Google

Translate my page Google

8 de jul de 2015

Video - O Despertar, com David Icke


O vídeo que posto no fim desse texto, é uma entrevistas com David Icke feita por Alex Jones, mas está editada e legendada.

Se você não sabe quem é David Icke, pesquise, pois foi o que fiz, e faço, com todos que me apontam um link do qual eu não percebia.

Meu Blog foi criado a partir do momento que comecei a “ver” o que outros ao meu redor não enxergavam. Mas calma, eu nunca vi ETs, naves ou espíritos vagando por aí. Nunca ouvi vozes do além, nunca tive experiência dita, “paranormal”.

Seres mais comuns contatados
O que passei a observar foi como o ambiente (noticias, fatos, pessoas, pensamentos etc) me afetava quando EU (Laura) permitia que isso me ocorresse.  

Eu não sabia que eu tinha o poder de anular o “mal”, a dor, a infelicidade e até mesmo a “doença”. Eu não sabia nada...

Foram anos e anos estudando, lendo, catalogando casos, pesquisando autores, comparando dados, fatos e fotos. Fazendo links com aquilo que eu sabia, mas não sabia que já sabia, apenas evitava pensar nisso.

Descobri também por que eu evitei acreditar, verificar e até mesmo concluir que eu era apenas um robozinho de carbono, uma menina de madeira que não tinha alma, manipulada por quem puxava a cordinha, até que certo dia, uma “luz” bateu na minha cabeça e bagunçou tudo!

Doeu... putz, como doeu... mas sobrevivi ao desconforto de ser “diferente” no ambiente. Os que puxavam as cordinhas se revoltaram por eu não fazer mais o que eles queriam. Fui taxada de maluca, desequilibrada, “doente”, soberba.

Foram muitos os autores do meu despertar, dessa “luz” que bateu forte sobre minha casca dura. A desprogramação dói, dói muito, e é por esse motivo que descobri que a dor nos afasta da autodestruição.

A autodestruição não é da carne, de órgãos ou de pele, mas da Matrix (programa) que nos gerencia desde a mais tenra idade. Não se pode anular um programa sem ter outro para substituí-lo, senão a máquina (cérebro) pira!!

E como se faz isso? Lendo, pesquisando, conversando, analisando, mudando aquilo que não está nos favorecendo por algo que nos satisfaça, nos complete, nos equilibre.

Eu sei que isso é muito difícil de fazer, não é para qualquer um... tem que ser muito determinado, autentico, com excelente auto estima, mas também não é impossível...

Não sei você, mas eu sou movida a desafios. Quando eu quero, nunca desisto. 

 laura botelho




meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos