Google

Translate my page Google

21 de jan de 2011

“Eles” querem nos deixar com fome



925 milhões de pessoas ficaram com fome em 2010

Entenda que não estamos falando de pessoas que não tomaram seu café da manhã ou deixaram de tomar seu Todinho à noite. Estamos falando de gente que só colocou alguma coisa sólida, substancial na boca 2 ou 3 vezes na semana! Lembra do biscoito com areia dos haitianos?

O número de pessoas migrando de um lugar a outro devido a expulsão de suas próprias terras ou por conta de guerras ou catástrofes “naturais”, atingiu cerca de mais de 30 milhões em todo o mundo no final do ano de 2010.

Essas pessoas migram para outros territórios em busca de água potável, alimentos e abrigo seguro – necessidades básicas para sobreviver.

Imaginar um número exato nesse momento de quantas pessoas estão nessa situação, torna-se uma “missão impossível”. Milhões de pessoas estão deslocadas ou se deslocando nesse exato instante que você lê esse texto e o numero cresce a cada instante que as mudanças no clima se agravam no planeta.

É hora de se movimentar

ONU advertiu que os preços dos alimentos atingiram seu nível mais elevado e os estoques globais de trigo estão no fim...

Lembrando que os grãos de trigo são a base alimentar de toda civilização no planeta Terra. 

O pão é um dos alimentos mais antigos fabricados pelo homem, datando de 6.000 anos. No Antigo Egito, o pão pagava salários - camponeses ganhavam três pães e dois cântaros de cerveja por dia de trabalho.

Proporções básicas para fazer pão: 40% de peso em água; 58% de peso em farinha de trigo, 1% de peso em sal.

Sarkozy, como chefe do grupo G-20 das nações desenvolvidas, em uma reunião recente de emergência com Obama na Casa Branca, alertou que o aumento de choque nos preços dos alimentos deverá ocorrer (sem dúvida) devido a uma série sem precedentes de desastres que ameaçam a estabilidade social de todo o mundo e pode levar ao desenvolvimento de uma Guerra Global.

Philippe Chalmin, um assessor econômico superior ao governo francês, alertou que o mundo pode enfrentar agitação social, incluindo distúrbios alimentares já em abril 2011 – com aumento de preços de grãos com altas sem precedentes. Os temores do governo francês sobre a crescente instabilidade global foi detonada depois que distúrbios em relação aos alimentos explodiu na Argélia e Tunísia, e deixou mais 50 mortos.

 Uma pitada insignificante para o que está por vir...

Se você não tem noção do que nos espera eu darei uma visão geral do se tornou a maior catástrofe que se abateu sobre o nosso trigo no Mundo crescente só no ano passado.

Nações atingidas em ordem decrescente são: China, Índia, Estados Unidos, Rússia, França, Canadá, Alemanha, Ucrânia, Austrália e Paquistão.
  
Ordens Militares do Sr. Obama se preparam para distúrbios alimentares na Primaveraa partir de março 2011.

A decisão do primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, de estender a proibição da exportação de cereais até depois da colheita do próximo ano (novembro de 2011) provocou o temor de uma nova crise alimentar Global.

A Rússia é o quarto exportador de trigo, sua colheita deste ano (2010) foi desastrosa, devido a uma seca inusitada, situação que em alguns lugares foi agravada pela onda de incêndios florestais que atingiu o país com temperaturas mais elevadas em 130 anos de registros e incêndios florestais em massa que se estenderam em 7 regiões, incluindo Moscou. Seu consumo interno de grãos é de no mínimo 70 milhões - contra os 90 milhões que se pensava colher.

No Sri Lanka, mais de 325.000 pessoas foram expulsas de suas casas devido às inundações, que afetaram mais de um milhão de pessoas com deslizamentos e desabamentos de terra, e chuvas fortes.

A presidente Mahinda Rajapaksa instruiu os ministros e funcionários para preparação de um plano estratégico para enfrentar uma iminente crise alimentar porque há sinais de que o mundo enfrentará uma escassez de alimentos até Abril próximo.

Estados Unidos foram atingidos por um inverno catastrófico

Dos seus 50 Estados 49 foram cobertos pela neve causando danos sem precedentes para as suas culturas. Até na Flórida, devido ao tempo frio e registro de chuvas intensas destruíram um número maciço de plantios em sua região.

A seca na China e tempestades de areia durante a primavera de 2010 afetaram mais de 10 cidades agrícolas na República Popular, bem como parte do sudeste asiático, incluindo Vietnã e Tailândia, e tempestades de areia em março e abril afetaram grande parte da Ásia Oriental.

Na Índia a onda de calor recorde e crescente detona uma crise de água potável.

Tempestade de areia sobre o Egito
As enchentes na Austrália foram descrita como um "desastre de proporções bíblicas". A água está cobrindo a terra com dimensões gigantesca que proporcionalmente em extensão de terra, abraçariam toda a França e Alemanha juntas. 

Cientistas temem que as águas possam atingir mais de 30 metros de profundidade em algumas áreas futuramente.

No Paquistão as inundações submergiram 17 milhões de hectares com maioria das culturas de terras férteis, matou 200 mil do rebanho de gado e levou uma quantidade enorme de grãos o que implica uma enorme perda de produção de alimentos em 2011, e o potencial de escassez de alimentos a longo prazo para seu abastecimento interno.

A grande maioria dos grandes produtores de trigo no mundo foi afetada em suas principais regiões produtora. Não esquecendo que a América do Sul foi atingida por desastres - seja por conta da seca como na Argentina e Bolívia e Sul do Brasil – como também atingidas por inundações catastróficas.

Coréia do Sul (Um dos maiores exportadores de carne mais importantes da Ásia) teve que matar milhões de animais após descoberto um surto da febre aftosa em seu rebanho.

Estados Unidos informou que quase todas as suas abelhas e as populações de zangões sumiram sem explicação, conjugada com uma "misteriosa" morte da população de morcegos – isso significa que os dois principais polinizadores das plantas de frutos e produtos hortícolas deixaram seus postos de trabalho...


A região serrana do Estado do Rio de Janeiro, além de ser procurada pelas suas belezas naturais e por seu clima, também tem importante papel na economia do Estado, e mais propriamente, na mesa dos cariocas e fluminenses.

Além da tragédia humana, existe uma tragédia econômica que não estamos vendo. Seus corpos ainda não apareceram... eles ficarão para mais tarde.

Hortaliças e legumes vão ficar mais caros nos próximos 6 meses, isso em decorrência dos desmoronamentos que acarretarem danos ao solo das regiões do Campo do Coelho, Conquista e Salinas, que abastece com produtos primários o Rio de Janeiro.

Especialistas em hidrologia e processos erosivos, disseram que serão necessários 6 meses para recompor o solo perdido e fazê-lo produtivo novamente. E será caro.

Setor agropecuário nestas cidades — Areal, Bom Jardim, Nova Friburgo, Petrópolis, Sumidouro, Teresópolis e São José do Vale do Rio Preto — levanta aproximadamente R$ 268 milhões mensais. A indústria R$ 2,1 bilhões e o setor de serviços R$ 7 bilhões por ano.

A Firjan fez uma pesquisa: 62,2% das 278 empresas afetadas nessa catástrofe pelo menos 20% delas estão com alagamento no parque produtivo; falta de funcionários - quase todas; 82% ficaram sem energia elétrica.

O Hortifruti, diz que 100% das hortaliças das suas 21 lojas vêm da Região Serrana.

O comércio das 3 maiores cidades - Petrópolis, Teresópolis e Friburgo - está com uma perda diária de R$ 8 milhões de faturamento, segundo a Fecomércio.

Historicamente, Nova Friburgo foi criada justamente para abastecer o mercado da Corte no Rio de Janeiro. D. João VI deu início a política de colonização, objetivando o plantio de gêneros alimentícios para abastecer o império através de imigrantes estrangeiros.

Um decreto de 1818 destinou a Fazenda do Morro Queimado para o assentamento de colonos suíços. Essa antiga fazenda, composta de 4 sesmarias, hoje compõe Nova Friburgo -  São João Batista, Bom Jardim, Sumidouro, e Sebastiana, atualmente compreendendo o cinturão agrícola de Campo do Coelho, Conquista, Salinas e parte de Teresópolis..

Em 1820 a vila de Nova Friburgo abrigou a “Colônia dos imigrantes Suíços”, a primeira do Brasil, e logo a seguir em 1824 vieram os colonos alemães. 

Hoje a região serrana é constituída de sangue de portugueses, africanos, suíços, alemães, italianos, libaneses, espanhóis, japoneses, austríacos e húngaros – gente que não tem MEDO de começar do zero.

Temos que mudar nossa maneira de como nos alimentamos.

Não gosto de falar desse assunto (saúde) nesse BLOG, pois tenho um BLOG só para essa finalidade, mas não tenho saída. Por texto fico muito limitada a falar sobre tudo que preciso expor, mas vou usar meu poder de síntese para alertá-los sobre algo que muitos não estão vendo – não fiz esse discurso todo sobre crise alimentar mundial à toa - precisamos passar a enxergar o que não estamos vendo – ainda.

Temos que mudar nosso padrão de alimentação urgentemente!

Não se trata de tirar uma gordurinha aqui e outra ali. Vejo gente com 2 a 3 vezes seu próprio peso! Dizem que é “culpa” da tal genética, mas quero deixar bem claro, meus queridos – deixem a coitada da Dona Genética em paz, porque em breve nem ela poderá agüentar tanta babaquice junta!

Queria que muitos aprendessem que há uma big, big, big diferença entre duas palavras/símbolo – FOME e APETITE.

FOME: São contrações do estômago que deseja ser abastecido. A FOME protege o corpo de esgotamento das reservas de energia instintivamente. As contrações começam geralmente
oito a doze horas após uma refeição padrão. 

Essa você não esperava? Acreditou naquela história de se alimentar de 4 em 4 horas? Tolinho... tem muito que aprender.

A medicina cartesiana terá que mudar essa visão,
nem que seja na força!

A sensação de fome significa que o seu organismo gastou tudo que você comeu anteriormente, caso você não reponha uma quantidade mínima para o esforço necessário, correspondente, seu organismo tirará da reserva interna. Ele sabe fazer isso melhor que seu nutricionista, acredite.

Fome não é:
Seletiva – “Ah... carne moída de novo?” “uuhmm... tô com vontade de comer bobó de camarão...”
Complacente - Não sai ás 22h para comprar pizza ou aguarda 20 minutos para que a comida chegue pelo telefone.
Chef de cozinha – não improvisa os restos de comida de sobra na geladeira para uma goroba legal – com FOME se come frio, sujo e estragado.
Paciente – espera o intervalo da novela ou do jogo para colocar algo na boca.

Estômago vazio não faz barulho = dói

Fome e sede podem ser confundidas, porque os centros que regulam estas funções no cérebro são muito próximos. Quando o estomago retorcer antes de 4 horas, beba água!

APETITE é = Carência psicológica, frustração, ansiedade.
Necessidade desesperada de preencher um puta vazio! Uma sensação inexplicável de ter que levar alguma coisa a boca de 4 em 4 horas ou menos. Tique nervoso. Compulsão.

Reflexo Condicionado -  Iven Petrovich Pavlov, cunhou este termo. Através de um experimento feito com seus cães, Pavlov provou que uma pessoa pode ser treinada para atender emocionalmente ou fisicamente a uma coisa ou estímulo que é claramente lembrada de algo que eles amam ou odeiam. A TV nos lembra disso a toda hora.

Pessoas que mantêm um peso durante a vida toda não costumam se preocupar com a alimentação. Se alimentam quando seu corpo reclama ou passam períodos sem nenhum alimento numa boa, sem desmaios, sem fricote.

Atente - Ninguém morre de fome porque fica sem comer de 4 em 4 horas. OK? Você precisa compreender sobre como nosso organismo funciona (de verdade, sem marketing) para que você possa ajudar a seus entes queridos diante de um possível recesso alimentar.

Bom, não vou entrar no mérito da questão. Espero que você pesquise sobre tudo que menciono aqui.

Tudo indica que não foi uma simples tempestade de verão...

12 janeiro 2011 - Nova Friburgo - RJ - Brasil
Várias pessoas das áreas afetadas confirmaram que foi tudo na mesma hora por volta das 3 horas da madrugada. No bairro de Albuquerque, afastado de todos os bairros onde tiveram problemas, foi ouvido um estrondo muito forte, depois do estrondo as portas, janelas tremeram. 

Muito mais do que o estrondo de um raio. Esta região tem sempre muitos raios, mas este estrondo superou a todos.

Pessoas que nasceram na região há mais de 50 anos afirmam que nada se compara com as tempestades ocorridas anteriormente. Áreas que são sempre monitoradas pela defesa civil na Rio-Bahia, onde tem uma maior concentração de comunidades carentes nas encostas dos morros, nenhuma casa foi afetada, não houve deslizamentos como todos esperavam. 

Há relatos de cães latindo desesperados, de abalos, estalos no chão das casas, sentidos pela população da região por algum tempo antes do dilúvio, mas os sismógrafos não registraram nada... Há pedras cujo padrão de deslizamento se iniciou no cume do Dedo de Deus.  Estranho, não? Pedras rolando soltas como se fossem atingidas por algo muito poderoso? Que eu saiba não há “desmatamento” no Dedo de Deus para justificar essa hipótese.

Fomos atingidos por HAARP ? Acho que sim...

Assim como se faz com método de explodir pedras nos rins através de ultra som - Lipotripsy

A imagem abaixo é uma freqüência espectrograma, que mostra o conteúdo de freqüência de sinais gravados pela indução do magnetómetro  HAARP

Este instrumento, previsto pela Universidade de Tóquio, mede as variações temporais do campo geomagnético no intervalo ULF (freqüência ultra-baixa) de 0-5 Hz. 

“ELES” querem que o medo e a luta por mais e mais comida seja o estopim para uma guerra sem precedentes.

Não sei se Alguém parou para pensar, mas a catástrofe no BRASIL foi no mesmo dia 12 de janeiro – data exata de um ano do terremoto no HAITI.

Será muita coincidência? Deixo essa para o próximo post.

laura botelho


meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos