Google

Translate my page Google

26 de nov de 2010

Teoria de uma catástrofe


“O melhor aliado do guerrilheiro é o terreno
porque o conhece como a palma de sua mão”


Os Astecas acreditavam que, para prevenir a destruição do universo, que já ocorrera 4 vezes no passado, os deuses deveriam ser ofertados com uma dieta regular de corações e sangue HUMANOS.

Tonatiuh é a representação do deus Sol, mas precisamente, o quinto sol, porque os astecas acreditavam que ele teria assumido o posto quando o quarto deus sol foi expulso do céu.

Tonatiuh tem a boca aberta e sede de sangue

Acompanhando seus mitos na criação da humanidade, Deus exigia sacrifícios humanos como tributo. 

Diz-se que 20.000 pessoas foram sacrificados a cada ano para Tonatiuh

Ele está representado em um disco de três metros de espessura e 12 metros de diâmetro, pesando cerca de 24 toneladas maciças em basalto.

Na parte inferior da pedra, duas enormes cobras circundam a pedra e se enfrentam. Seus corpos são divididos em seções que contém os símbolos de chamas, troncos, elefantes e patas de onça.

O deus está rodeado por 4 glifos simbolizando os cataclismos de cada era solar. 

Segundo a crença Asteca, os primeiros habitantes da terra foram devorados por animais selvagens.

O fim do segundo sol trouxe destruição por fortes ventos. A terceira fase terminou com chuva de fogo, enquanto o quarto sol foi movido por inundações.

O número de sacrifícios independia se a sociedade estava atravessando boa fase de ordem social, espiritual ou de colheitas para subsistência de todos. Se houvesse exigência dos deuses, centenas de pessoas poderiam ser sacrificadas.

Estima-se que mais de 1/4 de milhão de pessoas foram sacrificados a cada ano pelos astecas. Este valor é cerca de 1% de sua população. Antropólogos chegaram a essa conclusão através de uma correlação direta com o número de templos que foram encontrados.

A atração que o sol exerce sobre nosso planeta é colossal e os antigos sabiam disso. Sabiam que mudanças na geologia do planeta são constantes e que isso faz parte da estratégia da natureza para nos fazer acordar, despertar, nos mover para que as mudanças sejam concretas, significativas e que não fiquem somente na área subjetiva da filosofia de vida dos seres vivos do universo.

Para que a aprendizagem ocorra, é necessário MUDANÇA de COMPORTAMENTO imediato, pois do contrário... não se aprendeu nada!

Somos também afetados pela gravidade dos demais planetas com os quais compartilhamos no sistema solar. Os planetas de diferentes tamanhos giram em torno do sol a velocidades diferentes. Todos eles exercem uma atração que tende a puxar a Terra para fora de sua órbita regular em torno do sol.

Há ainda outras formas de influência planetária. Sabe-se que as freqüências de rádio de onda curta são perturbadas quando Júpiter, Saturno e Marte ficam alinhados.

Esse fato parece indicar que os planetas e o Sol fazem parte de um mecanismo cósmico-elétrico de equilíbrio, que se estende por bilhões de quilômetros a partir do centro de nosso sistema solar. Um processo sistêmico onde tudo sofre influencia de todos.

No terceiro século aC, Babilônia, o vidente Berosus  afirmou que todo nosso planeta Terra seria condenado às chamas quando os 5 planetas se reunissem em Câncer, organizados em linha reta, configurando uma imagem tão estranha de ocorrência apenas uma vez a cada 45.000 anos.

Se todas essas “profecias” são baseadas em aspectos reais ou não, a ciência moderna não nos dá muita ajuda. Por conta disso, os acontecimentos que ainda poderão vir ou não, navegam num mar de especulação. Temos que ligar os fatos a informações anteriores, de textos antigos, para unir os pontos que faltam.

Fato: Pesquisadores constataram que em 2009, a intensidade dos raios cósmicos aumentou 19%. Raios cósmicos vêm de fora do nosso sistema solar, são partículas subatômicas - principalmente prótons, mas também alguns núcleos pesados. Os raios cósmicos têm alto nível de prótons de energia na sua maioria originários de ondas de choque de uma supernova.

Uma supernova de 30 anos-luz poderia causar um salto de radiação no nosso planeta que, direta ou indiretamente, mataria um número enorme de espécies de seres vivos. Neutrinos cósmicos são invisíveis, sem carga e quase não têm massa, praticamente impossível de detectar. 

Quando os neutrinos colidem com átomos de gelo dentro ou perto de um detector, os destroços subatômicas criam múons, outra espécie de partículas subatômicas que, convenientemente, deixa rastro de uma luz azul no gelo antártico. É possível ver seu ponto de origem corresponde ao caminho do neutrino através da luz azul.

Cerca de 10.000 múons passam por nossos corpos cada minuto e estas moléculas múons, enquanto atravessam a nossa carne, produzem mutações genéticas sensíveis.

Enfim, a gama do que estamos falando de componente dos raios cósmicos é mais uma questão de elevar a taxa de mutação genética dessa exposição do que um evento letal. Ao nível do mar, a maioria dos raios cósmicos secundários é altamente penetrante. 

A maioria dos neutrinos que banha a Terra emana do sol. A cada segundo, cerca de 65 bilhões neutrinos solares atravessam cada centímetro quadrado na parte da Terra exposta. Eles colidem com átomos na atmosfera superior, criando um chuveiro de baixa energia "secundária" de partículas.

Atualmente, o ser humano recebe em média o equivalente a cerca de 10 radiografias de tórax por ano de raios cósmicos, isso é apenas uma parte da radiação natural e sob a qual os humanos foram expostos e nossos antepassados por eras. Nada demais.

Fique calmo, esta energia de chuveiro menor é facilmente aparada por um telhado de uma casa típica

Neutrinos têm um impacto maior com a vida na Terra quando explosões nucleares de alta intensidade vindas do centro da galáxia chegam provocando desgastes, sobrecarga na rede de distribuição de energia elétrica das grandes cidades, semicondutores e dispositivos eletrônicos em aeronaves, veículos computadorizados de um modo geral, aparelhos domésticos etc etc...

Sua presença é notada quando há um número alto de queda de satélites de comunicação e pousos forçados (sem explicação razoável) de aviões, helicópteros em que seus aparelhos eletrônicos simplesmente entram em pane.

Se uma Supernova estiver chegando sem aviso, o primeiro efeito seria percepção sísmica em todo o mundo o que nos daria provavelmente 1 ou 2 dias de aviso de que uma BIG explosão de raios gama seria iminente.

Os Maias chamavam o buraco negro de estrada ou o caminho para o submundo. Eles acreditam que há um portal para outro mundo, e o sol do solstício de Dezembro no ano de 2012 será aberto nessa data.

A função "ideológica" da religião nas sociedades antigas servia para dar autoridade aos governantes e as elites, justificarem a guerra, visando “Consciência social”

O pensamento sistêmico salienta o olhar ao todo, em vez de peças e partes. Um princípio da física quântica que destaca o papel das interconexões

“O pensamento sistêmico é uma estrutura que se baseia na crença de que os componentes de um sistema podem ser melhor compreendidos no contexto das relações entre si e com outros sistemas, e não isoladamente. A única maneira de compreender por que razão um problema ou um elemento ocorre e persiste é entender a parte em relação ao todo
(Capra, 1997)

A atenção depende basicamente do perfil das vítimas

Para democratizar a segurança pública, as políticas públicas devem vir não em função de grandes eventos, (que quase sempre surgem em áreas da zona Sul), e sim basear-se nas taxas de violência.

O sacrifício de muitos se justifica porque estamos ganhando uma batalha maior, efeitos colaterais de uma “ação necessária”. Assim como os neutrinos, o verdadeiro crime organizado não é o que vemos nas favelas, e sim o que está infiltrado em todos os Poderes do país em outro nível, bem diferente de distribuir papelotes de cocaína.

20 pessoas ou mais morrem diariamente numa madrugada e ninguém fica sabendo. Mas um assalto de grandes proporções a luz do dia em plena via pública na zona sul, chama muuuuita atenção.

A consciência coletiva teve uma mudança drástica entre os anos de 1755-1999 destacando uma consciência de poder, onde não havia lugar para a integração, mas a análise e separação.

Mas a partir de 2011 entraremos no salão dos espelhos, segundo os Maias. Nos veremos claramente, sem deformações. A alma será revelada além das aparências. Não haverá enganos. Seremos co-criadores de nossas vidas, tendo a absoluta certeza que os velhos programas não poderão ter mais espaço em nossas mentes.

Teoria de uma catástrofe se explica como sendo a gota que faltava para que a coisa transborde. O que caracteriza uma catástrofe é uma mudança. Há muitas palavras que começam com esse prefixo grego Kata, como cataclisma, de kata- maisklyzein, “lavar, inundar”.

Catástrofe - kata- e strophein, “virar” – pode ser entendido como uma convulsão violenta do ambiente. Essa expressão teve na verdade sua origem no teatro, no antigo drama grego; era o ápice, o momento da trama em que os acontecimentos se voltavam contra o personagem principal.


laura botelho

meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos