Google

Translate my page Google

16 de mar de 2016

O contator de casos. Lula e se a Terra fosse quadrada.

POLÍTICA é a arte de conquistar,
manter e exercer o poder, o governo,
Nicolau Maquiavel.

Teoria de “Conspiração mundial” pra mim, nunca foi “teoria”, basta para isso que você leia muita coisa que não sai na mídia controlada. Há um “mundo” paralelo em termos de informação do que acontece nesse planeta, e se você só vive no “mundo” que eles querem que você veja, sinta, cheire e ouça...

Daqui pra frente sentirá um baque danado quando esses dois mundos (explicito e o implícito) colidirem, e você não saberá bem o que está vendo e tão pouco terá condições de fazer uma análise criteriosa para suas escolhas em diante. Pra quem estava alheio a tudo, só restará sentar, chorar e rezar para um deus que não existe.

O planeta Terra é administrado por forças muito maiores dos que as que podemos perceber. O que muitos estão vendo agora é uma pequena peça de um grande quebra cabeças – mas ainda faltam muitas peças para serem analisadas e colocadas no seu devido lugar.

Talvez, (quem sabe?) essa seja umas das últimas postagens onde poderei exercer o poder de expressão a respeito desse assunto = política interna brasileira.

Do jeito que as coisas estão caminhando, penso que o marco cível da internet será um instrumento inibidor de informações que irá controlar o que nós blogueiros mostramos diariamente. Inibir nosso trabalho será fundamental para manter as ovelhas pastando como sempre fizeram. Darão início a caça as ovelhas “negras” – que tanto trabalho dão, para quem controla o rebanho.


Então, vou agitar o rebanho enquanto ainda posso.

Casa Civil no Brasil,
é o órgão diretamente ligado ao chefe do Poder executivo de uma federação ou unidade da federação criado pelo decreto-lei n° 920 de 1 de dezembro de 1938.

Devido à ligação direta com a Presidência da República, o chefe da Casa Civil geralmente é considerado o ministro mais importante, podendo ser comparado à figura do primeiro-ministro nos regimes parlamentaristas.
As atribuições básicas de uma Casa Civil envolvem o assessoramento direto do Chefe do Poder Executivo na coordenação de ações de governo, inclusive de outros ministérios.

Também são responsáveis pela avaliação das propostas legislativas que o Chefe do Executivo encaminha ao Poder Legislativo, além de cuidar da publicação de atos oficiais do governo.

O Contador de casos
Destaquei alguns trechos e sublinhei frases do depoimento do Lula ao Delegado da polícia Federal no dia 04 de março de 2016, que tanto indignou o dono do Brasil. Acredito que muitos não leram o depoimento e nem vão ler, uma pena.

Você acha perda de tempo? Deve ser por isso que eles ainda governam...


Delegado da Polícia Federal:­
Mudando um pouquinho de assunto agora, o senhor conhece a empresa G4 Entretenimento e Tecnologia Digital?

Lula:­
Eu não conheço, mas eu sei que acho que é do, o meu filho acho que era sócio dela, G4.

Delegado da Polícia Federal:­
Qual filho?

Lula:­
O Fábio.

Delegado da Polícia Federal:­
E quem é o tesoureiro do instituto?

Lula:­
Olha, eu vou repetir aqui, ou é o Celso Marcondes ou é a Clara Ant, se não for nenhum dos dois é o presidente do instituto.

Delegado da Polícia Federal
O Paulo Okamotto então pode ser tesoureiro também, ele pode exercer a função de tesoureiro também?

Lula:­
Quem?

Delegado da Polícia Federal
O Paulo Okamotto.

Lula:­
É que o presidente é a maior autoridade do instituto, é a maior autoridade do instituto, então mesmo coisas que a tesouraria faça muitas vezes têm que passar por ele, é assim até no Corinthians.

Delegado da Polícia Federal
O senhor saberia dizer quem na Camargo Correa seria o interlocutor da Camargo Correa para fazer doação, ou da OAS?

Lula:
Não sei. Não sei.

Delegado da Polícia Federal:­
Alguém da OAS, alguém da Andrade Gutierrez, que a gente possa verificar porque passou por essa pessoa?

Lula:
Eu já disse para você que a mim não interessa discutir esses assuntos, não me interessa.

Lula:­
Deixa eu lhe falar uma coisa, um Presidente da República que se preze não discute dinheiro de campanha, se ele quiser ser presidente de fato e de direito ele não discute dinheiro de campanha.

Delegado da Polícia Federal
Certo. Uma doação de 2,4 milhões feita pela UTC Engenharia, o senhor não tomou conhecimento?

Lula:­
Nem essa e nem outras.

Delegado da Polícia Federal
Então o Instituto Lula cuida das suas palestras também?

Lula
De algumas, de algumas.

Delegado da Polícia Federal
E a receita dessas palestras vai para o instituto ou para a LILS?

Lula:­
Ela fica na LILS e vai ser utilizada quando todas as empresas que vocês estão destruindo nesse país não puderem contribuir mais financeiramente, o dinheiro vai ser utilizado para manter o instituto.

Delegado da Polícia Federal:­
Então, uma das empresas que passou dinheiro, essa, por exemplo, 36 mil. Tem uma aqui que talvez o senhor vá lembrar porque é mais de 1 milhão de reais, G4 Entretenimento e Tecnologia.

Lula:­
É o que eu disse para vocês, se a G4 prestou serviços para o instituto, se ela prestou serviços, o instituto paga corretamente os serviços prestados.

Delegado da Polícia Federal
Certo. Para a G4. É do seu filho Fábio, não é?

Lula:­
É. Isso já foi apresentado para a receita federal, já esteve lá xeretando.


Delegado da Polícia Federal:­
Aqueles nomes que eu lhe falei, que o senhor não conhece, por exemplo, a Nemala, ela é recebedora a título de serviços prestados...

Lula
Ah, deve ser, lá trabalhou recebeu, lá não é que nem o poder público que não paga não, lá a gente paga.

Delegado da Polícia Federal
A qual o senhor se refere, ao federal...

Lula:­ Hein?

Delegado da Polícia Federal
A que poder público o senhor se refere, federal, estadual ou municipal?

Lula:­
Todos. Uma das coisas que fomentou a corrupção no Brasil ao longo do tempo é que o Ministério Público, o poder público fingia que contratava obra, fingia que pagava, a empresa fingia que fazia, ficava tudo como antes. Antes de eu chegar à presidência, o servidor público fingia que trabalhava, o governo fingia que pagava, o Brasil se fodia, então, desculpe a palavra horrível, então nós resolvemos moralizar tudo isso, eu adotei como política o seguinte, é o seguinte, primeiro pagar em dia, eu só tenho credibilidade com as pessoas se eu pagar em dia, se eu fingir que pago e a pessoa finge que recebe alguém vai enganar alguém, então eu optei pela seriedade e isso vale para o instituto.


Delegado da Polícia Federal:­
Certo. Qual a quantidade média de palestras proferidas pelo senhor por mês?

Lula:­
Eu tenho que falar uma coisa, eu preciso explicar uma coisa porque se não explicar é difícil vocês entenderem, quando eu deixei a presidência da república no dia 31 de janeiro, no dia 1º de janeiro de 2002, eu era o Presidente da República considerado o melhor Presidente da República do início do século XXI, pois bem, quando eu deixei a presidência todas as empresas de palestras, que organizam palestras de Bill Clinton, Bill Gates, Kofi Annan, Felipe Gonzales, Gordon Brown, todas as empresas mandaram e­mail, mandaram telegrama, mandaram convite, telefonaram, que queriam me agenciar para fazer palestra, nós então fizemos um critério de não aceitar nenhuma empresa para me agenciar, primeiro por cuidado político, que a gente não sabia quem eram, e segundo porque a gente queria fazer palestras selecionadas, ou seja, que a gente pudesse falar do Brasil, eu posso até mandar para vocês alguns discursos que eu faço, ou seja, a gente fazia discurso primeiro mostrando o que aconteceu no Brasil em 8 anos, que era o que todo mundo queria, e depois a gente dizia qual era o futuro do Brasil, o que o Brasil tinha de perspectiva para a frente, e decidimos, decidimos cobrar um valor, todas as minhas palestras custam exatamente 200 mil dólares, nem mais e nem menos.


Delegado da Polícia Federal
“Nós”?

Lula:­
Eu, eu decidi, eu decidi. Nós pegamos um valor do Bill Clinton e falamos o seguinte “Nós fizemos mais do que ele, então nós merecemos pelo menos igual”, e aí passamos a viajar, eu viajei muito em 2011, até porque eu queria sair do Brasil para não ficar atrapalhando a presidente que tinha tomado posse, não sei se você sabem que um ex­presidente deixa o cargo ficando no mesmo espaço, depois de 2011, em outubro eu peguei um câncer, aí fiquei paralisado quase em 2012, em 2013 fiz palestras, em 2014 eu parei em março de fazer palestras por causa das eleições, em 2015 eu quase não fiz palestras porque eu queria que primeiro a presidenta apresentasse os grandes programas de futuro para o Brasil, porque quando você vai fazer palestras você tem que vender o teu país, você tem que mostrar o que vai acontecer nesse país, você tem que atrair investidores, você tem que mostrar que você é melhor do que o México, você tem que mostrar que você é melhor do que o Canadá, você tem que mostrar que você é melhor que a China, então quando eu viajava, até 2013, o Brasil estava construindo as três maiores hidrelétricas do mundo, o Brasil estava construindo 6 mil quilômetros de ferrovia, 10 mil quilômetros de rodovia, 20 mil quilômetros de linha de transmissão, tinha os estádios todos da copa do mundo, tinha as olimpíadas, então o Brasil tinha um portfólio de coisas que eu, se fosse a Dilma, eu viajava todo mês para fora para vender as coisas do Brasil, porque ela não viaja? O Peru viaja, a China viaja, a Rússia viaja, o México viaja, a Nova Zelândia, todo mundo viaja vendendo o seu país, mostrando o que é, e eu fazia isso com muito orgulho, fazia com muito orgulho; eu, se tivesse disposição, em 2011 eu teria feito acho que uma palestra por dia, ou até duas por dia se eu quisesse, eu tive proposta de fazer palestra de 500 mil dólares na Coreia e eu não fui.

Delegado da Polícia Federal:­
Do norte ou do sul?

Lula:­
Não fui. Então, querido, é por isso que eu fui fazer palestras, porque foi a forma mais decente e a mais digna, recebi proposta para ser conselheiro do Banco de Desenvolvimento da China não aceitei, recebi convite para ser conselheiro de empresas multinacionais que trabalham no Brasil não aceitei, porque eu não quero ser consultor e não sou conferencista, eu sou um contador de caso, de uma história de governança bem resolvida.


Delegado da Polícia Federal
Quem define o tema das palestras?

Lula:
Normalmente, cada convite que vem, você pergunta: “Que tema o senhor gostaria, ou a senhora, gostaria que fosse abordado?” Se é a questão ambiental, se é a questão econômica... No meu caso, e é isso que me dá orgulho, o que mais as pessoas queriam saber é qual foi o milagre que aconteceu no Brasil. Qual foi o milagre. Porque o Brasil passou de repente a ser sinônimo de coisa boa. Porque que, de repente, Bush passou a falar bem do Brasil, o Chirac passou a falar bem do Brasil, Ângela Merkel passou a falar bem do Brasil, Hu Jintao passou a falar bem do Brasil, Putin passou a falar bem do Brasil, Sarcosi passou a falar bem do Brasil, o New York Time passou a falar bem do Brasil, a Revista Time passou a falar ... De repente por que essa coisa aconteceu, por que aconteceu? Porque as pessoas viram no mundo pela primeira vez o pessoal do degrau de baixo subir um degrau na vida e fortalecer aquilo que eu dizia: “Pobre não é problema, pobre é solução.” Empresta 1 bilhão para um rico, ele vai abrir uma conta pra fazer especulação, com a própria taxa Selic nossa. Empreste 50 reais para um pobre que ele vai comprar pão, ele vai comprar um chinelo, ele vai comprar uma coisa que vai fazer o mercado funcionar no dia seguinte.

Uma breve palestra sobre Mudanças climáticas.


Delegado da Polícia Federal
Certo. Vamos mudar de tema agora, José Carlos Bumlai e Schahin Engenharia, é...

Lula:­
Eu já respondi isso em Brasília, não é possível que vocês não estejam... Você sabe que o...

Delegado da Polícia Federal:­
O senhor está respondendo por fatos aqui, não é por pessoas.

Lula:­
Você sabe que o atentado às torres, uma das coisas que dizem que aconteceu aquele atentado foi porque a polícia não se comunicava. Eu já fui à Brasília pra...


Delegado da Polícia Federal
Frequenta propriedades dele? (Bumlai)

Lula:
Não, não porque eu fui eleito logo Presidente da República, e eu queria dizer que como Presidente da República eu fiquei 8 anos lá, sem ir num restaurante, sem ir num aniversário, sem ir num casamento. Eu fiz um celibato quando eu fui Presidente da República


Delegado da Polícia Federal
Quando que os seus amigos compraram o sítio para o senhor usar para descanso ou pra qualquer outra atividade?

Lula:­
Eu sei que eles deram sinal, depois pagaram, e foi dividido, e eu fiquei sabendo no dia 13 de janeiro de 2011 e fui conhecer o local dia 15 de janeiro. Sei também, dito pelo companheiro Fernando, pelo Jacó Bittar e pelo Jonas, de que uma das ideias deles era, não só que eu tivesse um lugar pra descansar, mas também que tivesse alguma coisa pra guardar as tralhas de Brasília, que é muita tralha que a gente ganha.

Delegado da Polícia Federal
E o senhor conseguiu fazer isso?
Lula:­
Está lá.
Delegado da Polícia Federal:­
Tudo?
Lula:­
Uma parte, pequena coisa.
Delegado da Polícia Federal:­
Onde é que está o resto?
Lula
Hein?
Delegado da Polícia Federal:­
Onde está o resto que saiu de Brasília?
Lula:­
Uma parte deve estar no sindicato, porque tem várias coisas, tem coisas de valor...
Delegado da Polícia Federal:­
Qual sindicato?
Lula:­  
Hein?
Delegado da Polícia Federal:­
Qual sindicato?


Lula:­
Acho que é no sindicato nosso, dos metalúrgicos. Tem coisa de valor que deve estar guardada em banco, tem coisa... Eu já tomei uma decisão, terminada essa porra desse processo, eu vou entregar isso para o Ministério Público, vou levar lá e vou falar “Janot, está aqui, olha, isso aqui te incomodou? Um picareta de Manaus entrou com um processo pra você investigar as coisas que eu ganhei, então você toma conta”

Lula:­
Eu falei tralhas, que eu nem sei o que é, mas é tralha, é coisa...
Delegado da Polícia Federal:­
Sim, mas o senhor disse que tem bens valiosos.
Lula:
Hein?
Delegado da Polícia Federal
O senhor disse que tem alguma coisa valiosa.
Lula
Eu não sei onde está, mas tem muita coisa valiosa. Tem muita coisa valiosa que eu não sei como é que aquilo está...


Delegado da Polícia Federal:­
Qual era a intenção da segunda visita?

Lula:
Quando eu fui a primeira vez, eu disse ao Léo que o prédio era inadequado porque além de ser pequeno, um triplex de 215 metros é um triplex “Minha Casa, Minha Vida”, era pequeno.

Delegado da Polícia Federal
Isso é bom ou é ruim?

Lula:­
Hein?

Delegado da Polícia Federal:­
Isso é bom ou é ruim?

 Lula:­
Era muito pequeno, os quartos, era a escada muito, muito... Eu falei “Léo, é inadequado, para um velho como eu, é inadequado.” O Léo falou “Eu vou tentar pensar um projeto pra cá.” Quando a Marisa voltou lá não tinha sido feito nada ainda. Aí eu falei pra Marisa: “Olhe, vou tomar a decisão de não fazer, eu não quero” Uma das razões é porque eu cheguei à conclusão que seria inútil pra mim um apartamento na praia, eu só poderia frequentar a praia dia de finados, se tivesse chovendo. Então eu tomei a decisão de não ficar com o apartamento.


Delegado da Polícia Federal
O senhor comentou agora que o apartamento não é seu, que o senhor estava querendo o dinheiro de volta...

Lula:­
Estou querendo, não recebi ainda, estou querendo.

Delegado da Polícia Federal
O senhor fez o requerimento, é um termo de declaração com o requerimento de admissão do quadro social da Mar Cantábrico, da Bancoop. Quando é que foi feito esse requerimento para o senhor sair da Bancoop?

Lula:­
Agora em dezembro.


Delegado da Polícia Federal
Ok. Houve troca de diretorias da Petrobras no início do seu mandato?

Lula:­
Houve, era tudo tucano, porra. Só tinha tucano, eu fui obrigado a tirar. Tinha um que era tido como um deus, tinha um que era tido como um deus da Petrobras, aí eu tirei, foi trabalhar com o Eike Batista, é o que o afundou o Eike

                                            xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Como você pode ver, esse sujeito é um contador de casos e é o que ele sabe fazer de melhor. É tão bom no que faz, que ele mesmo acredita no que diz e faz muita gente crer também. 

Vamos aguardar o final dessa história, da nossa história. Posso lhe adiantar que não será um final feliz, pois há uma agenda a ser cumprida mundialmente e a America Latina é apenas mais um curral, uma parte da fazenda humana que terá que ser “limpa”.

Fique atento e cuide-se

laura botelho




meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos