Google

Translate my page Google

31 de out de 2013

Fadas existem? Acho que achamos uma.



Estamos atravessando um momento muito sutil nessa era em que nos encontramos. Um instante em que todos os paradigmas estão sendo quebrados, destruídos ou, na pior das hipóteses, reformulados. Não duvidar de alguma coisa nesse momento, está cada vez mais difícil, mas muito necessário.

É fato que temos tecnologia sofisticada que pode reproduzir o impassável e nos enganar facilmente. Mas ainda assim, teremos que ponderá sobre o que nossos pais, governantes, mestres, professores nos ensinaram, nos fizeram crer, pois há muita coisa que estamos percebendo que não bate com o passado "histórico" narrado da humanidade. 

Será que um dia iremos rir da nossa inocência, da nossa infantilidade em não crer que "muitos mundos" possam existir e que muitos mundos interagem conosco o tempo todo, mas fomos programados para não enxerga-los?

Será que o "novo sol", ou o novo mundo do qual os antigos falavam, está se descortinando na nossa frente, diante de nossos olhos? Ou será um desejo inconsciente de querer mudanças radicais desse velho mundo? 

Não sei você, mas eu adoro mudanças e gosto de novidades, de novos horizontes e desafios. Me enfadonha a mesmice, cretinice e a velhice das mentes estagnadas que desejam que nada mude para que não tenham que mudar sua posição, sair do lugar ou rever suas falas.

Um amigo, Marcos Serra, sabe que adoro esses temas "esotéricos" e me enviou um vídeo sobre um programa de uma TV estrangeira de língua espanhola, que aborda a existência de um "corpo", aparentemente de um ser biológico com características só pensadas em contos infantis. Esse "organismo" foi pesquisado e explorado pelo biólogo Enrique Ortiz que atesta sua veracidade, ou seja, não é um brinquedo, um modelo de massinha, ou algo parecido. 

Eu só posso dizer que ainda veremos muita coisa bizarra que nossos antecessores nos fizeram crer que fazem parte de um "mito", lendas ou folclore, mas que na verdade são eventos reais que não podem ser revelados, pois isso destruiria seus planos de controle.

Já imaginou se todos acreditarem que a morte não existe e que podemos transitar em muitos "mundos", bastando desejar? Se nós acreditarmos nisso, bye, bye cercado! adeus prisão!! 

laura botelho

meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos