

“Ao final do último Katun (1992-2012) haverá um tempo em que estarão imersos na escuridão, mas logo virão os homens do Sol trazendo o sinal futuro. Despertará a Terra pelo norte e o poente, o ITZA despertará”.

As “profecias” anunciam que um segundo sol irá passar na frente de nosso sol existente causando um período de trevas que durará entre 1e 6 dias até que ele saia da frente.

Os mais velhos dizem que ao final do calendário de contagem longa um novo sol, o sexto sol, está se aproximando. Eles não especificam exatamente o que isso significa, mas é possível que esse possa substituir nosso velho sol ou continuar em outro caminho. Suas lendas dizem que isso já aconteceu antes e vai acontecer de novo.

O conceito de uma estrela dupla pode ser encontrado em outras crenças indígenas. A tribo Dogon da África Ocidental acredita que eles vieram do aglomerado de estrelas Sirius. Os Vedas referem-se a uma idéia similar.

Em Astrologia dos Videntes, o estudioso David Frawley escreve:

“Temos dois sóis, um objeto que os astrônomos modernos podem chamar um Quasar, cuja luz pode ser obscurecida por poeira ou nebulosas na região do centro galáctico. Esta "companheira escura" parece possuir um campo magnético negativo que obstrui a luz cósmica do centro galáctico de chegar à Terra. Com isso, ele cria ciclos de avanço e declínio das civilizações.”

O mundo mecanizado, dissociado da natureza e da terra, será perturbado e destruído em algum nível, durante as horas de escuridão, por isso é muito importante que você saiba o que pensar nesse momento.

Não é difícil perceber que isso poderá ocorrer a qualquer instante e não é necessário que o planeta seja destruído, basta apenas e simplesmente que um belo apagão de abrangência continental dure semanas para que toda essa estrutura social eletroeletrônica caia por terra...

Sem eletricidade, sem refrigeração das usinas, das máquinas, sem bomba dágua, sem maquinário, sem computadores nos supermercados, sem caixas eletrônicos, sem banco, sem dinheiro, sem seguro saúde, sem vida...

As Leis da física serão transformadas em torno de 2012.
Na escuridão você poderá topar com muitos seres estranhos e não humanos...

DMT - dimetiltriptamina é um psicodélico natural encontrado em uma variedade de plantas em todo o mundo, muitas das quais são nativas da região amazônica. É o princípio ativo da mistura do ayahuasca, utilizado nos rituais do Santo Daime e do vinho de Jurema.

Estes alcalóides, que são geralmente encontradas juntas nas plantas, também são encontrados no cérebro humano bem como nosso sangue, urina e fluido espinhal trabalhando como neurotransmissores.

DMT é produzido na glândula pineal humana. Isolados da luz externa, o terceiro olho (glândula pineal) transborda de certos neurotransmissores que despertam parte superior do cérebro, a capacidade de impressão do cérebro, reprogramando-se para uma "experiência imediata do ser” a ambientes não materiais.

"Nesse ponto se chega a um lugar que desafia a descrição, um espaço que tem uma sensação de estar no subsolo, ou de alguma forma isolada e abobada no cosmos." Machena

Uma pesquisa feita pelo Dr. Rich Strassman com 60 voluntários que receberam cerca de 400 doses de DMT, mostrou que esse neurotransmissor é uma porta para outras dimensões. Suas pesquisas viraram livro – A molécula do espírito.

DMT tem um papel endógeno em sonhos, meditação, nascimento, quase-morte, e morte. Dr. Strassman sugere que a força de vida (a energia, alma) entra no corpo através da pineal em 49 dias após sua concepção e a deixa da mesma maneira através da glândula pineal no caso da morte.

Este período de 49 dias pré-natal corresponde aos primeiros sinais de tecido fetal pineal, na diferenciação das gônadas em masculino e feminino, e quanto tempo leva entre a morte de um indivíduo e o próximo renascimento de sua alma de acordo com textos budistas.

A percepção sobre "lugares" e "seres" demonstrou uma incrível consistência entre os voluntários. Muitos relataram a presença alien nas suas experiências.

Na primeira sessão de Sara com dose alta de DTM foi uma explosão no vazio, uma experiência terrivelmente assustadora na solidão. Durante a sua sessão de tolerância, ela fez contato com uma "raça de seres de outro planeta", que tinha perdido sua capacidade de experimentar o amor e sentimentos, porque não tinham corpos físicos.

Ela gerou uma enorme bola de luz brilhante e "passou sobre" eles, usando seu corpo como um canal.

Sean, que recebera DMT mais do que qualquer voluntário, falava sobre "companheiros de viagem" em uma luz branca brilhante. Ele experimentou uma alegria, amor e compreensão que ele procurou a vida inteira.

DMT pode permitir que o nosso cérebro perceba a matéria escura ou universos paralelos, planos de existência habitados por entidades conscientes de suas existências, o que nos deixa com sentimento de estranhos no ninho...

laura botelho


Um comentário:

  1. ESSA LAURA SEMPRE ME SURPREENDENDO! NÃO DOU CONTA DE VER TUDO QUE VC PASSA, AMIGA, MAS SOU UMA APAIXONADA PELO SEU TRABALHO. UM ABRAÇO!
    KARINA

    ResponderExcluir

Não serão publicados comentários racistas, chauvinistas, sexistas, feministas, flamenguistas, partidaristas ou que enalteça um ditador de bandeira vermelha de qualquer país. Tampouco não serão publicados ataques pessoais entre leitores ou a autora desse blog. Nem pensar publicarei observações ortográficas relativas aos meus erros crassos do Português, pois faz parte do meu show. Anônimos continuarão anônimos, não publicarei. Para ser sincera, não gosto de comentários. Não escreva.
laura botelho

meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos