Google

Translate my page Google

24 de set de 2009

Nibirus, Nêmesis, Apophis tanto faz... o final é o mesmo

CADA VEZ QUE Nêmesis se aproxima do Sol, a força gravitacional da estrela anã perturbar severamente as órbitas dos pequenos corpos de gelo e rocha que, aos bilhões, gravitam muito além de Plutão formando um gigantesco ninho de cometas conhecido como nuvem de Oort.
O desequilíbrio na nuvem de cometas faria com que milhares deles fossem atraídos em direção ao centro do Sistema Solar, onde alguns fatalmente encontrariam pelo caminho pequenos e frágeis mundos, como a Terra. Entre os defensores da existência de Nêmesis estão geólogos que apostam que a cada 26 ou 30 milhões de anos ocorrem extinções em massa da vida na Terra, paralelamente ao surgimento de uma grande cratera de impacto (ou várias delas).
Seja lá que fenômeno for, as mudanças são claras. Um fato é incontestável - a Precessão dos Euqinócios. Ele vai acontecer tão certamente quanto as estações do ano mudam, o sol nasce no horizonte ou um eclípse lunar. O eixo da Terra vai mudar e devemos nos preparar para esse dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não serão publicados comentários racistas, chauvinistas, sexistas, feministas, flamenguistas, partidaristas ou que enalteça um ditador de bandeira vermelha de qualquer país. Tão pouco não serão publicados ataques pessoais entre leitores ou a autora desse blog. Nem pensar publicarei observações ortográficas relativas aos meus erros crassos do Português, pois faz parte do meu show. Anônimos continuarão anônimos, não publicarei. Para ser sincera, não gosto de comentários. Não escreva.
laura botelho

meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos