Google

Translate my page Google

17/01/2011

Ofiúco – Um novo signo ou signal dos tempos?



"Não é o que você olha,
é o que é que você vê."
 Henry David Thoreau.

Hoje vou pegar pesado...
Se não está preparado, pare agora e volte a seu mundinho, sua zona de conforto, porque agora eu vou desenhar...

Já escrevi muito sobre isso em vários textos e livros, mas muitos, ou fingem que não vêem, se fazem de desentendidos se escondendo em neverland para manter a mente segura.

Não há mais o que “esconder”, não há mais o que “adiar”. Ou você muda, ou você muda!

Vamos lá.
Astrologia e Astronomia são coisas completamente diferentes. A constelação de Ophiuchus foi identificada pelos astrônomos há muito tempo, dentro dos limites do zodíaco.

Ofiúco ou Ophiuchus - nome grego para “domador de serpente” - é uma grande constelação localizada ao redor do equador celeste, representado como um homem segurando uma cobra.

Astrólogos modernos trabalham com um céu e um Sol “congelado” em algum momento da nossa história, pois sabemos que não há nada no lugar, “eles” mudaram tudo para dificultar a informação que tanto precisamos para reconstruir nossa identidade.

É sabido que os 13 zodíacos estão lá não é de agora. Os Maias faziam uso das 13 constelações para se situar no espaço e no tempo, e são encontrados registros do Ofiúco em tempos da Babilônia, há mais de 3 mil anos atrás!

No ano 129 a.C. – o grego Hiparco, o "Pai da Astronomia", já ensinava sobre a precessão dos equinócios, fenômeno que muda as datas dos "signos do zodíaco", constante e inexoravelmente.

Para a Astronomia moderna, as constelações não são mais do que "regiões, mapas do céu" cujo significado se resume à sua utilidade na catalogação dos objetos celestes. Assim, a constelação deixa de ser só constituída por formas humanas ou animais, mas também por todos os outros astros (estrelas, nebulosas, galáxias, quasares etc.) que estão incluídos numa referida região.

Como tudo em nossa existência têm um “mito”, uma “charada” a ser esclarecida, não seria diferente no caso do aparecimento dessa “nova” Constelação de Ofiúco, que tanto a mídia chama atenção ultimamente. E aí vai o que eu achei sobre esse “novo” signo ou sinal.

Em relação a sua característica de Ofiúco no Zodíaco astrológico... nem me dei ao trabalho de pesquisar, deixo essa pra você se distrair, mas quanto a sua posição no mapa astronômico... a coisa ficou tensa.

Na mitologia a Constelação de Ofiúco tem ligação com um personagem de nome Asclépio que passa por interessante metamorfose na mitologia grega de simples mortal para virar imortal.

Asclépio seria filho do deus Apolo com uma humana. Asclépio desenrolou tal habilidade na medicina que diziam que ele era capaz inclusive de ressuscitar os mortos. Esse conjunto de eventos te lembra alguma coisa?

Essa notícia de um simples mortal ressuscitando gente caiu nos ouvidos do grande Zeus. Para evitar que a raça humana inteira tornar-se imortal como os deuses – o grande Zeus fulminou o pobre rapaz com um de seus raios.

Ainda furioso Zeus colocou a alma de Asclépio (grego) ou Esculápio (Aesculapius em Latim) nos céus do firmamento como um castigo por “violar” as normas da natureza humana.

Vocês já estão sacando quem é o tal do “Esculápio”, não? É mais um dos inúmeros epítetos do nosso velho amigo Toth. Ele está em todas! Quanto mais eu rezo, mais ele aparece.


Caduceu de Asclépio ou Esculápio é o símbolo da medicina. Na mitologia grega, Hermes é também retratado com a varinha de cura Caduceu.

Sua figura retrata o fruto da videira representando o germe da semente Crística da imortalidade. As asas do Caduceu são uma imagem simbólica da libertação da consciência e as duas serpentes entrelaçadas a hélice do DNA, que contém a freqüência cristalina (Consciência, conhecimento Crístico) de todos os “campos morfogenéticos”. (pesquise você sobre esse binômio)

O Caduceu originalmente foi um instrumento de cura utilizado nos templos de Atlântida e Egito pelo iluminado Hermes/Toth. Em várias esculturas procedentes de templos de Asclépio (ou Esculápio) o deus da medicina é sempre representado segurando um bastão com uma serpente em volta.

Diz a lenda que Esculápio (Asclépio/ Hermes/ Toth) - tinha 3 filhas -  Nenhuma delas tem mito próprio, entenda-as como personificações do próprio deus. Facetas da sua totalidade, facetas da cura integral, facetas de toda a presepada que envolve uma boa história mitológica.OK?

Eram elas Higeia ou Hígia (higiene) Iaso ou Ieso (a cura pela alma) e Panaceia pan (todo) e akos (remédio), (medicamente universal para todos os males)

Higéia, a nossa higiene, seria hoje “adorada” através do Sanitarismo, da Saúde Coletiva, do cuidado com o ambiente, com o que é externo ao ser humano; as vacinas, esgoto e a água encanada, as atividades físicas, o cuidado com o corpo físico.

Panacéia, a grande deusa da atualidade, tem santuários em cada esquina das grandes cidades – você em algum momento foi lá deixar uma “oferenda” a ela - a indústria farmacêutica.

Iaso. Bem, são poucos que buscam a cura pela alma. Vamos deixá-la pro final.

O maior templo dedicado a Asclépio ficava em Epidauro. Nesta cidade exerceram rituais de cura por mais de mil anos. Esses templos — os mais importantes, pelo menos — foram erguidos em locais de clima agradável, próximos a bosques e fontes de águas minerais.

Inicialmente, o devoto precisava oferecer um sacríficio aos deuses. Depois de um banho de purificação, tinha de adormecer dentro do recinto sagrado — processo chamado "incubação" — quando então a cura lhe chegava em sonhos.

Asclépio sugeria um tratamento de banhos, massagens, plantas medicinais, oferecimento de sacrifícios, viagens, e outros procedimentos salutares. As curas no santuário de Asclépio não eram efetuadas com medicamentos.

Essa "medicina" baseava se principalmente no poder da sugestão e em regras de higiene, exercida durante toda a antiguidade.

Para os gregos só havia cura total do corpo em Epidauro, quando primeiro se curava a mente. Em outros termos, só existia a cura, quando havia metanóia, ou seja, transformação de sentimentos.

Metanóia é uma palavra de origem grega que significa arrependimento, conversão (tanto espiritual, bem como intelectual), mudança de direção e mudança de mentalidade; mudança de atitudes, temperamentos; caráter trabalhado e evoluído – FLEXIBILIDADE de ações.

Parece que os médicos-sacerdote de Epidauro julgavam que as faltas, os erros, provocavam problemas que levavam aos sintomas, diante dos conflitos internos desta encubação mental que detonaria as chamadas “doenças”

Dado que as causas das doenças eram principalmente mentais, o método terapêutico era essencialmente espiritual, daí a importância atribuída a reforma psíquica e  física do  homem como um todo, procurando a todo custo através do gnôthi s’aution (conhece-te a ti mesmo) que o homem acordasse para sua identidade real. 

Perceba minha gente, essa é informação “dos deuses”, eles nos passaram de todas as formas a mensagem, mesmo que de forma metafórica e simbólica na mitologia. Ela está lá, basta pesquisar.

Essa área emocional (mamíferos), assim como a reptiliana (subconsciente instintivo primário), terão que ser dominadas TOTALMENTE. Qualquer um que queira conquistar a saúde plena com apenas uma metade será um “deus incompleto”, fazendo parte do desequilíbrio.

Iaso - a perda da alma na Medicina

Como toda boa mitologia, há coisas que nos parecem fora de qualquer senso comum. Deuses alados, imortalidade, anjos, demônios, céu, inferno... é muita informação para se colocar em ordem – especialidade do H. esquerdo.

De agora em diante, peço a vocês para que façamos mais uso do H. direito – do holismo, do todo, do agora, da ausência de julgamentos precipitados - se existe ou não tais elementos, se é verdade ou se é folclore – para que possamos perceber, abrir os canais do inconsciente para que esses sinais façam realmente sentido. Apenas receba a informação, só isso.

Que importância tem o surgimento da constelação de Ophiuchus para nós nesse momento? Apenas mais uma parte de um mito sem sentido? Eu penso que não, pois ele se encaixa com tudo que já estudamos até aqui.

O destino da humanidade está nas mãos do homem, do H. esquerdo do cérebro que vai segurar, agarrar o poder que os deuses têm sobre nós com devida racionalidade, para que possamos nos organizar numa ação compassiva que nos direcione a uma nova expressão de “vida” mais espiritual/energética equilibrada fazendo uso da sensibilidade intuitiva através do H. direito do nosso cérebro. Agora é hora de nos lembrar quem somos.

Nossas escolhas serão importantes no momento preciso. A serpente estará segura, domada, para que a gente possa passar com calma e atravessar para o outro lado – para outras dimensões.

Ofiúco, na “mitologia”, é visto como a chave definitiva, juntamente com Sirius, para desvendar os mistérios e conhecimentos do futuro.

O sol nasce 2 dias antes do normal no Ártico e moradores dizem que seus invernos estão ficando mais leves, pois o clima se aquece.

"Vinte anos atrás, nós não seriamos capazes de ver toda a aldeia, no meio-dia, que está apenas nove quilômetros, mas agora nós começamos a ver por conta de alguma luz do amanhecer". "O sol não devia estar aqui até 13 de janeiro, algo não está certo” - relato de um nativo dos pólos.

O reconhecimento de Ophiuchus nesse momento definitivamente aponta para a plena realidade emergente e uma indicação da convergência iminente entre Sol e Sirius, uma vez que Ophiuchus representa o buraco negro ou o coração da Via Láctea.

Ofiúco só é visto quando o Sol está em perfeito alinhamento com Sirius e o centro do Universo. O que é referido como "Hunab Ku" pelos antigos Maias.

Os sinais estão por toda parte e os Maias nos avisaram...

Buracos negros balançam a rotação de galáxias inteiras, dobram o tempo e o espaço ao seu redor enviando ondas gravitacionais. Nos cobre com vento solar, e nos envolve de gases venenosos no ar com Cianeto de Hidrogênio.

Essas nuvens de gás da galáxia seriam levadas para a baixa atmosfera, onde eles poderiam, literalmente, "nos envenar em segundos". Isso está sendo sentido por animais mais sensíveis como as aves no seu caminho.

Cianeto de Hidrogênio (HCN) confere o azul lindo que vemos entorno do buraco negro. A cor azul representa aqui radiações. Já a estrutura cinzenta ao redor do buraco negro, chamado de toro, é composta de gás e poeira.

Uma pulsação galáctica move-se em ondas concêntricas, viajando próximo à velocidade da luz, um impulso importante a cada 10-15.000 anos, cada uma com duração de várias centenas de anos e elas estão chegando até nós.

HCN / cianeto de hidrogênio tem sido discutido como um precursor de aminoácidos e ácidos nucléicos. É possível, por exemplo, que HCN tenha desempenhado um papel na origem da vida na Terra.

Em contrapartida foi empregado pela Alemanha nazista nos campos de extermínio e também é o agente usado em câmaras de gás utilizadas na execução judicial, em alguns estados dos EUA.

A concentração de cianeto de hidrogênio de 300 mg / m3 no ar pode matar um ser humano dentro de aproximadamente 10 minutos.

A toxicidade é causada pelo íon cianeto, o que impede a respiração celular, inibindo uma enzima na mitocôndria chamada citocromo c oxidase. Como resultado, a cadeia de transporte de elétrons é interrompida, o que significa que a célula não pode mais produzir ATP para obter energia.

Os tecidos que dependem principalmente de respiração aeróbia, como o sistema nervoso central e o coração, são particularmente afetados.

Tudo se encaixa... mas quero que você coloque as peças em seus devidos lugares, agora.

Nexus, mortandade de animais, inversão dos polos, terremotos, tsunamis, vulcões, meteoros, numero 13 associado ao “azar”, Aviões com chemistry, mudanças climáticas, inundações, seca, nevasca, calor intenso, Superwave, manchas solares, EMC (ejeção massa coronal), infarte do miocárdio, demências, etc etc etc

Fazendo uma ligação aqui e outra ali podemos ver um quadro assustador ou... podemos realmente enxergar a grandiosidade desse evento que aguardamos.

Eles tentaram adiar o máximo para que não conseguíssemos unir os pontinhos, mas acho que já conseguimos. Temos só que reforçar o que aprendemos.

Não precisamos de ninguém para nos salvar. O planeta não existe a luz da visão da mecânica quântica – ele é uma ilusão. Tudo que nos foi ensinado, programado pela Matrix precisa ser reavaliado e ressignificado para dar sentido ao que temos como certeza – somos imortais.

Imortais que foram enganados, ludibriados para atender a uma necessidade de seres de pouca luz, de pouca espiritualidade. Temos que nos imbuir de forças para ajudar aos que não conseguiram ainda ver o que nós já vimos - e nosso tempo está acelerado – estamos descendo o funil.

O que nos aguarda? Não sei ao certo, apenas que temos mais informação hoje do que em qualquer outro momento da historia da humanidade, e isso basta...

Conhecimento é poder – tenha o poder em suas mãos, agarre-o, dome-o agora.


laura botelho






meus livros

meus livros
Click na imagem para saber mais

meus livros

meus livros

Vulcões ativos