Google

Translate my page Google

8 de mar de 2016

Civilização da imortalidade

Aqueles cientes do escoamento do mundo têm a qi de vida.
Aqueles ignorantes do fluxo do mundo têm o qi da morte.
Dojeon 5: 259: 20

Na primavera, “qi água” sobe a partir das raízes de uma árvore em seus ramos e as folhas começam a brotar. No verão, folhas vibrantes e bonitas cobrem a árvore. O ciclo de vida de uma árvore que dá fruto no outono tipifica este processo de mudança, as folhas secam e caem.  No inverno, a vida da árvore entra em profundo repouso para aguardar uma nova primavera. 


Este ciclo de nascimento, crescimento, maturação e descanso podem ser observados claramente da menor vida a maior delas. Nada diferente no macrocosmo, o sistema maior que rege todo o universo.

Uma vez que este ciclo é um princípio dinâmico que rege tudo a nossa volta, desejar entende-lo é a chave para a compreensão da evolução da nossa origem e a preparação para um degrau acima.

Jeung San Do  
também chamado Jeungsanism, é uma religião relativamente nova fundada na Coréia do Sul. A teoria Jeungsanist sublinha o conceito do Tao, o caminho da natureza, muito similar ao conceito milenar do taoísmo Chinês.

O contexto é baseado principalmente nos ensinamentos de Gang Il-Sun (Jeung-san Kang, ou Chungsan), um líder religioso início do século 20 descrito por seus seguidores como a encarnação e personificação da Sangjenim ("governa o espírito do universo"). 

É uma religião caracterizada por uma mensagem universal, millenarianismo, [do latim mīllēnārius "contendo mil", é a opinião de um grupo ou movimento religioso, social ou político, de que uma grande transformação vinda da sociedade, depois do qual todas as coisas serão alteradas]

O texto central da Jeungsanism, o Dojeon - disposto em 11 capítulos - foi publicado pela primeira vez em coreano em 1992, sobre a "Renovação do Céu e da Terra", registrando o verdadeiro caminho que permitirá que as pessoas desse mundo sobrevivam ao Céu Posterior “Gaebyeok” e entrem na nova civilização da imortalidade

O texto sagrado Dojeon foi traduzido somente em 8 idiomas, coreano, Inglês, Japonês, Alemão, Espanhol, Francês, Russo e  Chinês e se você não domina nenhuma delas, não vai saber muita coisa sobre o que eles explicam, por isso resumi aqui.

Gang Il-Sun revelou à humanidade que o universo incorpora um ciclo de quatro vezes. Assim, como há um ano na terra, há um ano cósmico do universo. O "ano cósmico" contém 4 estações cósmicas correspondentes ao nascimento, crescimento, colheita, e descanso. 

Ao longo de um ano terra, os seres humanos plantam e colhem para subsistir. Ao longo de um ano cósmico, o universo (com a terra como foco) alimenta e colhe a “humanidade”.

Este ciclo eterno de "nascimento, crescimento, colheita, e descanso" se aplica a tudo, da vida material a mente não-material, a partir do universo como um todo para baixo para as menores criaturas. 

A essência da natureza é mudança, e mudança da natureza se manifesta através do fluxo do tempo e ele é visível em nossas vidas após a sucessão do dia e da noite.

Essa visão oriental sobre esses ciclos cósmicos inclui 4 estações dentro de um ano cósmico, durante o qual os seres humanos são cultivados

Este ano cósmico é composto de 129.600 anos.

Assim, ciclo anual da Terra da mudança é expressa como 129.600 graus (360 graus x 360 graus = 129.600 graus). Terra gira 360 graus em um dia e orbita o Sol a 360 graus por ano.

O mais dramático dos quatro mudanças sazonais é o período de transição do verão cósmico ao outono 

Na cosmologia Oriental, o período dessa mudança é o momento em que:  
o verão cósmico dá lugar ao outono cósmico.

Em média, o nosso coração bate 72 vezes por minuto, e em média nós respiramos 18 vezes por minuto. Dentro de um dia, nossos batimentos cardíacos e respiração dão um total de 129.600.

O universo é uma entidade viva, e todas as vidas passam por processos de crescimento quantitativo e fruição qualitativa

Em outras palavras, quando o outono chega, o crescimento pára, mas as mudanças qualitativas permitem a fruição, avançando a vida para outro estado de existência

A transformação de alteração quantitativa para qualitativa não é gradual; em vez disso, ele ocorre em um enorme salto. Isso acontece porque a transformação é um avanço para um nível totalmente novo de existência

Este é o momento de descanso e rejuvenescimento durante o qual a natureza prepara a terra para o nascimento e cultivo da humanidade e todas as coisas na próxima primavera cósmica.

"O mundo se aproxima de seu destino de outono
( Dojeon 3: 11: 5). 

Portanto, você deve estar totalmente desperto em sua consciência para a realidade contida dentro dessa nova percepção de “existir”. 

Você precisa despertar completamente para o fato de que agora é o momento do tal “grande gaebyeok” - quando o clímax de verão cósmico está prestes a terminar e o Outono cósmico começar. 

O céu e a terra estão agora se aproximando do grande Outono...
Estamos agora nos aproximando do destino do outono, em que as sementes da humanidade são selecionadas.

Neste cenário, de acordo com o princípio de "dar à luz na primavera e trazer a morte no Outono", o script dos textos antigos diz que a mudança cataclísmica varrerá todo o planeta e que nesta época, todos os seres e coisas estarão envolvidos em um redemoinho incessante de conflitos e guerras.

“Haverá guerra em todo o mundo”. 
(Dojeon 5: 144: 3) 

O desastre da guerra e do desastre da doença vai sair simultaneamente.
 Logo após os irrompe guerra, a doença vai atacar. 
A guerra será interrompida apenas pela doença. 
(Dojeon 7: 67: 5 ~ 6) 

Segundo os textos, após o tumulto, a doença irá varrer todo o mundo.
“Ela não pode ser evitada ou curada 
com qualquer medicamento conhecido". 
(Dojeon 7: 28: 4 ~ 6)

A inclinação atual no eixo da terra obstruirá o céu e a ordem harmoniosa do planeta causando intenso frio e calor intenso. Uma “grande doença” dará origem a uma grande turbulência. Após a turbulência, a doença varrerá todo o mundo

Durante o Outono Gaebyeok,
desastres naturais atingirão o mundo.

"Agora é a idade de retornar à origem"
(Dojeon 2: 41: 1). 

Na abertura do outono cósmico as pessoas devem descobrir a origem de suas vidas e se esforçarem para alcançar a fruição. 

O que será que eles querem dizer com a expressão “voltar as origens”?
Clarificar o princípio? Dar atenção a todos os assuntos do universo, incluindo assuntos humanos e não humanos? Reconhecer nossa ancestralidade? A origem de toda raça humana?  Essa eu deixo pra você pensar...

Seus documentos antigos dizem que na passagem do outono cósmico se eu morrer de qi letal, meus ancestrais morrem comigo. Todas as pessoas morreram com amargura e tristeza, grande ou pequena, porque não realizaram plenamente seus sonhos

 “No prazo de 2 anos, muitos ficarão loucos. Dentro de 2 anos, veremos as maiores conquistas da história da humanidade. Dentro de 2 anos, veremos o pior desastre na história sociedade moderna. Dentro de 2 anos o que é positivo se destacará do que é negativo para nossa percepção. Vamos conhecer o verdadeiro significado do OUTONO cósmico. Vamos saber o propósito da nossa humanidade em muito breve

Qual é o limite entre o verão e o outono cósmico? É a mudança de posição vertical do eixo da Terra. O eixo da Terra se inclina cerca de 23,5 graus para o leste e quando gaebyeok acontece, transforma Verão cósmico no Outono, este inclinando-se, invertendo os pólos na posição vertical. Isso não vai acontecer de forma gradual. Isso vai acontecer de repente!

Esta mudança de direções refere-se à correção da inclinação da Terra. o eixo da Terra, inclinado em 23,5 graus, de repente alinha com o verdadeiro norte e sul, e a terra vai começar a viajar em torno do Sol em uma órbita perfeitamente circular e não mais elíptica resultando num processo de extinção das 4 estações...

Quando os pólos inverterem, os que sobrarem vivos (ou não, mas totalmente conscientes disto) darão início a um novo estágio de uma nova civilização com fim dos conflitos de qualquer origem, pois a cooperação para reeguer todo o sistema será maior que infrutíferas disputas individuais.

Achei que você iria gostar de mais essa visão oriental, e de cunho milenar, sobre nosso processo de maturação. Como sempre digo, nosso tempo está curtíssimo para reaver tanta informação e unir todos os links deixados até então.

Lembrando mais uma vez: o “mundo” já acabou e o “planeta” não irá acabar. "Mundo" é um conjunto de informações subjetivas (crenças, scripts, programas) – "Planeta" é um objeto material, e como matéria, só existe conforme a atenção de um observador, segundo a física quântica.

São duas percepções diferentes, mas se você ainda não consegue ver isso... só lamento. Mas se quiser saber muito mais sobre esse renascer, estarei em Belo Horizonte no dia 02 de abril de 2016 falando e mostrando isso tudo e aquilo que estudo e aplico na minha vida.

Laura botelho
Montei esse video resumindo para os que estão despertando agora a visão do processo de mudança, que pegará muita gente de surpresa. 

from Laura Botelho on Vimeo.


meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos