Google

Translate my page Google

10 de ago de 2012

Civilização Separatista




“Não é de admirar que a verdade é mais estranha que a ficção. 
Ficção tem que fazer sentido”  
Mark Twain


Richard Dolan, é o autor do livro - UFOs and the National Security State - "UFOs e  o Estado de Segurança Nacional", Volumes I e II que não tem ainda traduzido para o Português.  

Ex-astronuata Edgar Mitchel e Richard Dolan
Richard é um historiador acadêmico que manteve sua pesquisa após muitos anos de uma análise minuciosa e com muitos contatos dentro da inteligência e comunidades militares americanas. 

E baseado nessas informações sigilosas crê na possibilidade de haver uma presença alienígena e / ou humana no lado escuro da lua que está oculta da vista do público. 

Uma informação que vem de dentro do mundo militar que, embora não "hermética", mas credível. Dolan, assim como qualquer outro que detém essas informações não pode sair por aí alardeando ou compartilhando com toda a humanidade, pois por mais que tenham provas cabais, a mente em pânico nega aquilo com que não pode lidar.

Se nossa mente foi programada para crer que um deus nos fez do barro ou que somos seres em evolução natural – fruto de evolução espontânea - reprograma-la numa só etapa, na água fria?... não vai.

Dolan também é autor da expressão "civilização separatista" (Breakaway Civilization), que descreve um grupo secreto com anos luz de conhecimento tecnológico desse nosso mundo cotidiano limitado, mas que se mantem nas sombras.

"Agora, minha teoria é de que ela (esse grupo paralelo) se originou realmente no pós-Segunda Guerra Mundial, mas não há nada que impeça tal coisa de ter acontecido mais cedo. A ideia básica da "civilização separatista" é simplesmente que você tem um grupo secreto, um classificado grupo de pessoas, com acesso a radicalmente avançada tecnologia, a ciência radicalmente avançada, e eles simplesmente não compartilham com o resto do mundo. Um avanço científico leva a outra, e que leva a outra e assim por diante. Assim, a próxima coisa que sabemos, é que tem um grupo separado da humanidade que está muito, muito além do resto do mundo. " Dolan

Eu gostaria muito de fazer algumas perguntas ao Ricard Dolan, mas creio que seu tempo está reduzido e não há espaço em sua agenda para essas questões.

Gostaria muito que Richard Dolan nos dissesse por que o sigilo sobre o assunto? Será que o conhecimento sobre essa realidade extraterrestre nos levaria ao caos social se ela fosse confirmada? Minaria as religiões? Destruiria o mercado de ações? Ou traria a Paz mundial?

E como é possível enganar tantos experts em física, engenheiros, químicos, historiadores, neurocientistas e linguistas com seus diplomas e doutorados (PhD) por tanto tempo sobre a realidade extraterrestre e UFOs?

Muitos brasileiros são ávidos por esses assuntos extraterrestres e metafísicos de um modo geral. Mas há uma parcela muito maior que gostaria de saber mais, porém o receio de passar ridículo social entre parentes e amigos, que o taxariam de loucos ou idiotas, de “fácil manipulação”, os leva a uma vida “nas sombras”, sem muita coragem de participar de debates, palestras, leituras de livros como os desse autor e reuniões sobre tudo que seja considerado “esotérico”, fictício demais.

O medo do ridículo nos trava, nos impede de avançar nas pesquisas, nos diálogos, na disposição de enfrentar a curiosidade através de simples perguntas. Por que?!!

Por exemplo, no capítulo 8, "Mudança de Paradigma" do livro de Dolan, eles estudaram os possíveis efeitos colaterais de uma divulgação e confirmação de presença alienígena entre humanos.

Eu gostaria de saber o que Dolan destacaria sobre esse impacto nessa pseudo realidade, após a revelação sobre vida Alien?

Será que tudo que aprendemos até aqui terá que ser reformulado?
A ciência terá que passar a limpo a história da humanidade para futuras civilizações?

Até que limite a humanidade saberá sobre “tudo” mesmo após a revelação sobre uma civilização paralela?

Ou iremos cair de novo no controle da informação e o “quanto” desse tema poderá vir a público?

A humanidade receberia essa “descoberta” passivamente, apenas tentando entender em que momento de suas vidas elas perderam a lucidez desses fatos? E quando entenderem a situação, muitas poderão ficar muito, mas muito furiosas por terem sido enganadas!

Muita gente foi para a fogueira, muita gente foi a guerra (e está participando de uma nesse momento) disputando, lutando por “coisas” e objetivos sórdidos que aniquilaram todo o enredo da sua vida e de outros indiretamente.

Milhares abriram mão de seus desejos mais íntimos por acreditar que estariam fazendo algo contra as “leis” de um deus, que não existe. Ou não da maneira como nos foi mostrado. 

E quando todos aqueles que deram suas preces, deram seu tempo, devoção e trabalharam para uma causa irreal, fictícia, souberem que estavam apenas obedecendo ordens dos “aliens” (do diabo?) em conivência com humanos poderosos, como vamos orientar essas pessoas? Será que teremos que mentir, “omitir” mais um pouco para que não façam mais estragos do que "eles" fizeram?

O mundo gira em torno do petróleo. O mundo mata por petróleo.
Será que os humanos vão aceitar com simplicidade o fato de que não precisamos de petróleo para girar o mundo? Não precisamos de eletricidade passada por cabos e postes e fibra óticas. Não precisamos de geradores de energia nuclear!!

POWER – energia = PODER

O que será da humanidade quando souberem que os ETs deram aos humanos o conhecimento da tecnologia livre, muitas maneiras de termos tudo de que precisamos sem sacrifício físico, mas que os humanos gananciosos em acordo com ETs usaram desse artifício para manipular a vida na Terra para fins pessoais...

O que será da humanidade quando souber que não precisam se alimentar, beber líquidos, adoecer, viajar para outros continentes ou a outras galáxias com aviões ou foguetes ultrapassados, nesse exato momento e PAGAR POR ELAS

Será que irão receber essa informação “pacificamente”?
Será que essa transformação de percepção sobre esses assuntos não seria a tal travessia dimensional da qual textos antigos nos contam?

Limbo linguístico

A palavra Ciência vem do latim scientia, que significa "conhecimento" – que constrói e organiza o conhecimento na forma de explicações ​​e previsões sobre o universo que nos cerca.

A ciência antiga, a clássica, estava intimamente ligada à filosofia
No início da era moderna as palavras "ciência" e "filosofia" foram algumas vezes usadas ​​como sinônimos no idioma Inglês. 

Mas por volta do século 17 (era dos iluminados), a filosofia natural - que é hoje chamado de "ciência natural" - foi considerada um ramo separado da filosofia. 

No entanto, a "ciência" continuou a ser usada em um sentido amplo que denota conhecimento confiável sobre um tópico, mas sem muito questionamento – “filosofia” - ato de raciocinar – para responder os eventos apresentados.

Ao longo do século 19, a palavra "ciência" tornou-se cada vez mais associado com o método científico, de forma disciplinada para estudar o mundo natural, incluindo física, química, geologia e biologia. 

Todas as “ciências” estão sofrendo uma reforma, devem sofrer uma reforma, e o estudo do pensamento humano e da sociedade que caiu em um limbo linguístico está agora renascendo, submergindo das profundezas da incompreensão e nos mostrando claramente a confusão formada por ausência de “provas” - o que justificava e limitava a ciência cartesiana a luz da “razão”.

Vemos que eles mudaram o sentido dos símbolos e isso denota uma percepção nova sobre um mesmo objeto. Eles nos mostram o que devemos ver, ouvir e sentir através desse novo significado.

O Juízo final já tem data marcada?

Rosh Hashaná em 2012 vai começar na segunda-feira,  17 setembro e vai continuar durante 2 dias, até terça-feira, a 18 de setembro .Mas note que no calandário judaico, um feriado começa no pôr do sol do dia anterior, por isso os judeus celebram o Rosh Hashaná no pôr do sol de domingo, a 16 setembro.

No dia anterior a Rosh Hashaná, o shofar não é tocado. 
Os judeus tocam o shofar para anunciar a chegada iminente do dia do julgamento em Rosh Hashaná. 

Ao anunciar a todo o mundo que o julgamento é iminente, as pessoas devem se preparar para Deus, o Rei do Universo, o Juiz de toda a Criação, e estar preparado significa abrir mão de todos os pecados de suas vidas e se arrependerem deles em tempo para o “julgamento”, mesmo que eles não façam a mínima ideia que pecados são esses!

No entanto, esse julgamento não é para todas as pessoas, apenas para os justos cujos nomes estão escritos no Livro no céu. Os justos são sem pecado e sem culpa perante Deus.

Já viu, né? Tô fora da lista...

Esse julgamento não é uma punição, mas um julgamento “recompensa”, segundo narra a lenda. A grande maioria das pessoas na terra não é justa, mas uma mistura de bom e mau, e não serão julgadas em Rosh Hashaná. 

Que alívio...

Mas há um segundo julgamento, que será depois dos dias de terror (??) ou 10 Dias de Arrependimento. Durante o tempo problemático dos dias de terror, o resto do povo da terra pode se preparar para o juízo no dia do Yom Kippur [25-26 de setembro 2012]

Cristãos acreditam que todos os crentes que já viveram, além dos vivos pós vinda de Jesus, serão retomados no arrebatamento. Por quê? Porque os nomes dos cristãos tementes estão escritos no livro do Cordeiro de vida e se seu nome tá lá... boa viagem!

Com trombetas ou sem trombetas, com inscrição na lista ou não, o fato é que o script já foi dado e as coordenadas para o juízo final também. Israel quer atacar o Irã a qualquer custo por conta da história da arma nuclear, o mesmo golpe que deram para atacar Bagda. O que vemos é que todos querem uma guerra em setembro. Por que será?

Uma coisa é certa... se a humanidade souber que uns safados fizeram acordo com ETs para nos escravizar trabalhando, pagando impostos, juros bancários e nos matando para termos algo que poderíamos ter de graça...

Nesse dia o mundo vai acabar, aaahhhh... pode apostar que vai!!!!

Laura botelho

“Richard Dolan é um pesquisador, escritor e palestrante sobre o tema dos OVNIs e assuntos afins. Ele nasceu em Brooklyn, Nova Iorque, em 1962. Ele cresceu em Brentwood, em Long Island, jogar beisebol e estuda ciência e história. Obteve o título de Bacharel em História e Inglês e Literatura da Alfred University, em seguida, obteve o grau de Mestre em História na Universidade de Rochester. Ele também recebeu um certificado em ideologias políticas de Exeter College da Universidade de Oxford, e foi finalista para uma bolsa de estudos Rhodes. Desde a publicação de seus livros sobre o assunto dos OVNIs a partir de 2000, Richard viajou por todo os EUA e o mundo falando para o público”

Retirado do Facebook Dolan


meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos