Google

Translate my page Google

5 de mai de 2015

Wave – A terceira de uma nova ordem e controle mundial.


É muito mais fácil lidar com uma dificuldade compreensível 
do que com uma escuridão incompreensível” 
Carl Jung

De fato, o experimento conhecido como “The third wave” [a terceira onda] - realmente ocorreu em abril de 1967, no Segundo Grau da escola Cubberley, em Palo Alto, norte da Califórnia/USA. 

Em 2008 esse evento real tornou se enredo de um filme com mesmo nome. Infelizmente há filmes que não ganham espaço na mídia ou nas reuniões sociais. É mais fácil falar de coisas banais como a novela das oito ou sobre as finais de um clássico de futebol. Mas acredito que as coisas estão mudando...

Professor Ron Jones
Certos temas assustam.
Podem mover comportamentos, promovendo movimento de escolha, e pior; fazendo as pessoas pensarem por si mesmas. Os filmes nos fazem pensar, ligar uma coisa que já sabemos, mas não sabemos que sabemos. Essa é a função da arte – o uso da metáfora como o “click” para despertar cérebros mais resistentes.

Essa semana tive a grata satisfação de falar com uma professora de uma escola estadual de Minas Gerais. Ela veio me indagar através do chat do meu Facebook sobre meu ponto de vista descritos nos meus textos. 

Para minha surpresa ela estava fazendo uma pesquisa sobre "conspirações em torno da Nova Ordem Mundial", envolvendo os "Illuminatis".

Essa ideia partiu dos seus alunos do 2º e 3º anos do Ensino Médio que solicitaram a essa professora que explicasse o que já está circulando nas redes sociais, mas que ninguém entende muito bem. A direção da escola foi consultada pela professora e liberada para os alunos.

Me enchi de felicidade! Não acreditei que aquilo estava acontecendo. Parece que a “onda” se espalhou e está afetando a consciência dos mais jovens!

Você caiu agora de pára-quedas na minha página e também não está conseguindo juntar “lé com cré? Calma, eu explico.

Por que as pessoas precisam saber sobre “Conspirações e Illuminatis”?
Por que esse é o momento de acordar, do esplendor da tão chamada “evolução da consciência”! 

Evoluir significa ter mais informação, mais conhecimento. Quanto mais se sabe, mais degraus você alcança nessa espiral dinâmica. Você dá um salto! Um “pulo quântico”, como dizem os físicos.

Um salto quântico, em física e química, acontece quando uma partícula (você é uma partícula) ganha energia (informação). Essa energia é liberada na forma de um fóton, o que ocasiona emissão de luz (informação). 

O movimento dos elétrons se acelera conforme a carga de “luz”, levando-os a se afastar do núcleo. Esse afastamento dos núcleos acontece na forma de "saltos" – do nível 1 para o 2 no primeiro salto, de 2 para 4 no segundo salto e assim sucessivamente.

A razão dos elétrons mais próximos do núcleo necessitarem de mais energia (e vice-versa) acontece devido à atração entre a parte positiva do átomo e a parte negativa (elétrons).


Quanto mais próximos o elétron do próton, mais ele é atraído pelo núcleo, criando um efeito de blindagem contra os saltos quânticos e assim "exigindo" maior energia para que os saltos sejam realizados e o elétron se afaste do núcleo.

Você ainda não entendeu nada do que eu quis dizer? Tia Laura explica de novo de “outra maneira”, até você dar o “click”...

A Terceira Onda foi um movimento social experimental criado por um professor de história - Ron Jones. Ele como bom professor criava situações para mostrar como o cérebro reage ao ambiente, mas de formas pouco ortodoxa; ou seja, o cara não só desenhava, mas fazia com que as pessoas exercessem a mágica na hora!

Uma dessas suas ideias foi fazer os alunos da escola (quase todos brancos) usarem diferentes sanitários para demonstrar como seria sentir o “apartheid” na pele, por exemplo. Uma coisa é saber, outra é experimentar. Por isso faço Workshops.

E os alunos entenderam a experiência e pediram mais. E numa das aulas sobre a segunda guerra as duvidas começaram – como explicar aos alunos por que a população alemã alegava desconhecimento do extermínio do povo judeu?

A partir da quantidade de elementos necessários para levar um povo a um controle total por um governo, seus alunos não entendiam como a sociedade alemã caiu na cilada do regime fascista. Como a população ficou pacata diante de tanta barbaridade?
Isso não entra na nossa cabeça nem antes, nem hoje. 

Professor Jones resolveu então mostrar ao vivo e a cores como a “mágica” acontece. Criou um movimento social ao longo de 5 dias através de uma série de exercícios em sua sala de aula, enfatizando a disciplina e a importância da comunidade. Mudou a fisiologia – comportamento gestual – o que é muito importante para novos aprendizados.

Bem, o que ele demonstrou é uma receita certa. Quem conhece um pouco de Neurolinguistica sabe como as coisas funcionam. Já mostrei a vocês como é fácil manipular um cérebro desnutrido de informação. Robôs são acionados remotamente. 


Esse torna-se uma caixa vazia, pronta para instalar um programa qualquer. E se esse programa é comungado por muitos... ele se espalha como um vírus contaminando todas as outras máquinas criando uma onda que só pode ser interrompida com a “quebra do padrão”.

O sucesso do experimento de Jones nos anos 60 levou a muitos a repensarem suas vidas e modelos de existir numa época em pleno andamento de movimentos anti-Vietnã e direitos civis.

Enfim, estou muito feliz por constatar que estamos quebrando padrões. Estamos explorando novos pontos de vista e reavaliando o nosso ambiente e o poder que ele tem sobre nossos cérebros. 

Ampliando o campo de informação, comparando, analisando, revendo nossas ações poderemos sem sombra de dúvidas dar um pulo e tanto nessa evolução. Entender como as coisas “funcionam” nos livra de muita encrenca. Acredite.


laura botelho

Filme completo - dublado



meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos