Google

Translate my page Google

13 de jul de 2016

Hangout com laura botelho nesse sábado 16 julho


Batista Junior me fez um convite para participar de uma entrevista ao vivo com outros participantes neste fim de semana, e eu aceitei de cara. 

Estava ansiosa por um momento desses em que possamos abordar temas que todos conhecemos, todos convivemos com ele, mas pouquíssimos realmente fazem alguma coisa para mudar essa experiência conflitante. 

A maioria apenas reclama, não faz nada, aguarda que um "deus" faça isso por eles.

Já deu pra notar que estou escrevendo menos? 

Não significa que os assuntos se esgotaram, mas as minhas metas, sim. O que eu queria dividir com vocês, já o fiz. Quis muito dar uma sacudida em muitos para acordar desse transe profundo de zilhões de anos. Acredito que alcancei meu objetivo.

Nem todos conseguem despertar ao mesmo tempo, pois isso faz parte do grau de evolução de cada um. Temos que respeitar cada fase, cada momento individual. Somos diferentes nessa arte de conhecimento, ou seja, muita gente precisa pegar "no tranco", tem que empurrar ladeira abaixo, senão, não pega de jeito algum. 

Outros agarram a coisa no ar... captam com fluidez e se movem para o que acreditam. 

Eu espero sinceramente em fazer uma abordagem concreta (se isso for possível) sobre o tema:
Se amanhã houver um “comunicado oficial” para a humanidade, avisando que “os extraterrestres existem” - e estão entre nós - o que podemos esperar em diante?

  • Na sua opinião, que órgão mundial daria o comunicado sobre a confirmação de vida Alien para a humanidade? NASA? Vaticano? Nações Unidas?
  • O que faremos depois dessa revelação? Devemos nos organizar agora ou só depois, caso aconteça? 
  • Como nos preparar para essa mudança radical de percepção de vida?
  • O que somos nós para esses seres mais avançados tecnologicamente?
  • Como poderão reagir as pessoas que não estão preparadas para esse contato? Suicídio em massa? Pânico geral? Guerra de mundos?
  • Como daremos entendimento sobre "vida humana" para nossos filhos e netos e avós a partir disso?
  • Como trataremos os casos de abduzidos, desaparecidos e contatados?
  • Como fica o passado histórico da humanidade diante dessa nova esfera de conhecimento? 
  • Teremos que revisar todos os livros antigos ou começar do zero? 
  • Teremos que mudar, reavaliar intuitivamente tudo que aprendemos e aprenderemos?
  • Que tipo de implicações sócio educativas surgirão com um possível contato físico e intelectual com esses seres? “Fique longe deles” disse Stephen Hawking.
  • Como ficarão as religiões no planeta? Iremos regredir espiritualmente? Avançar tecnologicamente?
  • Nascerá uma nova civilização mais sensata, mais pacífica ou será o fim de mais uma civilização como tantas outras?

No sábado deixarei aqui o Video do youtube onde entraremos ao vivo. OK? 

Laura Botelho




meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos