Google

Translate my page Google

2 de fev de 2016

Gene modificado de mosquito transmite burrice em escala mundial

Eu estava segurando esse tema para dar um tempo para a mídia controlada se auto-enforcar... Eu tinha certeza que eu descobriria a cereja do bolo facilmente.


Há tanta manipulação de dados que fica patético tentar comentar sobre eles, e o que nos resta é apenas o tempo. Os fatos vêem à tona e isso não demora muito. Mas precisa querer descobrir. 

Ficar em frente à TV recebendo o que eles querem que você saiba, sem fazer o menor esforço de argumentar, pesquisar... com certeza é coisa de quem foi picado pelo Zica Stupidus.


Gente, tem tanta informação na WEB que o texto ficou grande demais, daí optei em demonstrar superficialmente algumas observações em parágrafos soltos, tópicos distintos que se complementam.

Ponham o Tico e o Teco pra conversar!
Não espere que a Tia Laura lhe dê tudo de mão beijada. A sua parte é investigar. Não acredite no que declaro aqui, pesquise, não receba informações “gratuitas”!!! Por isso, estamos do jeito que estamos – completamente à mercê dos controladores do tempo.

Leia, pesquise e cruze os dados com o que você sabe intuitivamente e a “Eureka” acontece. Então, chega de mimimi e vamos ao que interessa, pois quem está desperto, tem muita pressa!

Sabe qual o animal mais mortífero no mundo? O danado do mosquito!
Vejam vocês que esses pequenos insetos matam mais pessoas por ano do que todos os outros animais juntos, digo, tantos os racionais quantos os irracionais.

Estima-se que mais de  1 milhão de pessoas morrem por ano de doenças transmitidas por mosquitos, como  malária e dengue e agora o temível Zica Junior, o caçula da família.

O vírus Zika infecta pessoas na África, Sul e América Central e na Ásia por mais de 70 anos sem causar defeitos de nascimento, mas resolveu que esse país tropical, abençoado pelos deuses, teria um carimbo diferente.

Narra à lenda, que no ano passado 2015, o Brasil teve um número recorde de 1,6 milhões de casos de dengue. Essa informação por si só já é uma declarada incoerência, um disparate, pois se nossa área de saúde está um caos, não tem verba pra comprar band aid para Hospitais, você acredita mesmo que todas as pessoas que buscaram um posto médico, uma emergência hospitalar, fizeram o tal teste - “Dengue Early NS1” - que sai a um custo por unidade entre US$18 a US$20? Agora multiplica por casos “confirmados”.

Todos que se dirigiram a um auxílio médico (Cubano?) e descreveram sintomas como: dor de cabeça, dor nas articulações, enjôo, e pintinhas no corpo entraram para a estatística da Dengue, inclusive os hipocondríacos, que basta você narrar um sintoma ele começa a senti-lo imediatamente.

2014, o ano dessa Zika toda.
Brasil, Desde outubro 2014, registrou 4.180 casos suspeitos de microcefalia e a morte de 70 bebês. Alguns desses casos suspeitos não são microcefalia, e muito poucos têm ligação com à Zika. A maioria dos casos ainda está sob investigação, mas cá entre nós? Não serão atualizados nunca.

Por quê? Já explico.

Segundo o senso demográfico médico brasileiro tivemos quase 400 mil médicos em 2013 com taxa mal distribuída em território nacional de 2 médicos por 1.000 habitantes. Conforme projeções, os estados habitados por população com maior renda continuarão com a melhor densidade de médicos, e aqueles com segmentos populacionais de menor rendimento, com a pior.

O Estado de Pernambuco, para citar apenas um dos mais importantes do Nordeste, tem 7.385.512 moradores nos municípios do interior assistidos por 4.292 médicos. A razão médico habitante nessas áreas é de 0,58, quase quatro vezes menor que a média do país e semelhante à de países africanos.

Dados apontam que há menos de 10 neuropediatras em Recife, e talvez um total de 15 em todo o estado de Pernambuco

Brasil - Setembro 2015
Em um ano típico, médicos identificam um caso de microcefalia a cada 2 meses, mas subitamente a eficiência nos diagnósticos clínicos e hospitalares no Brasil deram um salto quântico!  – em poucos dias já se tinha um mapa concreto de onde e quando esses casos se manifestam no país. Um trabalho fantástico tal qual o diagnóstico da Dengue...

Dengue (também conhecido como "quebrador de ossos") é a segunda “doença” transmitida por mosquitos mais alarmante depois da malária, com o poder extraordinário de infectar 390 milhões de pessoas por ano

Um viral transmitido principalmente por duas espécies de mosquito;  Aedes aegypti  e  Aedes albopticus. Ao contrário da temível malária, dengue está aumentando em incidência e gravidade também no Brasil. Eles adoram propaganda.

Apesar dos mosquitos que espalham vários vírus "não possam voar mais de 400 metros", as explicações para esses ataques em todo território nacional se resumem ao transporte em massa de casais de mosquitos “infectados” pela ação “displicente” dos humanos.

Mosquitos transgênicos e fluorescentes.
Na teoria a solução da Oxitec (empresa muito pequena baseada no Reino Unido) desenvolveu uma técnica espetacular que poderá frear a atividade maligna desses animais “peçonhentos” sem impactos ambientais negativos.

A técnica envolve a inserção de um gene bomba em mosquitos machos.  Esses machos geneticamente modificados acasalarão com fêmeas competindo com os machos selvagens (?) e teoricamente, seus filhotes não alcançarão a idade adulta para reprodução.

Essa parte eu não entendi bem...Vão se auto implodir?


O sistema também envolve a inserção de uma etiqueta fluorescente chamada DsRed que permite a monitorização cuidadosa da população de mosquitos após o lançamento inicial; são na verdade mosquitos fluorescentes.

Após testes bem sucedidos que resultaram em uma redução de incríveis 96% em mosquitos da dengue nas Ilhas Cayman num prazo de 6 meses, foi suficiente para evidenciar que a técnica funciona. Afirmou Luke Alphey, cientista-chefe da Oxitec.

Então, a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) no Brasil aprovou a liberação comercial de GM dengue mosquito da Oxitec, o que significa que eles podem produzir e liberar os mosquitos pelo país a hora que quiserem. Haja repelente...

Em 2011, uma equipe liderada por Andrew McKemey da Oxitec realizou uma série de liberações da cepa OX513A em Itaberaba, um subúrbio de Juazeiro/Bahia, na região semi-árido nordestino do Brasil.



Foram 6 milhões desses mosquitos geneticamente modificados lançados também na cidade brasileira de Piracicaba, que estava enfrentando uma das piores infestações de dengue no país.

Oxitec teve autorização de criar sua fazenda de mosquito geneticamente modificados no Brasil em grande escala, em julho de 2012, com o objetivo de reduzir "a incidência de dengue". 

Margareth Capurro, da Universidade de São Paulo, tem estudado os efeitos dos mosquitos trans na cidade de Jacobina (Bahia). Seus dados mostram uma queda impressionante no número de ovos do mosquito que foi de 92%, mas que não resultou na “queda” de pessoas alegando estarem com dengue.

Deu ruim... mudança de planos, vamos falar de Zica

Zika é um vírus difícil de estudar
Dizem que 4 em cada 5 pessoas infectadas não apresentam sintomas, e o mal estar é muito leve para a maioria das pessoas, relata o CDC = (National Center for Chronic Disease Prevention and Health Promotion)

No início do ano de 2015 foram relatados vários casos de pacientes que apresentaram sintomas de febre leve, prurido, conjuntivite e artralgia (sintomatologia dolorosa associada a uma ou mais articulações do corpo) no nordeste Brasil. 

Embora a maioria desses pacientes viva em uma área “endêmica de dengue”, diagnóstico molecular e sorológico para dengue deram negativo, bem como o Chikungunya, o que deixou a Central Única dos Trabalhadores de desastres ecológicos de saia curta.

Mas... um “expert” em assuntos de distração de massa pensou nos efeitos pouco estudados do Zica Stupidus.

Embora ZIKV tenha uma das mais antigas e mais bem documentadas distribuição geográfica generalizada entre os arbovírus, muitas perguntas não respondidas permanecem sobre a sua evolução, ecologia e epidemiologia o que fica fácil para os agentes dessa cagada secular manejarem a informação por longo tempo, até que alguém junte “lé com cré”

Embora se pense que ZIKV enzoótica é mantido essencialmente em um ciclo de transmissão macaco/mosquito, os anticorpos foram detectados em várias outras espécies de animais, incluindo búfalo de água, elefantes, cabras, hipopótamos, impala, leões, ovelhas, roedores, gnus, e zebras...

Zika aparentemente explodiu do nada?
Foi “descoberta” pela primeira vez em 1947, apenas esporadicamente, casos em toda a África e sul da Ásia. Em 2007, o primeiro caso foi relatado no Pacífico. Em 2013, um punhado de pequenos surtos e casos individuais foram oficialmente documentado na África e no Pacífico ocidental. 

De repente surgem casos nas Américas, mais precisamente no Brasil em maio de 2015, que agora é considerado o epicentro do surto da Zika.



Também não está claro - por que o Brasil? 
Pelo menos 22 países e territórios na América Latina e no Caribe, incluindo o México e Porto Rico, têm registrado casos de Zika, mas não há casos de microcefalia relatados em qualquer lugar do hemisfério, somente no Brasil, segundo a WHO (World Health Organization) ou no bom Português OMS (Organização Mundial de Saúde).

Calma, você já vai entender porque a OMS está fazendo “auê”...

Medicina Rockefeller prevê assistência do berço a sepultura
Eles criam a “doença” e seu diagnóstico – relatos de contaminação, sintomas e conseqüências – logo após, trazem a solução – drogas e vacinas eficientes que deixarão os humanos mais mortos do que nunca. 

Presidente Obama pediu um esforço de pesquisa maciça para desenvolver uma vacina para o vírus Zika. Parece que todos os Governos estão agitados quanto a mais essa droga... mas o que será que eles injetarão nela?

Centro de Controle de Doenças (CDC) recomenda que as crianças nos EUA recebam até 51 vacinas injetadas na idade de 7 meses, 73 vacinas aos 18 meses, e 95 vacinas dos 4 aos 6 anos. 

Até 1999, as crianças estavam recebendo, via vacinação, mais de 100 vezes a quantidade de mercúrio que a EPA consideraria "um nível não susceptíveis de causar dano". 

mercúrio e a segunda substância mais tóxica na terra depois de plutônio. O etil-mercúrio é preferencialmente absorvido pelo cérebro.  A folha de dados de segurança (FDS) para timerosal diz: PERIGO! VENENO! Fatal se inalado, absorvido através da pele, se ingerido pode causar danos ao sistema nervoso central. 

Um estudo recente, pelo imunologista de renome mundial Dr. H. Hugh Fudenberg, descobriu que adultos vacinados contra a gripe de 4 a 5 vezes em 5 anos tiveram um risco 10 vezes maior de desenvolver a doença de Alzheimer. 

Um artigo de 07 de dezembro de 2003, James Howenstine, MD, declarou:

"Em 1986 houve 1.300 casos de coqueluche no Kansas, e 90% desses casos ocorreram em crianças que haviam sido adequadamente vacinadas". 

Um relatório do Centro Médico do Exército Madigan, em Ft. Lewis, WA na edição de "American Family Physician" Setembro de 1997, disse:

"Os surtos de doenças estão agora ocorrendo a cada 3 a 4 anos em populações altamente imunizadas em todo os EUA, apesar da vacinação generalizada”.

O CDC (Communicable Disease Center) - Centro de Doenças Transmissíveis
Foi criado em 1 de Julho de 1946, se estabelecendo nos antigos escritórios de Controlo da Malária em Áreas de Guerra (MCWA criado em 1942), localizado no sexto andar do Edifício Voluntário on Peachtree Street, em Atlanta, Georgia, com um campus satélite.

O CDC trabalha com membros e outros parceiros para fornecer um sistema de vigilância em saúde para monitorar e prevenir surtos de doenças (incluindo o bioterrorismo)

se você está preparado para um apocalipse zumbi, você está preparado para praticamente qualquer coisa", disse David Daigle, diretor adjunto das Comunicações do CDC.

Johan Van Dongen, do Instituto Educacional Microcirurgia na Holanda, revelou ao mundo que o vírus Ebola é um produto de engenharia biomédica usada e testada em pessoas de pele negra em Uganda e Zaire/África, a fim para encontrar vacinas para fins de defesas militares. O Ebola foi inventado na década de 1960 em Fort Detrick. 

"As vacinas foram feitas pelos americanos, Ingleses, Alemães e cientistas franceses no âmbito do Instituto de Pesquisa Febre Amarela em Uganda, financiada pelo governo Inglês e Fundação Rockefeller, onde também nasceu o vírus Marburg macacos verdes" Ele acrescentou.

No início de 2014, numa reunião do Grupo da Organização Mundial da Saúde (OMS) - The Strategic Advisory Group of Experts (SAGE),

foi escrito um documento de base para mudanças de política para a vacinação de mulheres grávidas com dTpa para tentar controlar as infecções de coqueluche no Brasil,

“recomendando” o programa de imunização de rotina para mulheres grávidas a partir do ano 2014 em diante.

Para atender as exigências da OMS já em outubro de 2014, o nosso Ministro do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE),  - Prof. Alexandre Vranjac publicou um relatório “técnico" sobre a vacina contra difteria, tétano e pertussis (conhecida como dTpa). 

Nesse relatório, a CVE afirmou que a vacina dTpa seria incluída no Plano Nacional de Vacinação do Brasil para mulheres grávidas entre a 27ª semana e a 36ª semana de gravidez, e que também poderia ser administrada até 20 dias antes da data prevista para o nascimento

Há ingredientes na vacina dTpa contendo pertussis que não foram completamente avaliadas para efeitos adversos potenciais genotóxicos ou outros sobre o feto humano em desenvolvimento no útero, incluindo adjuvantes de alumínio, que contêm mercúrio (Thimerosal) conservantes e muitos bioativos e ingredientes potencialmente tóxicos.

O relatório especificou o dTap produzido pela GlaxoSmithKline (GSK) seria o único a ser utilizadoDTap é fabricado por duas empresas farmacêuticas Sanofi Pasteur: da França e da GlaxoSmithKline (GSK) do Reino Unido.

GSK tem um acordo de transferência de tecnologia com o Instituto Butantan do Brasil para a produção da vacina dTpa no Brasil.

Curiosamente, em 15 de janeiro 2016, o Governo Dilma direciona fundos para um centro de pesquisa biomédica (sediada em São Paulo Instituto Butantan) para ajudar a desenvolver uma vacina contra Zika em caráter urgente. O desenvolvimento da vacina está prevista para 3-5 anos ou menos – mas tem que estar dentro do Governo Dilma, com certeza.

O produto dTap da GSK é conhecido internacionalmente sob o nome de marca Refortrix® ou, mais comumente, Boostrix®, e tem tido licença no Brasil há mais de uma década.

De acordo com a GSK, nem a segurança nem a eficácia do Boostrix foram estabelecidas em mulheres grávidas



A bula para Boostrix você encontra:
Um estudo de toxicidade do desenvolvimento tem sido realizado em ratos fêmeas com uma dose aproximadamente 40 vezes a dose humana (em uma base mL/kg) e não revelou nenhuma evidência de danos para o feto devido ao Boostrix. 

Não existem estudos adequados
e bem controlados em mulheres grávidas

Apesar destas informações preventivas, o governo brasileiro vacinou centenas de milhares de mulheres grávidas em 2014. 

A pobreza generalizada e a carência, ausência de informação, são os principais fatores em todas as “doenças” epidêmicas  que levam a morte e sofrimento intenso nas áreas onde elas são prevalentes.

A supressão do sistema imunológico é o resultado do MEDO, e tudo o que vem em seguida, substâncias tóxicas sintéticas, tornam-se catastrófica para um corpo debilitado e uma alma cansada de ser manejada.

Para completar o pacote de maldades, eles introduzem os aerossóis “repelentes” que serão dados a 400.000 mulheres grávidas no Brasil. Naturalmente, aerossóis são tóxicos – o organofosfato amplamente utilizado em aerossóis - pode ser altamente prejudicial para o sistema nervoso e a combinação de mais outros elementos formam um contínuo ataque à vida humana.

Para encontrar um hospedeiro, mosquitos são atraídos pelos compostos químicos emitidos pelos mamíferos que incluem amoníaco, dióxido de carbono, ácido láctico, e octenol. Mosquitos fêmeas são particularmente atraídos por odores do pé.

Governos latino-americanos estão alertando as mulheres a não engravidar por até dois anos... 

O que será que eles estão aprontando?

Você me perguntaria: “Laura, por que os grandes médicos no Brasil não conseguem enxergar isso?”

"É difícil fazer um homem entender algo quando seu salário depende dele não entender isso." (Upton Sinclair)

laura botelho




Rockefeller Projeto engenharia genética para despopulação



meus livros

meus livros
Click na imagem para saber mais

meus livros

meus livros

Vulcões ativos