Google

Translate my page Google

21 de jun de 2017

O Elo Perdido - encontraram uma múmia alien !


Cientistas, Ufólogos e universidades independentes estão analisando com muito critério técnico a descoberta de uma múmia encontrada em Nazca, no Peru esse ano de 2017


Essa múmia já é diferente apenas numa análise superficial, pois apresenta aparência de um humanoide com apenas 3 longos e desproporcionais dedos e braços da mão e pés, além de sugerir a possibilidade de um material que seja diferente de qualquer coisa encontrada no registro fóssil.

Se confirmada a "excentricidade" da peça e sua analise científica confirmar a existência de um ser não humano entre nós, isto nos levará a um salto quantitativo de consciência coletiva, pois temos uma certeza inconsciente de que não somos únicos, não viemos do "barro", e a teoria da evolução Darwinista cai por terra, abrindo espaço imenso para a velha e universal constatação que somos fruto de engenharia genética de seres mais evoluídos tecnologicamente que os humanos. 

Se for confirmada a natureza incomum desse fóssil como sendo um material  representante de uma espécie diferente dos humanos, acredito que nossa civilização terá outra dinâmica, outra consciência, outra percepção sobre ela própria e sua evolução.

Isso confirmado, mudará tudo! Todos os livros, toda a história da humanidade, todas as teorias, todos os credos, todos os anseios quanto a tudo que já se sabia, mas não tínhamos como provar.  

"O link perdido" que tanto buscávamos, enfim nos levará a uma mudança radical de paradigma, uma reviravolta dramática em nossa sociedade e isso me leva a crer em um ponto da nossa trajetória... o  fim dos tempos. Esse era o marco, esse era o "sinal".

laura botelho




14 de jun de 2017

Prepare-se, os meteoros estão chegando


A história da humanidade repete padrões? 
67P
Começo a acreditar que sim e vou mostrar através de alguns links e fatos que esses padrões são cíclicos e totalmente previsíveis, pois as antigas civilizações nos alertaram para isso:

Aconteceu antes, vai acontecer de novo...

"Um grande sinal apareceu no céu: uma mulher vestida com o sol, com a lua debaixo de seus pés e uma coroa de doze estrelas em sua cabeça. Ela estava grávida e gritou com dor. Ela estava prestes a dar à luz ... Ela deu à luz um filho, um filho do sexo masculino, que "governará todas as nações com um cetro de ferro." “E seu filho foi arrebatado a Deus e ao seu trono. A mulher. Fugiu para o deserto para um lugar preparado para ela por Deus, onde ela poderia ser atendida por 1.260 dias”. - Revelation 12: 1-6

Está havendo um buchicho na WEB quanto ao um novo "fim do mundo" e fui fuxicar pra ver. Muitos “sinais” correlacionam-se com os alinhamentos entre 22/23 de setembro de 2017, um 'Sinal' (ou signo) que prescreve um "Arrebatamento" que ocorrerá primeiro.

Estudos de textos antigos buscam mostrar os possíveis padrões de quantas vezes a constelação de Virgem se aproxima e / ou corresponde à do livro da visão profética de Apocalipse 12, e pasme, será só desta vez.

Captei alguns vídeos. Assisti vários e trouxe aqueles que me chamaram mais a atenção e coerência com os fatos previstos. Destaquei algumas passagens que farão muito sentido se você souber ANTES sobre os assuntos abordados nos vídeos. 


Destaquei esses tópicos:

desempenha um papel importante no Sinal da Profecia sobre Virgem. Dentro da Tradição judaica, Júpiter é atribuída ao Messias -  e muitas vezes chamado de "Planeta do Rei"

Messias, Rei... “ele está voltando”. Isso te lembra alguma coisa?

2 março de 2004 – lançamento da sonda espacial Rosetta.
Foram 12 anos de viagem até o encontro com o Meteoro 67P. Em 12 de novembro de 2014 a sonda pousou no meteoro e em 30 setembro de 2016 a nave espacial Rosetta terminou sua missão ao pousar na região de Ma'at. A sonda Rosetta nunca mais voltou, quebrou, ou quem sabe, deve ter sido "explodida" com o 67P.

Por que batizaram a sonda de Rosetta? 
A pedra foi encontrada no Egito em agosto de 1799, por soldados do exército de Napoleão Bonaparte. O bloco de pedra apresentava glifos cunhados em três partes distintas. Cada parte revelava um tipo de escrita que em nada se assemelha às demais. As três formas, constatou-se posteriormente, eram um texto em: Hieróglifos, Demótico egípcio, Grego clássico. Essa pedra ajudou a decifrar sinaisfoi a chave que resolveu o enigma dos hieróglifostantos outros textos antigos encontrados.

O cometa 67P faz parte da "família Jupiter
Estes são cometas de curto períodos orbitais inferiores a 20 anos. Suas órbitas atuais são principalmente determinadas pela influência gravitacional de Júpiter

01/10/2015 – O Globo
Nasa e ESA detalham missão para tentar desviar rota de asteroide.
Sonda americana terá colisão a 22.500 km/h, observada por sonda européia.
A ideia é estudar objeto e testar técnica que salvaria Terra de eventual impacto...

Os 3 planetas (3 reis?)
Eles compõem A "coroa" de Virgem na constelação de Leão, ou como se fosse a "Esfinge". Em outras palavras, parte do Signo de Virgem em 2017 tem uma "imagem" e associação com as pirâmides do Egito. Durante o sinal de Virgem em 23 de setembro de 2017  Mercúrio, Marte e Vênus.  irão "espelhar" a geometria, o mesmo "ângulo" e distância exata como das Pirâmides de Gizé na Terra. 

TV Paraná dá um alerta - Veja isso:


No segundo vídeo clamo ao bom senso do leitor que me acompanha, a entender que a religião é um mecanismo de prisão espiritual de massa humana usada por quem sabe mais do que aparenta saber sobre a real função dos textos antigos, como a Bíblia, a Torá etc. 

Exponho esse vídeo abaixo na íntegra (infelizmente) - porque eu não terei tempo de edita-lo como eu gostaria - de maneira a destacar apenas as partes que me chamaram a atenção. Mas não vai dar, então, já sabe, assista o video até o fim, vale a pena o sacrifício.

Indiscutivelmente o cara fez um trabalho de pesquisa muito bom que uniu fatos científicos, noticiais do passado que são relevantes agora e que corroboram com seu "diagnóstico" bíblico. 

Eu fiquei espantada com a riqueza de detalhes que ele anexa a seu discurso, além do uso de imagens que ajudam a "desenhar" o que muitos não conseguem ver. O pastor menciona NIBIRU e faz uma análise bem parecida com que eu já fiz em texto anteriores aqui. 

O pastor Steve Cioccolanti  nasceu na Tailândia numa família de muitas crenças que vão de budistas, católicos, metodistas a muçulmanos. Steve é ​​o pastor sênior da Discover Church em Melbourne, Austrália. Em um de seus vídeos, que não é esse abaixo,  sobre o Fim dos Dias, ele afirma que uma chuva de meteoros arrasará com as Américas do Sul ao Norte e a Austrália será poupada...

Depois de alguma investigação sobre esse pastor, descobri que ele não é um “pastor” como todos os outros. Ele fez campanha para eleger Donald Trump, a quem ele “profetizou ser o governante do mundo". 

Ele prega códigos de Numerologia, Astrologia e outros meios para ilustrar os códigos da Bíblia. Ele recomenda que todos se preparem para o Armageddon e apóia o uso de armas na revolução. Se casou 3 vezes e sua terceira esposa foi (ou é?)  a babá dos seus filhos.

Essa cara tem traços de uma personalidade "mascarada". Me parece que está orientando a massa sobre os eventos futuros usando a religião como fachada. Ele sabe mais do que aparenta, mas não pode falar. 

Assista o discurso com atenção aos detalhes, esqueça a baboseira sobre deus etc.


Lucas 17:
24 - Porque, como o relâmpago ilumina desde uma extremidade inferior do céu até à outra extremidade, assim será também o Filho do homem no seu dia.
26 - E, como aconteceu nos dias de Noé, assim será também nos dias do Filho do homem.
27 - Comiam, bebiam, casavam, e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e veio o dilúvio, e os consumiu a todos.
28 - Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló: Comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam;
29 - Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma choveu do céu fogo e enxofre, e os consumiu a todos.
30 - Assim será no dia em que o Filho do homem se há de manifestar.

Perceba: Eles estão avisando, mas ninguém está se mexendo... ninguém quer perder o capítulo da novela...

laura botelho






11 de jun de 2017

A Bíblia não fala de Deus


Mauro Biglino é autor do livro - “A Bíblia não fala de Deus”. Nesse texto ele expõe de forma clara seus estudos de mais de 30 anos sobre as “traduções de textos religiosos”. Já viu que deve ser muito bom. 
 
Cuidado... eles sabem voar, você ainda não...
Pesquisador e especialista em línguas antigas, incluindo hebraico, Biglino sugere que a expressão “Senhor Todo-Poderoso” não se traduz por Deus.

Sua tradução do Antigo Testamento ignora os aspectos da fé, descartando as interpretações teológicas, metafóricas, alegóricas, simbólicas, incidindo apenas sobre o literal, sua função da época, pois sabemos que palavras (significante) podem ser as mesmas, mas mudam radicalmente de significado, de intenção, com o passar dos tempos.

Biglino enfatiza o conhecimento tecnológico daqueles que teriam criado o homem à sua imagem e semelhança. Enfatiza também que nos textos bíblicos, há referências a artefatos alienígenas - dispositivos construídos com tecnologias não conhecidas, não compatíveis com o nível de conhecimento tecnológico do período narrado - e a presença de seres de outros planetas. 

O trabalho de Biglino não é original, vários outros autores teorizaram a presença alienígena nos textos sagrados entre esses o padre Barry Downing, o padre Enrique Lopez Guerrero, Corrado Malanga e Biagio Russo e outros, a ideia de que nós, seres humanos, somos resultado da intervenção de engenharia genética feita por aliens - como ricamente explicado por Zecharia Sitchin - é unânime.

Annunna (ou Anunnaki) foi substituído por Elohim, a palavra hebraica na Bíblia. “El” plural daquele que está no topo, de modo que são "Deuses" e não um único deus que veio do céu.


Elohim (palavra plural) sugere claramente um grupo de indivíduos que compartilharam terras em governos estaduais / reinos e depois, como sempre ocorre, eles lutam uns contra os outros para aumentar poder e riqueza

Somos criaturas criadas por tecnologia genética para sermos capazes de seguir ordens, nada mais que isso e o fazemos muito bem. O diabo é quando uma “ovelha” resolve alertar às outras sobre seu “pastor”

Mauro Beglino fala sobre a Bíblia 


Esses seres dividiram o planeta em 13 grupos familiares e têm governado até hoje como colonizadores normais. Javé era um desses governantes. Entre outras coisas, o Senhor é definido pela Bíblia como "homem de guerra", um comandante militar.

Seu sistema de governo, o financeiro, em particular, é definido com precisão extraordinária sobre as instruções da Bíblia: refiro-me ao sistema de débito / crédito”. Diz Biglino.

Estudo paralelo entre a Bíblia e os textos gregos, contam as histórias dos mesmos indivíduos com as mesmas características, as mesmas necessidades, as mesmas atitudes, o mesmo comportamento, até mesmo as mesmas exigências neurofisiológicas, a mesma tecnologia. Todos eles eram como comandantes / governantes / governadores  Elohim / Theoi/ Dei / Devas ...

Na literatura védica há vimanas (máquinas que voam), nos objetos voadores semelhantes bíblicos vistos por Moises e, mesmo nos comprimidos Assírio-babilônicos, eles são descritos e detectado em vários locais do planeta. 



Um comunicado oficial lançado em 03 de outubro 2016 pelo ministro iraquiano dos Transportes, Kazem Finjan, que alegou ziggurats babilônicos estavam lançando rampas para viagens espaciais.


O deus do Velho Testamento se comunica através de um porta-voz (como profetas) e, por vezes, face a face, mas permanecendo a uma distância segura de seus súditos. 

Línguas semíticas proferidas na época eram acadiano, amorreus, o aramaico, o ugarítico e várias línguas cananeus.  As primeiras formas de escrita foram transferidas para diferentes povos de seus governantes.

Perguntado a Mauro Biglino se ele acreditava que a revelação sobre os “deuses” estava próxima, ele respondeu: “isso seria inevitável”.

Eles não podem manter mais sob controle o conhecimento, o que está se espalhando agora com uma grande rapidez, inimaginável há apenas algumas décadas atrás” 

Uma parte da ciência dominante está estudando isso muito a sério e tenho certeza que, nos próximos anos, mesmo no mundo cristão ocidental, finalmente, ele vai falar pacificamente desses assuntos, neste momento ainda é objeto de descrença, escárnio, sarcasmo. O caminho abriu-se e não vai parar por mais tempo

A Bíblia é um instrumento de controle social.
A Bíblia conta a história de uma família que viveu na Terra de Canaã sob o comando de seu governador chamado Javé. O controle é exercido durante séculos, com extrema eficiência, com base no que foi concebido a partir daquele livro, mas em desafio absoluto do que está escrito nele. 

A Sorte dos controladores foi dada pelos seus “profetas” – seus servos fiéis – que usaram filtros teológicos com fins de conduzir a leitura para onde queriam, evitando entender o que está realmente escrito nesse conjunto de livros.

90% daqueles que acreditam que a mensagem de deus está na Bíblia, ironicamente, nunca a leram, é uma fé baseada em traduções erradas. 90% são analfabetos funcionais... e para quem sabe a verdade, faz estragos.

Biglino convida as pessoas a lerem a Bíblia no sentido literal
A Bíblia não fala de Deus e O falso Testamento trata de uma crônica, uma história entre Jacó (ou de Israel) a família e um indivíduo chamado Yahweh, pertencente ao grupo dos Elohim  cujo líder, Elyon o acusa de governar essas pessoas (de Israel, Dt 32): ele faz isso de uma forma clara, aberta e, acima de tudo, exclusivamente.

Se olharmos para os textos mais antigos da humanidade, os Vedas, o mito grego Hesíodo e escandinavo, encontramos a imagem de um deus que vive entre as nuvens. O mesmo cara morando no céu, mas de que maneira? Big estações espaciais.

Grande parte da Bíblia foi simplesmente transportada dos textos “Enuma Elish, poema Mesopotâmia que data do décimo terceiro / século XII AC, um relato sobre o derrube do matriarcado e registros de alguma catástrofe cósmica. Tem cerca de mil linhas e está gravado em script Cuneiforme Sumero-Akkadiano em sete comprimidos de argila

A partir deste texto antigo, copiaram o livro de Gênesis, os primeiros 5 livros do Pentateuco, que faz parte do Antigo Testamento, durante o cativeiro babilônico no sexto século antes de Cristo ao tempo de Nabucodonosor. 

Adicionar legenda
 Max Spiers  - Teórico da conspiração e caçador de OVNIs
Uma citação de Max em seu blog diz:

"Estou muito animado para começar esta jornada e estarei blogando minha jornada e descobertas de uma maneira que eu nunca fiz antes. É hora de desintegrar os últimos vestígios do véu de desbaste para sempre e espero que este blog seja uma ferramenta para isso. Nós não podemos ser parados agora e eu vou entrar em muito mais detalhes do que eu poderia ou deveria no FaceBook."

Max morreu na Polônia no dia 16 de julho 2016, onde deveria falar em uma conferência no mês após. 

Ele alertou sua mãe, Vanessa Bates, para "investigar" se alguma coisa acontecesse com ele. Ela acredita que as investigações de seu filho sobre OVNIs e encobrimentos do governo podem ter algo a ver com sua morte

Morte naturalmente matada
Max, o célebre teórico da conspiração teria investigado a vida de figuras bem conhecidas na política, nos negócios e no entretenimento. Seu corpo foi encontrado em um sofá. Amigos alegaram que ele vomitou um líquido negro antes de sua morte. Autoridades polonesas alegaram causas naturais para sua morte, apesar de nenhum exame post-mortem ter sido realizado.

“A Terra deve ser avisada!!”
Em 1993, a célebre cientista, astronauta Claudie Haigneré, 59 anos foi membro da equipe de apoio da missão Mir Altaïr de 1993 e 1996 chegou a estação espacial Mir como parte da missão russo-francesa Cassiopée em 2001, tornando-se a primeira mulher européia a visitar a Estação Espacial Internacional.

Claudine Haigneré
Claudie "tentou o suicídio" em 2008. Ficou em coma devido a uma overdose de pílulas para dormir. Disseram que ela teria tido um suposto surto psicótico e foi fortemente contida depois de gritar 'A Terra deve ser avisada!'.

O mais sinistro é que houve um incêndio misterioso no laboratório de biologia no Instituto Pasteur em dezembro de 2008, algumas horas após a “tentativa de suicídio” de Haigneré, onde ela trabalhava na vanguarda da pesquisa de DNA humano.

Nenhuma causa foi determinada sobre o incêndio e o dano foi dito ser mínimo – um foguinho básico para remover documentos sensíveis de sua pesquisa.

O disgnóstico oficial de Haigneré aponta para "síndrome de burnout" - um estado de exaustão emocional, mental e físico causado por estresse excessivo e prolongado. Afinal, ser astronauta e saber de tudo sem poder contar nada... cansa.

Ela não foi “suicidada”, foi poupada.Talvez por ser casada com outro astronauta - Jean-Pierre Haigneré - que possivelmente poderá mante-la de bico fechado até que ela cerre as cortinas de sua existência de vez.

Ao contrário da “não” saída de cena forçada, ela tornou-se diretora da Cité des Sciences et de l'Industrie - o maior museu de ciência da Europa. Nada com um bom "cala a boca" na hora certa...

Um planeta desconhecido se aproxima da Terra.
Roberto Antezana é um famoso astrofísico em Santiago do Chile que normalmente pode explicar tudo o que ele observa. Já viu milhares de fenômenos ao longo de seus 40 anos de observações nas montanhas, desertos e observatórios em todo o mundo, mas no dia 31 de maio de 2017 ele testemunhou o único fenômeno que ele não conseguiu explicar e que o deixou confuso.


Dois pontos misteriosos que “voavam” de forma descontinuada apareceram na frente de seu telescópio. Ele observou visualmente um objeto por 35 minutos e descreveu o objeto misterioso movendo-se do Oeste para o Oriente em diferentes velocidades, às vezes acelerando e depois diminuindo pelo menos duas vezes. 

O astrofísico concluiu que esse “planeta desconhecido” com uma trilha em forma de V se aproxima da Terra, mas o mais bizarro foi observar também que o objeto estava cercado por um trem de luzes em forma de B.

Bom, isso é só um resumo do que falarei amanhã, na segunda-feira – dia 12 de junho a partir das 20:30h ao vivo, no Hangout do Batista, um canal que visa debate e exposição de todos os temas que intrigam a humanidade.

Amanhã a vivo aqui ou no Youtube

O tema do encontro gira em torno do próximo lançamento do primeiro satélite Asgardiano não tripulado no final de 2017 para garantir a presença física permanente de seres humanos, ou não, no espaço. 

Uma "nova Terra", uma nova ordem, uma nova dimensão a ser estudada. Já escrevi sobre Asgardia no ano passado, mas precisamos rever alguns passos importantes agora, diante de tantos links e tantos fatos relevantes que precisam ser observados.

Tem muita coisa acontecendo... e fechar os olhos agora é abrir mão da liberdade de sua alma.

Até lá
laura botelho





4 de jun de 2017

Cynocephali, homens com cabeça de cão


"Para a região oriental da Líbia, que os Nomads habitam, é baixa e arenosa até o rio Triton; Mas a terra a oeste deste, onde os fazendeiros vivem, é extremamente montanhosa e arborizada e cheia de bestas selvagens. Nesse país estão as enormes serpentes e os leões, os elefantes, os ursos, os jumentos de chifres, os Kunokephaloi (Cynocephali) e os Homens Sem Cabeça que têm os olhos nos peitos, como dizem os líbios. E os homens e mulheres selvagens, além de muitas outras criaturas não fabulosas." Herodotus, (historiador grego)


Segundo o hinduísmo Avatar sugere a manifestação de uma divindade ou alma liberada na forma corporal na terra; Um professor divino encarnado.
 
Saint Christopher "Cynocephalus".1685
Já no âmbito da informática, significa um ícone ou figura representativa de uma pessoa em particular para uso em videogames, fóruns na Internet, etc.

Parece que o diretor James Cameron intuitivamente queria sensibilizar nos, tocando em uma antiga raiz da memória da alma em seu filme de “ficção”.

Mas de onde sairiam tantas ideias, tanta criatividade e pequenos detalhes de toda essa trama “futurística” (?) sensacional?

Os Na'vi indígenas apresentados têm em média, 3 a 4 metros de altura, uma pele lisa de cor ciana, grandes olhos âmbar e longas caudas. É a única espécie extraterrestre conhecida descoberta como tendo consciência e inteligência humana. 

Eles desenvolveram uma cultura sofisticada baseada em uma profunda conexão espiritual com um "espírito" abrangente que eles chamam de Eywa – Eva.

Em geral, os Na'vi são “bastante semelhantes aos seres humanos”, tanto na aparência quanto na anatomia.  O texto alega que isso seria devido à menor gravidade de Pandora que a Terra...

Poderia nosso planeta ter sofrido uma mudança radical de gravidade tempos atrás? O gigantismo de todas as coisas não poderia mais existir por conta dessa peculiaridade? Sofreram extinção devido ao ambiente?
 
Livro Maravilhas do Mundo

As Viagens de Marco Polo.
Há um livro de viagens do século XIII escrito por Rustichello da Pisa a partir de histórias contadas por Marco Polo descrevendo suas andanças pela Ásia entre 1276 e 1291 e suas experiências na corte do neto de Genghis Khan, Kublai Khan.

O livro foi chamado de “As maravilhas do mundo” – Em francês: Livre des Merveilles du Monde - ou Descrição do mundo - Devisement du Monde - em italiano ll Million. De Mirabilibus Mundi,  em latim

Na Idade Média viram o livro simplesmente como uma fábula, em grande parte devido à nítida diferença de suas descrições de uma civilização sofisticada como a China. Alguns questionam se Marco Polo teria realmente viajado para a China ou estava apenas repetindo histórias que ele ouviu de outros viajantes.

Mas o historiador Mark Elvin concluiu que o texto dedicado a Marco Polo "demonstra, por exemplo, específico, a probabilidade esmagadora da ampla autenticidade" de seu relato e que o livro é "essencialmente autêntico e, quando usado com cuidado”

Marco Polo saiu de Veneza em 1271 e sua viagem levou 3 anos até Cathay como foi chamado - e encontraram o neto de , Kublai Khan. Eles deixaram a China no final de 1290 e estavam de volta a Veneza em 1295.

Viajantes medievais Giovanni da Pian del Carpine e Marco Polo mencionam a existência de seres cynocephali. Giovanni escreve o exército de Ogedei Khan que encontram uma raça de cabeças de cão que vivem ao norte do Dalai-Nor (Oceano do Norte), ou Lago Baikal. 


Para Polo esses seres são cruéis e "são todos como cães big mastiff", uma raça vivendo na África, que canibalizava seres humanos.

Séculos mais tarde, anciãos da Igreja Católica acreditavam que tais seres existiam. Santo Agostinho ponderou em seus escritos se para os homens de cabeça de cachorro seriam mantidos às mesmas leis morais que a humanidade e se eles poderiam ser salvos. 

O melhor amigo do homem...
Por volta de 400 aC, o médico grego Ctesias descreveu as tribos de Cynocephalus.

"Eles não falam nenhum idioma, mas ladram como cães, e assim se fazem entender uns aos outros: os dentes são maiores do que os dos cachorros, as unhas como as dos animais, mas mais longas e redondas. Como o rio Indus, têm a tez morena, são extremamente justos, como o resto dos índios com quem se associam, entendem a língua indígena, mas não conseguem conversar, só latiram ou fazem sinais com as mãos e os dedos por meio de Resposta ... Eles vivem de carne crua, eles são cerca de 120.000

"Eles não moram em casas, mas em cavernas. Eles partiram para a perseguição com arcos e lanças, e como eles são muito rápidos de pé, eles perseguem e logo alcançam sua presa. Os mais ricos usam roupas de linho, mas são poucos em número. Eles não têm camas, mas dormem em folhas ou grama. Aquele que possui o maior número de ovelhas é considerado o mais rico, e assim em relação aos seus outros bens. Todos, homens e mulheres, têm caudas acima dos quadris, como cães, mas mais compridas e peludas. vivem mais do que qualquer outro homem, 170, às vezes 200 anos."

Cynocephalus ou cynocephali - cabeça de cachorro - viveram na borda oriental da antiga Líbia, de acordo com fontes líbios de Heródoto - e existiram na mitologia da Europa, Índia e China. Residiam em algum lugar nas terras selvagens ao oeste do Tibete e ao norte da Pérsia (atual Irã). 



Nas lendas da Índia e da China, os Cynocephali eram descritos como metamorfos que podiam mudar de humano para cão, mas que sempre mantinham alguns traços animais quando se tornaram humanos novamente. 

De acordo com Henri Cordier, a fonte de todas as fábulas dos bárbaros com cabeça de cachorro, seja européia, árabe ou chinesa, pode ser encontrada no Romance de Alexandre

Cynocephali era familiar aos gregos antigos representados através dos deuses egípcios, Duamutef (filho de Horus) e Anubis (o deus egípcio dos mortos). 

Agostinho de Hipona mencionou o cynocephali na Cidade de Deus, livro XVI, capítulo 8, no contexto de discutir se tais seres eram descendentes de Adão; Ele considerava a possibilidade de que eles não existissem ou não fossem humanos, mas insistia que se fossem humanos, eles eram de fato descendentes de Adão.

Talvez o Cynocephali mais famoso seja Christopher - que de acordo com a mitologia cristã, finalmente encontrou Jesus Cristo e aprendeu o erro de seus caminhos anteriores.

Ele se arrependeu e se tornou batizado e, eventualmente, recebeu santidade e o dom de uma aparência humana. Múltiplas imagens históricas mostram Saint Christopher como tendo a cabeça de um cão.

Foi dito que o santo cristão era um “homem” com mais de 2m de altura com cabeça de lobo. Antes de se tornar o santo padroeiro de solteiros, viajantes e jardineiros - entre outras coisas - St Christopher era aparentemente um homem severo com uma reputação de olhar aterrorizante.

Nos Estados Unidos há contos de criaturas de cabeça de cachorro, incluindo o Michigan Dogman, e o lobo como a Besta de Bray Road de Wisconsin. O lobisomem – homem lobo , Wolf Man ou lycanthrope com a capacidade de mudar de forma – recorrentes em nossa literatura popular.

O lobisomem é um conceito difundido no folclore europeu, existente em muitas variantes, que estão relacionados por um desenvolvimento comum de uma interpretação cristã do folclore europeu subjacente desenvolvido durante o período medieval. 

Desde o início do período moderno, as crenças dos lobisomens também se espalharam para o Novo Mundo com o colonialismo .

Foi a partir do livro Indica do médico grego Ctesias,  da corte do rei Artaxerxes II da Pérsia, que descreveu a Índia, uma primeira referência conhecida grega àquela terra distante. 

 Blemmyes
No texto de Indica contém a primeira referência conhecida ao unicórnio.
O rio Indus é identificado e descrito como tendo 20km de diâmetro.
A Índia é fortemente povoada, mais do que o resto do mundo.
Enquanto macacos eram bem conhecidos no Mediterrâneo, tipos incomuns são descritos para a Índia, incluindo uma pequena raça com uma cauda c de m mais de 1,50m de comprimento
Cães indianos do tamanho de leões
Montanhas gigantescas

Indica aparentemente incluiu descrição de uma raça de pessoas de apenas uma perna chamada Monosceli, pessoas de Serica que tinham mais de 5 metros de altura.

Além do martikhora (manticore), uma criatura vermelha com um rosto como o de um homem, três fileiras de dentes, e uma picada de escorpião em sua cauda. Uma referência ocidental mais antiga conhecida para o manticore.

Homens sem cabeça
Ferrara Cathedral di San Giorgio
Blemmyes do hebraico Bly "sem" e moach "cérebro", o que implica que os Blemmyes eram pessoas sem cérebros.

Várias espécies de homens míticos sem cabeça foram apontados na antiguidade por habitar partes remotas do planeta. Eles são conhecidos como akephaloi ou Blemmyes, com seus traços faciais em seu peito. 

Estes foram inicialmente descritos como habitantes do sistema do Nilo - Aethiopia. Blemmyes são ditos ocorrer em dois tipos: com os olhos no peito ou com os olhos nos ombros. 

Plínio, o Ancião na História Natural, relata que a tribo Blemmyae da África do Norte é "sem cabeça, com a boca e os olhos sentados em seus seios". 

Muita imaginação desses antigos ou
ignorância e falta de pesquisa da nossa parte?

Esses e outros seres ditos “míticos” desapareceram da nossa visão. Talvez com a transformação de novas civilizações, impérios em torno deles se expandiram e os extinguiram. Será?
 
'Clochán na bhFómharach', (Giant's Causeway
Quem sabe ainda andam pela face da terra, mas de maneira totalmente reservada e afastada dos novos seres humanos, já que vivem mais que nós.

Guerra de Titãs
Há o mito do grande guerreiro irlandês e gigante, Fionn mac Cumhaill e sua batalha com seu rival escocês, Cuhullin

A “lenda” conta que Fionn construiu a Calçada do Gigante, 'Clochán na bhFómharach', (Giant's Causeway) que se estendeu pelo Canal do Norte para pedestres na Escócia, para não ficarem molhados, mas o Gigante Cuhulin, não gostou da exposição aos humanos e queria provar que era mais forte

Ele pegou parte da Irlanda para arremessar em seu rival, mas perdeu e criando  o maciço chamado a Ilha do homen no Mar da Irlanda.

Narra a lenda que a Calçada do Gigante é por definição geográfica, uma formação natural de colunas de basalto que foram formadas há cerca de 60 milhões de anos como resultado direto de uma gigantesca erupção vulcânica na área. 

Constituída por mais de 40.000 colunas (principalmente hexagonal), com os mais altos pilares atingindo alturas de 10-12 metros

Mais de 4000 quilômetros a sudoeste do Havaí, completamente isolado no Oceano Pacífico, a massa de terra da Micronésia é o lar de cerca de 34.000 pessoas, principalmente agricultores e pescadores. Mas há uma área da ilha que é completamente desabitada: Lost City of Nan Madol.

Foi um dos locais que James Churchward identificou como sendo parte do continente perdido de Mu, começando em seu livro de 1926.

Nativos antigos acreditam que este lugar é amaldiçoado e é também o local de algumas das ruínas mais misteriosas do mundo. Construído sobre um recife, ao largo da costa leste de Pohnpei e que se estende por mais de 200 acres, Nan Madol é composto por 92 ilhas artificiais conectados por canais. 

Por hoje é só. Espero que esses detalhes da nossa história despertem sua curiosidade e faça você pesquisar mais e melhor que eu. Precisamos entender o passado para não repetir o futuro. Estamos presos aqui apenas por ignorarmos fatos, fenômenos e justamente esses “detalhes”, peças fundamentais para poder unir o conhecimento que precisamos.

Eles ajudam como podem, mas precisamos fazer por onde... acorda.

laura botelho

Essa apresentação bizarra foi uma mensagem clássica para os que estão despertos e podem entender o que estão vendo. Nossa civilização está em franco declínio e tudo indica que chegaremos ao seu auge em breve. Já aconteceu antes, vai acontecer de novo. Prepare-se, temos pouco tempo...



2 de jun de 2017

Como saberemos quando uma civilização está colapsando?


Já postei esse texto antes, mas vale a pena ver de novo. Precisamos entender o processo e agir, pois o tempo está se esgotando...

Universo 25 – a grande extinção programada
A obra - “Universo 25” - é do etólogo John B. Calhoun. Um  estudo científico com animais que passou a ser usado como modelo para entender o colapso de uma sociedade.

Seu estudo tornou-se a pedra fundamental da sociologia urbana e psicologia de uma maneira geral. Ele mediu o stress, agressividade, competitividade e desconforto geral de um grupo, uma analogia para o comportamento humano.

O ambiente foi criado em uma caixa gigante - um “mundo” projetado para ser uma utopia mamífera – com um deus que os espiassem 24h por dia. Um desejo alimentado por 90% dos Seres humanos.

Nesse mundo os recursos eram ilimitados; comida e água reabastecida a todo momento para suportar qualquer aumento da população, bem como a proteção contra predadores e controle sobre qualquer “doença”. 

Um paraíso perfeito para aqueles que não fazem uso do NEOCORTEX (nova casca)...

Esse estudo não previa tão somente a duplicação dos seres (superpopulação), no sentido físico - indivíduos por unidade “metro quadrado” – mas, e precisamente, a observação quanto ao grau de interação social dos indivíduos em um ambiente populacional esmagador.

Esse "mundo" começou com apenas 8 ratos - 4 machos e 4 fêmeas – na caixa. Deus então deu inicio a nova “Terra”, mas em menos de dois anos os ratos tinham criado seu próprio apocalipse.

Em apenas 560 dias a população de ratos atingiu 2.200 camundongos, e posteriormente, exibiu uma variedade de comportamentos, muitas vezes destrutivos e anormais; experimentando sua própria extinção.

Dr. Calhoun marcou a evolução do "Universo 25" através se algumas fases nítidas:

Fase A - período inicial de adaptação ao ambiente,
Fase B - período de crescimento exponencial entre a população de indivíduos
Fase C - período final do crescimento entre a população de ratos
e, finalmente
Fase D – declínio e extinção da população

Fases A e B exibiram as circunstâncias para a Fase C – tornando visivelmente o ambiente em um inferno.

Com a população de ratos aumentando, a disponibilidade de papéis sociais significativos diminuiu consideravelmente, fazendo com que os machos infelizes e solitários se transformassem em indivíduos socialmente rejeitados.

"Indígenas" no Congresso Nacional 
Apesar da ausência de ataques territoriais dos machos dominantes a violência eclodiu entre grupos de camundongos sem rumo, sem definição clara no contexto social, tanto que os machos dominantes perderam a capacidade de defender as fêmeas de ataques de indivíduos aleatórios.

Estas erupções de comportamentos violentos levaram ao aumento drástico nas invasões aos ninhos e, consequentemente, a mortalidade infantil acelerou. A mortalidade infantil era 96% mais alta do que a mortalidade entre os grupos mais desorientados na população.

Até o início da Fase D não havia mais jovens e os sobreviventes restantes eram incapazes de conceber vida ou estavam despojados de qualquer desejo de reprodução (não faziam mais sexo. Isso te lembra alguma coisa?).

Os poucos ratos sobreviventes nascidos durante o tumulto da Fase C experimentaram golpes ensurdecedores de suas habilidades para realizar interações sociais normais, tais como; "o namoro, cuidados maternos, defesa territorial".

Entre os machos os distúrbios de comportamento variavam de desvio sexual (homossexualidade) ao canibalismo, e hiperatividade frenética; uma estratégia patológica da qual os indivíduos saíam para beber, se alimentar e se movimentar somente à noite, quando outros membros da comunidade dormiam.

Ratos individualmente raramente comiam, exceto na companhia de outros ratos... (nos bandejões da vida)

Os poucos espaços isolados abrigavam uma população que o pesquisador chamou de "as bonitas." Geralmente guardado por um macho dominante – as ratas no interior desse espaço não faziam sexo ou lutavam ou faziam qualquer coisa - apenas comiam e dormiam e ganhavam peso.

Quando a população começou a diminuir “as bonitas” foram poupadas da violência e da morte, mas tinham perdido completamente o contato com os comportamentos sociais, incluindo o de ter relações sexuais ou o cuidar de seus filhotes.

Essa autodestruição foi atribuída ao congestionamento físico do ambiente. Um diagnóstico agora confirmado com experimentos científicos com “outros animais” quando colocados em quartos igualmente congestionados.

Sejam cães, gatos, pássaros, ou que for - eles apresentam os mesmos sintomas de stress, alienação, hostilidade, perversão sexual, incompetência parental e violência irracional.

"The Behavioral Sink". 
Se a fome não matar todo mundo, as pessoas se autodestroem”. Foi a conclusão desse estudo. Ele caracterizou o colapso social como uma "morte espiritual" indicando que a morte do corpo é apenas a "segunda morte".

Estamos repetindo o modelo do Universo 25? Não tenho duvidas.

Como tenho escrito aqui nos últimos meses, estamos descendo o ralo e cada vez mais rápido. Isso implica que cada um de nós está num processo de transição de informação. Uns percebem as mudanças mais nitidamente, outros não tem uma visão clara do que está acontecendo, mas entendem que elas estão acontecendo. 
Já outros... infelizmente nada podemos fazer.

Explicar para a criança de quatro anos que papai Noel não existe é covardia. Ela foi enganada desde então, e tentar mudar sua realidade sem que ela tenha condições de entender o “porque da mentira”... não acelera seu processo de amadurecimento. Ela terá seu tempo e um dia ela descobre como todas as outras crianças a farsa de papai e mamãe.

Fomos enganados por milênios e continuamos sendo iludidos dia após dia. Mas muitos já cresceram também e não temem mais o que tia Laura está dizendo, certo? (é o que espero).

A morte que estamos presenciando é espiritual. Ela se dá por falta de informação, de conhecimento sobre a nossa natureza, nossa real identidade. Muitos acreditam que a morte física é o fim da missão, quando não é.  Ainda há muito que aprender.

Essa dimensão a que estamos experimentando hoje é extremamente limitada, apertada, sufocante. Há outras dimensões maiores, arejadas e expansivas que vamos experimentar também.

Estamos na “fase D” do processo.
O que observamos a cada instante é que estão nos preparando para esse pulo “dimensional”. Estão nos avisando - de maneira torpe - que vamos sofrer um abalo significativo e será inevitável. Já aconteceu antes com muitas civilizações, portanto, vai acontecer de novo, prepare-se.

laura botelho

Paul Martin Laurence Weston (1965) é um político britânico de extrema-direita, presidente da Liberty GB. Ativista e blogueiro , Weston quando entrevistado em 2010 como membro da UKIP, descreveu-se como um "conservador natural" e descreveu a imigração como "limpeza étnica do inglês".







meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos