Google

Translate my page Google

9 de jan de 2014

Arrebatamento involuntário


O conceito de “arrebatamento” foi criado a partir do século XIX, cujo pontapé inicial foi dado pelo ministro anglicano John Nelson Darby. Uma interpretação folclórica de vários livros bíblicos, como, por exemplo, o Apocalipse, livro da revelação apontado como sendo fruto de previsões do apóstolo São João sobre o “futuro da humanidade”.

O arrebatamento seria coisa do deus “Jesus” hoje já com uma nova versão de Sananda. Este resgataria “os salvos” (?) para a “Nova” Jerusalém, deixando no planeta Terra os demais seres humanos que não o aceitaram como seu salvador.

Que chato...

click pra aumentar a imagem
E a tal “Nova” Jerusalém, a que o salvador levará a galera, está descrita no livro do Apocalipse (revelação), como uma “cidade” que deus fará só para seus fiéis. Os “justos” seriam salvos e gozariam da vida eterna. A criação (gado) será renovada para engorda e abate e “os maus” condenados à eternidade sem deus (um dono), que é o inferno para muitos.

Já viu que o cara é taxativo; “não me aceita, não te levo para minha cidade nova” – lá o PT é o partido atuante e lidera a bancada e prefeitura. A Nova cidade tem bolsa família, gás de graça, bolsa escola, mas tem que votar no Jesus todo ano, senão sua vida vai ser um inferno e olha que ele entende muito disso.

O tal São João descreve a nova cidade do Jesus como uma noiva arrumada para seu marido... Já viu que é cilada. Muita maquiagem, roupa apertada para esconder a gordura, muita expectativa antes de colocar a aliança, depois de assinado o papel, aí sim, você verá com quem casou.

A tal “nova” cidade é descrita no texto apocalíptico como um quadrado de face igual a doze mil estádios, iluminada (?) de forma excepcional, com um grande muro de 144 côvados = [Medida de comprimento que foi usada por diversas civilizações antigas. Era baseado no comprimento do antebraço, da ponta do dedo médio até o cotovelo] com 12 portas, cada uma correspondendo a uma das tribos de Israel.

E continua... A cidade não necessita de templo (a cidade já é um templo) nem do Sol e da Lua. No centro da cidade há uma praça com a Árvore da Vida. E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, por que o senhor Deus os aluminará; e reinarão para todo sempre...
que lindo gente...

Será que ainda não é dessa vez que o danado do Jesus vai contar pro povo sobre a energia livre? Será que o povinho ainda vai cair nessa de iluminação de deus? (risos, gargalhada)

Sério agora. Voltando a história do arrebatamento, o texto da revelação (apocalipse) diz que haverá um grande caos na terra durante 7 anos (3 anos e meio de falsa paz e 3 anos e meio de guerras) – com o governo do Anti-Cristo (líder político mundial), do Falso Profeta (líder religioso ecumênico) e da Besta (O deus da religião do futuro).

Qual é a diferença entre falsa paz e guerra propriamente dita? Boiei...
Percebeu os números? A simbologia cabalística? 144 – 12 – 7 – 3

Esse período chamado de Grande Tribulação (aflição) é mole pra nós... Essa é a descrição perfeita de partido político depois de vencer as eleições; “3 anos de falsa paz” e 3 anos e meio de guerra”, nada que a gente já não tenha visto.

Mas somente depois destes 7 anos das eleições anteriores é que Jesus voltaria novamente junto com os salvos para reinar (o rei voltou novamente) o planeta Terra por mais mil anos.
Aja paciência... isso é a descrição do inferno.

Deixados pra trás (Left Behind)
Este é o titulo de uma serie de livros  de Tim LaHaye e Jerry B. Jenkins. Uma obra ficcional, de temática religiosa, que narra os últimos dias na Terra após o arrebatamento, baseado na interpretação do livro Apocalipse de João na Bíblia Sagrada.

Sucesso de vendas os livros venderam mais de 70 milhões de exemplares e foi publicado em mais de 34 idiomas. O tema principal é o final dos tempos. As filmagens baseadas no livro começaram em Abril de 2013 e tudo indica que o filme será lançado mundialmente em 2014.

O texto narra os últimos instantes dramáticos onde milhões de pessoas de todas as partes do mundo desapareceram durante uma serie de cataclísmico. Simplesmente as pessoas somem. Deixam para trás tudo o que é material: roupas, óculos, lentes de contato, cabelos postiços, aparelhos de surdez, próteses, joias, sapatos e até mesmo marca passos e pinos cirúrgicos.

Mas outros milhões ficam - alguns adultos, porém não as crianças, e apenas alguns adolescentes. Todos os bebês, inclusive os que estavam para nascer, desaparecem — alguns até mesmo durante o parto.

Algo bizzaro está ocorrendo e não é ficção

David Paulides, um ex guarda florestal americano, lançou o primeiro livro Missing 411” - que narra um estudo sobre o desaparecimento misterioso de grupos de pessoas em Parques Nacionais dos Estados Unidos. Não é ficção.

À primeira vista, pessoas desaparecidas em Parques Nacionais não é algo de se estranhar, pois podem ter se perdido, sofrido ataque de animais selvagens, caído em buracos, valas profundas, mas esses mais de 400 desaparecimentos desafiam explicação de especialistas e David descobriu algo real e preocupante. 

David levou 3 anos e um esforço investigativo de 7.000 horas para entender as histórias por trás de pessoas que desapareceram, entre elas crianças, adultos e idosos que por vezes sumiram na presença de amigos e parentes. Alguma coisa está acontecendo, e este é um assunto que as pessoas precisam de saber.

Nesse estudo discutiram exaustivamente os padrões e casos individuais para ilustrar o quão estranho esses desaparecimentos são. Pessoas, muitas vezes crianças pequenas desapareceram no ar, às vezes nunca mais foram encontradas, às vezes encontradas mortas e, ocasionalmente encontradas vivas. As circunstâncias são bizarras, e como são os padrões. Os cães farejadores ficaram desnorteados, não conseguiam encontrar uma pista, uma orientação a seguir, como se as pessoas desmaterializassem no mesmo local.

A pesquisa mostra 28 grupos de pessoas desaparecidas em todo o continente americano, algo que nunca foi exposto pela mídia ou entidades do governo e foi uma descoberta chocante para os pesquisadores. O estudo chegou a uma interseção para a idade das vítimas e certos grupos têm idade específica e a consistência do mesmo sexo é desconcertante. 

Este não é um fenômeno que vem ocorrendo em apenas as últimas décadas, grupos de pessoas desaparecidas foram identificados, já em 1800.

O terceiro livro de David é o "Missing 411, North America e Beyond" que pesquisa o desaparecimento de pessoas em locais remotos do mundo com fatos relevantes de 5 países (Austrália, Inglaterra, França, Islândia e Indonésia), fora da América do Norte e examina os paralelos entre os casos. 

Esta edição tem casos da Flórida, Texas, Havaí e quarenta outros estados. Há novos grupos que são identificados de pessoas desaparecidas de Sequoia e o Parque Nacional Mount Rainier, Três Irmãs Selvagem (OR) e o Adirondacks (NY) e Canadá com casos de seis províncias que estão incluídas. 

103a  andar  prédio em Chicago
Bom, os desaparecidos registrados pelo autor são pessoas com famílias e uma história anterior que pode ser rastreada facilmente para ampliar as buscas, mas imagine você o que tem de gente que some e que não tem família, uma história, alguém para sentir sua falta, um lastro anterior para ser rastreado?

Nós não temos ideia da quantidade de crianças que são tragadas do nada todos os dias. Lembrando que muitas são órfãs, ignoradas e depositadas em locais onde a sociedade não tem acesso ou controle sobre sua existência. Essas crianças não existem! Portanto, podem “sumir” do mesmo jeito que apareceram no mundo e não teremos como saber.

Esse “arrebatamento involuntário” tem um destino e muitos de nós sabemos para onde essas pessoas estão sendo levadas. Os deuses têm fome e se alimentam de “novas energias”. Energias que ainda não estão contaminadas de informação sobre quem eles são e o que eles objetivam.

Já escrevi muito sobre isso. Se quiser saber mais, os links em azul no texto te levarão as repostas. Abri essa postagem sobre desaparecidos porque precisamos bater nessa tecla, precisamos encontrar elos entre as religiões e essa escravidão eterna que REINA e abusa dos ignorantes, iludidos, fracos e sem esperança de uma existência ideal.

Tudo que precisamos saber já está cientificamente provado, basta você querer saber! Não precisamos de deuses, salvadores, guardiãs, anjos e santos, isso é uma cilada!

Vamos recapitular:

  • Rogar a deus para livrar das doenças é mergulhar a cabeça na areia fofa sempre que tiver problemas para resolver. A “doença” não existe como vendida para nós – os sintomas são programas biológicos naturais, fazem parte do nosso aprendizado.
  • TODOS têm sintomas! É necessário tê-los ! Quando uma “doença” surge, é sinal que você tem que aprender mais sobre como você está levando sua vida, se está travando batalhas pessoais, se fazendo de vítima das circunstancias. Portanto, podemos nos manter saudáveis por longo tempo se desejarmos aprender mais sobre como interpretamos nossas experiências.
  • Com seu deus ou sem um deus você ficará doente e morrerá, portanto aprenda mais sobre isso. Precisamos aprender a gerenciar nossa energia, pois do contrário alguém fará isso por nós. Precisamos aprender a crer no EGO, no EU, no DEUS interior ao contrário de dar procuração a seres que não existem ou pelo menos não do jeito que são ilustrados para você.

Trabalhamos, nos estressamos diariamente por coisas que não fazem sentido!! A energia é livre, está em toda parte do ambiente para acender lâmpadas, ligar máquinas, carros e fazer tudo mais que você possa imaginar!!!
Eles nos escravizam para trabalhar como mulas, nos estressar para buscarmos justamente a “salvação”. Eles escondem uma realidade que não temos acesso facilmente, ou pelo menos, muitos não desejam ter.

Precisamos ter METAS, OBJETIVOS ESPECÍFICOS!

Sem um futuro o cérebro pira!!! Muitos estão enlouquecendo porque não conseguem ter uma visão de ETERNIDADE, pois são tão rasos de esperança e fé em si mesmos que não encontram forças para seguir adiante.

Sem metas específicas você não terá para quê se movimentar! Você estará descendo o rio sem rumo até encontrar uma cachoeira fatal. Você precisa de planos, de foco, de um ideal de vida! Você precisa de emoções fortes que te impulsione pra frente! Sem movimento não há realização, concretização de planos! Saia da estagnação!! É preciso tirar a bunda da cadeira e fazer as coisas acontecerem ao invés de esperar um deus fazer o que você não tem coragem!!

Mas se você prefere servir a seres que se alimentam de sua energia... continue como está; doente, obeso, cansado, estressado, desanimado, sem esperanças, sem metas e uma luz no fim do túnel.

É disso que eles precisam para identificar você e saber que és um forte candidato ao arrebatamento involuntário...

laura botelho







meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos