Google

Translate my page Google

31 de mar de 2015

Russos e americanos querem acelerar o “fim dos tempos”?


O comandante-geral Sir Adrian Bradshaw, vice da OTAN (ou NATO) Supremo Aliado na Europa, alertou que a ameaça de um conflito com a Rússia, "representa uma ameaça existencial para todo o nosso ser".

O potencial econômico enfraquecido na Rússia, a perda do núcleo espiritual do que era a ideia comunista e a falta em grande escala de aliados da comunidade européia, como o Pacto de Varsóvia, a Rússia simplesmente não pode competir contra a NATO e os seus aliados. (?)

Com os crescentes problemas econômicos relacionados às sanções e ao colapso do mercado de petróleo, a Rússia pode não ter fundos suficientes para manter o nível exigido de capacidade de defesa de seu país, caso seja atacado por forças inimigas.

Essa é a justificativa mais ridícula que já li, mas vamos em frente, você vai entender logo...
 
Konstantin Sivkov
O presidente Konstantin Sivkov da Academia de Problemas Geopolíticos baseado em Moscou, disse em um artigo recente em um jornal russo que a Rússia precisaria aumentar suas armas e estratégias militares contra o "Ocidente".

Konstantin Sivkov - Primeiro Vice-Presidente da Academia Nacional Russa de Geopolítica – é o que diz na placa.

Temendo que os Estados Unidos planejem "destruir a Rússia," Sivkov diz que Moscou está em uma posição muito pior do que estava há 50 anos atrás, porque têm poucos aliados e não pode competir contra o poder militar da NATO (ou OTAN) e seus afiliados.

Sivkov acredita que a NATO - que conta com a parceria dos EUA, Reino Unido, Canadá e muitos países da Europa Ocidental como membros - foi acumulando força contra a Rússia e que a única maneira de combater “esse problema” seria atacar vulnerabilidades da América para garantir a "destruição completa do inimigo".

Qual a ideia dos camaradas?
Sivkov diz que a melhor maneira de atacar os Estados Unidos é detonar armas nucleares para desencadear o super vulcão no parque nacional de Yellowstone.

Tá chocado? Imagine, eu!

O Sivkov narrou com detalhes para o jornal dizendo:
"Outra área vulnerável dos Estados Unidos a partir do ponto de vista geofísico, é a falha de San Andreas - 1.300 quilômetros entre as placas da América do Norte e do Pacífico... a detonação de uma arma nuclear pode disparar eventos catastróficos, como um tsunami costeiro em escala que pode destruir completamente a infra-estrutura dos Estados Unidos”.

Ele teve essa brilhante ideia por que pesquisadores descobriram que três seções do sistema de San Andreas no norte da Califórnia - Hayward, Rodgers Creek e Green Valley - estão perto do seu intervalo médio de recorrência e acumulam tensão suficiente para desencadear terremotos de magnitude 6,8 ou maior.

O russo Sivkov também acusa políticos americanos de cometer vários crimes, inclusive causando a morte de 1,2 milhões de pessoas no Iraque. Ele acredita que a única maneira de restituir essas perdas é destruir as forças militares americanas.

O sistema de alerta a um ataque global dos Estados Unidos pode, em um futuro próximo, criar condições de "desarmar" e neutralizar a tríade nuclear da Rússia, no todo ou a maior parte dele.

O que hoje não é possível, meu amigo? Mesmo tendo condições de ir a Marte? Dá pra entender?

Mais de 80% da população americana está concentrada no litoral, bem como principais instalações de produção do país. Mesmo relativamente fraca em altura, um tsunami de várias dezenas de metros, pode levar a conseqüências desastrosas para os Estados Unidos. Isso foi patente a exemplo do furacão Katrina em Nova Orleans.

A situação dos russos é bem diferente, está no continente euro-asiático, onde a parte básica, fundamental do seu território, no qual é colocada uma grande parte da população, está longe do mar, além da altitude média que quase garante proteção contra inundações, mesmo que houvesse um mega-tsunami.

Se o Yellowstone explodir
(No filme 2012 isso é mostrado)
poderia causar o “fim do mundo”

Em 2013, foi revelado que o magma abaixo Yellowstone está duas vezes e meia maior do que se pensava, dando ao super vulcão o potencial de causar uma erupção 2.000 vezes mais poderoso do que a erupção do Monte St. Helena (1980). 

Os geólogos acreditam que o super vulcão de Yellowstone poderia explodir a qualquer momento. Sinais de crescimento da sua atividade são constantes. A última vez que um super vulcão explodiu, foi na Sibéria. Isso causou a morte de 85% de todas as espécies terrestres e 95% de todos os habitantes do oceano.

Para os Estados Unidos, um evento dessa magnitude, simplesmente tiraria o país do mapa. Todo o seu território seria coberto com uma espessa (vários metros ou dezenas de metros) camada de cinzas. Não haveria luz por longo tempo causando perda das lavouras, dos cultivos de todos os tipos, seguido da morte da fauna e flora – um ambiente desértico, sem vida.

Quanto a falha de San Andreas - uma instabilidade no terreno geraria terremotos com uma magnitude de 8,5 na escala de Richter. Um impacto geofísico seria comparado ao de uma arma nuclear, suficiente bastante para desencadear eventos catastróficos que poderiam destruir completamente a infra-estrutura dos Estados Unidos criando um tsunami na costa Pacífico.

Mesmo uma única explosão terrestre de 5-7 toneladas de munições iniciaria uma erupção poderosa no super vulcão. Tal ataque definitivamente iniciaria atividade tectônica em toda a região.

Outra opção - início de tsunami gigante. 
Essa é a brilhante ideia de Andrei Sakharov. O ponto é fazer explodir alguma munição em pontos de referência ao longo das falhas entre o Atlântico e do Pacífico a uma profundidade de 6 a 8 Km. Neste caso, a altura do tsunami chegaria a mais de 400 metros, e a zona de destruição excederia 1.500km da costa

Apenas um "teste"?
Fato bizarro ocorreu na manhã de ontem (30/03) nos Estados Unidos.
Um teste do nacional de "Sistema de Alerta de Emergência" americano foi visto por telespectadores em vários estados do país, levando pânico e confusão as pessoas.


O “teste” começou por volta das 11:00 EST e foi transmitido para Washington DC, Indiana, Kentucky, Maryland, Massachusetts, Rhode Island, Connecticut, Nova Jersey, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Virginia.

O alerta de emergência não continha detalhes, explicações, apenas listou os estados afetados com a simples frase “Alerta de Emergência” o que foi executado várias vezes a partir das 11h da manhã até a meia-noite. Em nenhum momento os telespectadores foram informados sobre o significado do alerta.

Mas tenho certeza que logo, logo, vamos saber porque.

Agora, cá entre nós... Você acredita mesmo nesse papo de Russos entrando em guerra com o “ocidente”?  Me pareceu muito ‘estratégico” tudo isso. Descrição da destruição com posições e conseqüências... Quem quer explodir a merda toda, não diz! Faz! Muito estranho...

Eles sabem de algo que não sabemos e estão tentando nos “prevenir”, nos preparar a acreditar que devemos nos mexer, pois “poderá ocorrer num futuro” uma guerra - daqui há uns 10, 12 anos? Quem sabe?

Mas no caso de uma iminente CATÁSTROFE global... isso pode ocorrer a qualquer momento, o que não resta muito tempo para tomar alguma atitude.

Eu espero estar enganada, mas eles estão nos avisando - a coisa é feia...

É melhor ficar zangado com “o vizinho” por ele mentir para você para não te causar pânico sobre uma “possibilidade” ou ficar muito irado com o “vizinho” por ele ter causado o pânico sem necessidade?

A mente humana é perigosa e nunca saberemos como ajudar ao vizinho.

É uma situação difícil... a mesma que passo por aqui. Se eu alerto, o povo me critica por estar causando “terrorismo” psicológico. E se eu não aviso e acontece? Milhares de pessoas poderiam ter evitado ou minimizado problemas...

Bom, seja lá o que vier a ocorrer em médio ou curto prazo, você não poderá dizer que a Laura não avisou... Estou aqui para despertar você e não para deixá-lo voltar a dormir.

Então, acorda, por favor, vá investigar!

laura botelho





29 de mar de 2015

Video - Paul McCartney está realmente morto


Somente os pequenos segredos precisam ser guardados; 
os grandes, ninguém acredita.”
Herbert Marshall


John Lennon foi morto em 1980 e passados quase 20 anos, em 30 de dezembro de 1999, um jovem de 36 anos, de nome Michael Abram, invadiu a propriedade da família Harrison e atacou a facadas George Harrison perfurando seu pulmão bem diante de sua esposa Olivia Harrison, que tentou impedi-lo, mas sem exito. 

Segundo o diretor médico do hospital, alguns dos ferimentos no corpo de George Harrison estavam muito perto das principais artérias, o que teria sido fatal se tivessem sido atingido. George divulgou um comunicado logo após, a respeito de seu agressor: Disse em depoimento: "[ele] não era um ladrão"


Harrison morreu em 29 de novembro de 2001, dois anos depois desse "incidente", com a idade de 58 anos, de câncer de pulmão. Um sintoma coerente com os susto que levou. Desequilíbrio gerado nos pulmões são relativos a medo da morte. Desanimo para seguir a vida. O evento abalou sua meta de existir, talvez por saber que "eles" o queriam morto e não iriam parar ali. 

Conspiração é um tema que nos atrai, pois está sempre num nível de "ficção" nos levando a imagens e detalhes que não se encaixam... até que um dia alguém prove que na realidade a coisa é estarrecedora e que por precaução, não dar atenção a esses "boatos" nos livra de pesadelos. 

Então, se não gosta de que mexam no seu "velho programa", não volte mais aqui, pois você corre o risco de ser contaminado por um vírus... o "vírus da curiosidade" da "inconformidade" e sair pesquisando tudo como eu. 

Let it be... 

O Documentário abaixo revela uma história secreta sobre os Beatles, narrando o acidente fatal de Paul McCartney e dezenas de pistas desconhecidas até então. Este documentário é marginal e não autorizado, que inclui provas recém-descobertas. Ele não será exibido no Fantástico, acredite.





26 de mar de 2015

Zelotes, os criacionistas petistas

"Muitos são aqueles que o comércio em
 truques e milagres simulados,
 enganam o povo tolo, e se ninguém
desmascarar seus subterfúgios,
eles irão impor a todos."
Leonardo da Vinci
 (Manuscrito F, Institut de France, 5v)

A narrativa do livro “Vidas Secas” de Graciliano Ramos está baseado num período particularmente complicado da política brasileira e mundial. No Brasil reinava governo de G. Vargas, enquanto na Europa as tensões resultariam na eclosão de uma 2ª Guerra Mundial. 

Revista Super Interessante
mes de abril - Espanha
A seca é um problema cíclico no planeta. Essa circunstância, assim como tantas outras sugere que as pessoas necessitam entender o “processo” climático e como se preparar para ele bem como para todo contexto global.

Mais do que oprimidos pelo ambiente, os seres humanos se tornam vítimas de mecanismos sociais abusivos que se aproveitam justamente dessa total “ignorância cíclica social” do tempo/espaço. Quanto mais informação você tem, menos receio terá de fazer boas escolhas.

Zelote – é um membro de uma seita judaica. Palavra originada do grego que significa - "aquele que é um seguidor fervoroso" - "ser zeloso" - "um entusiasta fanático".

Será que não está na hora de se livrar das correntes? Afinal, você está se protegendo do que?

Escritor, jornalista cientifico Robert Clarke em sua obra “O homem mutante” (1989), diz que no futuro todos teremos cabeças enormes (macrocephalic). O tamanho de nossas cabeças será maior porque "teremos um cérebro maior, com uma frente mais ampla e camadas corticais". 

Segundo Clark, essa não seria a única mudança anatômica para nossos sucessores. Do jeito que as coisas vão, muitas estruturas do corpo humano perderão as funções por pura falta de uso, da mesma maneira que perdemos no passado - das habilidades que se atrofiaram, que nos tornavam humanos super poderosos. Habilidades estas como a telepatia, a telecinese, a auto cura, a empatia e tantas outras que nem sabemos que as temos, ainda.

As amígdalas, segundo Clarke, bem como os dentes do siso, o apêndice (um caráter peculiar de quando éramos herbívoros) serão estruturas vestigiais de um velho programa.

É um fato acompanhado pela ciência de que o Homo sapiens sofrerá mutações em poucas décadas experimentando mudanças radicais a partir dos seus novos hábitos, estilos de vida e pensamentos reticentes, o que conseqüentemente afetará seu comportamento e seus corpos, bem como todo o ambiente. 

Uma mudança que está intimamente ligada à outra – Nós modificamos o ambiente e o ambiente nos modifica. Depende apenas de quem esta no controle; nós ou o ambiente.

Estamos perdendo habilidades intelectuais e emocionais.
Antropólogos dizem que até 2050 seres humanos viverão mais e terão menos filhos e caso os tenham, terão com idade avançada, a partir dos 40 anos. Outro dado que assusta é que cientistas afirmam que os homens do futuro serão menos viris... segue a máxima: “o que não se usa, atrofia”.

O ser humano será bissexual, não mais se identificando entre os “machos ou as fêmeas”, isso devido a pouca atuação significativa de hormônios andrógenos nos homens e estrogênios nas mulheres, o que define a preferência entre um sexo e outro. 

O ato sexual será apenas recreativo, pois a reprodução humana, já em baixa, será programada e artificial.

Geneticistas já observam que o cromossoma Y – que determina o sexo do feto masculino – está em declínio há anos - o que não precisa ser “cientista” para observar isso.

O filósofo Nick Bostrom, diretor do Instituto para o Futuro da Humanidade, da Universidade de Oxford, não tem dúvidas: transumanismo é um fenômeno que já está em andamento. A seleção artificial ultrapassou o natural.

Ideias fundamentais do transumanismo surgiram pela primeira vez em 1923 pelo geneticista britânico JBS Haldane em seu ensaio Daedalus: Science and the Future. Haldane previu que grandes “benefícios” viriam de aplicações das ciências avançadas de biologia humana, mas que cada avanço teria um cunho de “blasfêmia ou perversão" e não natural para cada sociedade.

Em particular, ele estava interessado no desenvolvimento da ciência da eugenia, ectogênese (criação e manutenção de vida em um ambiente artificial) e a aplicação da genética para melhorar características humanas, como a saúde e inteligência – habilidades que perdemos no tempo.

John Desmond Bernal escreveu “O mundo, a carne e o Diabo” em 1929, no qual ele especulou sobre as perspectivas de colonização espacial e mudanças radicais dos corpos humanos e da inteligência através de implantes biônicos e melhoria cognitiva. 

Seus escritos também foram temas em filmes apocalípticos onde já se questionava a continuação da raça ariana. Bernal sabia demais...


Elizabeth Kolbert  em seu livro - “Sexta Extinção” – nos mostra que a extinção em massa já se desenrola bem diante de nossos olhos.  Ao longo da história do planeta há registros de 5 extinções em massa, um momento na vida da Terra em que a diversidade repentinamente e dramaticamente sofre uma reviravolta.  

The Sixth Extinction” foi escrito e baseado a partir do trabalho de dezenas de pesquisadores e muitas disciplinas como no campo dos geólogos que estudam núcleos profundos do oceano, dos botânicos que seguem a linha das árvores, dos biólogos marinhos que estudam a Grande Barreira de Corais e tantos outros que compõem esse estudo.

Cientistas de todo o mundo estão atualmente monitorando a sexta extinção, previsto para ser o evento muito mais devastador que o do impacto de um asteroide que eliminou os dinossauros. Dessa vez a extinção será “humana”, dando lugar a robôs orgânicos.

Fatos e datas desencontrados
O pesquisador Bob Cornuke organizou 4 expedições ao Irã baseado em um relatório de um engenheiro americano que pôde visualizar algo fora do comum no cume de uma montanha em 1943.

Sua expedição chegou até a altura da montanha cerca de 4000 metros. A equipe descobriu no topo dos 4000 metros conchas provindas de organismos que só crescem debaixo d’água. O que se conclui que num determinado período de tempo, não muito distante, o cume daquela montanha de 4600 metros de altura já esteve completamente submerso.

Bob descobriu também que, ao contrário dos exemplares marinhos descobertos em altitude, estes animais não estavam completamente fossilizados, o que significa que ainda tinham matéria orgânica dentro de suas conchas que poderiam ser facilmente datadas.

Mas os resultados dos testes “carbono 14” mostraram que estes moluscos tinham cerca de 40 mil anos o que não condiz com as amostras coletadas – seria impossível ainda terem matéria orgânica após 10 mil anos, que dirá, 40 !

O Grand Canyon é um laboratório a céu aberto que prova que a terra foi criada nos últimos milhares de anos e em seguida coberta por um dilúvio mundial. Não faz tanto tempo assim.

O Grand Canyon exibe mais camadas sedimentares do que quaisquer outros sítios em todo o planeta, e seus indícios apontam para o fato de que o desfiladeiro foi formado durante uma BIG catástrofe e não há divergências intelectuais quanto a isso, é um fato unânime - o desfiladeiro do Grand Canyon foi esculpido por maciça quantidade de água. Mas quando?
   
Temos duas conclusões claras.
O teste do carbono 14 é falho, porém a data dividida por 10 mil anos apresenta uma possibilidade válida, ou seja, 4 mil anos aproximadamente e a segunda conclusão é que; se há erro de datação para este “quase fóssil”,  é fácil ver que estão mentindo quanto a morte dos dinossauros e qualquer outro elemento que tenha sido submetido ao teste do “carbono 14”.

Foram 7 dias ou milhões de anos, afinal?
Há cientistas que discordam da teoria de que a terra tem milhares de milhões de anos. Eu não sou cientista, mas tenho minhas convicções. Eu posso crer no que quiser (ainda) e pelo muito que já li e estudei, eu acredito que a Terra (o programa holográfico) tem pouco tempo de existência

Em que números acreditar? 

A diferença entre as duas teorias – o do planeta antigo – evolucionismo e o planeta novo – criacionismo - é justamente o “tempo” (que não existe) criado em discussão.

O criacionismo é um pensamento baseado em textos Bíblicos (Genesis) que conta que o homem e tudo mais que conhecemos até agora, é de autoria genial de um único “criador” que fez tudo em uma semana e que se auto denomina “deus” (EU) – o que necessariamente não é o deus dos cristãos, judeus ou muçulmanos. OK? Cada um puxa a brasa pra sua sardinha.

Um único sujeito programou todo esse jogo? Difícil. Mas tá escrito, tá lá no manual da Terra: “No princípio criou Deus os céus e a terra”.

Já os evolucionistas defendem a tese que o homem é resultado de uma longa evolução iniciada há cerca de 5 milhões de anos, desde os Hominídeos aos atuais “homens” com suas características doentias.

A teoria evolucionista surgiu a partir da publicação do livro de Charles DarwinA Origem das Espécies”, em 1859 que defende a tese de que homem e macaco possuem a mesma ascendência, da qual as outras espécies foram se desenvolvendo ao longo do tempo.

No meu ponto de vista, tanto Criacionistas quanto Evolucionistas, não estão de todo errados, estão sendo enganados pelos mesmos sujeitos com versões diferentes. Nos distraem com números e datas que não batem em nada com a cronologia do nosso ambiente. 

Por que nos manter distantes do momento da “criação”?
O cérebro trabalha com imagens. Ele só pode executar um programa se tiver uma imagem para se espelhar. Tal qual um arquiteto precisa da maquete do prédio para “ver” como ficará. Da mesma forma, ter uma imagem "divina" de como as coisas “aconteceram no passado” é a receita mais certa para programar um cérebro zelota para criar o que foi descrito.

Entre as partes principais do Apocalipse, o Observador fica à mercê de algumas imagens intermediárias, que servem de elos de ligação (ancoras) entre eles. A pessoa não raciocina, apenas observa a "imagem" !

Preste atenção.
O dilúvio bíblico é datado (não sei por quem) no ano 2348 A.C. E narra a lenda que esse evento ocorreu 1652 anos após a “criação da terra” no ano de 4000 A.C. E de todas as catástrofes naturais que atingiram os povos pré-históricos, as inundações deixaram as marcas mais profundas. 

No oriente médio existe um mito de um dilúvio universal que é a Epopéia de Gilgamesh, uma história da mesopotâmia. No original remonta ao ano 2700 a.C., o terceiro milênio, no local aonde hoje é o Iraque. Um numero que faz muito sentido se comparamos com a Bíblia. 

A história da Arca de Noé e do Dilúvio surgiu originalmente no oriente médio, o mesmo local aonde nasceu o Judaísmo, o Cristianismo e o Islamismo. A narrativa do grande evento está na Bíblia e no Corão.

O relato é sempre o mesmo – o de um acontecimento catastrófico decorrido no início da história da humanidade, não muito depois “da criação do homem”.

O exército de terra
O Imperador  da Dinastia Qin da China em 221 aC. é referido como o "Filho do Céu" - reconhecido como o governante de "Tudo abaixo do céu" (ou seja, do planeta) 

Em 221 aC, o rei de Qin adotou um novo título para refletir seu prestígio como um governante maior do que os governantes que o antecederam (?)
 
Exército Terracota - China 
Ele chamou a si mesmo de Shi Huangdi – “Primeiro Imperador”. 
Na “mitologia chinesa”, os soberanos eram governantes piedosos creditados com façanhas como; a criação dos primeiros seres humanos a partir do barro. São clamados como heróis culturais, os inventores da agricultura, das roupas, astrologia, música etc

Narra a lenda que por conta dos poderes divinos do tal Huang, teria sido chamado também de "O Santo" ou "Imperador Divino", “Filho do Céu”, “Senhor dos Dez Mil Anos

Já adivinhou quem é o tal Shi Huangdi ? Acertou. É o nosso querido e velho réptil, Thoth. Ele está em todas.

O Exército de Terracota ou "Guerreiros de Terracota" é uma coleção de  esculturas representando os exércitos de Qin Shi Huang, o primeiro imperador da China. Foi descoberto em 29 de marco de 1974 por agricultores locais na província de Shaanxi. 

Esse complexo artístico está sendo anunciado como uma forma de “arte funerária” onde dizem que um exercito de terra foi “enterrado com o imperador” em 210-209 aC (que até hoje esse senhor não foi encontrado)
Moais - ilha de Páscoa

Quatro poços principais, cerca de 7 metros de profundidade, foram escavados e encontrado um exército composto de 8.000 soldados, 130 carros com 520 cavalos e 150 cavalos de cavalaria, a maioria dos quais permanecem soterrados em covas nas proximidades.

As figuras de terracota são de tamanho natural, e não há uma igual a outra. São homens com estatura média de 1,70m. Eles variam em altura, uniformes, e penteados de acordo com grau de hierarquia. Estavam pintados com pigmentos brilhantes, rosa de várias cores, vermelho, verde, azul, preto, marrom, branco e lilás. O que aumenta o realismo das figuras. 

Você acredita mesmo que esse complexo foi devidamente “enterrado” pelo povo? Faz sentido isso? Se ignorarmos as datas, e nos focarmos nos personagens, veremos que esse exército, assim como os Moais na ilha de Páscoa foram SOTERRADOS após um grande, um BIG evento.

Você não entendeu nada do que eu lhe passei acima? Não alinhavou as datas, costurou os eventos? Está perdido? Tudo bem. Não era para entender de primeira. Muita coisa a gente lê e não entende mesmo...

Tipo; “operação zelote”. Faz sentido pra você? Quanto tempo você acredita que “deus” será protegido? Quanto tempo mais os zelotes irão agüentar ficar de bico calado? Vamos precisar de um novo dilúvio?...

laura botelho


22 de mar de 2015

Esse é o ano do bode ou dos carneirinhos?

Entramos no ano novo Chinês. O ano do carneiro de madeira.
O primeiro dia do Ano Novo Chinês foi 19 de fevereiro de 2015, que terminará dia 7 fevereiro 2016.

Os chineses estão no ano 4.712eles não sabem daquela história sobre Jesus na Cruz, portanto não contam seus dias a partir desse evento, que é cristão. O deus Chines é outro, portanto estão contando o tempo desde o Dilúvio, um evento real que marcou toda a humanidade.

O signo de Capricórnio é o 8º signo do ciclo dos 12 animais que aparecem no zodíaco chinês. É simbolizado por um Bode, ou Cabra, Ovelha ou Carneiro, tanto faz. O fato é que o símbolo atende a cada cultura, mas a espécie é Caprina. No Japão, por outro lado, o sinal é hitsuji – uma ovelha. No Brasil quem nasce no signo de Capricórnio tem como ídolo a cabra...

Na astrologia chinesa os caprinos são descritos como amantes da paz e populares, pois são úteis e confiantes, um animal auspicioso, o que anuncia um ano de promessa e prosperidade, mas por outro lado também é um ser "agarrado" a terra e de uma natureza resistente à mudanças. 

Madonna - fevereiro 2015
Portanto, queremos crer que 2015 é o ano de virada para muitos, o ano da escalada. Precisamos rever e preparar um novo plano, um novo programa com novas práticas para 2016. Já vimos no que erramos, agora é só consertar as escolhas do passado. 

E por falar em chifres, bodes e 2015, Laura ligou logo a conspirações... essa laura não tem jeito. Será que Madonna nos avisou sobre alguma coisa?  Acompanhe meu raciocínio.


Baphomet - Baphometh  - Baffometi
é um termo originalmente utilizado para descrever um ídolo ou outra divindade que o Cavaleiros Templários (narra a lenda)  adoravam e que, posteriormente, foi incorporada tradições díspares ocultas e místicas. 

A origem do nome Baphomet não é muito clara. Imagine se os caras querem que as coisas sejam fáceis de compreensão a todos. Estudiosos modernos afirmam que a origem do nome Baphomet era uma versão do antigo francês de "Maomé" ou Muhammad. Ela também parece ser uma combinação de duas palavras gregas baphe metis que significa "absorção do conhecimento." Faz sentido pra você?

Desde 1856, o nome Baphomet tem sido associado a uma imagem que todos nós conhecemos da "cabra sabática" idealizada por Eliphas Levi, que contém elementos binários, opostos que representam a "soma total do universo".

Em seus braços mensagens significativas: solve et coagula.
Existe um princípio na Alquimia que em latim é conhecido como solve et coagula: traduzindo, fica algo como "desmontar", "separar" e "juntar" ou "unir".

Um pressuposto alquímico que sugere uma análise de uma substância em seus componentes antes de sintetizar os elementos desejáveis ​​em uma nova substância; um princípio metafórico da própria transmutação da natureza do homem através do conhecimento

Dia 20 de março de 2015 – tivemos uma lua em eclipse solar total e a entrada do equinócio da primavera na mesma data. 

E daí? Daí que; se o universo (macro) se mexe, muda sua posição, inclinação, há também mudanças energéticas poderosas ocorrendo aqui embaixo (micro) afetando nossas percepções pessoais e coletivas. Fato.

Um eclipse solar no equinócio vernal é um evento celestial raro. O próximo poderá acontecer em 2034, e, em seguida em 2053 e 2072. Portanto, sinta-se privilegiado por ter presenciado tal evento de energia.

Haverá um total de 6 super luas. Duas já aconteceram. Essa ultima do dia 20/03 foi a número 3, e os 3 restantes ocorreram em agosto, setembro e outubro 2015. A do dia 28 de Setembro 2015 coincidirá com um eclipse lunar.

Há evidências e estudos que indicam uma correlação entre ciclos lunares e comportamento humano/animal – diria melhor - com os “seres vivos”. Não é difícil encontrar pessoas que sentem coisas estranhas em dias de lua cheia. E por que não sentiriam?

Se a lua exerce influencia gravitacional sobre as águas dos mares, rios e oceanos... Por que não iria mexer com nosso organismo que é 70% de água? Essa mesma “pressão de energia” sobre as coisas terrenas influenciam todo o “sistema circulatório” do planeta.

Sejam quais forem os eventos celestes; como erupções solares, eclipses; equinócios, alinhamentos de planetas etc, esses movimentos geram mudanças que são percebidas mais acentuadamente no coletivo, que afetam em maior ou menor grau sentimentos, pensamentos e comportamentos dos seres vivos. Todos captam energia e se comportam conforme a freqüência.

Este ultimo eclipse solar marcou um momento de avanço, chegando ao último grau de Peixes, que também é o último grau do Zodíaco

Segundos os estudiosos no assunto, essas energias mudaram de Peixes (um signo de água) para Áries (um signo de fogo) que pode gerar emoções, sentimentos de urgência na tomada de decisões e combinado com o Equinócio que ocorreu, o eclipse empurrou essa sensação de urgência para mudar e inovar aquilo que estava podre, estagnado e doentio.

Em última análise, este é um momento de novos começos. Deixar ir o que não faz mais sentido e rever todo os sistema de vibração do nosso ambiente.

Mesmo que você não acredite nessas “ondas” metafísicas, uma coisa você terá que concordar; a maneira como víamos a nossa existência mudou radicalmente nesses últimos 30 anos. Essa mudança em tão pouco tempo foi radicalmente mais efetiva do que durante todo um milênio.

É natural que a gente sinta uma ansiedade (medo do futuro) inexplicável, pois tudo é muito novo, muito estranho se comparados a nossa antiga e ultrapassada programação, concorda?

Mudamos nossa visão sobre a nossa espiritualidade, nossa compreensão nesse ambiente holográfico chamado “Terra”. Nossa visão sobre a manipulação do ambiente em muitos temas e assuntos, tais como o funcionamento do clima, da natureza, recursos hídricos, agrícolas, a nossa relação com os vegetais e os animais (seres de evolução abaixo da nossa) e outros seres.

Mudamos sobre a nossa sexualidade, o uso do nosso corpo, como ele funciona e como levá-lo ao melhor funcionamento, levá-lo ao equilíbrio novamente. Aprendemos muito em tão pouco tempo. Graças a WEB? Não resta duvida. A informação está acelerada a cada dia, segundo de nossas vidas.

E quando observamos isso tudo numa escala global, podemos localizar as grandes mudanças de governabilidade. De que maneira cada povo, cada cultura quer ser administrada, e com isso podemos identificar também e claramente que tipo de GOVERNO não desejamos para nós.
Witches 'Sabbath - Goya, 1798 - MadridSacrifício do futuro? "crianças mortas" - "Morcegos"
Estamos nos dedicando de corpo e alma a tornar cada “mundo” um lugar melhor, trabalhando no campo da informação aconselhando e dividindo positividade no Campo energético para as pessoas que encontramos, o que pode ser sentido em uma escala global facilmente. Estamos mais unidos, não tenha dúvida e podemos fazer melhor e melhor, daqui em diante. O universo conspira para esse caminho.

O eclipse solar aconteceu ainda em Peixes significando que podemos, devemos desenvolver novas percepções e intuições sobre pessoas e situações. Estamos mais abertos a essa captação e sensibilidade. 

De outra forma, toda essa mudança pode ser dolorosa ou assustadora para muitos cordeirinhos, carneirinhos, pois a desprogramação dói... Mas pode ser libertadora para outros, como foi para mim, nesses últimos anos. Cada um sentirá em grau maior ou menor as mudanças em seu interior conforme a raiz das suas crenças. 

Já experimentou tirar tiririca do meio do gramado? É sentar pacientemente e tirar uma a uma com calma... no final o resultado aparece.

Eventos que mexem com a nossa imaginação
De acordo com a NAZI, digo, NASA, um movimento altamente incomum chamado "Tétrade”- ou seja -  4 eclipses totais da Lua - que ocorrem em sequência cada - seguido por 6 luas cheias, começaram e terminarão em 28 de setembro de 2015.

Um alinhamento incrível como este só aconteceu um punhado de vezes nos últimos 2000 anos. E uma Tétrade só aconteceu 3 vezes em mais de 500 anos, o que curiosamente, em cada uma das últimas 3 ocasiões coincidiu com um evento religioso de importância global.

A primeira Tétrade que se tem registro foi na Idade Média, em 1493, que viu a expulsão dos judeus pela Inquisição católica espanhola, abalando a Europa ocidental.

A segunda vez foi em 1949 que coincidiu com o estabelecimento do Estado de Israel - depois de milhares de anos de luta.

O último ocorreu em 1967 - muito mais cedo do que o esperado - precisamente na época da Guerra dos Seis Dias entre árabes e israelenses.

Em 4 de abril de 2015, durante a Páscoa, teremos outra lua de sangue. 
Para ter 4 eclipses totais com datas exatas é algo além de uma coincidência...
O fato realmente significativo é que entre essas quatro luas de sangue, haverá um eclipse solar total. 

2015 (ano 8 conforme a numerologia) pela Astrologia e pela Astronomia indica que a virada se iniciou realmente no Equinócio do Outono/Primavera - dia 20 de março às 19:45h (Horário de Brasília). 

Sob a Regência do planeta Marte, (segundo os entendidos no assunto), estaremos entrando na energia da ação, da auto-afirmação, da conquista, da competição, da independência; que por conta dessas energias, será um ano muito agitado, no sentido de ousar e aperfeiçoar objetivos em curso ou colocá-los definitivamente em prática.

Navegando ainda em páginas de astrologia encontrei esse detalhe que me chamou muita atenção.

"O primeiro grau de Áries é o ponto de Alpha e 29 de Peixes é o ponto Omega. Eles representam o início do zodíaco (1 Aries) e no final do zodíaco (29 Peixes) - e são pontos de início e conclusão, começos e fins ". DIVINE HARMONY.com

Cordeiro, Carneiros, Cabras, Bode, Alpha, Omega... Maomé? Messias?
Ligou os pontinhos?

Enfim, é um grande momento para definir intenções e metas até os próximos 6 meses deste ano (até equinócio de outono). Eu já tenho as minhas e você? Não acredita em nada disso? 

Eu compreendo... mas fique calmo, em breve teremos uma visão ampla do quadro todo. Por enquanto, só temos peças soltas que não fazem sentido, agora. Mas se esse será o ano do bode brabo ou do carneirinho obediente, cada um irá sentir a sua maneira. O importante é observar atentamente as mudanças no seu ambiente e fazer as coisas acontecerem, não deixando passar mais essa oportunidade, como sempre fez. Cada dia será intenso.

De resto, vou acompanhado de longe e observando o andar da manada, sou bem paciente. 
Já tirei muita tiririca de gramado...

Laura botelho



19 de mar de 2015

Video - Cuba e Brasil, tráfico de sangue e seres humanos


Adoramos falar sobre o tema "conspiração", desde que a conspiração e as armações sejam movidas por países notoriamente conhecidos como berço dos "repteis malditos". Mas quando a "conspiração" está debaixo do nosso nariz... a gente finge que não vê.

Sabemos como os deuses trabalham para produzir energia densa que os alimenta e os mantém invisíveis entre nós. 

Sabemos também que todo tipo de conflito, tensão e medo são gerados pela manutenção das guerras (religiosas), "epidemias", desestabilização econômica e social. 

Eles precisam  desesperadamente de grande fonte de abastecimento humano, pois com a aproximação do fim de um ciclo, muitos seres serão despertados e estarão atentos a manipulação do ambiente nesses aspectos - o que dificulta manter esse ser dependente das forças "ocultas". 

Se essas forças estão as claras e sabemos como eles agem... não estão mais nas sombras, estão nus e visíveis.

Mas nem TODOS conseguirão escapar das garras desses seres de baixa evolução espiritualque necessitam desesperadamente de "matéria" para dar seguimento a suas agendas. Muitos estarão agarrados aos deuses como um carrapato, que ao tentar retira-los à força, sem uma estratégia e inteligencia... eles explodirão

Você já deve ter observado a proliferação absurda de novas igrejas por todo o nosso país.
Na minha região, em uma só rua, há 3 igrejas evangélicas. Em todo o bairro é possível perceber que há mais igrejas do que farmácia ou padaria. 

Elas estão sempre de portas abertas e tem sempre alguém aguardando você passar na frente para puxa-lo para dentro da casa. Infelizmente eles não sabem o que fazem... não os culpo, pois "os cabeças" usam os seres de pouca informação para suas obras (obreiros - servos dos deuses).

Estes se transformam em base, alicerces, tijolos que sustentam toda a hierarquia divina e mantém por milhares de anos uma escravidão sem algemas, sem questionamentos, apenas obediência cega.

Quando a coisa religiosa não funciona para muitos, os deuses entram com a politica partidária. Partidos dividem opiniões e atendem aos mesmo grupos de sempre. 

Tal qual acontece com o dogma religioso - seja lá a seita que você siga - você estará sempre servindo aos deuses, não importa o nome da placa na porta.

Voltando a "conspiração", tema que adoramos, mas pouco entendemos, quero aqui alertar aos que acompanham meus pensamentos, que a coisa tá feia... muito feia. Os deuses não vão facilitar a fuga expressiva de energias. Eles precisam delas desesperadamente.

Os que já despertaram, eles não têm como fazer mais nada. Mas para os que ainda estão em desequilíbrio em cima do muro... é bom se preparar. O tombo vai ser feio. 

laura botelho


Diário de Cuba
"Em Cuba, sangue e órgãos, tecidos ou partes do corpo são obtidos a partir de dadores voluntários e não compensadas que ignoram o negócio multimilionário com eles pelo governo cubano.
Além disso, as práticas-e altamente antiética mesmo escandalosa utilizado na coleta de sangue e material humano de que a Organização Mundial da Saúde (OMS) e da comunidade internacional considerou inaceitável. Também há dúvidas sobre a segurança, qualidade e eficácia destes produtos e a possível pretexto político por trás de sua compra.
"Importação" de médicos cubanos provocou debate e extensa cobertura da mídia no Brasil, no entanto, o comércio de produtos relatado como derivados de sangue e partes do corpo não veio à luz. E, enquanto as autoridades brasileiras se esforçam para integrar a produção biomédica e farmacêutica no Brasil e Cuba, o controle absoluto do regime militar cubano sobre a indústria e as exportações de tecnologia de dupla utilização para os estados terroristas, como o Irã e a Síria ainda não gerou qualquer questionamento público no Brasil."




17 de mar de 2015

Mudança de era, a obsolescência programada do nosso cérebro


Não demora muito, em breve, um dia vamos levantar da cama numa manhã e o noticiário do dia será; “Todas as bússolas apontam para o sul, em vez de norte”. Mas tenha certeza que esse dia será memorável na história da humanidade.

Já escrevi muito sobre essa mudança do campo magnético nesse BLOG, o que para muitos deve ter passado como mais uma “profética abobrinha catastrófica da Laura”. Como se “profecia” fosse algo inventado para assustar adultos desequilibrados emocionalmente.

Não existe “profecia”, apenas antecipação dos fatos naturais. “Cientistas” de ponta não nos contam aquilo que sabem para não assustar os adultos emocionalmente desequilibrados. E se contar, eles não vão acreditar mesmo...

"Profecias" são apenas relatos de eventos naturais que povos antigos fizeram questão de registrar e nos alertar -  como POSSIBILIDADE - de que possa ocorrer novamente, e tudo faz crer, que estamos nesse exato momento, experimentando uma pitada desses movimentos do passado.

A NAZI, digo, NASA, lançou dia 13 de março de 2015 quatro satélites para “estudar” campos magnéticos da Terra. Essa “curiosidade científica” custou aos cofres públicos americanos bilhões de dólares, mas foi um investimento na hora certa.
Veja NEXUS (luz) ao fundo. Ela está chegando
"Nós não estamos aqui para resolver clima espacial". "Nós estamos aprendendo as características fundamentais da reconexão magnética, porque isso é o que impulsiona o clima espacial." disse o responsável pelo projeto MMS, Jim Burch, do Instituto de Pesquisa do Sudoeste em San Antonio. 

A meta primordial da missão MMS - (Magnetospheric Multiscale Mission) é medir o plasma e um dos campos elétricos e magnéticos no interior das regiões de difusão em Terra – a magnetosfera - a fim de responder a algumas questões simples - como se “eles” já não soubessem...

  • Quais as condições que determinam quando a reconexão inicia e cessa?
  • O que determina a velocidade quando reconexão ocorre?
  • Qual é a estrutura da região de difusão?
  • Qual o papel que os elétrons desempenham para facilitar a reconexão?
  • Qual é o papel da turbulência no processo de reconexão?
  • Como é que a reconexão acelera partículas a altas energias?

Para simplificar seu entendimento; a Reconexão Magnética é um processo físico no “coração” do clima espacial. Essa “reconexão” coloca em perigo naves espaciais, satélites em órbita da Terra e pode interromper e aniquilar redes de transmissão elétrica na Terra em longa escala, levando o homem “moderno” a viver como nos tempos das cavernas. O que não faz tanto tempo assim...

Voltando ao passado não muito distante, algo definitivamente perturbou este planeta cerca de 12.000 anos atrás causando o congelamento instantâneo de milhões de animais do Pleistoceno – como mastodontes, ursos de focinho curto, preguiças gigantes, tigres dente de sabre e camelos e cavalos americanos – no que horas antes pastavam calmamente em climas relativamente moderados, indicando fortemente uma mudança axial do planeta. 

Uma equipe eclética de cientistas, Dr. Peter Shultz (geólogo planetário), Dr. James Kennett (biólogo marinho), Dr. Luann Becker (geoquímico), Dr. Richard Firestone (geólogo), e os arqueólogos Drs. William Topping e Vance Haynes, reuniram evidências preliminares de que um objeto celeste atingiu a terra na região da América do Norte cerca de 12.000 -13.000 anos atrás conhecida pelos cientistas como o Younger Dryas, e apelidado de “Big Freeze”, que durou cerca de 1.300 anos.

"Nossa pesquisa indica que um cometa de largura de 10 quilômetros, o que pode ter sido composto a partir dos restos de uma explosão de supernova, poderia ter atingido a América do Norte há 13.000 anos", diz Firestone. 



A onda de choque, pulsação térmica, e os efeitos ambientais relacionados ao evento contribuíram para o fim Pleistoceno. Mudanças ambientais causadas ​​por abrupto arrefecimento criou uma reorganização ecológica através das extinções de grande escala, e rápidas mudanças do comportamento humano.

O campo magnético da Terra mudou muitas vezes ao longo da história do planeta por razões totalmente “desconhecidas dos cientistas”, dizem eles, mas largamente alertadas, registradas por civilizações antigas em textos e artes rupestres por toda a Terra. Se não desejam saber o que aconteceu é uma questão de escolha, pois material há e é vasto.

Os controladores do tempo não contam tudo que sabem, pois isso derruba muita coisa e a vida cotidiana ficaria caótica. As pessoas iriam ter comportamentos suicidas ou matar a todos a sua volta por medo e luta pela sobrevivência da “sua espécie”. Manter a ignorância do povo sobre todos os fenômenos é a melhor estratégia nesses casos.

Quem viu filmes como; “Mad Max”, “Eu sou a lenda” “A estrada” ou “O livro de Eli” - sabe do que nos espera. Serão dias pesados, bizarros para os que ficarem...

"É incrível a rapidez com que nós vemos a reversão". "Os dados paleomagnéticos estão muito bem definidos. Este é um dos melhores registros que temos até agora do que aconteceu durante uma reversão e quão rapidamente essas inversões podem acontecer”. Foi o que disse Paul Renne, diretor do Centro de Geocronologia de Berkeley

O campo magnético da Terra está diminuindo 10 vezes mais rápido do que o normal, o que levou alguns geofísicos a prever uma inversão dentro de alguns anos. Um evento que pode acorrer muito rápido em apenas 100 anos – algo possivelmente experimentado por uma vida humana.

Acredito que eu não assista a esse evento, mas os mais jovens, sim. Eu escrevo para eles, para um grupo que precisa saber o que fazer e por que fazer. Não esqueça disso.

A perda temporária do campo que nos protege, no caso de uma parada na rotação do planeta seguida de uma retomada brusca, poderia nos deixar expostos ao bombardeio de partículas de energia pesada, raios cósmicos, vindos do espaço, bem como lixo espacial, meteoros, cometas, etc, causando não só problemas geofísicos, bem como desequilíbrios no campo físico de energia dos seres humanos.

O registro magnético que uma equipe italiana obteve, tem amostras que no passado a súbita virada de 180 graus do campo foi precedida por um período de instabilidade que durou mais de 6.000 anos. A instabilidade incluiu dois intervalos de baixa intensidade do campo magnético, que durou cerca de 2.000 anos cada - e estamos no meio de uma agora.

O que resulta o enfraquecimento do campo magnético do planeta?
  • Ondas solares (CME) Massa coronal em alta atividade, cada dia mais forte.
  • Choque com pedras de todos tamanhos e cometas errantes.
  • Ventos devastadores – tornados, ciclones, furacões - habituais e fora de temporada.
  • Terremotos e vulcões estarão mais ativos – pois um está relacionado ao outro.
  • Elevação do nível do mar
  • Seca extrema ou chuvas torrenciais.
  • Nevascas, tempestades severas em várias partes do planeta.
  • Aumento expressivo de raios.
  • Perturbações nas linhas de celular, televisão e rádio.
  • Comportamento incomum nos animais - padrões de migração erradicos e morte em massa.

O que resulta o enfraquecimento do campo magnético do organismo humano?
  • Comportamento violento de seres humanos.
  • Ataques cardíacos fatais, gerado pelo desequilíbrio, incoerência interna.
  • Instabilidade emocional
  • Desanimo, depressão (medo do futuro)
  • Irritabilidade com tudo e com todos – o que gera tumores com mais freqüência.
  • Estafa, cansaço físico sem explicação (medo)
  • Desorientação espacial – perda de equilíbrio e memória fraca.
  • Insônia (pensamentos reticentes de pânico)
  • Mudança de vibração – de script – programa – o cérebro fica exposto a novos modelos, crenças e ordenação.

Cientistas propõem que no passado um ou mais objetos vindos do espaço explodiram sobre a região norte da América do Norte, desestabilizando parcialmente o manto de gelo Laurentide, provocando resfriamento YD. 



Segundo eles, este não foi um "evento único". O impacto inicial foi seguido por catástrofes ambientais (enormes incêndios, erupções vulcânicas, mudanças climáticas em massa) com duração de anos, o que pode ter sido precipitada pela fragmentação do corpo principal. 

Habibullo Abdussamatov, chefe da investigação espacial no Observatório Astronômico de Pulkovo, em São Petersburgo, Rússia, prevê que uma pequena idade do gelo poderia começar em breve no hemisfério norte e este ciclo frio receberá seu primeiro efeito na virada 2014-2015, mas o pico desta mini era do gelo irá ocorrer em torno 2060, de acordo com estudos de períodos de atividade magnética do sol. 

Sua teoria é que as variações de longo prazo no montante de energia solar que atinge a terra, é a principal razão de condução e definição de todo o mecanismo das mudanças climáticas do aquecimento global para os períodos glaciais. 
  
 “O esfriamento fará com que as superfícies cobertas pelas culturas agrícolas diminuam significativamente. Além dos problemas com a alimentação será muito mais difícil organizar escavações de petróleo e gás nas latitudes nortenhas. Problemas de aquecimento fornecido à população também vão se agravar. O esfriamento será sentido em muitos países, quase em todos, mas principalmente ao norte”, adverte Habibullo Abdusamatov.

A irradiância solar total é o principal fator que causa variações climáticas na Terra, e não o dióxido de carbono. Ele acredita que estamos caminhando para um longo período de baixa atividade solar, que poderia reduzir a energia recebida pela Terra, causando um efeito de resfriamento muito parecido com o período entre 1645 e 1850.

Grandes períodos glaciais têm uma variação de temperatura útil de 10-12 graus. Estas idades do gelo são causadas por variações nos parâmetros da órbita da terra e o ângulo de inclinação do eixo de rotação, uma mudança na distância entre a Terra e o Sol, de modo que somente um menor fluxo de radiação solar atinge todo o planeta.

Todo mundo sabe que, nesse período, quase todos os continentes estarão cobertos de geleiras. A área de cultivo rural mundial se deslocará para o sul. A agricultura – uma potencia econômica - será severamente afetada. Teremos fome, frio e guerras pela ocupação de áreas cultiváveis.

Meu objetivo aqui é levar você a raciocinar, a tomar medidas futuras pensando globalmente e não apenas localmente. Esqueça sua aposentadoria, ela não vai rolar...

Obsolescência Programada.
É a determinação ou a programação do fim da vida útil de um produto ou serviço, de modo que, depois de um período de tempo calculado de forma antecipada pelo fabricante ou pela empresa durante a fase de concepção do produto ou serviço, torna-se obsoleto, não funcional ou inútil.

O termo foi popularizado pela primeira vez em 1954 pelo designer industrial americano Brooks Stevens. Stevens estava dando uma palestra sobre publicidade em uma conferência em Minneapolis e sem pensar muito usou o termo como título de seu discurso.

E, diga-se de passagem, é um excelente tema para ser abordado nesse exato momento dessa civilização.
O objetivo da obsolescência programada ou planejada é simplesmente o ganho financeiro. Portanto outros objetivos, tais como a “conservação do meio ambiente” é papo pra boi dormir ou tema de palestra de Ecochatos.

Essa prática remonta desde 1932, quando Bernard London propôs acabar com a Grande Depressão lucrando à custa da sociedade através da obsolescência programada. Uma consequência que se tornou sistêmica na produção e economia contemporânea, promovendo o aumento do consumo indiscriminadamente.

Países do terceiro mundo são usados ​​como depósito de todos esses produtos inúteis, de uma mercadoria que não está mais em alta, por exemplo.  Materiais de vestuário ou tecnológicos que denotam aquisição temporada, bem como a maioria dos medicamentos que rotulam a ação da formula com um “prazo de validade” – têm lucro fácil para grandes indústrias farmacêuticas – o povo joga tudo fora para comprar a mesma merda de novo.

Quando seu eletro eletrônico pára de funcionar ou quebra em poucos dias  o serviço de assistência técnica vai logo avisando – é melhor comprar outro, sai mais barato... Isso acontece com celulares, computadores (bateria), impressora, discos ópticos, monitores, LCD ou LED, a placa-mãe etc. - acredite, todos programados desde sua origem para não durarem mais que um ano ou dois.

De acordo com os cálculos de muitas organizações que defendem o ambiente acreditam que 2,5 milhões de toneladas de chumbo são gerados anualmente em todo o mundo e que desses, 3/4 são baterias utilizadas em carros, telefones e laptops. Algo que poderia durar centenas de anos sem problemas.

Na década de 1930, a General Electric baixou a vida útil das lanternas, de modo que as lâmpadas dos faróis durariam aproximadamente o mesmo que as baterias dos carros. 

Hoje a gente compra um carro novo, é bem melhor. Não temos a noção (informação) dessa necessidade de ter produtos cada vez mais caros e mais frágeis. Acreditamos mesmo que o futuro será simples com ajuda das máquinas, mas quero lhe dar uma alerta;

Saiba usar um celular, um Ipod, um eletrônico qualquer, mas aprenda também a plantar, cultivar, construir e a rachar lenha... vai precisar.

Está na hora de rever seu programa. Sua vida útil tem um fim certo, foi planejado desde sua origem, você sabe disso, mas sua mente/energia é infinita e você precisa saber mais e além sempre, pois o conhecimento sobre tudo que precisa saber estará sempre a seu favor

Você não é uma lâmpada, você é a energia que gera a luz!


laura botelho





meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos