Google

Translate my page Google

5 de out de 2010

Engenharia do consentimento


As despesas operacionais das forças armadas dos USA liderada pela NATO (ou OTAN) para rastrear e matar os Talibãs é algo surpreendente. Talibãs são seres indestrutíveis!

Duros de matar

Estima-se um gasto (por baixo) de até US $ 100 milhões para cada Talibã morto. Piada? Nada...

Esse é o calculo feito pelos especialistas em estratégias em guerrilha.
  • O número de talibãs no Afeganistão hoje, segundo números do Pentágono: 35.000 homens 
  • Dois mil Talibãs morrem todos os anos pelas tropas de coalizão
  • Custo da guerra no Afeganistão, segundo o Pentágono, em 2010:  US $ 100 bilhões
  • Custos indiretos para a guerra no Afeganistão de 2010, segundo o Pentágono: US $ 100 bilhões

Se você dividir os 200 bilhões de dólares por 2.000 talibãs mortos somente em 2010, então todos esses Talibãs custaram aos cofres públicos dos Americanos algo em torno de 100 milhões de dólares nesse ano.

Não é brincadeira ou nenhuma pegadinha... é pura matemática. O problema aqui não está no valor de cada ser humano exterminado, mas entender o que está por trás de tudo isso.

Somando todos os custos com patrocínio dos 27 países participantes da OTAN (ou NATO) e outros aliados, coloque aí mais 50 bilhões de dólares. Esse é um fundo para operações “secretas” da CIA para a formação de tropas e desenvolvimento de infra estrutura para colocar soldados e armas funcionando numa guerra.

Uma coisa estúpida que só pode ser explicada de uma forma: Terrorismo é uma estratégia cara que abrange uma gama muito maior de pessoas com finalidade de abalar a mente humana. Desequilibrar emoções, provocar sentimentos de medo e ódio baixas freqüências vibratórias.

O New York Times informou em outubro de 2007 que o exercito Talibã detinha somente um total de
10.000 combatentes armados e apenas uma pequena quantidade desses homens, cerca de 3.000, eram guerrilheiros em tempo integral...

O General britânico Richard Barrows “estimou” (fez um recenseamento rápido por lá) que o número de combatentes do Talibã em março de 2010 subiu extraordinariamente de 10 mil para 36 mil Talibãs em 3 anos, mesmo que o Pentágono discorde um pouco, pois acreditam que está em torno de 35 mil... Os recenseadores deles são melhores.

Perece que em 3 anos nasceram mais Talibãs!

Talibãs crescem com muita facilidade, são super organismos, mesmo não tendo nenhuma infra estrutura, moradia, boa alimentação, acesso a planos de saúde, hospitais com recursos médicos de ponta que coloque os que foram baleados, amputados, desfigurados na guerra, prontos para mais uma jornada de trabalho.

Sem excluir, lógico, os que devem apresentar algum sintoma simples como gripes, diabetes, miopia, catarata, bursite, enxaqueca, câncer de próstata e de pele (lá naquele sol escaldante, não vendem protetor solar) menisco, ciática, etc etc etc

Fico nos comparando a eles e imagino como podem viver de guerra todos esses anos sem uma previdência privada que justifique todo esse esforço em prol da família Talibã... deve ser um servicinho de matar...

Matar um “não Talibã” é mais que uma meta para eles. Isso se tornou um esporte ou algo simbólico para deixar na memória de seus filhos e netos. Eles adoram sair bem na foto.

E nós aqui preocupados com nossas mazelas, né gente... e o Tiririca ganhou 1 milhão de votos...

Imagine que luta desigual...
Com soldados e policiais bem nutridos, mesmo desarmados já são perigosos, faço idéia munidos de alta tecnologia de última geração e equipamentos que ainda nem chegaram as prateleiras de nossas lojas.

São bombardeiros, aviões teleguiados, helicópteros e tanques com precisão para atingir um olho de um gato há milhas de distancia. Muita engenhoca que nem conseguimos acreditar que exista.   

Esses Talibãs são realmente duros de matar minha gente... devem ter aprendido a arte de se manterem vivos com o Bruce Willis ou Jackie Chan.


O que há por trás disso tudo que ainda não estamos vendo?

Os governos de Washington, Japão, Inglaterra e França alertaram nessas últimas semanas aos turistas e viajantes ocasionais, para possíveis
atentados terroristas na Europa. O alerta não especifica onde a “bomba” pode explodir na área européia, mas
quem poderá explodi-la, sim - isso é um serviço dos temíveis transparentes e super poderosos grupos da Al-Qaeda encabeçados pelo temível e transparente super, mega Bin Laden - os bad guys.

A CIA conseguiu encontrar Sadan dentro de um buraco – um túnel que levaria a uma pirâmide que não fazia parte das informações de arqueólogos contemporâneos (ninguém conhecia) em poucos dias, mas não consegue encontrar o Bin Laden no deserto... Sujeitinho danado esse!

O mundo está totalmente falido, mas Bin Laden tem um crédito que poucos no planeta conseguem. Essa foi a informação dada por um detido alemão de origem afegã, em Cabul que afirmou que Osama Bin Laden já arquitetou o plano e que inclusive providenciou ajuda monetária para que os ataques sejam realizados!

Esse cara é bom mesmo...

O serviço secreto alemão procura agora verificar a “credibilidade” das declarações de Siqidi, embora... as autoridades dos EUA considerem que as afirmações têm valor. E veja bem, se “eles” dizem que procede, quem vai dizer o contrário?

Sabe o que detonou toda essa raiva dos Islâmicos? A França, que proibiu o uso do véu nas meninas mulçumanas... você acredita nisso? Um lencinho cobrindo a cabeça é o estopim para esse ataque?

Pode tatuagem, pode piercing, pode mini saia, pode barriga de fora e outros... mas não pode cobrir se com véo. Isso não! Só se a Madona inventar a moda. Daí pode usar.

Meus amigos Portugueses, vocês estão livres dos alvos terroristas, foi o que disse José Manuel Anes, presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT), ontem à RTPN. Portugal não é um dos alvos preferenciais dos islâmicos. Fiquem calmos porque até no terrorismo existe ordem, justiça, organização e consciência social. Se vocês não fizeram nada, nada vai acontecer.

Até quando vamos ter agüentar esse tipo de informação? Até onde irá nossa paciência ou resistência espiritual, emocional e física? Eles manejam a ignorância da maioria como um jogo de RPG. “Vamos atacar a Europa agora!” “Quem vai ficar com a Ásia?” “América do Sul fica para o final de 2011!”

Vamos ficar atentos a esse “terrorismo”, pois ele começa em nossa alma antes chegar ao físico. Vamos ler nas entrelinhas, naquilo que não está sendo mostrado, não está sendo dito.

Edward Bernays foi um dos prósperos sobrinhos de Dr. S. Freud e todo conhecimento que adquiriu com os estudos do tio foram empregados em ações pouco altruístas. Bernays foi batizado como o pai das relações públicas. Ninguém sabia manejar o subconsciente das pessoas como ele e levar a formar uma opinião de consenso.

"A voz do povo expressa a mente das pessoas, e que a mente é composta por ele pelos líderes dos grupos nos quais ele acredita e pelas pessoas que compreendem a manipulação da opinião pública", escreveu Bernays

Ele tinha o conhecimento, portanto – o poder.

Entendia dos princípios que regem o comportamento humano, sabendo utilizar nosso EGO como ninguém. Bernays escreveu um livro (que todos deveriam ler) com um título sui generi para o que estamos estudando – Engenharia do consentimento.

A idéia central por trás da “engenharia do consentimento” é que o público ou as pessoas manipuladas não devem estar cientes da manipulação ocorrendo, pois a mágica só funciona se você não souber o truque!

Esse senhor ajudou na condução da fluoretação da água potável (colocar flúor na água) em campanha nos EUA. Mostrou ao público como seria importante para a nova geração a “profilaxia” dental para evitar cáries...
Olha que meigo, gente... Hitler também teve a mesma idéia.

Embora com toda essa preocupação com os nossos dentinhos, as cáries estão presentes ainda em 60 a 90% das boquinhas humanas. A fluoretação dos sistemas públicos de água há muito é conhecida como uma técnica importante da filosofia comunista de controle de massa.

O governo é tão preocupado com nossas vidas que mesmo que você tenha poço artesiano bem tratado em casa, eles levam água encanada até você e mandam você fechar, lacrar esse poço. Querem ter certeza que você estará bebendo de sua fonte.

Muita química é introduzida na nossa água (leiam – refrigerantes também). Uma boa mistura de 3 -11 ppm (partes por milhão) afetam o sistema nervoso sem causar danos “visíveis”, e então nos tornamos bons cordeirinhos de Deus”...

Na parte de trás do hemisfério cerebral esquerdo há uma pequena área responsável pela força do indivíduo para resistir à dominação. Repetidas doses “calibradas” de flúor com o tempo, reduzem gradualmente a força do indivíduo para resistir à dominação pelo envenenamento gradual da droga em seu cérebro. 

A conseqüência é a incapacidade de tomar decisões por si mesmo.  (Artigo de 1995 revista Neurotoxicology e teratologia, o Dr. Phyllis J Mullenix)

O Bernays não parou por aí. Foi ele que colocou na cabeça da comunidade nos anos 20 que a mulher fumante era sexy e atraente. Deu a elas a idéia de “poder e liberdade” – igualdade de sexos!

Muito inteligente a idéia de "engenharia do consentimento". Sua base funciona emergindo, aflorando aqueles desejos, motivos internos que desconhecemos - inconscientes. Uma idéia análoga é a de juntar a fome com a vontade de comer.

Nada como saber como é o “estilo de vida de um consumidor” para empurrar uma mercadoria que ele não precisa. Essa é uma das práticas do sobrinho do cara...

“Em quase todos os atos do nosso quotidiano, quer na esfera da política ou de negócios, em nossa conduta social ou a nossa ética de pensar, somos dominados por um número relativamente pequeno de pessoas... que compreendem os processos mentais e sociais de padrões das massas. São eles que puxam os fios que controlam a mente do público” Bernays

O velho Bernays deixou outra lição para os poderosos de hoje. No quesito “dominação” – Mostre a seu público uma imagem Global. Prepare-os para o pior cenário possível – esse público equivale a um soldado ou um civil – caso queira convencê-lo de seu poder.

Dê localização, clima, iluminação, som a esses pensamentos e sentimentos. Ancore-os em uma identidade, uma arena, e incentive o público a participar dessa visão. Depois faça com que esse cenário pareça que está se concretizando dando a essa uma visão profética.

Caso haja um inimigo concreto – jogue esse público contra ele. Ofereça soluções para eliminar o objeto de sua ira e medo. E pronto. Basta aguardar sentado que a manada fará o resto.

E o Tiririca ganhou um milhão de votos...

Laura botelho


meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos