Google

Translate my page Google

11 de jan de 2012

Eticamente vivendo de parábolas


“Nunca diga estas palavras: ‘Eu não sei
isso - portanto isso é falso’. É preciso estudar para
saber, saber para compreender, compreender para julgar.”
 Narada, filósofo hindu – 3mil antes de cristo


Narada foi um mensageiro dos deuses, e muitas vezes foi descrito como aquele que transmite a informação que foi concebida apenas aos deuses. 

Livro Tibetano dos Mortos” ou “Bardo Thodol” - exerceu uma longa influência pessoal sobre o grande C. Jung e recebeu dele um apoio público entusiasmado. O livro é reconhecido como um texto que pertence à antiga tradição Ningmapa, não-reformada, mexida, ou seja, contém instruções sobre a escola de mistérios de Thoth no seu original.

Já os ensinamentos “teosóficos” afirmam que o processo pós-morte ocorre de acordo com a lei do Carma que segundo adeptos dessa idéia pregam que: o indivíduo colhe na morte o que “plantou” durante a vida.

Um pensamento injusto se pensarmos que fazemos o melhor que podemos dentro daquilo que temos conhecimento, e, se nos tiram esse “conhecimento”... vamos errar sempre.

A Lei do Carma, segundo os illuminatis, ensina a necessidade da Ética, e esta idéia é essencial à filosofia 

Já o “Livro Tibetano dos Mortos” pretende ser um livro de instruções práticas para aqueles que têm a intenção de evitar a “lei do carma

Carl G. Jung ignorava completamente a Lei do Carma em seus livros e artigos, como também evitava escrever sobre, ou defender qualquer tipo de Ética, pois essa idéia é como correr atrás do próprio rabo.

Ética é mais uma palavra/símbolo que tem a função de embananar a vida daqueles que perdem tempo justificando sua “própria” meta de vida. Imputem experiências de outros “mestres” ou as de um “ser divino” como norma, valores ou definição para aquilo que não compreendem em suas vidas.
  
Ethos é uma palavra grega que originalmente significa "lugar de costume" "costume, hábito". Ethos pode simplesmente significar a disposição, caráter, ou valores fundamentais peculiares a uma determinada pessoa, povo, cultura ou movimento.


Ethos constitui a raiz de ethikos que significa "moral, mostrando caráter moral". Latim ethicus, o feminino dos quais Ethica, "filosofia moral" - seria a origem da moderna palavra ética

"Ethos podem ser falsificados ou manipulados”, porque os indivíduos seriam formados pelos valores de sua cultura e não o contrário (Nedra Reynolds, 336).

Resumindo; processos “éticos” são apenas jogos de palavras, provérbios, parábolas, citações de um autor que visa formatar a mente global com ancoras = são programas para enquadrar o gado, deu para entender?

Adooooro... quando recebo e-mails lindos de gente falando sobre “ética”... profundos conhecedores do termo... “devemos ter ética ao passar informação”, dizem os incautos...

Que “ética” meu filho?!! A minha ou a sua?! Acorda!

Portanto, acho que devemos estudar mais antes de “seguir o gado”, que nem “vaca de presépio”, evitando “meter a mão em cumbuca”, afinal, “errar é humano”, mas “todo homem prudente age com base no conhecimento" “the book is on the table” e isso faz toda a diferença...

Sa-ra-vá! Vamos seguindo!

"Nossa única chance de sobrevivência
a longo prazo é espalhar a humanidade no espaço"
S. Hawking - Físico.

O astrofísico Stephen Hawking afirma que, a menos que a raça humana colonize o espaço nos próximos dois séculos, ela desaparecerá para sempre(???) As informações estão no site do jornal britânico Daily Mail.

Stephen Hawking proclamou em televisão, numa série de documentários do Chanel, que em um universo com 100 bilhões de galáxias, cada uma contendo centenas de milhões de estrelas, é improvável que a Terra seja único lugar onde a vida evoluiu. 

Andrei Finkelstein, diretor da Academia Russa de Ciências Aplicadas Astronomy Institut, disse que 10% dos planetas conhecidos circulando sóis na galáxia se assemelham a Terra.

“Se a água pode ser encontrada lá, então assim pode a vida existir” conclui Andrei, acrescentando que os extraterrestres provavelmente se assemelham a seres humanos com dois braços, duas pernas e uma cabeça (mas sem nenhum senso de humor... creio eu)

Como podemos notar, “eles” estão querendo que a gente se prepare para mudar de endereço ou que sejamos presa fácil para o que vier pela frente.

O projeto Elenin teve como objetivo um efeito psíquico ou místico como parte do crescimento da informação coletiva nesse momento da humanidade.

O Elenin veio carregado de informação previamente distribuída por nós mesmo blogueiros, que ajudamos a propagar a crença. Se eticamente foi certo ou não, não cabe a quem quer que seja julgar, mas sabiamente, apenas observar o movimento por trás desse evento todo.

Se você deseja que alguém relutante faça algo por você,
deixa- a pensar que a idéia foi dela...

Se o Elenin/Nibiru/Kachina Azul/ Nemesis, ou seja lá, o nome que você queira dar, existe ou não, temos que admitir que 2011 foi um ano estranho e doloroso para milhões de pessoas.

Se os cometas realmente servem como propagadores de crenças turbulentas, o ano da passagem do cometa Elenin, entrará para a história como um dos anos mais trágicos e turbulentos na memória recente - faça sua própria pesquisa e verá.

Com Elenin ou sem Elenin o fato é que muita coisa nos chocalhou, nos tirou da zona de conforto e movidos por medo e terror, passamos a pesquisar mais sobre tudo e acabamos descobrindo que o planeta Terra não é Shangri-la - nem aqui, nem na China...

Mais da metade das pessoas mais ricas na China (46% dos chineses, cujos ativos são superiores a 10 bilhões de yuans (US $ 1,5 milhões)) estão considerando fugir para o estrangeiro, emigrar para os Estados Unidos e Canadá, de acordo com uma pesquisa realizada, e líderes do Partido Comunista chinês, estão nesta lista.

Desse grupo de ricos chineses, 14% deles que já tomaram medidas neste sentido (migrando), citaram o desejo de proporcionar uma melhor educação para seus filhos e a segurança de seus bens, entre os motivos.

A China tem sido o criadouro e o covil de escravos para um “futuro melhor” para os seres humanos na Terra e deve continuar, mesmo após 2012 (aconteça o que acontecer...)

Reescrevendo uma história mal contada
O que muitos desconhecem é que os tibetanos que resistiram a invasão dos chineses vermelhos foram predominantemente nobres, semi-nobres e lamas e esses foram punidos mais tarde por isso, sendo forçados a ter de realizar as tarefas mais simples, como o trabalho em estradas, pontes e limpar a cidade antes da chegada dos turistas.

Também tiveram que viver em um campo originalmente reservado para os mendigos e vagabundos

Sete anos no Tibet
Os nobres foram contra a reforma que abolia as grandes propriedades, abolia a servidão, abolia a escravidão. A reforma deixava livre os 95% de tibetanos que eram regularmente oprimidos e massacrados pela elite dirigida pelo então Sr. Dalai-lama.

Na "reforma social" foram queimados muitos registros dos servos, certificados e outros documentos dos proprietários de escravos, abolindo o trabalho não remunerado e cessando os espancamentos, mutilações e amputações - métodos de sanções penais vigentes até então pelos grandes senhores espirituais do Tibet.

No conjunto, estabeleceram a educação secular, quebrando assim o monopólio educacional dos mosteiros.

Heinrich Harrer, nazista, amigo intimo do Dali Lama, escreveu um bestseller contando suas experiências no Tibete e foi mostrado em um filme de Hollywood com Brad Pritt e o Dalai Lama ainda menino -  título aqui no Brasil – Sete anos no Tibet – há passagens nítidas desses fatos

Aos 20 anos ele teve seus olhos arrancados
pelos espiritualistas porque roubo duas ovelhas
Muitos camponeses ainda permaneceram religiosos como sempre, dando esmolas para o clero. Mas muitos dos monges que haviam sido recrutados nas ordens religiosas como as pobres crianças, ficaram livres para renunciar à vida monástica obrigatória.

O budismo tibetano consistia na combinação de religião e política, privilégio completo da reduzida casta dominante que garantia a opressão da mulher, abuso sexual e psicológico.

Não havia igualdade jurídica, nem mesmo para as mulheres no estatus dominante. Se um nobre matava um servo ou um escravo, pagava uma indenização, mas para servos e escravos que agredissem um nobre ou furtassem um bem, os códigos previam penas cruéis, como espancamentos brutais, mutilação de mãos ou pés, extração dos olhos.

Tanto o Dalai Lama e seu assessor e irmão mais novo, Tenzin Choegyal, disseram que: "mais de 1,2 milhões de tibetanos morreram como resultado da ocupação chinesa."

No entanto, o censo oficial de 1953 - 6 anos antes da ocupação – tinha gravado toda a população residente no Tibete com o número de 1.274.000 habitantes.

Se os chineses comunistas mataram 1,2 milhões de tibetanos na década de 1960, cidades inteiras e grande parte do país, de fato, quase todos os Tibetanos, foram mortos - do que não há nenhuma evidência sobre esses corpos.

É irônico saber que Dalai Lama recebeu o prêmio Nobel da Paz em 1989, quando forçava órfãos, sob seus cuidados, para o serviço militar em seu exército secreto... Isso entre um mantra de “ooommm” e outro...

Para os lamas ricos e senhores,
a intervenção comunista foi uma calamidade...

A maioria deles fugiu para o estrangeiro, como o Dalai Lama, que foi assistido em seu vôo pela CIA.

Na década de 1960, a comunidade tibetana no exílio secretamente embolsou $ 1,7 milhão por ano vindos da CIA, segundo documentos divulgados pelo Departamento de Estado em 1998.

Uma vez que este fato se tornou público, a organização do Dalai Lama foi “eticamente” obrigada a emitir uma declaração admitindo que ele tinha recebido milhões de dólares da CIA na década de 1960 como objetivo de formar esquadrões armados de exilados para o Tibet para minar a revolução maoista.

Renda anual do Dalai Lama fornecidas pela CIA era de US $ 186.000.
Nada mal para quem prega o desprendimento...Dalai Lama está “tentando” até hoje se “desprender” desse controle sobre a grana que recebe, mas não consegue...

O Dalai Lama também obtém dinheiro do financista George Soros, que dirige a Radio Free Europe / Radio Liberty, Rádio criado pela CIA e outras instituições.

Seu grupo de conselheiros continua a receber cheques da Segurança Social de US $ 550 a $ 700 por mês com Medicare e Medi-Cal. (??)
Ficaram doentes com o contato com a matéria quando fugiram do “plano espiritual”...??

Além disso, os monges vivem em apartamentos alugados agradáveis sem pagar nenhum custo, têm acesso gratuito à Internet com computadores disponíveis, e fax, e telefones celulares e TV a cabo.

Nos enganaram dizendo que Dalai Lama governava o Tibet numa simbiose bem sucedida e pacífica com o seu mosteiro e senhores seculares, de acordo com uma ordem social baseada em uma cultura profundamente espiritual, não violenta inspirada pelos ensinamentos religiosos e pacífica de direitos humanos, o que hoje temos provas que isso não corresponde aos fatos...

Cultura tibetana religiosa foi a cola social e bálsamo reconfortante para o mundo alheio que manteve lamas ricos e pobres camponeses grudados. Uma simbiose perfeita

A mídia Illuminati fez o Tibet como modelo, um paraíso espiritual para gringos ignorantes que mantém os “Senhores do mundo” no controle.

Assim como a cristandade medieval era um mundo de camponeses felizes vivendo em um profundo vínculo espiritual com sua Igreja, sob a proteção de seus senhores, o Budismo não foge a regra

No conto religioso budista, ricos eram representados como merecedores de boa vida e os pobres mereciam a sua existência miserável – tudo baseado nos ensinamentos sobre a sucessão Kármica

Virtudes ou vícios das vidas passadas são julgados por seres humanos inescrupulosos que detém o conhecimento e mantém representação da vontade dos Deuses sobre os demais que ignoram tudo.

O povo Tibetano não gostaria de receber o retorno dos clãs aristocráticos corruptos que fugiram com Dalai Lama em 1959, e que inclui a maioria de seus conselheiros

Ex-escravos do Tibet temem que seus antigos senhores retornem ao poder.

Muitas mulheres que abandonaram o Tibet têm o sentimento unanimemente negativo de voltar ao país de origem, o que não tem nada a ver com a ocupação militar chinesa.

Elas relatam que tinham que se casar com 4 ou 5 homens e ficando grávidas quase todo o tempo ou apresentando doenças sexualmente transmissíveis pelos próprios maridos. As mulheres mais jovens estão felizes longe do Tibet por serem educadas sem ter algo a ver com qualquer religião.

 - “afinal, Buddha tinha necessidade de estar com uma mulher para atingir a iluminação” – dizem elas.

As mulheres entrevistadas falaram amargamente do confisco de seus filhos aos mosteiros no Tibete além dos outros problemas, como "o homossexualismo galopante na seita Gelugpa”

Encerro esse texto deixando claro que não estou pregando o Comunismo, nem um “ismo” qualquer. Quero apenas levar aos que ignoram, fatos tão importantes para que a gente se desligue de vez dessa “coisa” massacrante que nos impõe a mídia, de um modo geral, sobre como devemos ter um “DEUS” no coração.

Deus não tem ética. OK?
Percebam que estes mesmos homens santos não têm obsessão em criticar os Capitalistas americanos para coisas materiais... o que fica claro no discurso  do Dalai Lama em 2001 visitando Califórnia

"O Tibete, materialmente, está muito, muito para trás. Espiritualmente, é rico o suficiente. Mas a espiritualidade não pode encher nossos estômagos."

Acredito que eticamente, ele esteja certo... Quem dorme de favor, não estica as pernas...

laura botelho









meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos