Google

Translate my page Google

26 de mar de 2010

É preciso conhecer seu passado para enfrentar seu futuro.



Cientistas têm explicado o programa de evolução humana através dos anos, com pouca ou nenhuma proposta concreta que nos respondam perguntas como: O que estamos fazendo aqui – ou – qual o sentido da existência?


Uma premissa eles têm em comum atualmentea Instabilidade ambiental pode ter sido um fator não só na formação, adaptações, mas também para a contribuição da extinção de algumas linhagens.

Eles chamam a esse fenômeno de Variabilidade ambiental


Narra a lenda, que a cerca de 700.000 a 640.000 anos atrás, o grau de variação climática global aumentou... Há inúmeras evidencias das mudanças climáticas, físicas e geológicas no planeta que demonstram tal afirmação. Já estão imersos continentes. Há areia no alto das montanhas e fosseis de peixes de água salgada. As montanhas do Himalaia são uma formação recente de pouco mais de 70 milhões de anos, dizem os especialistas.

Algumas adaptações de nossos ancestrais humanos não foram moldadas por um determinado tipo de habitat ou tendência ambiental, mas, e principalmente, pela INSTABILIDADE ambiental.


Instabilidade ambiental é a chave para a evolução 
e importantes adaptações humanas.

Nossos ancestrais não se limitavam a um único tipo de ambiente. 
Eles vagavam pelo planeta a procura de melhor clima, alimentos e condições geográficas favoráveis (água). Isso os forçava a desenvolver ações e habilidades para cada tipo de situação, não se “especializando” em determinado assunto. 

Isso aumentava as suas chances para lidar com uma série de ambientes diferentes e não se adaptando em um ambiente somente.

Isso lhe trás algum pensamento à mente? No caso de uma mudança radical no planeta você saberia fazer algo que não seja o seu serviço na empresa em que trabalha?

Sabe plantar cenouras, alface? Você  sabe rachar lenha, sem moto serra?


Você  sabe arar o solo? Construir uma casa simples com pedras e barro?
Você  sabe tirar água potável do mar? Sabe pescar? Subir em árvores? Escalar uma montanha? Nadar horas? Caçar um animal?

Sabe fazer uma sutura? Imobilizar uma fratura óssea? Reconhece alguma planta e sua função? Identifica se é venenosa ou comestível?

Quantos animais você já abraçou? Já foi mordido por cobra, aranha, peixe? Sabe o que fazer se for atacado por um enxame de abelhas? Veja que não estou nem pensando em um leão, apenas abelhas!

Mudança ambiental em uma direção constante leva a especializações para condições específicas.


Tem muita gente que entende muito de pouca coisa, quando deveriam saber um pouco de tudo. 
A especialização nos torna dependentes de certas estruturas e totalmente vulneráveis as mudanças imprevisíveis.

Evolução se traduz em aprender novos comportamentos. A mente trabalha quando precisa encontrar saídas para um problema.

Infelizmente as escolas ainda estão ensinando a nossas crianças uma formula errada sobre a Evolução das espécies de Darwin.

A evolução não está baseada na questão de "sobrevivência dos mais aptos", mas a sobrevivência dos mais adaptáveis às mudanças do ambiente.

As mudanças climáticas no decorrer da história terrestre incluem o resfriamento, secagem, e as flutuações climáticas ao longo do tempo mais amplo. Algumas mudanças ocorrem em um curto espaço de tempo, ou pode ser cíclico - diário ou sazonal – com variações na quantidade de temperatura, luz e precipitação.

Os terremotos, erupções vulcânicas e incêndios florestais também alteraram a disponibilidade de alimentos, água, abrigo e outros recursos.

A capacidade de adaptação a uma variedade de habitats e ambientes diferentes é uma característica dos seres humanos.

Com tanta mudança as atividades diárias dos antigos ficavam mais complexas a cada dia para manter as exigências da vida, decorrendo a ampliação de seus cérebros que exigia mais e mais conhecimento. 

Com o tempo, esses seres humanos começaram a se reunir em abrigos para comer e socializar, gozando de proteção do ambiente de uma casa das intempéries externas.

Esse período de estabilidade pacata da mãe natureza nos levou a vida social complexa que temos hoje. Fomos nos sentindo mais seguros e alheios as condições e ciclos climáticos e físicos comuns que o ambiente exige – mas nada está parado no Universo e teremos que nos mexer em breve!

Com as mudanças terrestres nossos ancestrais obtinham mais abundancia de alimentos vegetais comestíveis disponíveis durante todo o ano, forçando os a explorar opções de outros alimentos como a carne, caso o clima não fosse favorável a coleta de frutos e sementes.


Os Neandertais são nossos parentes humanos mais próximos de extinção. Há provas, fósseis e material genético indicando que os neandertais e os seres humanos modernos (Homo sapiens) evoluíram de um ancestral comum entre 500.000 e 200.000 anos atrás, narra a lenda.

Enquanto os neandertais e humanos modernos pertencem ao mesmo gênero (Homo) e habitavam as mesmas áreas geográficas na Ásia de 30.000 - 50.000 anos, as evidências fósseis e genéticas indicam que provavelmente "não se cruzaram" e são ramos separados da família humana.

Há informação que durante um período de muito frio o homem moderno (homo sapiens) se espalhou pela Europa. Sua presença pode ter impedido os neandertais de se expandir nessas áreas em busca de alimentos e abrigos levando o número de Neanderthal a diminuir drasticamente a ponto de atingir sua extinção cerca de 28.000 anos atrás.

O Homo sapiens era especialmente capaz de lidar com uma ampla gama de condições climáticas, ambientes quentes e frios, áridos e úmidos, e com todos os tipos de vegetação diferentes, usando ferramentas especializadas.


Seres humanos de hoje representam a única espécie que sobreviveu (?) do que tem sido uma árvore evolutiva diversificada, composto por espécies que apresentaram uma série de adaptações e modos de vida.

A questão aqui é: o quão estaremos preparados para as mudanças que estão ocorrendo? Estaremos preparados para as alterações da paisagem, da atmosfera?

Seremos fortes o bastante para ver nossos entes queridos sucumbirem a essas mudanças? Teremos forças para levar um novo pensamento de uma nova raça adiante?

Esse momento é único e você foi escolhido para estar aqui e agora. Há uma responsabilidade embutida nisso tudo. Talvez a gente não a veja, ou não a queira ver, ou por ignorância ou por questões sociais... mas ela está na sua frente e você pode senti-la, eu sei.

Dia 27 de março de 2010  às 20:30h - para uns poderá ser apenas mais um fim de um dia qualquer, mas para os que estão acordados é um marco decisivo na história de nossa existência.

Um portal vai se abrir. Não um portal físico, mas um portal galático de proporções imensas...
Um momento em que muitas mentes estarão sincronizadas numa mesma freqüência, numa mesma “estação”, no mesmo "dial". E vocês sabem o que o poder de um pensamento é capaz, imagine o poder de milhões e milhões de pessoas desejando num mesmo espaço de tempo!

Medite nessa hora. Eu estarei com todos vocês.
Paz e Equilíbrio

laura botelho

8 comentários:

  1. Laura
    desculpe-me,ms,estou ainda "boiando muito com a internet". Gostaria de voltar ao assunto da gripe.
    JANE BURGERMEISTER em Português .
    Gostaria de apresentar para a sua apreciação abalizada e a dos caros amigos,
    a reportagem no YOUTUBE que fala, também, sobre conspiração a
    respeito da vacina antigripe H1N1. São 12 capítulos.Se estes videos da dra.JANE já foram discutidos neste Blog, torne este comentário sem efeito. A ser verdade a dita reportagem em video, de
    fato a humanidade corre um grande risco.
    Um dos comentaristas do primeiro capítulo coloca a seguinte situação:
    “Se a reportagem for falsa, todos que NÃO tomarem a vacina poderão morrer
    pela atuação da gripe H1N1. Se verdadeira, todos que tomarem terão os seus
    sistemas imunológicos debilitados.
    Desculpe repisar em assunto já tão discutido por você e seu grupo.
    Que Deus continue te iluminando.
    Antonio Carlos

    ResponderExcluir
  2. OLá Antonio Carlos...
    Permita-me lhe esclarecer essa questão segundo meu intendimento.
    Essa questão da gripe suina -H1N1- é algo que já deu muito pano para manga, porém já perdeu sua importância, explico:

    Sem querer entrar no mérito das conspirações mas já entrando, até por que nessas questões é inevitável, posso lhe afirmar com 100% de certeza de que houve sim uma tentativa conspiracionista contra a humanidade. Uns dizem que foi apenas um teste, outros uma tentativa fracassada, mas enfim, algo houve.

    Agora eu lhe pergunto:
    Que importância isso tem?
    A importância que isso terá será a importancia que você dará ao caso, então dependendo desse fator, isso lhe atingirá ou você mal perceberá que isso algum dia existiu.
    Então como fica a tentativa de conspiração?
    Pense de forma diferente, imagina na conspiração que você esta criando com você mesmo, dando importância para esses acontecimentos e negligenciando aquilo que deveria ser muito mais relevante em sua vida.
    A pior das conspirações são as oportunidades que você esta se negando em função de algo menor.
    Mude seu foco e perceba o quanto você poderia fazer de útil e criativo em sua vida, quando você centraliza sua energia vital em AMAR ao próximo, por exemplo.
    Caso sejamos atingido por algo semelhante ao H1N1 por exemplo, que diferença fará? Tente entender que aquilo que os outros fazem não lhe cabem o direito dejulgar, e sim aquilo que você faz. Um dia você partirá, então olhará para trás e perceberá o quanto de tempo precioso lhe foi confiado e você o disperdiçou com tudo que tinha de mais supérfulo, mas o que realmente importava, você deixou de lado.
    Para de se preocupar, não tenha medo, faça apenas a sua parte, o próximo esta esperando.
    Lembre-se, o socorro pensado demais é sempre tardio.

    ResponderExcluir
  3. ...continua
    ao Antonio Carlos;
    Caro amigo, você tem idéia do poder de criação que tem seu simples ato de pensar?
    Se você tem, então perceba o quanto você mesmo esta colaborando para essa rede de energias negativas que só fortalecem essas ações igualmente negativas.Você passa a ser um retransmissor de tudo que você recebe por livre e espontânea vontade, pois isso só lhe atinge caso você permita. E sabe como você permite?
    Dando toda a atenção que o caso não merece!
    Mude seu foco e se oponha isso na prática, mas não desperdiçe mais seu potencial criativo com o medo e tudo aquilo que os conspiracionistas querem que nós sintamos.
    Eles sabem o quanto você pode colaborar com a causa deles quando conseguem lhe atingir com ações negativas como essas. Seja você mais um contra esse movimento, mas não bata de frente com isso, apenas mude de direção, pois energias negativas sem receptores viajam para o vazio sem retorno. Enquanto houver pessoas absorvendo essas energias, elas sempre estarão entre nós pois sua tendência é serem recriadas e amplificadas.

    Meu conselho:
    Deixe toda essas intenções negativas de lado e se foque em tudo que é importante, mas verdadeiramente importante para você. O resto é resto.

    ResponderExcluir
  4. Olá amiga Laura.
    Mais uma vez, impecável seus textos. Pouquíssimo ou nada a acrecentar, mas gostaria de dar minha opinião sobre o tema.
    Particularmente não credito que possamos passar novamente por tais dificuldades em função das instabilidades climáticas e ambientais tão severas. Em minha opinião já passamos por essa fase, por isso nos tornamos o que somos hoje.
    Porém se tem algo que concordo plenamente com você é a questão de termos não perdido, mas adormecido em nós diversas habilidades que adquirimos com o passar dos tempos em função das inúmeras e adversas situações que enfrentamos enquanto vivíamos em épocas remotas em função de todas as facilidades da vida moderna.
    Se algum dia precisarmos dessas habilidades para nos mantermos vivos, acredito que teremos grandes problemas, mas, eu aredito tambem que, o que aprendemos jamais é perdido, pode estar temporariamente inacessível por ter se tornado dispensável. Não sei até que ponto perdemos ou não essas características.
    Quem sabe com a chegada de tais dificuldades, essas nossas habilidades que tanto nos fizeram a diferença não afloram novamente!

    ResponderExcluir
  5. Oi Laura,

    Você me fez lembrar, de uma reportagem que eu assisti há uns 2 meses atrás, a história de uma família americana que resolveu se auto sustentar.
    Começaram a plantar de tudo em casa, de legumes à ervas, criar animais, armazenar água da chuva, e utilizar aquecimento solar.
    Construiram tudo que precisam com o que tinham em casa, de forma brilhante. Nada bonito, muito pelo contrário, bem rústico mas tudo funcional.
    Foram hostilizados na comunidade e as crianças na escola, foram ridicularizados por todos, as pessoas achavam que eles estavam enlouquecendo.

    Aí aconteceu o "inimaginável"!
    A crise americana, muitos perderam seus empregos e etc, todos sabemos o que aconteceu e ainda acontece por lá.

    Enquanto a comunidade toda passava por maus bocados, a família não sofreu nada, porque eles conseguiram se virar com tudo que tinham em casa e ainda ajudaram a comunidade.

    Viraram heróis na região.
    Hoje eles ajudam as pessoas a se auto sustentarem. Os pedidos foram tantos, que criaram um site para ajudar as pessoas nesse tipo de "investimento".

    Perdi o endereço do site, quando meu computador quebrou, mas a história é real, se eu não me engano assisti na Record.

    Sem o dinheiro do nosso trabalho e o mercadinho da esquina, vamos passar por maus bocados.
    Temos muito a desenvolver para nos prepararmos .

    Que a força esteja conosco!

    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Antonio Carlos de Faria29 de mar de 2010 10:20:00

    Ao Adriano Crivelli
    Caro amigo
    A vacinação, pelo que sei, já começou no Brasil.
    No meu caso particular, tenho seis netos pequenos e entendo que posso e devo influir (aconselhar) no que deverá ser feito pelos seus pais.
    Não devo simplesmente esquecer e considerar que o assunto “já perdeu sua importância” como você sugere. Seria a meu ver, no mínimo, smj, uma atitude escapista.
    Vou, sim, continuar pesquisando sobre este e vários outros assuntos ( dentro de meus parcos conhecimentos) que possam vir a afetar a humanidade nestes tempos difíceis pré-2012 e que este BLOG rotineiramente tão bem vem enfocando.
    Pretendo, também, aí como você sugere, continuar meditando e rezando, como já faço há muitos anos, Graças a DEUS. Ao rezar, estamos vibrando energias positivas.
    Agradeço e espero continuar merecendo a atenção dos componentes deste BLOG.
    Antonio Carlos

    ResponderExcluir
  7. Oi Antonio,

    Concordo com sua linha de raciocínio.
    Continue estudando e pesquisando sobre todos os temas que te interessar.

    Nada do que você aprender, será em vão, muito pelo contrário, só acrescentará e acentuará seu discernimento e percepção dos fatos, seja ele conspiracionista ou não.

    Muitas dúvidas surgirão e é para isso que estamos aqui, para compartilhar o que modestamente aprendemos.

    O blog da Laura é uma enciclopédia virtual sobre todos os assuntos relevantes nessa época de revelações.

    Leia o blog inteiro e você não vai se arrepender, só crescer.

    E de link em link você saberá encontrar suas respostas. Elas estão dentro de você, só precisamos incentivá-las a sair. E só o conhecimento nos proporciona isso.

    Estude seu mundo interior, seu potencial, suas habilidades ainda desconhecidas e também o mundo que te cerca, afinal vivemos nele, não pisamos no fogo porque sabemos que vamos nos queimar.

    Saber é poder! Faça bom uso do seu tempo disponível para estudar e se estudar.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  8. Oii Laura! Gosto do seu blog, e no caso gostei da mensagem que você quis passar, apenas discordo em você ter usado a "evolução humana" para tal, pois, o homem não evoloui assim. Somos parte de uma manipulação genética, é o Homo sapiens evolui para o Homem sapies sapiens n
    ao de modo natural, mas sim por um "upgrade" feito por outros para fins variados.

    David icke explica isso em seu trabalho.

    Continuarei lendo o seu blog, tem muita coisa interessante!
    Obrigado
    Melissa

    ResponderExcluir

Não serão publicados comentários racistas, chauvinistas, sexistas, feministas, flamenguistas, partidaristas ou que enalteça um ditador de bandeira vermelha de qualquer país. Tampouco não serão publicados ataques pessoais entre leitores ou a autora desse blog. Nem pensar publicarei observações ortográficas relativas aos meus erros crassos do Português, pois faz parte do meu show. Anônimos continuarão anônimos, não publicarei. Para ser sincera, não gosto de comentários. Não escreva.
laura botelho

meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos