Google

Translate my page Google

28 de fev de 2016

Video - Já aconteceu antes, vai acontecer de novo. Nova civilização


Entender como funciona o sistema, nos ajuda a rever nossa trajetória. 
Bom documentário da TV paga. Informações que ficam restritas a um grupo pequeno precisam circular com mais frequência. 

Divirta-se
laura botelho

23 de fev de 2016

Video - Michael Tellinger - conferência Movimento energia, 2012



Michael Tellinger na conferência Movimento energia - 2012 Holanda.


Estudiosos nos contam que a primeira civilização na Terra surgiu na chamada Suméria uns 6000 anos atrás. 

Novas descobertas arqueológicas e científicas feitas por Michael Tellinger, e uma equipe de cientistas, mostram que os sumérios e até mesmo os egípcios herdaram todo o seu conhecimento de uma civilização anterior que viveu no extremo sul da África mais de 200.000 anos atrás trabalhando na mineração de ouro.

Michael Tellinger apresenta apenas algumas das evidências científicas surpreendentes e boas conclusões. 

   laura botelho
Aguarde alguns segundos para que o video apareça. Click no botão CC para aparecer a legenda.

16 de fev de 2016

Terceira Guerra Mundial. Dentro da sala de guerra

O script está seguindo...
O “bem contra o mal” – USA X Russos – Guerra entre deuses.

O movimento nas ações está bem clara, falta apenas uma grande, big catástrofe, a cereja do bolo. A partir daí, o ambiente ficará mais caótico e perigoso e precisamos estar atentos.

O documentário com o título; “Terceira Guerra Mundial: dentro da sala de guerra” [Inside the War Room] foi ao ar em 03 de fevereiro de 2016 pela  BBC, dirigido a um público interno, não ao resto do mundo. 


Descrito previamente pela BBC como um "jogo de guerra" que detalha minuto a minuto as deliberações dos mais altos ex-funcionários de defesa e segurança do país de Gales enfrentando uma crise em evolução envolvendo a  Rússia. 

Nos dias posteriores a essa transmissão, atraiu muita atenção, fora do Reino Unido, na verdade, mais do que dentro da própria Grã-Bretanha. Os russos, em particular, adotaram uma postura de indignação chamando o filme de uma “provocação”

Trago a vocês esta informação que acredito que não circulará no Jornal Nacional ou no Fantástico. Não vai rolar, só quando a primeira bomba cair e matar grande parte de algum povoado.

Jornalista da televisão sênior da Rússia - Dimitri Kiselev - dedicou cerca de dez minutos, denunciando a produção da BBC e cita a frase contida no filme do ex-Embaixador britânico para a Rússia, Sir Tony Brenton, quando expressa satisfação com a ideia de "matar dezenas de milhares de russos". 

Mas não foi bem dessa forma que a coisa ocorreu. Há controvérsias. Temos apenas que observar o “modus operandi” dos negativos.

No documentário, essa guerra  termina com o voto unânime da equipe da sala de guerra dando ordem aos comandantes de submarinos para não disparar mesmo quando mísseis balísticos intercontinentais nucleares russos forem lançados a caminho de alvos no oeste, incluindo a Inglaterra...


Não se sabe o objetivo dessa coisa toda e nem por que esses ex-diplomatas britânicos, e os oficiais militares e políticos concordaram em se expor participando deste filme. Eles não estão “atuando”. O script parece levá-los a uma “hipotética iminente” guerra mundial da qual teriam que resolver juntos o caminho a ser adotado daqui pra frente ou trazer a comunidade européia a se manifestar perante a esse “cenário”apresentado pela BBC.


Enfim; por que trago tantas notícias “pesadas” para quem acesse esse meu BLOG?

A zumbizada dirá que eu adoro “impor medo” nas pessoas. Eu e tudo aquilo que gira entorno da vida deles – as contas para pagar, as responsabilidades que eles terão que ter, mas não querem, os filmes catástrofes produzidos por Hollywood, as “doenças” espalhadas por todos os cantos... Todos são culpados por ele se borrar de medo, tadinho. 

Mas para os que estão bem despertos verão claramente que trago a manipulação de informação mundial a sua ciência para justamente dar-lhe OPÇÔES!

Sim, opções de escolha. Quando se tem apenas duas maneiras de ver a sua existência, você não tem opções, você um terrível dilema, um paradoxo existencial = Certo ou Errado? Sim ou Não? Faço ou não faço? Corro ou Luto?

Quando eu mostro a você o que há de pior ao nosso redor, eu fortaleço sua ação de MOVIMENTO e atenção, ou seja, faço você pensar!! Se mover para uma solução, fazer uma escolha sensata diante das suas possibilidades!

Quando não se tem noção alguma do que pode acontecer amanhã, você entra no estado de STAND BY.

Você apenas projeta movimentos pré-programados como: fazer compras para a semana, fazer um serviço extra para pagar uma dívida, comprar uma roupa nova para um evento no mês que vem ou passar o dia inteiro pensando numa forma de comprar o tíquete antecipado do próximo campeonato de futebol. Muitos vivem de finais de semana. Sua vidinha é mantida conforme suas parcas necessidades.

Quando se sabe que amanhã há “grande possibilidade” de uma chuva apocalíptica ocorrer na sua cidade, você está à frente dos que não sabem ou não querem saber.

Os que não sabem sairão com seus carrinhos novos para o trabalho, mas você não. Seguirá no transporte coletivo, pois se a água subir nas ruas, você apenas desce e sobe um local alto, mas aquele que achou que a laura só gerou medo sem necessidade, com certeza ficará preso na enxurrada e perderá seu lindo carrinho... ou até mesmo a vida de seus entes dentro do veículo.

Sei que eu não precisava explicar tudo isso novamente, mas realmente a Zumbizada está me cercando ferozmente.

Da mesma forma que muitos despertam, muitos tentam manter o sistema da mesma maneira, para que não precisem fazer grandes mudanças nas suas vidas. Isso é muito doloroso e eles não estão preparados para esse salto, ainda. Quem sabe na próxima?

Já é sabido que os negativos querem diminuir a população humana. É muita gente pra administrar e quanto mais gente desperta, contamina outras mentes. Eles vão deter esse “vírus”, tenham certeza. Fizeram isso antes e farão de novo.
Quando muitos começam a perceber como “o jogo” funciona, eles perdem poder e, portanto farão uma “triagem” desse pessoal. Quem despertar, tá livre - Zumbi, fica.

O que eu chamo de Zumbi?
A definição de Zombie: termo vem do folclore haitiano, onde um zombi é um morto reanimado através de vários métodos, mais comumente magia, ou tudo aquilo que desconhecemos e nos ilude. 

O  palavra "zumbi" foi registrada pela primeira vez em 1819, em uma história no Brasil pelo poeta Robert Southey, referindo-se ao líder rebelde afro-brasileiro chamado Zumbi (dos Palmares) e a etimologia do seu nome vem de "Nzambi" - (Deus) e Zumbi (fetiche). Fetiche de deus.

O “estado” Zumbi não passa de um transe induzido farmacologicamente por muitos anos nos mantendo sedados, inibindo a iniciativa e a necessidade de libertar nossa alma desse transe.

Uma estratégia inteligente de levar uma informação de maneira lúdica, como nos contos de fadas que assistimos no cinema. Já mostrei isso aqui muitas vezes. Este arquétipo que o cinema nos trouxe nos afasta da identificação.

Você se vê na Branca de Neve? Na Bruxa má? No pato Donald? No Pluto?
Nas Rainhas diabólicas? Não, né? Nada a ver com você?

Os Zumbis são seres humanos com sede de sangue, de carne (matéria). Eles precisam desesperadamente ter essa sensação novamente, pois não desejam ou não sabem partir para outros “estados de consciência”.

Vítimas de zumbis podem tornar-se zumbis. 
Já foi levado a uma igreja ou a um encontro religioso sem sua vontade?
Pois é...

Zumbis necessitam de VIDA como a que tiveram, mesmo que não tenha sido maravilhosa, mas basicamente é o que eles conhecem. Não querem perde-la por nada, e irão matar qualquer um que os impeça de te-la de volta.

Um colapso da sociedade levaria as pessoas a atitudes insanas. Na falta de comida, água, segurança (necessidades básicas de sobrevivência) elas atacarão qualquer coisa que os impeça de continuar “vivos”, mesmo que já “mortos” - metaforicamente falando.

Voltando a vaca fria...
O programa dos negativos está em curso e eles vão nos dar as ferramentas para que nós mesmos façamos a “seleção natural”.  Daqui em diante nossa atenção as notícias devem ser redobradas. Observar como eles colocam as peças e o que isso poderá acarretar adiante.

O tabuleiro está visível e podemos ver os movimentos agora, quando antes não havia jeito. Nada de pânico, nada de medidas extremas, apenas faça pesquisas, faça mudanças na sua percepção de “vida”.

laura botelho

Aqui está o documentário da BBC. Assista antes que tirem do ar. 

15 de fev de 2016

Fácil uso do redescobrimento


Após a certificação dos trabalhos de McDonald e Kajida sobre a massa das partículas produzidas no Sol e por raios cósmicos que incidem sobre a atmosfera terrestre - denominados neutrinos - abre um link para outros campos da metafísica que foram ignorados até então, por conta da inexistência de “provas” para justificá-las.



Neutrinos - depois dos fótons (partículas de luz) - são as partículas elementares conhecidas (até esse momento) mais numerosas do Universo e banham a Terra como uma onda dinâmica e nossos corpos como um chuveiro. Estamos sendo lavados por trilhões deles a cada segundo.

A ideia sobre neutrinos era puramente uma teoria em 1930, mas sua existência foi comprovada em 1953. Mas, enfim, liberaram a informação de que essa partícula fantasma que diziam não ter massa, agora tem.

Os experimentos de dois físicos ganhadores do Nobel de 2015 mostraram que os neutrinos do elétron também poderiam se transformar em "neutrinos do tau" ou "neutrinos do múon", associados a outras partículas elementares.

De acordo com a teoria das super cordas, neutrinos (e todas as outras partículas subatômicas) são elas mesmas composta de cordas vibrantes.

Somos constantemente bombardeados por neutrinos. 
Para se ter uma ideia de quantos neutrinos passam por nós a cada segundo, imagine que um neutrino é uma molécula de água. Agora imagine que você está em pé na parte inferior das Cataratas do Niágara. A chuva de neutrinos é imensa, mas pesar dessa imagem de algo vindo de cima somente, essa chuva de neutrinos vem de todas as direções, de modo que estamos imersos em seu fluxo.

Quando neutrinos passam por um objeto, suas propriedades são modificadas, e esses objetos pelos quais passam, também são alterados, no caso, nós. Um planeta sofre um efeito significativo sobre as propriedades dos neutrinos que passam por ele. Essas partículas atravessam nossos corpos e vão direto para o núcleo da Terra e o aquecem


Meu papo "Metafísico" agora ganhou espaço...
Metafísica significa - o estudo de leis universais que inclui ontologia, cosmologia e da epistemologia - o estudo da origem humana e do potencial humano que supera o físico.  ciência que lida com a matéria, energia, movimento e magnetismo. 

Correntes elétricas minúsculas existem no corpo humano, devido às reações químicas que ocorrem como parte das funções corporais normais, mesmo na ausência de campos elétricos exteriores. 

O conhecimento dito, “esotérico”, já nos alertava que sofreríamos mudanças em nosso DNA. Muitos riram, debocharam sobre essas mudanças. Por isso, devemos receber as informações com cautela e muita observação, pois o que lhe parece “ridículo” hoje, será sua máxima de amanhã.

O universo é cheio de bilhões e bilhões de neutrinos que viajam pelo espaço a uma velocidade próxima à da luz. Eles são tão pequenos que passam por planetas e nossos corpos com facilidade. 

A descoberta de que o neutrino tem massa é importante, porque dá credibilidade à afirmação do “Design Humano” que os neutrinos interagem com o nosso DNA. Essa informação nos leva a caminhos que antes não tínhamos, de uma visão clara sobre como isso poderia ser possível.

Girava tudo no campo teórico ou “místico” sobre os eventos que sabemos que estão por vir. E olha, "eles" estão com pressa de nos avisar isso...

O coração é eletricamente ativo. Uma atividade fácil de ser verificada em um eletrocardiograma. As moléculas do corpo humano interagem com campos eletromagnéticos. Os nervos retransmitem sinais com impulsos elétricos.  A maioria das reações bioquímicas da digestão para atividades cerebrais está em compasso com o rearranjo de partículas carregadas.

Efeitos biológicos dos campos eletromagnéticos fracos são objetos de estudo em magnetobiologia.


Muitos efeitos comportamentais em diferentes intensidades foram relatados a partir de exposição a campos magnéticos, especialmente com campos magnéticos pulsantes. 

Um campo magnético forte pode induzir correntes elétricas em tecido condutor, tais como o cérebro. 

Estas correntes despolarizam neurônios em uma parte selecionada do cérebro, levando a mudanças nos padrões de atividade neural

Metamorfose: alterar a forma ou a natureza; transformar - se submeter ou ser capaz de sofrer uma mudança na forma ou natureza. 

São esperadas Influências de micro-pulsações rápidas de variação a partir da atividade irregular do Sol - explosões solares, ejeções de massa coronal, paralisações do vento solar,  etc. e outras interações extraterrestres esporadicamente.

Já estamos sentindo e observando que o ambiente terrestre está altamente caótico e eventos climáticos e geológicos mais presentes – estes sofrendo flutuações do campo magnético na superfície da Terra.

Magnetobiologia é um subconjunto da Bioeletromagnetologia 
Bioeletromagnetismo e Biomagnetismo são o estudo da produção de campos eletromagnéticos e magnéticos por organismos biológicos. 

A detecção de campos magnéticos por organismos é conhecida como magnetorecepção. Um exemplo de um efeito magnetobiológico é o da navegação magnética por animais migratórios, como certas aves, tartarugas marinhas, répteis etc

Uma das primeiras publicações para provar que os pássaros usam informação magnética foi um estudo de 1972 sobre a bússola de tordos europeus  (aves) por Wolfgang Wiltschko. Um estudo em 2014 mostrou que tordos europeus expostos ao baixo nível de ruído eletromagnético entre cerca de 20 kz e 20 MHz, não podiam orientar-se com a sua bússola magnética. 

Quando eles entraram em cabanas rastreados de alumínio, que atenuavam ruído eletromagnético na faixa de freqüência de 50 kHz para 5 MHz por cerca de duas ordens de grandeza, sua orientação reapareceu. 

Uma questão não resolvida envolve mudanças de comportamento a partir da orientação magnética, induzidas por diferentes comprimentos de onda e intensidades de luz que afetam processos fisiológicos independentes para magnetorecepção, que, por sua vez, afetam a motivação.

Certas freqüências cerebrais ativam a produção de vários neurotransmissores, ou seja, diferentes freqüências estimulam certos neurotransmissores.

Cada objeto no planeta, ou ser vivo, tem uma freqüência elétrica que pode ser medida com precisão. freqüência elétrica é medida pela contagem do número de ocorrências de um fluxo de corrente de repetição por segundo. Esta unidade é chamada Hertz (Hz).

O que Hertz significa?
Todos os átomos no universo têm movimento vibracional. Cada DNA tem uma harmônica específica. Cada movimento periódico tem uma "freqüência", (o número de oscilações por segundo), medida em Hertz:

1 Hertz (Hz) = 1 oscilação por segundo (ops)
1 Kilo Hertz (KHz) = 1000 ops
1 Mega Hertz (MHz) = 1.000.000 ops ou 1000000
1 Giga Hertz (GHz) = 1000000000 ou 1000000000 ops

Os organismos vivos têm freqüências mensuráveis em diversos níveis de todo o corpo até o nível celular. Cerca de 10Hz é considerada o melhor para o nosso bem-estar, é quando acordamos espertos (mas ainda calmos).

Cada elemento que vive em nosso corpo irradia energia. Nosso cérebro funciona em corrente elétrica, os nossos ouvidos sons absorvem vibrações, e nós produzimos sons e temperatura. Células reagem à luz direta externa e freqüências de som. 

Qualquer movimento de um objeto em qualquer freqüência pode ser alterado por uma intervenção externa de outra freqüência, e a freqüência do corpo humano e suas células. não são exceção. Outro neurotransmissor que aumenta ao baixarmos a freqüência cerebral para alfa e teta é a endorfina.

Pesquisas mostram que a mesma está relacionada com o alívio da dor, o estímulo mental para continuar uma tarefa, concentração, memória e a sensação de bem estar físico e mental.

A freqüência do ritmo Alfa do cérebro gira em torno de 10 Herz, ou seja, de 10 ciclos por segundo – esta eleva a produção da taxa de seretonina, um mensageiro químico que aumenta o relaxamento, diminui a dor e promove o bem-estar.

Cientistas descobriram que cada sintoma tem uma freqüência diferente que está sempre dentro de um intervalo definido. Esse fato permitiu aos cientistas realizar pesquisas em seres humanos e mapear as suas frequênciasVerificou-se claramente que existem diferenças de freqüência em seres humanos saudáveis, em comparação com os doentes.

Foi o Dr. Royal Rife quem primeiro descobriu a importância da freqüência sobre nossas células. Mas os negativos acabaram com ele e suas pesquisas rapidamente...

Bem sabemos que nada é novidade, nada que venha a público é “descoberta original”. O que vemos hoje é o uso do “redescobrimento” ou o trazer a “consciência” (conhecimento) da humanidade sobre fatos existentes, mas que não podem ou não devem ser divulgados ainda. Eles sempre separam um “mega” descobrimento para os tolos desenformados.

Sempre um grupo de pesquisadores traz a nós a informação que precisamos, mas no momento certo – no tempo certo – não antes, nem muito depois, apenas no espaço/tempo permitido para que saibamos. Mas essa informação pode ser tarde demais...


Esse exemplo é um clássico – o do bracelete encontrado numa Caverna Denisova na Sibéria, fronteira da Rússia com a China e Mongólia. - datado de 40.000 anos de idade – encontrado ao lado dos ossos de animais extintos, como o mamute lanoso e outros artefatos que datam de 125.000 anos - o que torna essa peça a mais antiga “jóia” já descoberta até esse momento que digito essas linhas.

Narra a lenda que os arqueólogos foram “surpreendidos” com o nível de sua sofisticação
O povo Denisovan é uma espécie misteriosa de hominídeos do gênero Homo, que são geneticamente diferente de ambos - Homo sapiens e Neandertais.  Isso baseado no DNA de um osso do um dedo Denisovan feminino e vários dentes.

Mikhail Shunkov, vice-diretor do Instituto de Arqueologia e Etnografia em Novosibirsk, parte do Ramo Siberiana da Academia Russa de Ciências, sugeriu que a descoberta indica que os Denisovans eram mais avançados do que o Homo sapiens e neandertais. O que é incrível é que o artesão que fez o adorno parece ter usado algo semelhante a uma broca moderna...


Svante Pääbo biólogo sueco especializado
em genética evolutiva decodificou
 o genoma Denisovans
Um “achado” essa joia, ou a descoberta de seres mais inteligentes que nós há 40 mil anos atrás? Ficou clara pra você essa “redescoberta”?

Essa semana a comunidade terráquea foi surpreendida com a informação sobre a “redescoberta” – agora científica, diga se de passagem – e constatação - de que o universo "navega em ondas de energia", oriundas do centro dos buracos negros...

Antes a NASA negava a existência de buracos negros – agora ela diz que existe. Antes os antigos primitivos deixaram zilhões de mensagens em petroglifos, ou por via oral ou simbólica por todo planeta sobre essa informação de que; não só os buracos negros existiam como “arrotavam” fluxos de energia poderosa que inundava todo seu entorno como uma onda de ciclos, mas a ciência chamou essa ideia “de coisa de povos primitivos” – e agora ficamos sabemos que os “homens das brocas” nos alertaram para o poder revolucionário dessas ondas.

O povo Maya foi bem específico quanto a esse evento, mas a “ciência” não queria liberar essa informação, ainda, mas essa é a hora.

Muita coisa daqui pra frente terá um desdobramento cirúrgico. Estar preparado para essas mudanças é fundamental para nossa serenidade. Um momento em que precisaremos observar e absorver o que é dito, e ainda muito mais sério – o que não é dito pelos governantes.

Deixo os links em que descrevi esse momento e a necessidade de termos conhecimento profundo sobre ele. Perceber como funciona essa dinâmica reencarnatória te levará a um profundo processo de crescimento espiritual.

Vamos sofrer uma transição rápida, acelerada que pegará muitos de surpresa, e infelizmente presos por muitos ciclos de ondas de energia que ainda estarão por vir...

laura botelho


Vendo, ouvindo, aprendendo, estudando e progredindo


Supervulcão é um termo que se refere a um tipo de vulcão mil vezes maior do que a de um vulcão convencional e, portanto, tem as erupções maiores e mais volumosas em câmara de magma da Terra. A explosão real dessas erupções varia, e pode alterar o clima global por anos, com um efeito catastrófico sobre a vida, chamado inverno vulcânico, semelhante ao que poderia ser um inverno nuclear. Descubra os maiores vulcões para explodir neste documentário fantástico.

9 de fev de 2016

Video - A criação do homem pelos Anunnakis

Por que os seres humanos são tão diferentes de todas as outras espécies que habitam a Terra? 
Nós evoluímos do macaco, ou nossa inteligência é o resultado do contato com uma fonte de outro mundo? 

Poderiam os avanços inexplicáveis na evolução humana, terem sido engenharia de seres do Universo?

Essa é pra você que não assiste esse programa porque não lembra ou não tem TV paga ou não sabe pesquisar na WEB. 

É um bom resumão da nossa história que você precisa rever. 

Assista com moderação, não se embriague. Apenas faça ligações com o que você já sabe, mas não sabe que sabe. Seu campo de percepção aumentará demais com esse documentário.

laura botelho



Edgar Mitchell, ex astronauta da Apollo 14, faleceu essa semana e nos deixou evidencias claras de que somos filhos dos deuses e eles nos monitoram diariamente usando outros seres humanos como capatazes. Não vão se apresentar a humanidade até que a gente se acostume com essa ideia - e esse momento está próximo. 

2 de fev de 2016

Gene modificado de mosquito transmite burrice em escala mundial

Eu estava segurando esse tema para dar um tempo para a mídia controlada se auto-enforcar... Eu tinha certeza que eu descobriria a cereja do bolo facilmente.


Há tanta manipulação de dados que fica patético tentar comentar sobre eles, e o que nos resta é apenas o tempo. Os fatos vêem à tona e isso não demora muito. Mas precisa querer descobrir. 

Ficar em frente à TV recebendo o que eles querem que você saiba, sem fazer o menor esforço de argumentar, pesquisar... com certeza é coisa de quem foi picado pelo Zica Stupidus.


Gente, tem tanta informação na WEB que o texto ficou grande demais, daí optei em demonstrar superficialmente algumas observações em parágrafos soltos, tópicos distintos que se complementam.

Ponham o Tico e o Teco pra conversar!
Não espere que a Tia Laura lhe dê tudo de mão beijada. A sua parte é investigar. Não acredite no que declaro aqui, pesquise, não receba informações “gratuitas”!!! Por isso, estamos do jeito que estamos – completamente à mercê dos controladores do tempo.

Leia, pesquise e cruze os dados com o que você sabe intuitivamente e a “Eureka” acontece. Então, chega de mimimi e vamos ao que interessa, pois quem está desperto, tem muita pressa!

Sabe qual o animal mais mortífero no mundo? O danado do mosquito!
Vejam vocês que esses pequenos insetos matam mais pessoas por ano do que todos os outros animais juntos, digo, tantos os racionais quantos os irracionais.

Estima-se que mais de  1 milhão de pessoas morrem por ano de doenças transmitidas por mosquitos, como  malária e dengue e agora o temível Zica Junior, o caçula da família.

O vírus Zika infecta pessoas na África, Sul e América Central e na Ásia por mais de 70 anos sem causar defeitos de nascimento, mas resolveu que esse país tropical, abençoado pelos deuses, teria um carimbo diferente.

Narra à lenda, que no ano passado 2015, o Brasil teve um número recorde de 1,6 milhões de casos de dengue. Essa informação por si só já é uma declarada incoerência, um disparate, pois se nossa área de saúde está um caos, não tem verba pra comprar band aid para Hospitais, você acredita mesmo que todas as pessoas que buscaram um posto médico, uma emergência hospitalar, fizeram o tal teste - “Dengue Early NS1” - que sai a um custo por unidade entre US$18 a US$20? Agora multiplica por casos “confirmados”.

Todos que se dirigiram a um auxílio médico (Cubano?) e descreveram sintomas como: dor de cabeça, dor nas articulações, enjôo, e pintinhas no corpo entraram para a estatística da Dengue, inclusive os hipocondríacos, que basta você narrar um sintoma ele começa a senti-lo imediatamente.

2014, o ano dessa Zika toda.
Brasil, Desde outubro 2014, registrou 4.180 casos suspeitos de microcefalia e a morte de 70 bebês. Alguns desses casos suspeitos não são microcefalia, e muito poucos têm ligação com à Zika. A maioria dos casos ainda está sob investigação, mas cá entre nós? Não serão atualizados nunca.

Por quê? Já explico.

Segundo o senso demográfico médico brasileiro tivemos quase 400 mil médicos em 2013 com taxa mal distribuída em território nacional de 2 médicos por 1.000 habitantes. Conforme projeções, os estados habitados por população com maior renda continuarão com a melhor densidade de médicos, e aqueles com segmentos populacionais de menor rendimento, com a pior.

O Estado de Pernambuco, para citar apenas um dos mais importantes do Nordeste, tem 7.385.512 moradores nos municípios do interior assistidos por 4.292 médicos. A razão médico habitante nessas áreas é de 0,58, quase quatro vezes menor que a média do país e semelhante à de países africanos.

Dados apontam que há menos de 10 neuropediatras em Recife, e talvez um total de 15 em todo o estado de Pernambuco

Brasil - Setembro 2015
Em um ano típico, médicos identificam um caso de microcefalia a cada 2 meses, mas subitamente a eficiência nos diagnósticos clínicos e hospitalares no Brasil deram um salto quântico!  – em poucos dias já se tinha um mapa concreto de onde e quando esses casos se manifestam no país. Um trabalho fantástico tal qual o diagnóstico da Dengue...

Dengue (também conhecido como "quebrador de ossos") é a segunda “doença” transmitida por mosquitos mais alarmante depois da malária, com o poder extraordinário de infectar 390 milhões de pessoas por ano

Um viral transmitido principalmente por duas espécies de mosquito;  Aedes aegypti  e  Aedes albopticus. Ao contrário da temível malária, dengue está aumentando em incidência e gravidade também no Brasil. Eles adoram propaganda.

Apesar dos mosquitos que espalham vários vírus "não possam voar mais de 400 metros", as explicações para esses ataques em todo território nacional se resumem ao transporte em massa de casais de mosquitos “infectados” pela ação “displicente” dos humanos.

Mosquitos transgênicos e fluorescentes.
Na teoria a solução da Oxitec (empresa muito pequena baseada no Reino Unido) desenvolveu uma técnica espetacular que poderá frear a atividade maligna desses animais “peçonhentos” sem impactos ambientais negativos.

A técnica envolve a inserção de um gene bomba em mosquitos machos.  Esses machos geneticamente modificados acasalarão com fêmeas competindo com os machos selvagens (?) e teoricamente, seus filhotes não alcançarão a idade adulta para reprodução.

Essa parte eu não entendi bem...Vão se auto implodir?


O sistema também envolve a inserção de uma etiqueta fluorescente chamada DsRed que permite a monitorização cuidadosa da população de mosquitos após o lançamento inicial; são na verdade mosquitos fluorescentes.

Após testes bem sucedidos que resultaram em uma redução de incríveis 96% em mosquitos da dengue nas Ilhas Cayman num prazo de 6 meses, foi suficiente para evidenciar que a técnica funciona. Afirmou Luke Alphey, cientista-chefe da Oxitec.

Então, a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) no Brasil aprovou a liberação comercial de GM dengue mosquito da Oxitec, o que significa que eles podem produzir e liberar os mosquitos pelo país a hora que quiserem. Haja repelente...

Em 2011, uma equipe liderada por Andrew McKemey da Oxitec realizou uma série de liberações da cepa OX513A em Itaberaba, um subúrbio de Juazeiro/Bahia, na região semi-árido nordestino do Brasil.



Foram 6 milhões desses mosquitos geneticamente modificados lançados também na cidade brasileira de Piracicaba, que estava enfrentando uma das piores infestações de dengue no país.

Oxitec teve autorização de criar sua fazenda de mosquito geneticamente modificados no Brasil em grande escala, em julho de 2012, com o objetivo de reduzir "a incidência de dengue". 

Margareth Capurro, da Universidade de São Paulo, tem estudado os efeitos dos mosquitos trans na cidade de Jacobina (Bahia). Seus dados mostram uma queda impressionante no número de ovos do mosquito que foi de 92%, mas que não resultou na “queda” de pessoas alegando estarem com dengue.

Deu ruim... mudança de planos, vamos falar de Zica

Zika é um vírus difícil de estudar
Dizem que 4 em cada 5 pessoas infectadas não apresentam sintomas, e o mal estar é muito leve para a maioria das pessoas, relata o CDC = (National Center for Chronic Disease Prevention and Health Promotion)

No início do ano de 2015 foram relatados vários casos de pacientes que apresentaram sintomas de febre leve, prurido, conjuntivite e artralgia (sintomatologia dolorosa associada a uma ou mais articulações do corpo) no nordeste Brasil. 

Embora a maioria desses pacientes viva em uma área “endêmica de dengue”, diagnóstico molecular e sorológico para dengue deram negativo, bem como o Chikungunya, o que deixou a Central Única dos Trabalhadores de desastres ecológicos de saia curta.

Mas... um “expert” em assuntos de distração de massa pensou nos efeitos pouco estudados do Zica Stupidus.

Embora ZIKV tenha uma das mais antigas e mais bem documentadas distribuição geográfica generalizada entre os arbovírus, muitas perguntas não respondidas permanecem sobre a sua evolução, ecologia e epidemiologia o que fica fácil para os agentes dessa cagada secular manejarem a informação por longo tempo, até que alguém junte “lé com cré”

Embora se pense que ZIKV enzoótica é mantido essencialmente em um ciclo de transmissão macaco/mosquito, os anticorpos foram detectados em várias outras espécies de animais, incluindo búfalo de água, elefantes, cabras, hipopótamos, impala, leões, ovelhas, roedores, gnus, e zebras...

Zika aparentemente explodiu do nada?
Foi “descoberta” pela primeira vez em 1947, apenas esporadicamente, casos em toda a África e sul da Ásia. Em 2007, o primeiro caso foi relatado no Pacífico. Em 2013, um punhado de pequenos surtos e casos individuais foram oficialmente documentado na África e no Pacífico ocidental. 

De repente surgem casos nas Américas, mais precisamente no Brasil em maio de 2015, que agora é considerado o epicentro do surto da Zika.



Também não está claro - por que o Brasil? 
Pelo menos 22 países e territórios na América Latina e no Caribe, incluindo o México e Porto Rico, têm registrado casos de Zika, mas não há casos de microcefalia relatados em qualquer lugar do hemisfério, somente no Brasil, segundo a WHO (World Health Organization) ou no bom Português OMS (Organização Mundial de Saúde).

Calma, você já vai entender porque a OMS está fazendo “auê”...

Medicina Rockefeller prevê assistência do berço a sepultura
Eles criam a “doença” e seu diagnóstico – relatos de contaminação, sintomas e conseqüências – logo após, trazem a solução – drogas e vacinas eficientes que deixarão os humanos mais mortos do que nunca. 

Presidente Obama pediu um esforço de pesquisa maciça para desenvolver uma vacina para o vírus Zika. Parece que todos os Governos estão agitados quanto a mais essa droga... mas o que será que eles injetarão nela?

Centro de Controle de Doenças (CDC) recomenda que as crianças nos EUA recebam até 51 vacinas injetadas na idade de 7 meses, 73 vacinas aos 18 meses, e 95 vacinas dos 4 aos 6 anos. 

Até 1999, as crianças estavam recebendo, via vacinação, mais de 100 vezes a quantidade de mercúrio que a EPA consideraria "um nível não susceptíveis de causar dano". 

mercúrio e a segunda substância mais tóxica na terra depois de plutônio. O etil-mercúrio é preferencialmente absorvido pelo cérebro.  A folha de dados de segurança (FDS) para timerosal diz: PERIGO! VENENO! Fatal se inalado, absorvido através da pele, se ingerido pode causar danos ao sistema nervoso central. 

Um estudo recente, pelo imunologista de renome mundial Dr. H. Hugh Fudenberg, descobriu que adultos vacinados contra a gripe de 4 a 5 vezes em 5 anos tiveram um risco 10 vezes maior de desenvolver a doença de Alzheimer. 

Um artigo de 07 de dezembro de 2003, James Howenstine, MD, declarou:

"Em 1986 houve 1.300 casos de coqueluche no Kansas, e 90% desses casos ocorreram em crianças que haviam sido adequadamente vacinadas". 

Um relatório do Centro Médico do Exército Madigan, em Ft. Lewis, WA na edição de "American Family Physician" Setembro de 1997, disse:

"Os surtos de doenças estão agora ocorrendo a cada 3 a 4 anos em populações altamente imunizadas em todo os EUA, apesar da vacinação generalizada”.

O CDC (Communicable Disease Center) - Centro de Doenças Transmissíveis
Foi criado em 1 de Julho de 1946, se estabelecendo nos antigos escritórios de Controlo da Malária em Áreas de Guerra (MCWA criado em 1942), localizado no sexto andar do Edifício Voluntário on Peachtree Street, em Atlanta, Georgia, com um campus satélite.

O CDC trabalha com membros e outros parceiros para fornecer um sistema de vigilância em saúde para monitorar e prevenir surtos de doenças (incluindo o bioterrorismo)

se você está preparado para um apocalipse zumbi, você está preparado para praticamente qualquer coisa", disse David Daigle, diretor adjunto das Comunicações do CDC.

Johan Van Dongen, do Instituto Educacional Microcirurgia na Holanda, revelou ao mundo que o vírus Ebola é um produto de engenharia biomédica usada e testada em pessoas de pele negra em Uganda e Zaire/África, a fim para encontrar vacinas para fins de defesas militares. O Ebola foi inventado na década de 1960 em Fort Detrick. 

"As vacinas foram feitas pelos americanos, Ingleses, Alemães e cientistas franceses no âmbito do Instituto de Pesquisa Febre Amarela em Uganda, financiada pelo governo Inglês e Fundação Rockefeller, onde também nasceu o vírus Marburg macacos verdes" Ele acrescentou.

No início de 2014, numa reunião do Grupo da Organização Mundial da Saúde (OMS) - The Strategic Advisory Group of Experts (SAGE),

foi escrito um documento de base para mudanças de política para a vacinação de mulheres grávidas com dTpa para tentar controlar as infecções de coqueluche no Brasil,

“recomendando” o programa de imunização de rotina para mulheres grávidas a partir do ano 2014 em diante.

Para atender as exigências da OMS já em outubro de 2014, o nosso Ministro do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE),  - Prof. Alexandre Vranjac publicou um relatório “técnico" sobre a vacina contra difteria, tétano e pertussis (conhecida como dTpa). 

Nesse relatório, a CVE afirmou que a vacina dTpa seria incluída no Plano Nacional de Vacinação do Brasil para mulheres grávidas entre a 27ª semana e a 36ª semana de gravidez, e que também poderia ser administrada até 20 dias antes da data prevista para o nascimento

Há ingredientes na vacina dTpa contendo pertussis que não foram completamente avaliadas para efeitos adversos potenciais genotóxicos ou outros sobre o feto humano em desenvolvimento no útero, incluindo adjuvantes de alumínio, que contêm mercúrio (Thimerosal) conservantes e muitos bioativos e ingredientes potencialmente tóxicos.

O relatório especificou o dTap produzido pela GlaxoSmithKline (GSK) seria o único a ser utilizadoDTap é fabricado por duas empresas farmacêuticas Sanofi Pasteur: da França e da GlaxoSmithKline (GSK) do Reino Unido.

GSK tem um acordo de transferência de tecnologia com o Instituto Butantan do Brasil para a produção da vacina dTpa no Brasil.

Curiosamente, em 15 de janeiro 2016, o Governo Dilma direciona fundos para um centro de pesquisa biomédica (sediada em São Paulo Instituto Butantan) para ajudar a desenvolver uma vacina contra Zika em caráter urgente. O desenvolvimento da vacina está prevista para 3-5 anos ou menos – mas tem que estar dentro do Governo Dilma, com certeza.

O produto dTap da GSK é conhecido internacionalmente sob o nome de marca Refortrix® ou, mais comumente, Boostrix®, e tem tido licença no Brasil há mais de uma década.

De acordo com a GSK, nem a segurança nem a eficácia do Boostrix foram estabelecidas em mulheres grávidas



A bula para Boostrix você encontra:
Um estudo de toxicidade do desenvolvimento tem sido realizado em ratos fêmeas com uma dose aproximadamente 40 vezes a dose humana (em uma base mL/kg) e não revelou nenhuma evidência de danos para o feto devido ao Boostrix. 

Não existem estudos adequados
e bem controlados em mulheres grávidas

Apesar destas informações preventivas, o governo brasileiro vacinou centenas de milhares de mulheres grávidas em 2014. 

A pobreza generalizada e a carência, ausência de informação, são os principais fatores em todas as “doenças” epidêmicas  que levam a morte e sofrimento intenso nas áreas onde elas são prevalentes.

A supressão do sistema imunológico é o resultado do MEDO, e tudo o que vem em seguida, substâncias tóxicas sintéticas, tornam-se catastrófica para um corpo debilitado e uma alma cansada de ser manejada.

Para completar o pacote de maldades, eles introduzem os aerossóis “repelentes” que serão dados a 400.000 mulheres grávidas no Brasil. Naturalmente, aerossóis são tóxicos – o organofosfato amplamente utilizado em aerossóis - pode ser altamente prejudicial para o sistema nervoso e a combinação de mais outros elementos formam um contínuo ataque à vida humana.

Para encontrar um hospedeiro, mosquitos são atraídos pelos compostos químicos emitidos pelos mamíferos que incluem amoníaco, dióxido de carbono, ácido láctico, e octenol. Mosquitos fêmeas são particularmente atraídos por odores do pé.

Governos latino-americanos estão alertando as mulheres a não engravidar por até dois anos... 

O que será que eles estão aprontando?

Você me perguntaria: “Laura, por que os grandes médicos no Brasil não conseguem enxergar isso?”

"É difícil fazer um homem entender algo quando seu salário depende dele não entender isso." (Upton Sinclair)

laura botelho




Rockefeller Projeto engenharia genética para despopulação



meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos