Google

Translate my page Google

18 de set de 2015

Verdades Secretas?

"Estes códigos numéricos têm significados ainda mais profundos do que os mais óbvios de dias, meses e do zodíaco. Os números também representam freqüências vibratórias. Cada frequência ressoa a um número determinado, cor e som. Algumas freqüências, representada por números, cores e sons, são particularmente poderosos. Símbolos representam também freqüências e eles afetam o subconsciente sem a pessoa perceber que está acontecendo. Esta é outra razão pela qual certos símbolos são vistos em sociedades secretas, bandeiras nacionais, logotipos de empresas, publicidade e assim por diante. "
David Icke, "O Maior Segredo" 


Calma, não vou falar da novela da Globo, apesar da trama ser bastante interessante no ponto de vista da observação simbólica oferecida entre as muitas máscaras de todos os personagens. O que podemos perceber é que TODOS envolvidos são facilmente prostituídos pelo poder que o dinheiro oferece.

Há estudos que afirmam que o corpo sutil (espiritual) permanece conectado ao corpo fisicamente durante 3 dias após a morte do ser humano. Há evidências científicas de que o cérebro, mesmo quando todos os outros sistemas estão falhando, leva 3 dias para registrar o desligamento completo do corpo.

O símbolo do três é o triângulo
Três é um movimento para frente de energia, superando a dualidade, expressão, manifestação e síntese. É a Tríade, sendo o número do TODO, uma vez que contém o começo, um meio e um fimcorpo, emoção e alma - passado, presente e futuro. Sol, lua e Terra.

Pitágoras dizia que o 3 significa conclusão. Pedro negou Jesus 3 vezes. Há 3 magos a caminho do nascimento de Jesus (sol) e 3 dias para “ressurreição” (latim Resurgere - subir novamente, aparecer de novo). São 3 desejos que o gênio nos concede. As fadas da Cinderela são 3. Os porquinhos que fogem do predador também.

Thoth é 3 Vezes Grande
Parece que o Lobo (FOX) é um elemento importante no inconsciente popular. A vovó (passado), o lobo (presente) e Chapeuzinho vermelho (futuro) representam a atenção que devemos ter com os eventos diários. O presente engole o passado, se disfarça de bonzinho para enganar o futuro...

Mas isso é outra história que contarei no meu próximo Workshop em novembro.

Na antiga filosofia hindu de Vedanta encontrada na Índia, o pensamento é o sexto sentido do ser humano que é estimulado pela crua informação recebida através dos outros 5 órgãos dos sentidos. Uma verdade retratada pelos antigos, mas pouco explorada pelo mundo moderno.

Segundo narra a lenda, o olho esquerdo de Hórus simbolizava a Lua e o direito, o Sol. Durante uma luta, o deus Seth (Thoth) arrancou o olho esquerdo de Hórus, o qual foi substituído por um amuleto, que não lhe dava visão total, colocando então também uma serpente sobre sua cabeça.

Olho de Orus ou “Udyat” - é um símbolo de estabilidade cósmica. Simboliza a saúde, a prosperidade, a indestrutibilidade do corpo e a capacidade de renascer quando é possível enxergar o que antes não via.

O Olho Direito de Hórus representa a informação concreta, factual, controlada pelo hemisfério cerebral esquerdo. Ele lida com as palavras, letras, e os números, e com coisas que são descritíveis em termos de frases ou pensamentos completos. Ele aborda o universo de um modo “masculino”.

O Olho Esquerdo de Hórus representa a informação estética abstrata, controlada pelo hemisfério direito do cérebro. Lida com pensamentos e sentimentos e é responsável pela intuição. Ele aborda o universo de um modo “feminino”.

As vibrações que emanam dos corpos celestes afetam as freqüências do organismo humano como um todo, ou seja, nos 3 níveis – espiritual, emocional e consequentemente físico – e ter a Lua tão próxima da Terra deve afetar muito mais.

Dizem que a lua cheia desencadeia as marés, enlouquece os sensíveis e os deixa "lunáticos", sem deixar de mencionar o "efeito Transylvania" que transforma homens em lobos ou vampiros, mas nunca mulheres lobas e vampiras... estranho isso.

Será que os efeitos da lua cheia sobre o comportamento humano poderiam ser explicados através da sua influência sobre os oceanos? Afinal, o corpo humano é constituído de quase 80% de água. Será que de alguma forma a lua perturba o alinhamento das moléculas de água no nosso organismo afetando o sistema nervoso?

A ciência acadêmica diz que a lua cheia não nos afeta como dizem, e que isso é folclore, um programa secular unido às histórias de terror que já conhecemos. Mas sabemos que muita coisa que descobrimos hoje foi largamente considerada “lenda urbana” no passado.

Há um simples propósito em “mistificar eventos”. Isso nos afasta da curiosidade e investigação, nos torna (perante aos racionais) uns tolos e esotéricos, buscando razão para algo que não pode ser provado “cientificamente”. O que não interessa nada aos negativos de plantão.

Enquanto isso, vamos sonhando...
Quando estamos dormindo o mundo de vigília não existe, e quando em vigília, o universo onírico nos parece uma experiência mágica, ilusória. Quando sonhamos, não nos lembramos da nossa vida “real” e podemos ser quem quisermos, fazer o que quisermos, mesmo que não seja lá uma “boa ação”.

Quando em sono profundo passamos para um “mundo” totalmente alheio as nossas verdades terrenas. É curioso também que não nos lembramos da totalidade dos nossos sonhos, apenas pequenas passagens dele. Talvez por isso não lembramos desse “mundo” de cá, do lado de lá. Ao passar pelo portal é importante o esquecimento.

A Dra. Elisabeth Kübler-Ross recolheu cerca de 20.000 depoimentos de pessoas que haviam passado por uma EQM (Experiência de Quase Morte). E, em 1982, o Instituto Gallup realizou uma pesquisa, onde constatou que 8.000.000 norte-americanos tiveram esse tipo de experiência após a morte clínica aparente ou em coma profundo.

O Dr. Raymond A. Moody Jr. foi quem primeiro investigou sistematicamente a EQM e elaborou um modelo geral desse extraordinário estado de consciência extracorpórea que não percebe apenas o mundo físico, mas parece relacionar-se com outro tipo de realidade não-física, que na quase totalidade dos casos, existe um sentimento profundo de amor e de paz, assim como de unidade com todo o universo.

O que os pesquisadores observaram é que a consciência extracorpórea, numa EQM, produz uma mudança radical e definitiva na consciência corpórea ou originária, tornando as pessoas convictas da sobrevivência post-mortem, da unidade de todas as coisas.

Observa o psicologo Abraham Maslow que qualquer pessoa, cuja estrutura do caráter ou estilo de vida força-a a tentar comportar-se de um modo radicalmente racional, materialista ou mecanicista, tende a considerar suas experiências transcendentais como uma espécie de insanidade, uma perda total de controle, uma sensação de domínio por emoções irracionais.

A pessoa que tem medo de enlouquecer e se agarra desesperadamente à estabilidade, ao controle, à realidade, fica com medo de tais experiências e procura rechaçá-las. Mas antes de pirar ou viajar na “maionese” precisamos entender o que é um estado de descontrole emocional e um extremo comportamento racional. O paradoxo é sempre a cilada aqui.

John Pierrakos (pesquise) diz ter constatado, em suas experiências com plantas, que elas podem ser severamente afetadas por pessoas com problemas mentais.Crianças, idosos, plantas e animais absorvem energias do ambiente como uma esponja. Se a energia é forte ou fraca, se é danosa ou benéfica, cada ser vivo terá sua reação correspondente.

Crianças e os bem idosos não têm como dar sentido ao que sentem, apenas sentem. Isso porque estão mais desconexos da “racionalidade” das coisas, estão mais atentos a comunicação NÂO VERBAL, absorvendo mais a energia abundante que os envolve. O que se aplica a todos seres vivos.

Pra mim é difícil explicar essa experiência para você. Seria como tentar provar para um peixe que a água não existe. Mas um dia ele pode acabar descobrindo, justamente quando o tirarem dela.

Onde quero chegar com tudo isso?
Mostrar a você que somos afetados pelos símbolos, pela interpretação que damos a eles. Essa interpretação varia de idade, de cultura, de gênero, de localização geográfica, de informação em seus genes.

Estamos entrando em uma semana em que muitas coisas podem acontecer. Eles podem ser eventos maravilhosos, bem como podem ser eventos dramáticos, tensos e aterrorizantes. Vai depender unicamente da maneira como você verá os acontecimentos.

Há duas maneiras de se ver o seu “mundo” – esse paradoxo está no nosso script - mas você pode descobrir uma terceira maneira que fuja de tudo que já esteja programado.

O importante que eu quero ressaltar aqui é que; estar um passo a frente dos demais em termos de informação nos deixa com uma margem confortável para agir, e melhor, de cabeça fria. Quando não estamos preparados para o impacto, a fratura é certa.

Então relaxa. Aperte o cinto.
Na outra semana as coisas podem ficar (ou não) bizarras. Mas setembro vai passar como tantos outros passaram. Pode (já está) ocorrer tsunami, vulcões, terremotos, inundações, apagões de grandes proporções que nos levem ao caos urbano - o que consequentemente nos levará ao toque de recolher e a lei marcial.

O que não pode acontecer daqui  pra frente é você sentar, chorar e lamentar: “meu deus, se eu soubesse antes...”

Ela não aprende nada? 
Você foi avisado - esteja você em qualquer parte desse planeta - há no mínimo uns 5 anos - sobre toda essa mudança. Se não quis acreditar que as coisas poderiam ficar piores do que estão, foi uma escolha sua. A ignorância é sempre uma benção.

Não sei mais o que dizer... só espero que a gente consiga reverter os eventos que “possam surgir” daqui pra frente, com atenção, informação e muita serenidade. Desespero é coisa de quem está mergulhado no medo, sem preparo, sem base, sem metas, o que não é o seu caso.

Nosso país está sofrendo um abalo de identidade. Não estamos nos reconhecendo no espelho. Nossas mascaras estão caindo. Os que se venderam ou ainda se vendem, pelo simples objetivo do poder, terão dias difíceis pela frente.


Verdades secretas? Não tão verdadeiras assim, nem tão secretas.
A gente precisou de um sacode pra acordar e é isso que o planeta nos dará.
O medo é um elemento fundamental para abalar nossas estruturas, nos tirar do lugar, rever modelos e programas e provocar mudanças necessárias para um novo rumo.

Que venham as mudanças!

laura botelho.

DR. Hélio Bicudo, Jurista e fundador do PT conta a quem é Lula.

3 anos para provar...






Super lua - como funciona



meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos