Google

Translate my page Google

16 de fev de 2016

Terceira Guerra Mundial. Dentro da sala de guerra

O script está seguindo...
O “bem contra o mal” – USA X Russos – Guerra entre deuses.

O movimento nas ações está bem clara, falta apenas uma grande, big catástrofe, a cereja do bolo. A partir daí, o ambiente ficará mais caótico e perigoso e precisamos estar atentos.

O documentário com o título; “Terceira Guerra Mundial: dentro da sala de guerra” [Inside the War Room] foi ao ar em 03 de fevereiro de 2016 pela  BBC, dirigido a um público interno, não ao resto do mundo. 


Descrito previamente pela BBC como um "jogo de guerra" que detalha minuto a minuto as deliberações dos mais altos ex-funcionários de defesa e segurança do país de Gales enfrentando uma crise em evolução envolvendo a  Rússia. 

Nos dias posteriores a essa transmissão, atraiu muita atenção, fora do Reino Unido, na verdade, mais do que dentro da própria Grã-Bretanha. Os russos, em particular, adotaram uma postura de indignação chamando o filme de uma “provocação”

Trago a vocês esta informação que acredito que não circulará no Jornal Nacional ou no Fantástico. Não vai rolar, só quando a primeira bomba cair e matar grande parte de algum povoado.

Jornalista da televisão sênior da Rússia - Dimitri Kiselev - dedicou cerca de dez minutos, denunciando a produção da BBC e cita a frase contida no filme do ex-Embaixador britânico para a Rússia, Sir Tony Brenton, quando expressa satisfação com a ideia de "matar dezenas de milhares de russos". 

Mas não foi bem dessa forma que a coisa ocorreu. Há controvérsias. Temos apenas que observar o “modus operandi” dos negativos.

No documentário, essa guerra  termina com o voto unânime da equipe da sala de guerra dando ordem aos comandantes de submarinos para não disparar mesmo quando mísseis balísticos intercontinentais nucleares russos forem lançados a caminho de alvos no oeste, incluindo a Inglaterra...


Não se sabe o objetivo dessa coisa toda e nem por que esses ex-diplomatas britânicos, e os oficiais militares e políticos concordaram em se expor participando deste filme. Eles não estão “atuando”. O script parece levá-los a uma “hipotética iminente” guerra mundial da qual teriam que resolver juntos o caminho a ser adotado daqui pra frente ou trazer a comunidade européia a se manifestar perante a esse “cenário”apresentado pela BBC.


Enfim; por que trago tantas notícias “pesadas” para quem acesse esse meu BLOG?

A zumbizada dirá que eu adoro “impor medo” nas pessoas. Eu e tudo aquilo que gira entorno da vida deles – as contas para pagar, as responsabilidades que eles terão que ter, mas não querem, os filmes catástrofes produzidos por Hollywood, as “doenças” espalhadas por todos os cantos... Todos são culpados por ele se borrar de medo, tadinho. 

Mas para os que estão bem despertos verão claramente que trago a manipulação de informação mundial a sua ciência para justamente dar-lhe OPÇÔES!

Sim, opções de escolha. Quando se tem apenas duas maneiras de ver a sua existência, você não tem opções, você um terrível dilema, um paradoxo existencial = Certo ou Errado? Sim ou Não? Faço ou não faço? Corro ou Luto?

Quando eu mostro a você o que há de pior ao nosso redor, eu fortaleço sua ação de MOVIMENTO e atenção, ou seja, faço você pensar!! Se mover para uma solução, fazer uma escolha sensata diante das suas possibilidades!

Quando não se tem noção alguma do que pode acontecer amanhã, você entra no estado de STAND BY.

Você apenas projeta movimentos pré-programados como: fazer compras para a semana, fazer um serviço extra para pagar uma dívida, comprar uma roupa nova para um evento no mês que vem ou passar o dia inteiro pensando numa forma de comprar o tíquete antecipado do próximo campeonato de futebol. Muitos vivem de finais de semana. Sua vidinha é mantida conforme suas parcas necessidades.

Quando se sabe que amanhã há “grande possibilidade” de uma chuva apocalíptica ocorrer na sua cidade, você está à frente dos que não sabem ou não querem saber.

Os que não sabem sairão com seus carrinhos novos para o trabalho, mas você não. Seguirá no transporte coletivo, pois se a água subir nas ruas, você apenas desce e sobe um local alto, mas aquele que achou que a laura só gerou medo sem necessidade, com certeza ficará preso na enxurrada e perderá seu lindo carrinho... ou até mesmo a vida de seus entes dentro do veículo.

Sei que eu não precisava explicar tudo isso novamente, mas realmente a Zumbizada está me cercando ferozmente.

Da mesma forma que muitos despertam, muitos tentam manter o sistema da mesma maneira, para que não precisem fazer grandes mudanças nas suas vidas. Isso é muito doloroso e eles não estão preparados para esse salto, ainda. Quem sabe na próxima?

Já é sabido que os negativos querem diminuir a população humana. É muita gente pra administrar e quanto mais gente desperta, contamina outras mentes. Eles vão deter esse “vírus”, tenham certeza. Fizeram isso antes e farão de novo.
Quando muitos começam a perceber como “o jogo” funciona, eles perdem poder e, portanto farão uma “triagem” desse pessoal. Quem despertar, tá livre - Zumbi, fica.

O que eu chamo de Zumbi?
A definição de Zombie: termo vem do folclore haitiano, onde um zombi é um morto reanimado através de vários métodos, mais comumente magia, ou tudo aquilo que desconhecemos e nos ilude. 

O  palavra "zumbi" foi registrada pela primeira vez em 1819, em uma história no Brasil pelo poeta Robert Southey, referindo-se ao líder rebelde afro-brasileiro chamado Zumbi (dos Palmares) e a etimologia do seu nome vem de "Nzambi" - (Deus) e Zumbi (fetiche). Fetiche de deus.

O “estado” Zumbi não passa de um transe induzido farmacologicamente por muitos anos nos mantendo sedados, inibindo a iniciativa e a necessidade de libertar nossa alma desse transe.

Uma estratégia inteligente de levar uma informação de maneira lúdica, como nos contos de fadas que assistimos no cinema. Já mostrei isso aqui muitas vezes. Este arquétipo que o cinema nos trouxe nos afasta da identificação.

Você se vê na Branca de Neve? Na Bruxa má? No pato Donald? No Pluto?
Nas Rainhas diabólicas? Não, né? Nada a ver com você?

Os Zumbis são seres humanos com sede de sangue, de carne (matéria). Eles precisam desesperadamente ter essa sensação novamente, pois não desejam ou não sabem partir para outros “estados de consciência”.

Vítimas de zumbis podem tornar-se zumbis. 
Já foi levado a uma igreja ou a um encontro religioso sem sua vontade?
Pois é...

Zumbis necessitam de VIDA como a que tiveram, mesmo que não tenha sido maravilhosa, mas basicamente é o que eles conhecem. Não querem perde-la por nada, e irão matar qualquer um que os impeça de te-la de volta.

Um colapso da sociedade levaria as pessoas a atitudes insanas. Na falta de comida, água, segurança (necessidades básicas de sobrevivência) elas atacarão qualquer coisa que os impeça de continuar “vivos”, mesmo que já “mortos” - metaforicamente falando.

Voltando a vaca fria...
O programa dos negativos está em curso e eles vão nos dar as ferramentas para que nós mesmos façamos a “seleção natural”.  Daqui em diante nossa atenção as notícias devem ser redobradas. Observar como eles colocam as peças e o que isso poderá acarretar adiante.

O tabuleiro está visível e podemos ver os movimentos agora, quando antes não havia jeito. Nada de pânico, nada de medidas extremas, apenas faça pesquisas, faça mudanças na sua percepção de “vida”.

laura botelho

Aqui está o documentário da BBC. Assista antes que tirem do ar. 

meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos