Google

Translate my page Google

20 de mar de 2010

Condicionamento hipnótico


O povo que chegou à Terra à bordo de Nibiru era um povo guerreiro, de uma linhagem das pleyades de seres reptilianos que mais tarde se misturou com o genoma humano, sendo originalmente criado e desenvolvido em outro planeta.

O fato é que com a criação da nova raça de trabalhadores (Lulus), os nibiruanos tornaram-se indiscutivelmente a raça paterna para nós, seres humanos na Terra.

Só a partir de 1960 que os cientistas descobriram que a glândula pineal é responsável pela produção de melatonina, que é regulada pelo ritmo circadiano (relógio de ponto do corpo). 

Através dela sabemos que está na hora de dormir ou de acordar...

Mas são apenas percepções da nossa mente primitiva. Temos que acordar não só para mais um dia como tantos outros simplesmente, mas despertar de um transe hipnótico de milhares de anos.

Para lidar com esse transe hipnótico que nos mantém preso a Matrix é necessário aprender como ela nos aprisiona. Temos que aprender a conhecer o inimigo. Não se pode combater algo que nem sabemos o que estamos combatendo, certo?

Vamos colocar ordem nos pensamentos, pois a maioria de nós usa muito o lado esquerdo do cérebro para aprendizado e precisa de ordem para construir uma idéia. 

A primeira informação que temos é que somos controlados por programas, informações enviadas pelo ambiente por bits.
Esses bits nos chegam por freqüências vibratórias (ver Cimática) na qual são recebidas e decodificadas por nossos 5 sentidos.
Através de um programa pré-instalado (desde nossa concepção), somos induzidos a traduções dessas vibrações conforme aquilo que os negativos querem que acreditemos (crenças a respeito da nossa realidade).
Sabemos que vibração produz matéria. Nós fabricamos realidade. (física quântica)
Nada existe até que nós possamos produzir primeiro em imagem em nossas mentes. Só a partir daí que o mundo passa a fazer sentido, ser real.
Sabemos que para produzirmos realidade é necessário ter um programa que nos diga o que é “aquilo” – em outras palavras – Não enxergamos, sentimos, ouvimos, cheiramos aquilo que não conhecemos.

No post de hoje vamos falar sobre como entender a cabeça de quem nos criou. Entender porque temos conflitos entre seres humanos e porque não conseguimos evoluir, nos tornar pessoas melhores.

Como funciona a mente de um reptiliano?

Os cientistas nos dizem que na essência de nosso cérebro há um réptil.

Complexo R (réptil) ou cérebro reptiliano - é a parte mais antiga de nossa mente. Ela é a confirmação científica de nossa história contada inequivocamente pelas tábuas Sumérias.

Esse fato, nos mantém perpetuado de certa forma, ligados aos nossos pais biológicos de uma maneira bastante “concreta”. O fato de sabermos que eles existem já nos força a ver o que nunca nos passou pela cabeça antes...
Eu podia dormir sem essa hoje...

Como evidência da conexão deles conosco, a espécie humana possui um cérebro réptil localizado no cerebelo, o qual controla as funções autônomas do corpo. Isso quer dizer que esse cérebro controla também movimentos automáticos do corpo frente às modificações do ambiente

Para ser mais preciso, deciframos através do sistema nervoso o mundo que nos rodeia. Essa característica é que nos atém ao mundo dos cinco sentidos – da Matrix.

O neocortex é a sede do pensamento, essa região é a central que reúne a compreensão e interpretação que os 5 sentidos percebem. Fazem a tradução simultânea do que estamos vivenciando.

Nosso cérebro emocional trata toda a informação que recebemos antes que nosso neocortex faça algum julgamento. O neocortex é a sede da vontade, o lugar onde está o programa que diz o que é o bem e o que é o mal – certo e errado – toda a polaridade existente - e que define essas duas coisas.

O neocortex acrescenta a um sentimento o que pensamos dele (angustia, dor, surpresa, aflição...) é o que nos permite desenvolver sentimentos sobre idéias, arte, símbolos, imagens etc.

Lembrem se que o conhecimento do bem e do mal, na história de nossa existência, foi indicado/fornecido/ programado por uma serpente (adão e Eva). O que até então não existia essa sutileza de dados em nossas mentes.

Os répteis não possuem neocortex, por isso carecem de afeição e compreensão desses sentimentos próprios dos humanos.

Após essa mutação que prevaleceu nas criaturas humanas o desenvolvimento do neocortex dos mamíferos (homo erectus) como um filtro para seus pensamentos, os reptilianos passaram a não se identificar muito com eles, por isso os lulus se tornaram uma “coisa” inútil e muitas vezes incômoda para suas metas.

As cobras devoram seus recém nascidos caso eles não saiam correndo quando quebram a casca! Não há um vínculo materno entre a criação.

Deu para entender?

A mente primitiva do mamífero homo erectus era o hemisfério direito dotado de intuição, criatividade, paranormailidade, instinto, sonho, imaginação, idéias, visão do TODO – holístico – atemporal – trabalha com o presente...

A mente que nos faz dar lógica as coisas é o hemisfério esquerdo de nosso cérebro. Ele é indiscutivelmente intelectual, lógico, trabalha com a fala, a linguagem, prática, ordem de itens específicos, trabalha com partes. Ele é ligado ao tempo das coisas – futuro e passado...

Essa é a polaridade que nos foi acrescentada em nossa evolução. Nossos criadores nos atém ao funcionamento cotidiano do hemisfério esquerdo a todo momento, inibindo a todo custo a supremacia ou utilização habitual/desenvolvimento do hemisfério direito de nossas mentes.

Eles sabem como pensamos (pois temos uma mente reptiliana também) e nos enganam com informações que fixem o trabalho do hemisfério esquerdo diariamente.

Veja alguns exemplos:
Territorialidade – domínio e controle, senso de posse de alguém ou de alguma coisa.
Hierarquia – a obediência ao chefe, ao que está acima de nós.
Ritualístico - prática de processos pragmáticos e supersticiosos sem questionamentos. Comportamento obsessivo-compulsivo.
Servil - obediente como uma ovelha. Não é capaz de romper programas.

Eles nos deram a interpretação dos símbolos que vemos. Programam nosso neocortex com idéias e conceitos dos quais não há o menor sentido. É muito fácil para eles manipular um humano.

Essa informação roda em um computador velho ultrapassado (nossos corpos). Basta acionar um tecla que o velho programa vai rodar, rodar, rodar... e por mais que vc tente mostrar a esse ser que está sendo manipulado, HIPNOTIZADO, ele não consegue ver...

A TV é uma ótima ferramenta de trabalho para esse fim.
O Big Brother, novelas, jogos de futebol ou crises políticas, os atém que é uma beleza... ficam encantados com as coisas engraçadas que passam na TV depois de um dia estressante de trabalho.

A hipnose funciona assim: Vc dá um foco para que o consciente se distraia (um ponto fixo, um pêndulo etc) para que o hipnotizador atinja seu inconsciente – onde podemos reprogramar o que queremos.

Nós pensamos em imagem.
Não enxergamos com os olhos.
Enxergamos com o cérebro.

O controle das percepções é recebido basicamente através de informações de freqüências vibratórias do ambiente – um programa gravado em nossos chips diariamente (DNA)



O hemisfério direito do cérebro capta as imagens (tudo aquilo que ele identifica) externas através dos 5 sentidos e o hemisfério esquerdo do cérebro decodifica (segundo o programa que foi pré-instalado) as imagens que recebemos.

Cada grupo de humanos tem um programa diferente para cada região do globo terrestre (línguas), para cada crença (política/religiosa) para cada necessidade de sobrevivência (clima).

Eles dividiram essa programação para que houvesse uma dificuldade na comunicação, pois caso algum grupo “despertasse” poderia facilmente disseminar a informação aos outros.

E o que aconteceu nesses últimos 20 anos? (último Katun)
Estamos recebendo ajuda das forças positivas para acelerar essa mudança de programação.

E como isso está sendo feito? Através da internet.  As ferramentas de tradução instantânea de línguas de todas as partes do planeta diminuem a dificuldade do acesso a informação.

Os seres positivos querem que passemos o maior número de informação possível para frente a fim de despertar o maior número de pessoas.

Palavras tornam-se realidade
Na evolução da humanidade, a acumulação de memórias e sentimentos negativos mudou parte dos cromossomos e DNA reduzindo a nossa resistência a diferentes doenças. Hoje sabemos que a freqüência falada altera nossa programação – tanto para o mal, quanto para o bem.

Mas esse tema fica para outro post...

Entenda, os positivos estão trabalhando conosco para encontrar o equilíbrio das polaridades, o “ponto de integração” entre essas habilidades naturais que temos, mas não sabemos que as temos.

Precisamos estudar muito. Perceba a manipulação e evite que Eles o distraia de seus objetivos. Entenda qual é a sua missão. Fique desperto.

A data para a finalização da evolução desta segunda semeadura é o nosso tempo presente.

Temos pouco tempo, é o que diz Nassin Haramein...


laura botelho

Um comentário:

  1. Oi Laura,

    Quais são as fontes de tuas afirmações deste artigo? Que autores pesquisaste?

    ResponderExcluir

Não serão publicados comentários racistas, chauvinistas, sexistas, feministas, flamenguistas, partidaristas ou que enalteça um ditador de bandeira vermelha de qualquer país. Tampouco não serão publicados ataques pessoais entre leitores ou a autora desse blog. Nem pensar publicarei observações ortográficas relativas aos meus erros crassos do Português, pois faz parte do meu show. Anônimos continuarão anônimos, não publicarei. Para ser sincera, não gosto de comentários. Não escreva.
laura botelho

meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos