Google

Translate my page Google

28 de jul de 2014

Revisionismo histórico entre a cruz e caldeira.


As esferas da Costa Rica
O primeiro filme da série Indiana Jones com Harrison Ford abre com a enorme esfera de granito deslizando em sua direção. De onde essa esfera veio, quem a pos lá, não é dito no filme, mas quem viu o filme nunca esquecerá essa cena que ficou gravada no INCONSCIENTE coletivo.

É assim que “eles” nos mostram a outra versão da nossa história, mas quem é que quer saber disso?... a diversão é que importa! “É só ficção! Não tem que ficar analisando a coisa o tempo todo” – diria o sonâmbulo alienado. E assim caminha a humanidade...

Essas esferas, conhecidas localmente como Bolas de Costa Rica, chamaram a atenção do conquistador espanhol Francisco Pizarro, que em 1547 destacou em textos históricos que: "os senhores deste império reune a cada 4 anos neste País de bolas, onde recebem conselhos de grandes homens sábios ".


A localização geográfica da Costa Rica, na América Central, é tão diversificada de “arte” primitiva que deixa a gente sem fôlego. Os olmecas e os toltecas do México, da Colômbia e Chibchas mesmo os quechuas e incas do Peru distante andaram todos por essas bandas e suas narrativas sobre o que ocorreu no passado são unânimes.

As bolas (mais de 300 já foram catalogadas até o momento) estão visíveis em sua maioria na região do Delta do Rio Diquis, na Ilha de Caño. O tamanho dessas bolas de pedra podem variar de alguns centímetros a 7 metros de diâmetro e o maior pesa 16 toneladas, perfeitamente esférica (documentadas com 96% de perfeição por meio de medições de laser) esculpidas em granito preto ou granodiorito (com a mesma resistência do granito), curiosamente o mesmo material usado para a famosa "Pedra de Rosetta", usada pelo arqueólogo Champollion para decifrar os hieróglifos egípcios.

Alguns especialistas especulam que a idade das esferas remonta 4.000 anos. Estes artefatos foram colocados na Lista de Patrimônio Mundial, o que certamente aumentará a conscientização e interesse em estimular a pesquisa – é que eu espero.

Desde então, foram encontradas centenas de esferas de pedra de diferentes tamanhos em diferentes locais do mundo. 

Bolas de pedra na Bósnia
O maior site na Bósnia conhecida pelas bolas de pedra é o County Zavidovici, aproximadamente 100 km ao norte de Sarajevo. É o primeiro lugar na Europa, que estabeleceu um "Parque Arqueológico de Pedras Bolas".

A existência das bolas nesta região não era conhecida até que um terremoto de 12 ou 13 anos atrás as revelou. Elas variam em tamanho, com a maior medição 1,7m de altura e com uma circunferência de 5,3 m. Há uma teoria de que as bolas foram criadas na mesma idade das pirâmides do Vale das pirâmides Bósnia que comprova uma antiga civilização na região.

Cada uma das esferas tem uma circunferência perfeitamente redonda com o mesmo diâmetro, tais quais as bolas de Costa Rica. Definitivamente essas bolas de pedra não foram produzidas pela natureza - mas de acordo com o Dr. Aly Barakat, geólogo egípcio - foram criadas artificialmente, pois requer conhecimento geométrico e ao mesmo tempo é praticamente impossível sem meios mecânicos, segundo observação do pesquisador.

Muitas das esferas de pedra na Bósnia também são feitas a partir do mineral grandiorite, rocha ígnea semelhante ao granito onde as pedreiras de origem estão localizadas na cordilheira Talamanca, cerca de um pouco mais de 80km da área onde as esferas foram encontradas.

Alguém há 4 mil anos confeccionava bolas de pedra do mesmo material e as mandava para outros continentes por PHODEX...


Bolas de pedra na China
Um grande número de "ovos de pedra" de origem desconhecida  foram descobertos em Bandeng Hill e Zhanlong Hill, Gongxi Town, província de Hunan, na China. As descobertas foram feitas por trabalhadores da construção enquanto cavavam o alicerce para uma estrada. Embora essas “bolas” não sejam perfeitamente esféricas, mas um pouco mais de forma oval, eles ainda são fenômenos sem explicação na China. 

Uma coisa nós já sabemos, os chineses mudam a coisa toda, copiar não é o seu forte, é um problema milenar. O fato é que ninguém nos conta por que essas esferas de pedra, tanto na Costa Rica, na Bósnia, China ou em outros lugares no planeta - estão localizados longe de qualquer sinal de civilização, e por quem e para que finalidade foram feitas.

Quando os espanhóis invadiram ou conquistaram o México, os monges queimaram quase todos os livros. Os salvos foram os Código de Dresden, na Alemanha, o Código de Madrid/Espanha, e Paris/França. 

Fernando de Alva, mais conhecido por Ixtlilxochitl nasceu entre 1568 e 1580, e morreu em 1648. Ele foi um estudante distinto no Colégio Imperial de Santa Cruz de Tlatelolco, onde foi educado em ambas as línguas - Nahuatl [Asteca] - e espanhol.   Em 1608, ele foi contratado como intérprete pelo vice-rei espanhol para explicar as imagens hieroglíficas dos antigos mexicanos

Ele tinha um profundo conhecimento das tradições de seus antepassados, que foram preservados nas canções nacionais e era amigo e bem familiarizado com vários anciões indígenas famosos por seu conhecimento sobre a história mexicana.    

Os escritos de Ixtlilxochitl permaneceram inéditos e desconhecidos por mais de 200 anos. Todo o corpus do trabalho de Ixtilixochitl foi publicado pela primeira vez somente em 1848. Por que será?

Em seu livro ele relata o que sabia dos seus antepassados.

Página 17 – De los Gigantes
Página 68 – Os Toltecas foram os colonizadores destas terras depois da extinção dos gigantes.

Narra a “lenda” que as pirâmides foram construída pelos Gigantes Quinametzin (Nahuatl), uma raça de homens gigantes que habitaram o mundo durante a era que os Maias e os seus sobreviventes se escondiam deles para não serem comidos. 

Na mitologia do povo Maia, os Quinametzin foram extintos quando Quetzalcoatl (thoth) - a serpente emplumada - fez a "chuva de fogo" e os gigantes Quinametzin foram queimados.

Fragmentos da Obra Histórica de don Fernando de Alva = Ixtlilxochitl     
"Que eu possa deixar nada incalculável ... um idoso [asteca], homem de Cholula, cerca de 100 anos de idade começou a descrever suas origens para mim. Ele respondeu: "Pegue papel e lápis, porque você não será capaz de lembrar tudo o que eu te direi."

E [ele] começou assim: “... homens de estatura monstruosa apareceram e tomaram posse do país. Estes gigantes... decidiram construir uma torre tão alta que seu cume chegaria até ao céu... Começaram a construir a torre muito rapidamente. Quando eles chegaram tão alto quanto podiam - parecia chegar ao céu - o Senhor das Alturas ficou irritado e disse aos habitantes dos céus... vamos confundi-los... Então... aqueles que habitam nos céus vieram... e derrubaram a torre que tinha sido construída. E os gigantes, perplexos e cheios de terror, separados fugiram em todas as direções....”

As evidências arqueológicas e históricas indicam que os povos antigos chamados de "olmecas" em nossos dias são as mesmas pessoas, o chamado "Jaredites" no Livro dos Mórmons

Essas pessoas os Jaredites antigos, que de acordo para o Livro de Mórmon viveram no Hemisfério Ocidental desde aproximadamente 2500 aC a 420 dC, mais de 2.000 anos se espalharam sobre a terra pelo menos, até o sul de Honduras e tão ao norte como para o que conhecemos hoje como Estados Unidos.  

Mais de 1.500 anos antes do povo Maya florescer na América Central os olmecas construíram a primeira grande cultura da Mesoamérica a partir de 1200 aC no sul da Costa do Golfo do México se espalhando pelas “terras modernas” da Guatemala, Honduras, Belize, Costa Rica e El Salvador. Eles construíram grandes assentamentos, rotas comerciais estabelecidas elaboradas e então, cerca de 300 aC, sua civilização desapareceu... 

Mapeamento das esferas de pedra Bosnia
A construção da pirâmide de Cholula e da cidade de Teotihuacan foi atribuída ao Gigante Quinametzin. Quando os espanhóis chegaram a esta região, Tlaxcaltecas disseram que tinham lutado contra o último gigante antes deles chegarem. Esqueletos de pelo menos 4 homens com 10 metros de altura, foram encontrados perto do distrito Kalar, sul de Kirkuk.

Acredita-se que mais de 7 milhões de pessoas "desapareceram" em um dos grandes mistérios do nosso planeta. Somente em Tikal, um dos maiores centros urbanos do povo Maya na região de Petén, norte da Guatemala agora, 80% de sua população simplesmente desapareceu.

Sumiram, evaporaram! Sem corpos, restos mortais. Para onde foram?

Pirâmides da Ucrânia: Lugansk e Criméia
Em agosto de 2006 os arqueólogos ucranianos afirmaram ter descoberto uma "estrutura piramidal" datada de 3000 aC perto da cidade de Lugansk no leste da Ucrânia. Aparentemente acabou por não ser uma pirâmide, mas um complexo de templos construídos sobre uma colina – o que ainda sim é muito interessante.

Pirâmides O Sevastopol - Crimea
Sevastopol é uma cidade que está atualmente sob disputa da Rússia e Ucrânia. Foram “descobertas” supostas "pirâmides enterradas" em Sevastopol, no verão de 2002.  São 7 pirâmides antigas presumivelmente escondidas no subsolo.  Mais de 20 comissões, inclusive internacionais, já visitaram o local recentemente, mas pouco se diz sobre elas.

O Parque dos dinossauros...
Uma escavação nas montanhas de Hell Creek, em Montana, o cientista, Mark Armitage, encontrou o maior chifre de triceratops nunca desenterrado nesse local. 

Ao examinar o chifre sob um microscópio de alta potência, Armitage ficou fascinado ao ver o tecido mole completo com as células ósseas, o que segundo a própria ciência, a preservação destas células é uma impossibilidade científica se o dinossauro realmente andou pela Terra lá pelos idos de 66 milhões de anos atrás como narra a lenda.

O cientista que descobriu o achado é um criacionista evangélico, e afirmou que a descoberta apóia a ideia de que a Terra tem 6.000 anos e que os dinossauros viviam no planeta cerca de 4.000 anos atrás.

Mas... o Dr. Armitage foi demitido da Universidade da Califórnia, por conta disso. Não tinha nada que ficar espalhando essa ideia por aí, pois uma coisa leva outra, que leva a outra, que leva a... PUTZ, voltamos a luz sideral.

Conclusão: O “boca grande” do cientista foi “dispensado” de seu trabalho na Universidade Estadual da Califórnia CSUN com alegação de “falta de financiamento para a suas pesquisas”. 

Ele está processando a instituição, mas será que ele vença essa? Ficar entre a sua cruz e a cadeira realmente é uma escolha difícil. Essa é dicotomia da humanidade.

Narra a lenda que o Triceratops é um gênero de dinossauro herbívoro que apareceu pela primeira vez no período Cretáceo, cerca de 68 milhões de anos no que hoje é a América do Norte, e foram extintos cerca de 66 milhões de anos atrás...

Essa não é a primeira vez que cientistas descobrem “tecido mole, suave e ainda transparente e ainda flexível” em restos jurássicos. Os pesquisadores foram atrás do prejuízo e confirmaram que fósseis com a presença de tecido mole estavam presentes em metade das suas amostras do Período Jurássico.

Como podem perceber por esses fragmentos de informação que capturei na WEB, tem muita coisa que não bate com o que nos “ensinaram” na escola. Dinossauros, pirâmides feitas por escravos sarados, arte rupestres feita por indígenas depressivos confinados em cavernas... não faz mais nenhum sentido.

A cronologia dos fatos está errada, mudada, e o que é pior, ignorada descaradamente pelos acadêmicos e estudiosos do mundo todo. Nos parece que não desejam que saibamos mais e além do que nos foi programado saber. Eles simplesmente não podem mudar a mentira. Ela foi contada tantas vezes de uma mesma forma que acabou sendo materializada nesta dimensão resumida.

Felizes somos nós que podemos trafegar entre esses dois “mundos”.
São tantas dimensões paralelas se chocando que fatalmente nascerá - em muito breve - um novo “Big Bang”. Um novo mundo não tardará a surgir e espero realmente que estejamos nele são e salvos dessa desequilibrada “Terra”.


laura botelho

meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos