Google

Translate my page Google

3 de set de 2016

Inferno de Dilmun


"Nada é mais maravilhoso do que a arte de ser livre,
mas nada é mais difícil de aprender a usar do que a liberdade".
Alexis de Tocqueville
político francês e intelectual

A palavra símbolo - “Mandala” - em sânscrito é interpretado como “círculo", "conclusão", “ciclo”, referindo-se a um dispositivo geométrico de cunho sagrado comumente usado ​​na prática religiosa do hinduísmo e budismo tibetano que oferece um mapa simbólico do universo e caminho para a libertação da reencarnação.

1568 
óleo sobre tela, “The Descent into Hell” 
San Cassiano, Veneza
A palavra "Mandala" é um composto resultante do prefixo manda, = "essência", e o sufixo la, = "recipiente" ou "possuidor". Por conseguinte, "a etimologia da palavra" mandala não sugere apenas um círculo, mas um "recipiente da essência."

Ano chinês 4714
O ano novo chinês sempre é comemorado em datas diferentes a cada ano, pois sua regência é feita pelo calendário lunar, que difere do nosso ocidental que é regido pelo calendário solar.

O ano novo chinês em 2016 deu início a partir de 08 de fevereiro de 2016 e irá até 27 de janeiro de 2017.

É também o ano do Macaco, o animal mais auspicioso do horóscopo chinês. Este ano pertence ao elemento Fogo, portanto, é o ano do Macaco de Fogo. A cor da sorte para 2016, segundo o horóscopo chinês, é o vermelho.

A cultura chinesa está entre as mais antigas do mundo. Enquanto o resto do mundo está nos primeiros anos do terceiro milênio, a cultura chinesa está em seu quinto milênio. (Quinto Sol)

ARCONTES
Em psicologia gnóstica e a ciência noética das Escolas de Mistérios, Arcontes ou anjos, são uma força “alienígena” que invade a mente humana - subliminarmente - e desvia nossa inteligência para longe das aplicações adequadas para nossa evolução. O propósito desses anjos é o de manter a raça humana sobre vigília, como cães pastores de ovelhas que trabalham para manter todos no mesmo ambiente e sobre controle.

Eles existem como uma espécie independente da humanidade. Existem como uma presença em nossas mentes, como um conjunto de programas que operam em nosso ambiente mental. Sua técnica mais bem sucedida é a de usar ideologia religiosa para insinuar o seu modo de pensar e, com efeito, conduzir seus pensamentos dentro de cada alma. 

Arcontes são forças multidimensionais que agem por intermédio de sistemas autoritários, incluindo sistemas de crenças, de modo a levar os seres humanos a se voltarem contra seu potencial inato.

Os Arcontes não são maus.
Eles não têm poderes de destruição direta sobre seres humanos, são apenas agentes do erro, do desvio de finalidade e necessitam da cumplicidade humana para ganhar poder sobre a humanidade. Eles não têm nenhum poder real, além da manipulação, a fim de chegar a um acordo, e seu objetivo é pegar as almas, para alimentá-lo no ciclo da reencarnação.

Os Arcontes estão presentes em todas as estruturas e sistemas autoritários que negam a autenticidade e auto determinação do indivíduo. 

Caráter fundamentalmente corrupto de todos os empreendimentos humanos e instituições: Tempo, História, poderes, estados, religiões, raças, nações ..."
(Os gnósticos, p. 24)

A corrupção não acontece porque nós cometemos erros, mas porque os erros cometidos não são corrigidos

O Novo Testamento chama os dois "poderes" - bom e mau - ("esquerda e direita"), os controladores do destino de cada homem.

Dilmun (ou Telmun) (não é piada da minha parte, pesquise)
Foi um país antigo mencionado em toda a história da Mesopotâmia a partir do 3º milênio aC. considerado como uma das mais antigas civilizações do Oriente Médio.

Com base em evidência textual e um consenso acadêmico, aponta que Dilmun abrangeu os países de Bahrain, Kuwait,  Qatar e as regiões costeiras da província oriental da Arábia Saudita no Golfo Pérsico, terras conquistadas pelo rei Sargão de Akkad e seus descendentes.

Dilmun foi um importante centro comercial, que no auge de seu poder controlava as rotas comerciais do Golfo Pérsico. Dizem que os sumérios consideravam Dilmun como um lugar sagrado, um trajeto comercial, uma fonte de cobre, e um comércio entreposto.

Dilmun, muitas vezes descrito como "o lugar onde o sol nasce" foi palco do mito da criação sumeriana na épica história de Enki (pai) e Ninhursag (mãe) como o local em que a criação dos seres escravos ocorreu.

Em 1922, Eduard Glaser propôs que o Jardim do Éden (onde se deu a criação de escravos humanos) estava localizado na Arábia Oriental no seio da civilização Dilmun.

O Inferno
é um conceito medieval da primeira parte da "Divina Comédia" de Dante Alighieri, escrito no início do século XIV. Um inferno descrito como "uma grande fornalha" cujas chamas não oferecem "nenhuma luz, mas sim escuridão visível". Para qual etapa do “inferno” você será enviado dependerá do “pecado” cometido.

Fora do inferno, mas também sofrendo punição, estão às pessoas que nunca fizeram nada de bom nem de mal. São punidas pela neutralidade, vagando por toda a eternidade sendo picadas por vespas e tendo o sangue bebido por larvas...

Dante mostra em seus textos um rio de sangue fervente repleto de pessoas culpadas, piras de fogo para os hereges e um deserto onde chove fagulhas de fogo sobre pessoas que cometeram blasfêmias e homossexualidade.


Nono Círculo habita o diabo
Dante em sua concepção coloca o diabo na parte mais profunda do inferno, o nono círculo, entretanto, o demônio está imerso em gelo até a cintura e sempre enfrenta frio, mesmo no calor do inferno. Apesar de todo o fogo, Milton também diz que em algumas regiões do infernogelo, neve, granizo e ventania...

Nove círculos.
De acordo com a descrição de Dante, são nove círculos concêntricos de sofrimentos localizados no centro da Terra que se afunilam conforme ficam mais profundos.

O limbo
Primeiro Círculo do Inferno de Dante é residido por virtuosos não cristãos e pagãos não-batizados que são punidos com a eternidade em uma forma inferior do Céu. Eles vivem em um castelo com 7 portões que simbolizam as 7 virtudes.

[O software Amstrad PCW de processamento de texto usou o termo "no limbo" para se referir a arquivos que foram apagados, mas que ainda podem ser restaurados.]

Luxuria
No segundo Círculo do Inferno, Dante destaca a luxúria, onde seus praticantes são impedidos de encontrar paz e descanso pelo desejo de prazeres carnais.

A Gula
O terceiro círculo do Inferno as almas dos comilões são punidos por serem forçados a mentir para manter seus vícios como alimentos, bebidas e outros prazeres mundanos. 

A Ganância
No quarto círculo do Inferno as almas das pessoas são punidas por ganância, divididos em dois grupos – os acumuladores de posses e aqueles que generosamente esbanjam demais. 

A Raiva
O quinto círculo é o lugar onde o mal humorado e enfurecido não é bem sucedido, mesmo após muitas lamúrias.

A Heresia
O sexto círculo é um cemitério que abriga vários grupos hereges entre eles, aqueles que não acreditaram na existência de Deus e de Jesus Cristo como Seu Filho, como os seguidores das doutrinas de Epicuro.

[A doutrina de Epicuro entende que o sumo bem reside no prazer, uma doutrina muitas vezes confundida com o hedonismo. O prazer de que fala Epicuro é o prazer do sábio, entendido como quietude da mente e o domínio sobre as emoções e, portanto, sobre si mesmo. É o prazer da justa medida e não dos excessos. O mais alto prazer reside no que chamamos de saúde.]

A Violência
O sétimo círculo é dividido em três anéis. No anel interno são blasfemos e sodomitas, residente em um deserto de areia ardente e queima de chuva caindo do céu.

A Fraude
O oitavo círculo é residido por falsos profetas, políticos corruptos e falsificadores

A Traição
O nono e ultimo círculo do inferno é relativo a gravidade do pecado e seus residentes estão congelados em um lago gelado. Aqueles que cometeram o pecado mais grave estão imersos mais profundamente dentro do gelo.

1848: O Ano das Revoluções

Em 1848, houve um grande aumento na alfabetização popular em poucas décadas anteriores e as ideias espalharam instantaneamente. Eles carregaram notícias de todo o mundo em navios a vapor e o telégrafo trouxe conectividade inimaginável e informações, acelerando a informação a partir de um lugar para outro sem nenhum respeito a censores ou muros das cidades. 

Em 1848, houve revolta na Sicília, Nápoles, Roma, Florença, Toscana, Piemonte, Baden, Wurttemberg, Nassau, Hesse-Darmstadt, Baviera, Saxónia, Veneza, Milão, França, Dinamarca, Holanda, Prússia, Áustria, Hungria, Praga, Suécia e Bélgica. 

Revoluções são eventos violentos e aceleraram a evolução.
Houve uma insurreição na Irlanda e tumultos em Londres e Glasgow. A Rainha Victoria foi enviada para a Ilha de Wight para a sua proteção. Descontroladamente entusiásticos liberais alemães proclamaram o Volkerfruhling: “Primavera dos Povos"

A nova liderança foi composta de bem intencionados e totalmente inexperientes acadêmicos e estes foram totalmente incapazes de atender às demandas por salários mais altos, comida barata ou estabilidade econômica. A esquerda pregou sobre a abolição da propriedade privada e em maio de 1848, a esquerda radical francesa quase conseguiu tomar o poder através de um golpe. 

No entanto, após sucessos iniciais espetaculares, a maioria das revoluções de 1848 não conseguiu cumprir suas promessas utópicas. Seu fracasso pode nos ajudar a prever os eventuais resultados da nossa atual safra de revoluções...

A liberdade é uma conquista mental, uma paz interior e um talento para enfrentar “revoluções” com serenidade. Vamos passar por mais essa e o aprendizado é que fica.

O inferno não é um “lugar”, mas um estado de espírito... o diablo é aquilo que separa, divide emoções e comportamentos. Se você consegue entender toda essa dinâmica dessa metáfora, você está fora do limbo e fora dessa mandala que nos mantém aqui. Continue firme.

Laura botelho

Em outubro nos cinemas 


meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos