Google

Translate my page Google

3 de dez de 2015

Fim dos tempos, mais uma civilização que se vai...


É preciso destruir no homem sua propensão a fé,
apetite pelo poder e a faculdade monstruosa
de ser obcecado por um deus
 Breviário da Decomposição
França (1949)
Filosofo Romeno
E. M. Cioran

É a 21º Conferência sobre Mudanças Climáticas que está sendo realizada em Le Bourget, França nos dia 30 de novembro a 11 de dezembro de 2015 e que tem como objetivo implementar uma mágica, uma estratégia ilusória de frear o aquecimento global abaixo de 2° C quando esse processo é um evento totalmente natural do ciclo.

Criar uma reunião para enfrentar as mudanças, nem pensar. Criar estratégias, oferecer ferramentas para um momento dramático, está fora de cogitação. Eles não querem agitar a macacada com isso.

Portanto, teremos que nos preparar individualmente, coletivamente em grupos afins, com muita informação, pois é chegada a hora...

Colony collapse disorder - Colapso das colônias
O ciclo da vida na Terra é curto. E como uma colmeia que atinge seu auge populacional, ela entra em colapso. Cria-se um “novo mundo”, um novo governo, uma nova rainha.

Mas não somos abelhas, e por esse pequeno detalhe os deuses propiciam mecanismos para reduzir drasticamente o número de habitantes no Globo terrestre. 

Isso porque humanos são chatos pra cacete. Eu não sou deus e já tenho vontade de sumir com um bocado deles.

Humanos são animais que tiveram a dádiva de receber o neocortex em seus cérebros, mas infelizmente foi como dar uma Ferrari a um cego, não serve pra porra nenhuma, a não ser dizer que ele tem uma.

Há uma possibilidade iminente de estarmos muito próximos a um colapso social? Não resta dúvida quanto a isso, tanto que a NAZI (NASA) divulgou no ano passado textos para os humanos (que fazem uso do neocortex) sobre estudos das antigas estruturas civilizadas. Fácil de achar pela WEB. 

O colapso das civilizações é um evento universal, severamente perturbado por um abrupto evento dramático que mantém por vezes séculos de duração, o que sugere que o processo de ascensão-e-colapso é realmente um ciclo recorrente encontrado ao longo da história da humanidade.

Isso se dá a partir do auge da dependência da população cada vez mais imersa na necessidade de tudo, sustentada pela quantidade cada vez maior de material, energia e informação.



Mesopotâmia (Iraque) berço da civilização, agricultura, sociedade complexa e vida urbana - apresentou uma série de ascensões e quedas demonstradas na vida dos sumérios, dos acadianos, assírios, babilônicos, Aquemênida...

O colapso do Império Romano foi seguido por muitos séculos pelo declínio da população, deterioração econômica, regressão intelectual, e o desaparecimento de instrução. No vizinho Egito, esse ciclo também apareceu repetidamente. 

A história chinesa é muito parecida com o Egito - cheia de repetidos ciclos de aumentos e colapsos, com cada um dos seus imperadores Zhou, Han, Tang, e Song a partir de dramáticos momentos de incertezas de autoridade política e progressos socioeconômicos.

Uma civilização avançada e bem documentada onde a presença do colapso é notável, onde é difícil ignorar o desaparecimento de 90 a 99% da sua população. Para onde foram todos?

Teotihuacan - sexta maior cidade do mundo no 7º aC, planalto central nas proximidades do México, experimentou um colapso dramático, com suas populações declinando cerca de 20-25% de seu pico dentro de apenas algumas gerações. Sem deixar de mencionar a extinção da cultura na Ilha de Páscoa

Provavelmente ocorreram outros colapsos tão dramáticos em sociedades que não estavam a um nível suficiente de complexidade para produzir registros escritos ou evidências arqueológicas, sucumbiram sem deixar rastros.

'Boom And Bust Cycle' – os ciclos altos e baixos
Arqueológicos encontraram números que demonstram que a média de duração desses ciclos de expansão e retração é de cerca de 300 - 500 anos e estamos nessa faixa nesse momento.

Colapsos de civilizações avançadas ocorreram nos últimos 5 mil anos, e foram frequentemente seguidas por séculos de declínio cultural e regressão econômica.

Portanto, o ciclo secular para colapsos das sociedades não é um evento raro, do “imaginário popular”, mitos ou assuntos de Blogueiros conspiracionistas, muito pelo contrário, se mostra matematicamente um processo recorrente na história, e global em sua distribuição, um evento que é a regra, e não a exceção.

Há um grande número de casos de colapso social que seguiram variantes distintas, e ou, presentes ao mesmo tempo, que poderiam explicar o aumento sensível para a derrocada de cada uma, do tipo:

Vulcões, terremotos, secas, inundações, mudanças nos cursos dos rios, do solo degradação (erosão, esgotamento, salinização, etc.), o desmatamento, migrações tribais, invasões estrangeiras, mudanças na tecnologia, alterações nos métodos ou armas de guerra, mudanças nos padrões do comércio, esgotamento dos recursos minerais, declínio cultural e social decadência, revoltas populares, guerras civis.

Mas hoje temos outras ações ambientais e tecnológicas que nos tornam tão frágeis e suscetíveis ao colapso quanto às civilizações anteriores.

Vacinação em massa - desestabilizando o físico e o emocional dos humanos.
Aditivos químicos - nos alimentos, no ar e no mar que desestabilizam o físico e emocional dos humanos
Terrorismo – ferramenta que leva o humano a decadência espiritual através do pânico, do medo da não existência, da supressão da liberdade e da expressão de pensamento.

Como podemos observar os deuses estão atacando nas 3 áreas da inteireza do SERo espiritual – o emocional e o físico – para reduzir ao máximo o numero de humanos nessa fase do jogo, pois não é fácil acabar com a raça humana, não mesmo.

Código de Hammurabi 
"Quando o alto Anu, Rei dos Anunakis e Bel (ENLIL), Senhor da Terra dos Céus, determinador do destino do mundo, entregou o governo de toda humanidade a Marduk...” 

“...Chamaram, a mim, Hammurabi, o excelso príncipe, o adorador dos deuses, para implantar a justiça na terra, para destruir os maus e o mal, para prevenir a opressão do fraco pelo forte... para iluminar o mundo e propiciar o bem-estar do povo”.

O código do SENHOR Marduk (filho de ENKI) é um conjunto de leis babilônico  bem preservado  da antiga Mesopotâmia (Iraque), promulgado por ele, o sexto deus Hammurabi.  

Até 4500 aC  - antes do Dilúvio - "deus" significava "senhor" e foi um epíteto usado principalmente para os reis.

Esse código foi descoberto por “arqueólogos modernos”, em 1901, e a sua editio princeps – (primeira edição impressa de um trabalho que anteriormente existia apenas em manuscritos) - publicada em 1902 por Jean-Vincent Scheil. 

O Código é composto 21 colunas, 282 cláusulas com punições para cada questão e está inscrito na linguagem acadiana, usando escrita cuneiforme esculpidas em um basalto estela na forma de um enorme dedo indicador de 2,25 metros de altura e em vários tabletes de argila. 

Quanto às leis criminais, Marduk não discute, manda matar - vigorava a "lex talionis" - a punição deve corresponder ao crime – tradução vulgar – “olho por olho, dente por dente” – e as sansões variavam entre a fogueira, forca, afogamento ou empalação. Já a mutilação era infligida de acordo com a natureza da ofensa.

Muitas das provisões do código referem-se às 3 classes sociais da época:
Os "awilum" - filhos dos homens (humanos) - híbridos dos deuses com fêmeas humanas, deuses inferiores (Igigi) - ou seja, a classe mais alta, dos “homens livres”.

Muitos “deuses” eram homens comuns originalmente. "Inuma ilu awilum" significa literalmente "quando os deuses eram homens." - foram inicialmente obrigados a fazer o trabalho necessário na terra, mas que em seguida se rebelaram contra os deuses mais elevados (os Anunnaki), gerando motivação para Enlil mandar dilúvio em cima para deletar essa raça intermediária que se rebelava.

No estágio imediatamente inferior, havia a classe do "mushkenum"
Humanos comuns, propriamente ditos - de menor status e obrigações mais leves; que trabalhavam como servidores nos palácios, artesãos ou pequenos comerciantes.

Por último, a classe do "wardum", escravos marcados que, no entanto, podiam ter propriedade.

Marduk distingue os contratos, estabelecendo, por exemplo, o salário mínimo das categorias profissionais, das leis trabalhistas, à propriedade a serem pagas, por exemplo, desde um motorista de boi a um cirurgião.

Define termos de uma transação, que institui a responsabilidade de um construtor para uma casa que entra em colapso ou propriedade que esteja danificada enquanto deixada aos cuidados de terceiros (aluguel).

Nesse código 1/3 dele aborda questões relativas a relações domésticas e familiares, tais como herança, divórcio, paternidade, adoção, adultério, incesto e comportamento sexual

Estabelece que um juiz que atinge uma decisão incorreta seria multado e removido do banco de forma permanente. Algumas disposições abordam questões relacionadas com o serviço militar.

Como podemos ver, as leis são as mesmas, só mudaram a forma de punição. O dente por dente, não é mais aceitável na sociedade atual, mas não menos utilizada por muitos povos “civilizados”.

Essa pedra está atualmente em exibição no Louvre, com réplicas exatas no Instituto Oriental da Universidade de Chicago, a biblioteca da Universidade Teológica da Igrejas Reformadas Dutch: Theologische Universiteit Kampen voor de Gereformeerde Kerken) nos Países Baixos, o Museu Pergamon de Berlim e do Museu Nacional do Irã, em Teerã.


Tiomersal,  tem o nome comercial de Merthiolate, um composto que apresenta mercúrio. Tiomersal é muito tóxico por inalação, ingestão e contato com a pele com risco de efeitos cumulativos

Também é muito tóxico para os organismos aquáticos e pode causar efeitos adversos em longo prazo. No corpo, ele é metabolizado ou degradado para etilmercúrio e tiosalicilato - outras variações do mercúrio.

O metilmercúrio e etilmercúrio são distribuídos em todo tecido do corpo, atravessando a barreira hemato-encefálica e a barreira da placenta. Etilmercúrio é eliminado do cérebro cerca de 14 dias via excreção em macacos e bebes humanos.

Tiomersal é amplamente utilizado nas vacinas como um conservante, usado também nos antigênicos de teste de pele, produtos oftalmológicos e nasais e em tintas para tatuagens.

Em 1999, os Centros de Controle de Doenças (CDC) e da Academia Americana de Pediatria pediram aos fabricantes de vacinas que removessem o tiomersal das vacinas, mas acredito que eles não seguiram “rigorosamente” esse pedido, pois os casos de autismo continuam a crescer absurdamente por aí.

Preparações de vacinas multidose em países em desenvolvimento como é o caso do Brasil, continuam utilizando tiomersal para conservar grandes quantidades de vacinas num recipiente único com o intuito de baratear os custos. Numa dose individual não há necessidade de “conservantes”.

Medico chama atenção para o mercúrio nas vacinas

Junho de 2015
Médico, pesquisador sobre o autismo e opositor das vacinas, Dr. James Jeffery Bradstreet, foi encontrado morto num rio Rocky Broad em Chimney Rock, Carolina do Norte.

"Bradstreet tinha uma ferida de bala no peito, que parecia ser auto-infligida, de acordo com os delegados policiais", informou a WHNS.  Onde se lê: auto-infligida, substitua por suicidado.

Dr. Bradstreet tratava  crianças com Transtorno do Espectro do Autismo, TPP e distúrbios neurológicos e de desenvolvimento relacionados, bem como oferecia tratamentos para amenizar a "toxicidade do mercúrio" em seus corpos, pois acreditava que o metal pesado era um fator preponderante no desenvolvimento do autismo infantil.

O Dr. Bradstreet levou a cabo o esforço para identificar a causa da doença depois que o seu próprio filho contraiu a doença após uma vacinação de rotina e além de tratar pacientes, também oferecia prova pericial no tribunal federal, em nome das famílias afetadas pelas vacinas.

Prontos pra começar tudo de novo?
Cientista chinês que liderou o desenvolvimento da primeira fábrica de clonagem do mundo disse esse ano que ele está pronto para replicar seres humanos


Boyalife Group e seus parceiros estão construindo uma planta gigante no porto do norte da China de Tianjin, onde entrará em produção dentro dos próximos 7 meses, um milhão de vacas clonadas por ano até 2020, além de estarem ávidos para trazer a vida os mamutes extintos por clonagem de células preservadas por milhares de anos no permafrost siberiano.

Hipnose coerciva
Um relatório enviado pelo líder religioso de Israel, o rabino Chaim Kanievsky adverte o povo judeu de todo o mundo, de que o Messias esta prestes a chegar, e nomeou uma data de importância para isso: 12 Setembro de 2015. Mas o cara não apareceu, nem mandou representante, ainda.

Segundo o rabino o "fim dos tempos" se daria na data exata em que Presidente Russo Putin formalmente autorizou forças aeroespaciais para começar o bombardeio na Síria no dia 30 de Setembro de 2015. 

Profecias feitas em 1797 por um dos eruditos judeus - Elias ben Shlomo Zalman, mais conhecido como Vilna Gaon-a, narrada pouco antes de sua morte, pertence exatamente aos acontecimentos mundiais da atualidade, e ele diz:

"Quando você ouve que os russos capturaram a cidade de Crimea, você deve saber [Israel] que os tempos do Messias já começaram, que seus passos estão sendo ouvidos. E quando você ouvir que os russos atingiram a cidade de Constantinopla [Turquia], você deve colocar sua roupa de Shabat e não tirá-la, porque isso significa que o Messias está prestes a chegar a qualquer minuto".

Compliquei? Tá difícil ligar os pontos? Dei Ferrari a cego?

laura botelho

Iraque em 3D - Cidade de Ur - a primeira cidade do mundo - 2300AC.

-اجمل فيديو اور المدينة السومرية , اول مدينة في العالم , المشهد 2300 ق م من عمل قيس يعقوب لو اعجبك اعمل مشاركة للفيديو حتى يصل الى الجميع
Posted by ‎Iraq museum المتحف العراقي‎ on Domingo, 22 de novembro de 2015

A cidade de nineveh, Iraque ashurbanipal 627-668 BC


The city of Nineveh,Iraq Ashurbanipal 627-668 BC-مدينة نينوى أشور بانيبال 627 - 668 ق .ملو اعجبك الفيديو اعمل مشاركةمن أعمال قيس يعقوب
Posted by ‎Iraq museum المتحف العراقي‎ on Sábado, 21 de novembro de 2015

meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos