Google

Translate my page Google

23 de dez de 2015

Video - Anomalia do Atlântico Sul, prepare-se


A "Anomalia do Atlântico Sul" é uma área onde cinturão de radiação de Van Allen se aproxima mais da imersão do interior da Terra – da superfície até uma altitude de 200 km. 

Isto leva a um aumento do fluxo de partículas energéticas nesta região e expõe satélites e redes elétricas e todos os mecanismos eletroeletrônicos que você imaginar. Caso o campo protetor não suporte a violência de uma carga magnética, torra tudo aqui embaixo.



O campo magnético de nosso planeta é vital para a vida.
É um caminho invisível aos olhos humanos, mas sensível para navegação de muitas espécies animais que se orientam e se dirigirem para locais de origem ou para fugirem de mudanças do clima para procriarem seguros, como as abelhas, tartarugas, pássaros, borboletas etc. 

Este casulo nos protege das tempestades magnéticas do espaço, da forte radiação do vento solar, das CMEs violentas do dia a dia.

Mas esse campo magnético da Terra está enfraquecendo ao longo dos últimos 180 anos. E a área que os cientistas chamam de "Anomalia do Atlântico Sul", que fica sobre o Atlântico Sul e o centro da América do Sul, está cada vez mais exposta a eventos de impacto de muita energia vindas do universo...

Já escrevi sobre esse tema em 2010 alertando sobre esses acontecimentos e esse impacto nas nossas vidas.


Passados 5 anos, desde o meu alerta a  nossa sociedade, nada foi feito para minimizar essas possibilidades dramáticas, muito pelo contrário, as pessoas seguiram cantando e se distraindo, enquanto as formigas e os porquinhos trabalhavam...

Não culpo as cigarras, o que tiver que acontecer, irá acontecer. O que diferencia uma situação de transtorno para um problema difícil de resolver, é a capacidade que cada um tem de acumular informação e usá-la no momento apropriado.

Recapitulando:
  • O calor vai aumentar
  • O frio e as chuvas vão aumentar
  • Os ventos e a seca vão aumentar nas áreas da anomalia - veja o mapa
  • Mais abalos sísmicos, mais terremotos, mais vulcões.

Quando as luzes se apagarem, será o caos, o retorno a idade média, sem Whatsapp, meu amigo, por longo tempo...

Quem não entendeu bem essa dinâmica? Um dia você aprende.


laura botelho



17 de dez de 2015

Papai Noel, Krampus, Monstros & Cia.

A história é sempre contada por quem vence o jogo, vence a guerra, a conquista. Nunca por quem a perde. Portanto, ficamos apenas com parte de uma história e com peças faltando.

Não existe tal coisa como “história imparcial”. Toda história escrita ou contada é parcial em dois sentidos, na medida em que nos é transmitida uma pequena parte do que realmente aconteceu – isto implica na omissão ou inclusão, na ênfase ou na ausência dela. A história pode ser contada abertamente ou enganosamente, consciente ou inconscientemente, mas enfim, com duas versões que temos que explorar sempre. Pesquise.

Você já ouviu falar de um personagem “mítico” chamado “Krampus”? Não?
Mas de Papai Noel, já. O que eles têm em comum? Ambos fazem parte de uma história terrível, macabra, que é omitida conscientemente da sociedade ocidental.


Krampus [grafia alemã] é dito ser mítico, mas nesse meu BLOG os “MITOS” ganham outra conotação, outra visão, um “raio X” daquilo que não podemos ver facilmente, pois essa é a minha intenção, ver além.

MITO - do Francês Mythe (1818) do Latim Mythus, do Grego mythos - Os mitos são "histórias sobre seres divinos, são reverenciados como verdadeiros e sagrados, pois são endossados ​​por governantes e sacerdotes.

O mito está intimamente ligado à religião Uma vez que esta ligação é quebrada, e os atores da história não são considerados deuses, mas heróis humanos, gigantes ou fadas, já não são mais um mito, mas uma lenda. E quando o ator central é divino, mas a história é trivial, o resultado é lenda religiosa, não mito". [J. Simpson & S. Roud, "Dicionário de Inglês Folclore", Oxford, 2000]

Entre Mitos e Lendas o Krampus é descrito no “folclore” ariano como um ser abominável pelas populações das aldeias e  cidadezinhas nas áreas das montanhas alpinas, como na Áustria, Alemanha, Alsácia,  Suíça, Eslovênia, e tantas outras.

Mas por que abominável? O que um ser que acompanha a figura - igualmente lendária - como Papai Noel nos rituais de Natal poderia ter origem macabra, “diabólica”?

Narra a lenda que o Krampus pune as crianças que se “comportaram mal” durante o Natal. Como Krampus as pune? Bom, narra a lenda que ele aparece com um saco ou uma tina (?) e carrega consigo a criança escolhida diante da sua própria família sem dó nem piedade.

Nos textos “folclóricos” é dito que “São Nicolau” se preocupa apenas com as boas crianças, enquanto Krampus é responsável pelas crianças más. As crianças boas ganham presentes, as más, recebem castigo. Já ouviu isso? Queria eu saber como crianças pequenas podem ser más em alguma coisa.


Mas essa explicação pode ganhar outra perspectiva adiante.
As “boas” crianças são as que não emitem desespero ou revolta. Estão isentas de qualquer tipo de emoção estressante, o que invalida o sacrifício. As crianças “más” são as que entram na dinâmica aterrorizante. Sofrem em alto grau, gritando e se debatendo, lutando pela vida, desesperadamente.

Uma maneira singela de perpetuar na sociedade a ideia de sacrifício e castigo, uma herança idiota que faz parte da história humana. Lembra da história do filho de deus que foi castigado e sacrificado em nome de... por que mesmo?

Desenhos animados nos dão tantas informações
Seus criadores não montaram toda uma trama e animação para “distrair” seus filhos, não seja tolo. Crianças não vão ao cinema sozinhas.

O que a sétima arte propõe é levar seu inconsciente adormecido - e inibido seriamente pelo seu racional - a captar distraidamente, por alguns instantes, conhecimento sobre algo que você sabe, mas não sabe que sabe. O objetivo é trazer à tona aquilo que não pode ser dito, falado, sentido tacitamente.

É no escuro do cinema que sua alma (olhos) entra em contato com imagens coloridas e ativas que te leva por alguns preciosos minutos, numa viajem transcendental, a lugares onde seu corpo físico não poderá ir.

Um momento singelo em que seu racional não precisa lidar com “traduções”, “interpretações”, “análises lógicas” para o que está vendo, ouvindo e sentido. Você está desarmado, totalmente aberto para o que vai acontecer.

Essa magia do cinema se chama metáfora. Metáfora deriva do grego (meta) “entre” e (phero) “carregar” dando o sentido de "transferência, transporte para outro lugar". E é isso que a metáfora faz, nos transporta para dentro da nossa caixa de pandora (inconsciente) onde saem coisas que não podemos controlar.

O simbolismo tatua nossa visão, mas esses símbolos estão à margem de interrogações, algo que faça sentido no momento e o sistema nervoso apenas capta tudo, mas sem etiquetas, rótulos que nos indique alguma coisa, até que um dia... as coisas começam a fazer sentido.

Monstros & Cia.
Os monstros vivem na alegre e movimentada cidade de Monstrópolis e vivem em uma sociedade bem parecida com a nossa. No entanto, a fonte principal de energia nessa cidade são os gritos de crianças que abastecem desde os radinhos de pilha até os carros da população local.


O maior assustador da empresa é Sulley, um adorável grandalhão azul peludo que está prestes a bater o recorde de sustos da companhia, sempre ao lado de seu fiel assistente e melhor amigo Mike Wazowski, um esverdeado monstro bola de um olho só.

O maior rival dos dois amigos é o reptiliano Randall Boggs, que possui a habilidade de se camuflar no ambiente.

No entanto, Monstrópolis está vivendo uma crise de energia, ocasionada pela falta de gritos. Afinal, as crianças de hoje não se assustam muito fácil, estão mais espertas, informadas e atentas.

Certa noite, Sulley acaba dando de cara com a menina Boo, uma criança que saiu mundo humano para Monstrópolis, vinda de uma porta deixada aberta por Randall o retiliano.

O grande problema é que crianças são consideradas tóxicas pelos monstros e assustam mais esses seres do que eles aos pequenos. A partir daí, Sulley e Mike tentam levar Boo de volta para casa, mas esbarram em uma grande conspiração que pode envolver o próprio futuro da Monstros & Cia.

Pedagogos na sociedade grega.
Dentro da sociedade grega antiga, houve uma forte distinção entre as atividades dos pedagogos (paidag ö gus) e professores de disciplinas (didaskalos). 


Os primeiros pedagogos eram escravos - muitas vezes estrangeiros, "despojos de guerra" (Young, 1987). 

Pedagogos eram acompanhantes de confiança para crianças ​dos sete anos até o final de sua adolescência. Esses criados tinham como missão zelar pela integridade física, moral de seus custodiados.

Pedagogos faziam parte das famílias ricas que tinham como função observar atentamente os filhos de seus "amos" em casa ou na rua, supervisionando suas refeições, seu comportamento, sem darem espaço para ficarem sozinhos, nunca.

Agora você pode entender porque do zelo excessivo dos antigos. Antigamente sumir como uma criança era muito fácil. Ainda hoje é fácil, por isso zilhões de crianças somem do mapa sem paradeiro.

Ajustando as peças que faltam
Já escrevi muito aqui sobre tudo isso, portanto deixarei os links para sua consulta, caso queira mesmo saber mais do que estou falando. Só voltei a tocar no assunto por conta da imensa procura por informação sobre tudo que envolve “mitos”, “lendas” “aliens” e religião.


Parece que as pessoas estão despertando do transe e minha função aqui é ajudá-los a não cair nele de novo, temos pouco tempo para ler muita coisa e ligar todos os pontos.
 
Língua saboreia, suga 
Você que acompanha meus textos já pode ligar as coisas facilmente, pois tem informação que une uma coisa a outra, ficando mais fácil entender “quem ou o que” é esse bicho horroroso chamado Krampus, não?

Você que acompanha meus textos pode entender porque ele se alimenta do sangue de crianças, por que há uma figura “religiosa” de alta patente – representante da igreja – que facilita e auxilia a escolha para o sacrifício.

Vai entender que as famílias que dominam e controlam o destino da humanidade, que dirigem o gado, o rebanho, as ovelhas, têm "sangue azul" – e que sangue humano lhes permite metamorfosear suas formas draconianas para interagir com os humanos sem levantar revolta.  


As informações sobre esse plano espiritual (nossas vidas) são passadas incessantemente, paulatinamente, de maneira metafórica, simbólica, por um grupo que deseja ajudar a humanidade, mas que esse grupo precisa fazer isso de maneira sigilosa, sem chamar atenção dos predadores.

Quem entende, quem tem compreensão do que está ocorrendo, enxerga facilmente onde estão as armadilhas, onde estão os “Krampus”. Quem entende e está atento ao comportamento desses predadores e sabe se defender deles, está vigilante, sem medo e equilibrado.

Mas há seres humanos totalmente alienados e cordeiros com tudo que lhes acontece. Mesmo que a gente aponte e mostre como as coisas funcionam não conseguem ver nada, e ainda se irritam com a gente.

Essa dificuldade para muitos de não enxergá-los, se deve aos vários níveis de evolução no mesmo espaço/tempo. Há muitas portas a serem exploradas e saber escolher uma e atravessá-la com segurança e sem medo, é o auge e superação humana.

E se eles continuam a fazer o que fazem, a nos enganar, a nos envolver nessa trama por milênios, basicamente parte de nosso total consentimento – cedido por ignorância dessa realidade, que seja – mas ainda assim com nossa permissão.

Essa é a letra de uma canção Natalina americana.

É melhor tomar cuidado 
É melhor você não chorar 
Melhor não emburrar 
Estou dizendo porque 
Papai Noel está vindo para cá 
Ele está fazendo uma lista 
E verificando-a duas vezes; 
Vai descobrir quem é levado e quem não é 
Papai Noel está vindo para a cidade 
Ele vê quando você está dormindo 
Ele sabe quando  está acordado 
Ele sabe se você foi mau ou bom 
Então, seja bom pelo amor de Deus! 
O! É melhor tomar cuidado! 
É melhor você não chorar 
Melhor não emburrar 
Estou dizendo porque 
Papai Noel está vindo para a cidade 
Papai Noel está vindo para a cidade

Boas festas. Divirta se, ame muito, ria muito, abrace muito, pois “eles” se afastam de gente feliz, necessitam mesmo é de sangue de gente sofrida...

laura botelho

11 de dez de 2015

Video - Stanley Kubrick diz ser autor do "pouso" na lua.

O Objetivo desse meu BLOG é trazer informações pouco - ou de maneira alguma - divulgada em canais “normais” de mídia popular, como TV, rádio, revistas ou jornais comestíveis, desses que a macacada compra para ver se houve rebaixamento de seu time ou o que acontecerá no capítulo seguinte de sua novela favorita.

Não tenho como afirmar que, o que está rolando na WEB é factível, real a ponto de ser levado a sério, e se fosse esse o caso, de eu só postar o que fosse “comprovado”, eu nem teria proposto iniciar essa temática “conspiração” nos meus BLOGs. Não teria sentido.

Minha proposta é trazer aos meus leitores aquilo que é “difícil de acreditar”, pois o “fácil”, já está por aí. Como sempre digo, não há “verdades”, apenas informação, links, elos, fatos que nos ligam a um evento, um conhecimento interior de cada um. Uma intuição, um “eureka!”, algo que não sabemos que sabemos, até que alguém nos dê a peça que faltava, uma ficha que complete a ligação.
Cena do Iluminado - Blusa do menino - Apolo 11
Então vamos nós... eu também não acreditava em dragões, mas eles existem.

Vou resumir o que estão postando por aí na rede sobre a relação do cineasta Kubrick (1928/1999) com os pousos na lua. A última figurinha pra completar o seu álbum.

Há um vídeo – que estou postando no final desse texto – que é meio confuso, caótico, e às vezes inaudível, mas não deixa de ser interessante, caso seja realmente uma conversa informal entre o diretor e escritor de cinema T. Patrick Murray [Sex, Lives & Videotape (2014)] e o diretor Stanley Kubrick [2001: uma odisséia no espaço (1968)] falando sobre sua criação e efeitos cinematrográficos para a NASA para os pousos na lua.

Um link aqui: na versão original de 2001: A Odisseia no Espaço havia um número de créditos agradecendo a NASA e muitas empresas aeroespaciais que trabalharam com a NASA sobre os pousos na lua. Esses créditos já foram removidos de todas as versões subseqüentes do filme “ 2001, a odisséia no esaço”

Por que? Vai que um dia a macacada começa a acordar e ligar as coisas?

Para você que não é muito chegado a cinema (uma lástima), e não faz ideia quem é esse cara (Kubrick), vai entender melhor se eu lhe mostrar alguns de seus filmes mais famosos.

Ele dirigiu Laranja Mecânica, O Iluminado, entre outros, e seu último filme foi “De olhos bem fechados” devidamente concluído no estúdio - 5 dias antes de sua morte - em novembro de 1999, filme em que a temática aborda “sociedades secretas” e suas atividades ritualísticas.

Ritual é fundamental para o transe hipnótico, fica esperto e de olho bem abertos...

Essa conversa gravada no vídeo parece ter sido realizada dias antes, entre a conclusão do filme e sua morte. Talvez a conversa tenha se dado justamente por conta do assunto girar sobre “segredos desse mundo”.

Kubrick era ateu e perfeccionista. Ele gostava de detalhes e algumas cenas tiveram de ser filmadas mais de cem vezes, pois ele gostava de explorar símbolos, cenas que só “iniciados” entenderiam. Sabia usar muito bem essa ferramenta da sétima arte para abrir os olhos das pessoas.

Kubrick morreu de um “ataque cardíaco” enquanto dormia, antes da estréia do filme. Preciso me alongar? Claro que você que me acompanha já entendeu tudo...

Murray (o sujeito que fez esse vídeo) alegou que só podia liberar essa filmagem depois de 15 anos, a pedido de Kubrick. Diz ele que teria sido forçado a assinar um documento de 88 páginas para manter o conteúdo da entrevista em segredo durante 15 anos, mas que também, estaria livre para liberar a edição completa a partir de agora, e parece que foi o que fez.

Uma retrospectiva da história das viagens a lua para você entender do que estamos tratando:

Apollo 1 - durante os testes em 27 de janeiro, 1967 matou a tripulação e a missão foi encerrada.
Apollo 4 - Lançada 09 de novembro de 1967. Missão não-tripulada para testar vôo para o espaço.
Apollo 5 - 22 de janeiro de 1968. Teste do módulo lunar em órbita da Terra.
Apollo 6 - 04 de abril de 1968. Vôo de teste não tripulado em órbita da Terra.
Apollo 7 - 11 de outubro de 1968. Equipe de 3 homens lançados em órbita da Terra por 11 dias.
Apollo 8 - 21 de dezembro de 1968. Missão tripulada ao espaço. Orbitou a Lua 10 vezes, mas não desceu.
Apollo 9 - 3 de março de 1969. Missão tripulada em órbita baixa da Terra para testar módulo de pouso lunar.
Apollo 10 - 18 de maio de 1969. Missão tripulada em direção a lua. O módulo de pouso lunar foi testado mais uma vez.

Apollo 11 - 20 de julho de 1969. Homens pousaram na Lua.

Apollo 12 - 14 de novembro de 1969. Segunda espaçonave mandada a lua.
Apollo 13 - 11 de abril de 1970. Missão tripulada à Lua, problemas técnicos causados ​​a missão termina mais cedo.
Apollo 14-31 janeiro de 1971. Terceira nave espacial pousa na Lua.
Apollo 15 - 26 de julho de 1971. Quarta nave espacial a pousar na Lua.
Apollo 16 - 16 de abril de 1972. Quinta nave espacial a pousar na Lua.
Apollo 17 - 7 de dezembro de 1972. Sexta nave espacial a pousar na Lua.

No total, o programa afirma ter visitado a superfície da lua 6 vezes, estranhamente encerrando o projeto. Ninguém mais pode por os pés na lua.
Por que? Pergunta a NAZI, uai!

Um link aqui: Seu ultimo filme – “De Olhos Bem Fechados” - foi lançado em julho 1999 exatamente 30 anos em que supostamente a Nave Apollo 11 foi lançada.

Cena do filme. Ritual também descrito o livro de Dan Brown - O Código DaVinci

Transcrição da entrevista (vídeo abaixo).
K: Eu estou tão preocupado. Com o meu trabalho, a inovação, a assunção de riscos, arrependimentos ... 
T: Por que você está dando esta entrevista 
K: Porque, começou a bater mim depois de algum tempo. Bem, isso é difícil, porque é a primeira vez que conversamos sobre isso. (suspiros) 
T:. Claro, tome todo o tempo que você precisar 
K: Estive sempre em conflito, mas não conscientemente até anos mais tarde. Eu estava deslumbrado com a chance, a oportunidade, o desafio de fazer isso, essa produção e eu fui a este como se fosse um filme regular, como um outro filme regular meu, não pensei muito sobre os efeitos a longo prazo o que isso significaria para a sociedade se isso nunca fosse descoberto.
T: O que você está falando? Estou morrendo de vontade de saber o que você está falando.
K: Bem, uma espécie de confissão. Um filme que eu fiz, que ninguém está ciente - mesmo que já tenham visto
T: Um filme que você fez, ninguém sabe que você fez? É isso que você disse?
K: É isso mesmo. É intrigante? Deixei você intrigado? Eu perpetrei uma enorme fraude sobre o público americano, que agora estou prestes a detalhar, envolvendo o governo dos Estados Unidos e a NASA, que os pousos na Lua eram falsos, que os pousos na Lua TODOS eram falsos, e que fui eu a pessoa que filmou.
T: Ok. (risos) O que você está falando ... Você está falando sério. Ok.
K: Eu estou falando sério. Sim, era falso
T: Ok. Aguarde. Aguarde ... não quero que este seja um filme trash, mas sério Eu, eu, eu trabalhei quase oito meses para garantir isso em uma entrevista de vida que quase ninguém mais poderia obter, e em vez de falar de seus 16 filmes que eu tenho assistido desde criança ... que nós não pousamos na lua, é isso que você está dizendo?
K: Não, nós não pousamos. Não era real.
T: Os pousos na Lua eram falsos?
K: Um a um .. pouso na Lua ficcional. Uma fantasia. Não era real. Você não acha que é importante que as pessoas saibam a verdade?
T: O pouso na Lua em 69, que foi dois anos antes do meu nascimento ...
K: é total ficção..
T: ficção total. É que ... Então, é essa a coisa de 15 anos? Então isso faz sentido agora. É por isso que eu não posso liberá-lo antes de 15 anos, faz total sentido agora. Será que nós ... nós não pousamos na Lua, é isso que você está dizendo?
K: Não, nós não.
T: Por que Você está me contando?
K: Um a um, uma fraude maciça. Uma fraude sem precedentes perpetrados contra eles. Eles devem saber. Nixon sabia que eles estavam planejando, sim, ele queria fingir isso, este pouso na Lua ...
T: Você está alegando que as pessoas não querem saber a verdade sobre o mundo, a realidade, a lua ? desembarques ...
K: O governo, sabendo disso, aproveitou por perpetrar a fraude após fraude após fraude.
T: Como você acabou sendo conivencido com esta fraude?
K:. Eu não queria fazê-lo
T: Esta entrevista não está indo para onde pensei.
K: Com a minha ajuda, com o meu, com a minha ajuda, e ela está, ela está me incomodando.
T: Eu só tenho este tempo com você. E eu vou falar sobre o que quiser, mas ... Você não está ... Este não é algum tipo de piada, ou ...
K: Não. Não, não é.
T: Ou algo como um filme dentro de um filme ...
K : Não estou brincando. Não.
T: Ok.
K: Os teóricos da conspiração estavam certos, nesta ocasião.
T: Eu não sei o que perguntar primeiro.
K: Eu pensei que era errado, eu só ... Eu não acredito em perpetrar uma fraude como essa.
T: Mas você fez
K: Ele também minou minha integridade artística ao fazer isso
T: Ok, mas você acabou de dizer sim. Por quê?
K: Bem, sim, mas porque basicamente eu fui subornado. Para ser franco, isso é o que era. Foi apenas um maldito suborno.
T: Por que você está me dizendo?
K: A, a, a, fraude maciça. Uma fraude sem precedentes perpetrados contra eles. Eles devem saber! Você não acha que é importante que as pessoas saibam a verdade?
T: Por que eles têm que fingir? Por quê? Por que eles sempre precisam fazer algo assim? Por que o governo nunca quer ou precisa fazer ...
K: Não é nenhum segredo, que a NASA sempre quis cumprir essa profecia Kennedy.
T: Tome-o desde o início ... Eu tenho que ser honesto, este é o lugar onde ele (Kubrick) me pegou . Quero dizer, quando eu realmente me colocar na posição dele, quando eu realmente imaginei que ele estava dizendo a verdade, e que ele foi presenteado com esta oportunidade e se na chance em um bilhão de que eu vivia sua vida e fui presenteado com a mesma oportunidade, o que eu faria? Sim, ele queria a aprovação, e ele pensou que nada poderia fazer melhor do isto. O que um conflito. Quero dizer, meu Deus, eu não posso imaginar ser apresentado com essa oportunidade. Por um lado, eu realmente gostaria de fazê-lo, mas então eu provavelmente diria que estou cometendo um crime. Depende, mas meu palpite seria ... não, se você é bom, você poderia fazê-lo
K: Spielberg, (inaudível) Scorsese, mesmo Woody Allen. Não há um deles que não faria isso. 
T: Eu tenho que admitir: eu faria isso. Eu faria isso também. Mas eles pendiam todo esse poder e tudo isso bajulando você, essencialmente? 
K: Sim, tenho para mim, depois de algum tempo. Você pode ouvir muito esse material antes de começar a acreditar. 
T: Eles apenas disseram que você “era o maior” e coisas assim? 
K: Sim, sim - e eu concordei com eles. 
K: Por que você está dizendo ao mundo? Por que o mundo precisa saber que os pousos na Lua não são reais e você os fingiu? 
K: O que eu considero ser a minha obra-prima. 
T: E você não pode tomar o crédito, ou até mesmo falar sobre ... 
K: Bem, eu estou agora .. 
T: Certo, então você vai estar morto. Em dez anos, ou 15 ... 
K:. Certo, 10 ou 15 algo parecido 
T: Então, você não pode falar com Roger Ebert sobre isso. Será que irá frustrá-lo? Por que eles têm que fingir? Por que eles têm que fazer isso? 
K: Porque é impossível chegar lá
T: Ok, de volta, volta, volta ....


Impossível? Do que Kubrick está falando?
É impossível descer no satélite porque é um ambiente proibido pelos Senhores de tempo? Eles estão lá nos manipulando?
É impossível porque a lua não existe? É apenas uma projeção holográfica como a Terra e o Universo?
É impossível porque estamos fadados a perpetuar nossa ignorância sobre nossa existência por muito mais tempo?

Vou deixar essas questões e tudo mais com você. Minha função é apenas trazer o bizarro, o fora do senso comum. O que faremos com isso...? Ficará a cargo da evolução individual de cada ser humano. Pesquise se esse video é fake ou se nada disso faz sentido, mas pesquise.

Não é mais hora de fechar os olhos para as sociedades secretas...


laura botelho

Assista antes que tirem do ar.







10 de dez de 2015

Video - Cidade de Petra, Jordania, como você nunca viu


Um video para nos fazer pensar, pesquisar e refletir:


  • Quem ou o que construiu, desenhou, esculpiu essas fachadas nas pedras?
  • Qual a finalidade desses ambientes gigantescos? 
  • Por que portas com entradas maiores que um ser humano mediano?
  • Quem ou o que vivia no interior dessas pedras?
  • Por que criar uma cidade/vila dentro de um desfiladeiro estreito?
  • Do que ou de quem eles estavam se protegendo? 
  • Para onde foram todos?
  • O que ocorreu para a destruição parcial dessas fortalezas megalíticas?
laura botelho




Uma versão da história que não faz muito sentido

3 de dez de 2015

Fim dos tempos, mais uma civilização que se vai...


É preciso destruir no homem sua propensão a fé,
apetite pelo poder e a faculdade monstruosa
de ser obcecado por um deus
 Breviário da Decomposição
França (1949)
Filosofo Romeno
E. M. Cioran

É a 21º Conferência sobre Mudanças Climáticas que está sendo realizada em Le Bourget, França nos dia 30 de novembro a 11 de dezembro de 2015 e que tem como objetivo implementar uma mágica, uma estratégia ilusória de frear o aquecimento global abaixo de 2° C quando esse processo é um evento totalmente natural do ciclo.

Criar uma reunião para enfrentar as mudanças, nem pensar. Criar estratégias, oferecer ferramentas para um momento dramático, está fora de cogitação. Eles não querem agitar a macacada com isso.

Portanto, teremos que nos preparar individualmente, coletivamente em grupos afins, com muita informação, pois é chegada a hora...

Colony collapse disorder - Colapso das colônias
O ciclo da vida na Terra é curto. E como uma colmeia que atinge seu auge populacional, ela entra em colapso. Cria-se um “novo mundo”, um novo governo, uma nova rainha.

Mas não somos abelhas, e por esse pequeno detalhe os deuses propiciam mecanismos para reduzir drasticamente o número de habitantes no Globo terrestre. 

Isso porque humanos são chatos pra cacete. Eu não sou deus e já tenho vontade de sumir com um bocado deles.

Humanos são animais que tiveram a dádiva de receber o neocortex em seus cérebros, mas infelizmente foi como dar uma Ferrari a um cego, não serve pra porra nenhuma, a não ser dizer que ele tem uma.

Há uma possibilidade iminente de estarmos muito próximos a um colapso social? Não resta dúvida quanto a isso, tanto que a NAZI (NASA) divulgou no ano passado textos para os humanos (que fazem uso do neocortex) sobre estudos das antigas estruturas civilizadas. Fácil de achar pela WEB. 

O colapso das civilizações é um evento universal, severamente perturbado por um abrupto evento dramático que mantém por vezes séculos de duração, o que sugere que o processo de ascensão-e-colapso é realmente um ciclo recorrente encontrado ao longo da história da humanidade.

Isso se dá a partir do auge da dependência da população cada vez mais imersa na necessidade de tudo, sustentada pela quantidade cada vez maior de material, energia e informação.



Mesopotâmia (Iraque) berço da civilização, agricultura, sociedade complexa e vida urbana - apresentou uma série de ascensões e quedas demonstradas na vida dos sumérios, dos acadianos, assírios, babilônicos, Aquemênida...

O colapso do Império Romano foi seguido por muitos séculos pelo declínio da população, deterioração econômica, regressão intelectual, e o desaparecimento de instrução. No vizinho Egito, esse ciclo também apareceu repetidamente. 

A história chinesa é muito parecida com o Egito - cheia de repetidos ciclos de aumentos e colapsos, com cada um dos seus imperadores Zhou, Han, Tang, e Song a partir de dramáticos momentos de incertezas de autoridade política e progressos socioeconômicos.

Uma civilização avançada e bem documentada onde a presença do colapso é notável, onde é difícil ignorar o desaparecimento de 90 a 99% da sua população. Para onde foram todos?

Teotihuacan - sexta maior cidade do mundo no 7º aC, planalto central nas proximidades do México, experimentou um colapso dramático, com suas populações declinando cerca de 20-25% de seu pico dentro de apenas algumas gerações. Sem deixar de mencionar a extinção da cultura na Ilha de Páscoa

Provavelmente ocorreram outros colapsos tão dramáticos em sociedades que não estavam a um nível suficiente de complexidade para produzir registros escritos ou evidências arqueológicas, sucumbiram sem deixar rastros.

'Boom And Bust Cycle' – os ciclos altos e baixos
Arqueológicos encontraram números que demonstram que a média de duração desses ciclos de expansão e retração é de cerca de 300 - 500 anos e estamos nessa faixa nesse momento.

Colapsos de civilizações avançadas ocorreram nos últimos 5 mil anos, e foram frequentemente seguidas por séculos de declínio cultural e regressão econômica.

Portanto, o ciclo secular para colapsos das sociedades não é um evento raro, do “imaginário popular”, mitos ou assuntos de Blogueiros conspiracionistas, muito pelo contrário, se mostra matematicamente um processo recorrente na história, e global em sua distribuição, um evento que é a regra, e não a exceção.

Há um grande número de casos de colapso social que seguiram variantes distintas, e ou, presentes ao mesmo tempo, que poderiam explicar o aumento sensível para a derrocada de cada uma, do tipo:

Vulcões, terremotos, secas, inundações, mudanças nos cursos dos rios, do solo degradação (erosão, esgotamento, salinização, etc.), o desmatamento, migrações tribais, invasões estrangeiras, mudanças na tecnologia, alterações nos métodos ou armas de guerra, mudanças nos padrões do comércio, esgotamento dos recursos minerais, declínio cultural e social decadência, revoltas populares, guerras civis.

Mas hoje temos outras ações ambientais e tecnológicas que nos tornam tão frágeis e suscetíveis ao colapso quanto às civilizações anteriores.

Vacinação em massa - desestabilizando o físico e o emocional dos humanos.
Aditivos químicos - nos alimentos, no ar e no mar que desestabilizam o físico e emocional dos humanos
Terrorismo – ferramenta que leva o humano a decadência espiritual através do pânico, do medo da não existência, da supressão da liberdade e da expressão de pensamento.

Como podemos observar os deuses estão atacando nas 3 áreas da inteireza do SERo espiritual – o emocional e o físico – para reduzir ao máximo o numero de humanos nessa fase do jogo, pois não é fácil acabar com a raça humana, não mesmo.

Código de Hammurabi 
"Quando o alto Anu, Rei dos Anunakis e Bel (ENLIL), Senhor da Terra dos Céus, determinador do destino do mundo, entregou o governo de toda humanidade a Marduk...” 

“...Chamaram, a mim, Hammurabi, o excelso príncipe, o adorador dos deuses, para implantar a justiça na terra, para destruir os maus e o mal, para prevenir a opressão do fraco pelo forte... para iluminar o mundo e propiciar o bem-estar do povo”.

O código do SENHOR Marduk (filho de ENKI) é um conjunto de leis babilônico  bem preservado  da antiga Mesopotâmia (Iraque), promulgado por ele, o sexto deus Hammurabi.  

Até 4500 aC  - antes do Dilúvio - "deus" significava "senhor" e foi um epíteto usado principalmente para os reis.

Esse código foi descoberto por “arqueólogos modernos”, em 1901, e a sua editio princeps – (primeira edição impressa de um trabalho que anteriormente existia apenas em manuscritos) - publicada em 1902 por Jean-Vincent Scheil. 

O Código é composto 21 colunas, 282 cláusulas com punições para cada questão e está inscrito na linguagem acadiana, usando escrita cuneiforme esculpidas em um basalto estela na forma de um enorme dedo indicador de 2,25 metros de altura e em vários tabletes de argila. 

Quanto às leis criminais, Marduk não discute, manda matar - vigorava a "lex talionis" - a punição deve corresponder ao crime – tradução vulgar – “olho por olho, dente por dente” – e as sansões variavam entre a fogueira, forca, afogamento ou empalação. Já a mutilação era infligida de acordo com a natureza da ofensa.

Muitas das provisões do código referem-se às 3 classes sociais da época:
Os "awilum" - filhos dos homens (humanos) - híbridos dos deuses com fêmeas humanas, deuses inferiores (Igigi) - ou seja, a classe mais alta, dos “homens livres”.

Muitos “deuses” eram homens comuns originalmente. "Inuma ilu awilum" significa literalmente "quando os deuses eram homens." - foram inicialmente obrigados a fazer o trabalho necessário na terra, mas que em seguida se rebelaram contra os deuses mais elevados (os Anunnaki), gerando motivação para Enlil mandar dilúvio em cima para deletar essa raça intermediária que se rebelava.

No estágio imediatamente inferior, havia a classe do "mushkenum"
Humanos comuns, propriamente ditos - de menor status e obrigações mais leves; que trabalhavam como servidores nos palácios, artesãos ou pequenos comerciantes.

Por último, a classe do "wardum", escravos marcados que, no entanto, podiam ter propriedade.

Marduk distingue os contratos, estabelecendo, por exemplo, o salário mínimo das categorias profissionais, das leis trabalhistas, à propriedade a serem pagas, por exemplo, desde um motorista de boi a um cirurgião.

Define termos de uma transação, que institui a responsabilidade de um construtor para uma casa que entra em colapso ou propriedade que esteja danificada enquanto deixada aos cuidados de terceiros (aluguel).

Nesse código 1/3 dele aborda questões relativas a relações domésticas e familiares, tais como herança, divórcio, paternidade, adoção, adultério, incesto e comportamento sexual

Estabelece que um juiz que atinge uma decisão incorreta seria multado e removido do banco de forma permanente. Algumas disposições abordam questões relacionadas com o serviço militar.

Como podemos ver, as leis são as mesmas, só mudaram a forma de punição. O dente por dente, não é mais aceitável na sociedade atual, mas não menos utilizada por muitos povos “civilizados”.

Essa pedra está atualmente em exibição no Louvre, com réplicas exatas no Instituto Oriental da Universidade de Chicago, a biblioteca da Universidade Teológica da Igrejas Reformadas Dutch: Theologische Universiteit Kampen voor de Gereformeerde Kerken) nos Países Baixos, o Museu Pergamon de Berlim e do Museu Nacional do Irã, em Teerã.


Tiomersal,  tem o nome comercial de Merthiolate, um composto que apresenta mercúrio. Tiomersal é muito tóxico por inalação, ingestão e contato com a pele com risco de efeitos cumulativos

Também é muito tóxico para os organismos aquáticos e pode causar efeitos adversos em longo prazo. No corpo, ele é metabolizado ou degradado para etilmercúrio e tiosalicilato - outras variações do mercúrio.

O metilmercúrio e etilmercúrio são distribuídos em todo tecido do corpo, atravessando a barreira hemato-encefálica e a barreira da placenta. Etilmercúrio é eliminado do cérebro cerca de 14 dias via excreção em macacos e bebes humanos.

Tiomersal é amplamente utilizado nas vacinas como um conservante, usado também nos antigênicos de teste de pele, produtos oftalmológicos e nasais e em tintas para tatuagens.

Em 1999, os Centros de Controle de Doenças (CDC) e da Academia Americana de Pediatria pediram aos fabricantes de vacinas que removessem o tiomersal das vacinas, mas acredito que eles não seguiram “rigorosamente” esse pedido, pois os casos de autismo continuam a crescer absurdamente por aí.

Preparações de vacinas multidose em países em desenvolvimento como é o caso do Brasil, continuam utilizando tiomersal para conservar grandes quantidades de vacinas num recipiente único com o intuito de baratear os custos. Numa dose individual não há necessidade de “conservantes”.

Medico chama atenção para o mercúrio nas vacinas

Junho de 2015
Médico, pesquisador sobre o autismo e opositor das vacinas, Dr. James Jeffery Bradstreet, foi encontrado morto num rio Rocky Broad em Chimney Rock, Carolina do Norte.

"Bradstreet tinha uma ferida de bala no peito, que parecia ser auto-infligida, de acordo com os delegados policiais", informou a WHNS.  Onde se lê: auto-infligida, substitua por suicidado.

Dr. Bradstreet tratava  crianças com Transtorno do Espectro do Autismo, TPP e distúrbios neurológicos e de desenvolvimento relacionados, bem como oferecia tratamentos para amenizar a "toxicidade do mercúrio" em seus corpos, pois acreditava que o metal pesado era um fator preponderante no desenvolvimento do autismo infantil.

O Dr. Bradstreet levou a cabo o esforço para identificar a causa da doença depois que o seu próprio filho contraiu a doença após uma vacinação de rotina e além de tratar pacientes, também oferecia prova pericial no tribunal federal, em nome das famílias afetadas pelas vacinas.

Prontos pra começar tudo de novo?
Cientista chinês que liderou o desenvolvimento da primeira fábrica de clonagem do mundo disse esse ano que ele está pronto para replicar seres humanos


Boyalife Group e seus parceiros estão construindo uma planta gigante no porto do norte da China de Tianjin, onde entrará em produção dentro dos próximos 7 meses, um milhão de vacas clonadas por ano até 2020, além de estarem ávidos para trazer a vida os mamutes extintos por clonagem de células preservadas por milhares de anos no permafrost siberiano.

Hipnose coerciva
Um relatório enviado pelo líder religioso de Israel, o rabino Chaim Kanievsky adverte o povo judeu de todo o mundo, de que o Messias esta prestes a chegar, e nomeou uma data de importância para isso: 12 Setembro de 2015. Mas o cara não apareceu, nem mandou representante, ainda.

Segundo o rabino o "fim dos tempos" se daria na data exata em que Presidente Russo Putin formalmente autorizou forças aeroespaciais para começar o bombardeio na Síria no dia 30 de Setembro de 2015. 

Profecias feitas em 1797 por um dos eruditos judeus - Elias ben Shlomo Zalman, mais conhecido como Vilna Gaon-a, narrada pouco antes de sua morte, pertence exatamente aos acontecimentos mundiais da atualidade, e ele diz:

"Quando você ouve que os russos capturaram a cidade de Crimea, você deve saber [Israel] que os tempos do Messias já começaram, que seus passos estão sendo ouvidos. E quando você ouvir que os russos atingiram a cidade de Constantinopla [Turquia], você deve colocar sua roupa de Shabat e não tirá-la, porque isso significa que o Messias está prestes a chegar a qualquer minuto".

Compliquei? Tá difícil ligar os pontos? Dei Ferrari a cego?

laura botelho

Iraque em 3D - Cidade de Ur - a primeira cidade do mundo - 2300AC.

-اجمل فيديو اور المدينة السومرية , اول مدينة في العالم , المشهد 2300 ق م من عمل قيس يعقوب لو اعجبك اعمل مشاركة للفيديو حتى يصل الى الجميع
Posted by ‎Iraq museum المتحف العراقي‎ on Domingo, 22 de novembro de 2015

A cidade de nineveh, Iraque ashurbanipal 627-668 BC


The city of Nineveh,Iraq Ashurbanipal 627-668 BC-مدينة نينوى أشور بانيبال 627 - 668 ق .ملو اعجبك الفيديو اعمل مشاركةمن أعمال قيس يعقوب
Posted by ‎Iraq museum المتحف العراقي‎ on Sábado, 21 de novembro de 2015

meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos