Google

Translate my page Google

28 de jul de 2014

Revisionismo histórico entre a cruz e caldeira.


As esferas da Costa Rica
O primeiro filme da série Indiana Jones com Harrison Ford abre com a enorme esfera de granito deslizando em sua direção. De onde essa esfera veio, quem a pos lá, não é dito no filme, mas quem viu o filme nunca esquecerá essa cena que ficou gravada no INCONSCIENTE coletivo.

É assim que “eles” nos mostram a outra versão da nossa história, mas quem é que quer saber disso?... a diversão é que importa! “É só ficção! Não tem que ficar analisando a coisa o tempo todo” – diria o sonâmbulo alienado. E assim caminha a humanidade...

Essas esferas, conhecidas localmente como Bolas de Costa Rica, chamaram a atenção do conquistador espanhol Francisco Pizarro, que em 1547 destacou em textos históricos que: "os senhores deste império reune a cada 4 anos neste País de bolas, onde recebem conselhos de grandes homens sábios ".


A localização geográfica da Costa Rica, na América Central, é tão diversificada de “arte” primitiva que deixa a gente sem fôlego. Os olmecas e os toltecas do México, da Colômbia e Chibchas mesmo os quechuas e incas do Peru distante andaram todos por essas bandas e suas narrativas sobre o que ocorreu no passado são unânimes.

As bolas (mais de 300 já foram catalogadas até o momento) estão visíveis em sua maioria na região do Delta do Rio Diquis, na Ilha de Caño. O tamanho dessas bolas de pedra podem variar de alguns centímetros a 7 metros de diâmetro e o maior pesa 16 toneladas, perfeitamente esférica (documentadas com 96% de perfeição por meio de medições de laser) esculpidas em granito preto ou granodiorito (com a mesma resistência do granito), curiosamente o mesmo material usado para a famosa "Pedra de Rosetta", usada pelo arqueólogo Champollion para decifrar os hieróglifos egípcios.

Alguns especialistas especulam que a idade das esferas remonta 4.000 anos. Estes artefatos foram colocados na Lista de Patrimônio Mundial, o que certamente aumentará a conscientização e interesse em estimular a pesquisa – é que eu espero.

Desde então, foram encontradas centenas de esferas de pedra de diferentes tamanhos em diferentes locais do mundo. 

Bolas de pedra na Bósnia
O maior site na Bósnia conhecida pelas bolas de pedra é o County Zavidovici, aproximadamente 100 km ao norte de Sarajevo. É o primeiro lugar na Europa, que estabeleceu um "Parque Arqueológico de Pedras Bolas".

A existência das bolas nesta região não era conhecida até que um terremoto de 12 ou 13 anos atrás as revelou. Elas variam em tamanho, com a maior medição 1,7m de altura e com uma circunferência de 5,3 m. Há uma teoria de que as bolas foram criadas na mesma idade das pirâmides do Vale das pirâmides Bósnia que comprova uma antiga civilização na região.

Cada uma das esferas tem uma circunferência perfeitamente redonda com o mesmo diâmetro, tais quais as bolas de Costa Rica. Definitivamente essas bolas de pedra não foram produzidas pela natureza - mas de acordo com o Dr. Aly Barakat, geólogo egípcio - foram criadas artificialmente, pois requer conhecimento geométrico e ao mesmo tempo é praticamente impossível sem meios mecânicos, segundo observação do pesquisador.

Muitas das esferas de pedra na Bósnia também são feitas a partir do mineral grandiorite, rocha ígnea semelhante ao granito onde as pedreiras de origem estão localizadas na cordilheira Talamanca, cerca de um pouco mais de 80km da área onde as esferas foram encontradas.

Alguém há 4 mil anos confeccionava bolas de pedra do mesmo material e as mandava para outros continentes por PHODEX...


Bolas de pedra na China
Um grande número de "ovos de pedra" de origem desconhecida  foram descobertos em Bandeng Hill e Zhanlong Hill, Gongxi Town, província de Hunan, na China. As descobertas foram feitas por trabalhadores da construção enquanto cavavam o alicerce para uma estrada. Embora essas “bolas” não sejam perfeitamente esféricas, mas um pouco mais de forma oval, eles ainda são fenômenos sem explicação na China. 

Uma coisa nós já sabemos, os chineses mudam a coisa toda, copiar não é o seu forte, é um problema milenar. O fato é que ninguém nos conta por que essas esferas de pedra, tanto na Costa Rica, na Bósnia, China ou em outros lugares no planeta - estão localizados longe de qualquer sinal de civilização, e por quem e para que finalidade foram feitas.

Quando os espanhóis invadiram ou conquistaram o México, os monges queimaram quase todos os livros. Os salvos foram os Código de Dresden, na Alemanha, o Código de Madrid/Espanha, e Paris/França. 

Fernando de Alva, mais conhecido por Ixtlilxochitl nasceu entre 1568 e 1580, e morreu em 1648. Ele foi um estudante distinto no Colégio Imperial de Santa Cruz de Tlatelolco, onde foi educado em ambas as línguas - Nahuatl [Asteca] - e espanhol.   Em 1608, ele foi contratado como intérprete pelo vice-rei espanhol para explicar as imagens hieroglíficas dos antigos mexicanos

Ele tinha um profundo conhecimento das tradições de seus antepassados, que foram preservados nas canções nacionais e era amigo e bem familiarizado com vários anciões indígenas famosos por seu conhecimento sobre a história mexicana.    

Os escritos de Ixtlilxochitl permaneceram inéditos e desconhecidos por mais de 200 anos. Todo o corpus do trabalho de Ixtilixochitl foi publicado pela primeira vez somente em 1848. Por que será?

Em seu livro ele relata o que sabia dos seus antepassados.

Página 17 – De los Gigantes
Página 68 – Os Toltecas foram os colonizadores destas terras depois da extinção dos gigantes.

Narra a “lenda” que as pirâmides foram construída pelos Gigantes Quinametzin (Nahuatl), uma raça de homens gigantes que habitaram o mundo durante a era que os Maias e os seus sobreviventes se escondiam deles para não serem comidos. 

Na mitologia do povo Maia, os Quinametzin foram extintos quando Quetzalcoatl (thoth) - a serpente emplumada - fez a "chuva de fogo" e os gigantes Quinametzin foram queimados.

Fragmentos da Obra Histórica de don Fernando de Alva = Ixtlilxochitl     
"Que eu possa deixar nada incalculável ... um idoso [asteca], homem de Cholula, cerca de 100 anos de idade começou a descrever suas origens para mim. Ele respondeu: "Pegue papel e lápis, porque você não será capaz de lembrar tudo o que eu te direi."

E [ele] começou assim: “... homens de estatura monstruosa apareceram e tomaram posse do país. Estes gigantes... decidiram construir uma torre tão alta que seu cume chegaria até ao céu... Começaram a construir a torre muito rapidamente. Quando eles chegaram tão alto quanto podiam - parecia chegar ao céu - o Senhor das Alturas ficou irritado e disse aos habitantes dos céus... vamos confundi-los... Então... aqueles que habitam nos céus vieram... e derrubaram a torre que tinha sido construída. E os gigantes, perplexos e cheios de terror, separados fugiram em todas as direções....”

As evidências arqueológicas e históricas indicam que os povos antigos chamados de "olmecas" em nossos dias são as mesmas pessoas, o chamado "Jaredites" no Livro dos Mórmons

Essas pessoas os Jaredites antigos, que de acordo para o Livro de Mórmon viveram no Hemisfério Ocidental desde aproximadamente 2500 aC a 420 dC, mais de 2.000 anos se espalharam sobre a terra pelo menos, até o sul de Honduras e tão ao norte como para o que conhecemos hoje como Estados Unidos.  

Mais de 1.500 anos antes do povo Maya florescer na América Central os olmecas construíram a primeira grande cultura da Mesoamérica a partir de 1200 aC no sul da Costa do Golfo do México se espalhando pelas “terras modernas” da Guatemala, Honduras, Belize, Costa Rica e El Salvador. Eles construíram grandes assentamentos, rotas comerciais estabelecidas elaboradas e então, cerca de 300 aC, sua civilização desapareceu... 

Mapeamento das esferas de pedra Bosnia
A construção da pirâmide de Cholula e da cidade de Teotihuacan foi atribuída ao Gigante Quinametzin. Quando os espanhóis chegaram a esta região, Tlaxcaltecas disseram que tinham lutado contra o último gigante antes deles chegarem. Esqueletos de pelo menos 4 homens com 10 metros de altura, foram encontrados perto do distrito Kalar, sul de Kirkuk.

Acredita-se que mais de 7 milhões de pessoas "desapareceram" em um dos grandes mistérios do nosso planeta. Somente em Tikal, um dos maiores centros urbanos do povo Maya na região de Petén, norte da Guatemala agora, 80% de sua população simplesmente desapareceu.

Sumiram, evaporaram! Sem corpos, restos mortais. Para onde foram?

Pirâmides da Ucrânia: Lugansk e Criméia
Em agosto de 2006 os arqueólogos ucranianos afirmaram ter descoberto uma "estrutura piramidal" datada de 3000 aC perto da cidade de Lugansk no leste da Ucrânia. Aparentemente acabou por não ser uma pirâmide, mas um complexo de templos construídos sobre uma colina – o que ainda sim é muito interessante.

Pirâmides O Sevastopol - Crimea
Sevastopol é uma cidade que está atualmente sob disputa da Rússia e Ucrânia. Foram “descobertas” supostas "pirâmides enterradas" em Sevastopol, no verão de 2002.  São 7 pirâmides antigas presumivelmente escondidas no subsolo.  Mais de 20 comissões, inclusive internacionais, já visitaram o local recentemente, mas pouco se diz sobre elas.

O Parque dos dinossauros...
Uma escavação nas montanhas de Hell Creek, em Montana, o cientista, Mark Armitage, encontrou o maior chifre de triceratops nunca desenterrado nesse local. 

Ao examinar o chifre sob um microscópio de alta potência, Armitage ficou fascinado ao ver o tecido mole completo com as células ósseas, o que segundo a própria ciência, a preservação destas células é uma impossibilidade científica se o dinossauro realmente andou pela Terra lá pelos idos de 66 milhões de anos atrás como narra a lenda.

O cientista que descobriu o achado é um criacionista evangélico, e afirmou que a descoberta apóia a ideia de que a Terra tem 6.000 anos e que os dinossauros viviam no planeta cerca de 4.000 anos atrás.

Mas... o Dr. Armitage foi demitido da Universidade da Califórnia, por conta disso. Não tinha nada que ficar espalhando essa ideia por aí, pois uma coisa leva outra, que leva a outra, que leva a... PUTZ, voltamos a luz sideral.

Conclusão: O “boca grande” do cientista foi “dispensado” de seu trabalho na Universidade Estadual da Califórnia CSUN com alegação de “falta de financiamento para a suas pesquisas”. 

Ele está processando a instituição, mas será que ele vença essa? Ficar entre a sua cruz e a cadeira realmente é uma escolha difícil. Essa é dicotomia da humanidade.

Narra a lenda que o Triceratops é um gênero de dinossauro herbívoro que apareceu pela primeira vez no período Cretáceo, cerca de 68 milhões de anos no que hoje é a América do Norte, e foram extintos cerca de 66 milhões de anos atrás...

Essa não é a primeira vez que cientistas descobrem “tecido mole, suave e ainda transparente e ainda flexível” em restos jurássicos. Os pesquisadores foram atrás do prejuízo e confirmaram que fósseis com a presença de tecido mole estavam presentes em metade das suas amostras do Período Jurássico.

Como podem perceber por esses fragmentos de informação que capturei na WEB, tem muita coisa que não bate com o que nos “ensinaram” na escola. Dinossauros, pirâmides feitas por escravos sarados, arte rupestres feita por indígenas depressivos confinados em cavernas... não faz mais nenhum sentido.

A cronologia dos fatos está errada, mudada, e o que é pior, ignorada descaradamente pelos acadêmicos e estudiosos do mundo todo. Nos parece que não desejam que saibamos mais e além do que nos foi programado saber. Eles simplesmente não podem mudar a mentira. Ela foi contada tantas vezes de uma mesma forma que acabou sendo materializada nesta dimensão resumida.

Felizes somos nós que podemos trafegar entre esses dois “mundos”.
São tantas dimensões paralelas se chocando que fatalmente nascerá - em muito breve - um novo “Big Bang”. Um novo mundo não tardará a surgir e espero realmente que estejamos nele são e salvos dessa desequilibrada “Terra”.


laura botelho

24 de jul de 2014

6 dias sobre a Terra (6 giorni sulla Terra) - filmaço


O filme que apresento hoje foi uma indicação de duas pessoas de elevada energia; Manuela Pittet e Miguel Ângelo.

Quando eu assisti o filme não imaginava que poderia conter tanta informação num só lugar. Fiquei chocada com a maneira com que os autores trouxeram um assunto tão importante, sem aquela tradicional "pirotecnia de Hollywood". Um texto simples, rápido e fácil de entender (para os iniciados, claro) - quem não tem a informação que temos não irá gostar e sentirá falta da presepada de Hollywood...

O filme é dirigido por Varo Venturi com roteiro de M. Luisa Fusconi James Mondadori, Corrado Malanga.

O primeiro filme inspirado na pesquisa revolucionária e real do prof. Malanga, um cientista italiano reconhecido mundialmente como um dos maiores peritos sobre abduções alienígenas, tendo trabalhado por anos em análise de dados - com base em testemunhos reais de muitas pessoas ao redor do mundo, de todas as idades, sexo e classe social sob hipnose.

Depois de tantos relatos coerentes pode concluir aquilo que eu e muita gente já temos conhecimento e que sempre exponho aqui:

Algumas raças alienígenas têm um programa que dura milhares de reencarnações, com implantação de sua "memória ativa" no cérebro dos reféns, usando-os como recipientes, a fim de poderem "trabalhar" nessa dimensão, com o objetivo final de modificar geneticamente a raça humana e adaptá-la ao seu próprio DNA, a fim de explorar plenamente a "energia indestrutível” (alma) que possuímos e, assim, fazer a sua própria espécie "imortal”

Resumindo: querem desesperadamente alcançar dimensões acima que se tornam impossíveis para suas reduzidas capacidades. São tecnologicamente avançadíssimos, mas espiritualmente primitivos como as baratas.

Dr. Corrado Malanga é professor pesquisador e professor de Química Orgânica na Universidade de Pisa.  Ele estuda OVNIs e aliens durante os últimos 40 anos, mas atualmente seu foco está dirigido a questões das abduções alienígenas, que ele estuda com o uso de hipnose regressiva e técnicas de Programação Neurolinguística (PNL) como a laurinha...

Malanga publicou cerca de 50 artigos em revistas científicas internacionais. Nestes anos, ele ocupou vários cargos de ensino cursos de Química Orgânica I e II para o curso de graduação em química, química orgânica, curso de licenciatura em ciências biológicas, química organometálica e laboratório de química orgânica II: cursos de graduação em química e química industrial.

Como chegou a UFOS e abduções
"Tudo começou há muitos anos. Eu estava estudando UFO como amador, quando eu decidi participar de uma organização nacional que estava estudando o assunto. Eu me tornei um membro do Conselho de Administração e eu trabalhei com esta organização durante várias décadas. Um dia eles me atribuíram a tarefa de acompanhar um caso de um suposto rapto, operado por aliens de um cara de Génova: Valerio Lonzi. Depois de 4 anos de investigações transformei o meu relatório em um livro  (O UFO dentro da mente, Bompianti de 2000) "

Desde 1992, ele realizou estudo sobre centenas de pessoas envolvidas no fenômeno de abdução alienígena e entre as técnicas que ele usa há  grafologia, hipnose regressiva, PNL, exercícios específicos de  simulações mentais  e a Triade Color Test. Para entender a física por trás das abduções alienígenas, ele, juntamente com Alfredo Magenta (ECE), propôs a  Hipótese Super  rotação descrevendo  a natureza quantizada de tempo.

Em 2007, ele publica sua pesquisa atualizada com o nome de  "Alien ou Demônios - A Luta pela Vida Eterna",  pouco menos de 500 páginas, onde  se pode encontrar: todas as ferramentas necessárias para ser capaz de enfrentar as conseqüências de sua abdução alienígena, para que isso não aconteça nunca mais.

A pesquisa do Dr. Malanga explica, em detalhes, qual é o problema das interferências alienígenas; ele descreve as principais raças que são responsáveis ​​por essas interferências; 

Analisa os diferentes níveis de interferência que pode ser interna ou externa para o seqüestrado; 

Esclarece as inter-relações entre diferentes aliens, e entre os aliens e os grupos para a Nova Ordem Mundial (NWO). 

Ele descreve as técnicas utilizadas para subjugar o ser humano, tanto pelos aliens como pelos militares, que são coniventes, a fim de obter seus próprios objetivos.

Dr. Corrado Malanga propõe uma nova interpretação do fenômeno  com base em uma classificação das interferências alienígenas em 5 níveis: 
  • Nível 1:  operações cirúrgicas  sobre a pessoa seqüestrada. 
  • Nível 2:  memórias alienígenas implantados no cérebro da pessoa raptada 
  • Nível 3: clonagem  da pessoa raptada. 
  • Nível 4  tentativa de mover a matriz de pontos de luz  (a  Consciência ) da pessoa raptada e restringi-lo em um corpo estranho
  • Nível 5: diferentes tipos de alienígenas incorpóreos  compostos por luz  (chamado de "LUX") ou  proveniente de uma outra dimensão  (chamado "GRINCH" ou "seis dedos" ou HORUS-RA) são os que controlam todos os outros aliens.

Há o "Nível 6", também descoberto e parcialmente compreendido, mas este ainda é objeto de investigação no presente momento.

Dr. Malanga lida com  a verdadeira natureza do homem  em diferenciar corpo (o componente matéria) mente e alma (os componentes energia).
E traduz tudo assim:

"Na verdade, eu percebi que, ao estudar os aliens, eu cometi um erro metodológico grave: não é possível estudar os alienígenas sem saber de antemão como nós mesmos somos feitos. Muito em breve eu entendi que os alienígenas estavam procurando em nós por algo que eles não têm, algo que não sabíamos que tínhamos, algo que faz muitos homens uma parte integrante da Consciência"

Precisa dizer mais?
Deixo esse video pra você assistir e digerir, maturar no fim de semana, depois a gente conversa...

laura botelho

Sinopse do filme pra você encarar
Dr. Davide Piso é um jovem cientista focado em desvendar os milhares casos envolvendo abduções alienígena através da técnica de hipnose . A jovem Saturnia assiste a uma palestra do Dr. Piso e o persegue  pedindo ajuda, pois sabe que é mais uma vítima de abdução alienígena. A moça depois de hipnotizada mergulha na escuridão de sua alma, não consegue mais sair da sombra que a mantém refém. Ela está sendo controlada por uma energia negativa de nome Hexabor de Ur, uma entidade alienígena vindo da Mesopotâmia que se instalou em seu corpo através de ritual maçônico. Hexabor é um deus antigo como tantos outros que tem como missão barganhar almas humanas por conhecimento "Alien". 

Filme de origem Italiana - publicado em 17 Junho 2011




22 de jul de 2014

E as portas do inferno irão se abrir...

Explosões de raios gama são as explosões mais poderosas e mais quentes explosões do universo desde o Big Bang. Essa energia extremamente forte tem mais energia em 10 segundos do que o nosso sol durante toda a sua vida útil de 10 bilhões de anos.

Essa energia viajou 12.100 milhões anos da sua origem antes de ser detectada e observada pelos humanos, mas chegou recentemente a Terra e está visível aos olhos. Foi flagrada às 11 pm 19 de abril 2014 pelo telescópio robótico da SMU no Observatório McDonald nas Montanhas Davis de West Texas.

Dizem os cientistas que não foram “capazes de detectar a luz óptica de explosões de raios gama até o final dos anos 1990” – e você acredita mesmo nisso?

Eles já conhecem essa força e sabiam que ela chegaria em breve e que nada poderiam fazer a não ser alertar aos iniciados. Essa explosão de raios gama é fruto de uma supernova, um tsunami galáctico, uma onda devastadora de energia.

Essa é a mensagem básica da teoria quântica. O cérebro como um computador é auto programado com entrada de auto-sustentação da memória, que é um código derivado da experiência anterior.

Meu objetivo agora é mostrar com mais detalhes como as intenções conscientes de um ser humano podem influenciar as atividades de seu cérebro. Para fazer isso eu preciso primeiro explicar as duas funções importantes do observador.

O mundo físico é uma estrutura de tendências ou probabilidades dentro do mundo da mente. O elemento da escolha consciente é a remoção de oportunidade da natureza. Portanto, se você faz a escolha, quebra o padrão aleatório.

O problema com a consciência é a maneira de poder explicá-la. Não é fácil, ainda mais fazendo uso de símbolos gráficos. Devemos reconhecer a necessidade da responsabilidade pessoal. Seu destino está no conjunto de suas escolhas, mas se você não sabe que faz escolhas o tempo todo... não terá “consciência” alguma sobre essas escolhas.

William James dizia que:
Uma composição discreta é o que realmente se obtém em nossa experiência perceptiva. Nós ou não percebemos nada, ou há algo em quantidade apreciável. Este fato é na psicologia conhecida como a “lei do limiar”.

Lei do Limiar – uma relação, estímulo – resposta. Para todo reflexo existe uma intensidade mínima necessária para que a respostas aconteça. Valores abaixo do limiar não eliciam respostas, enquanto valores acima do limiar eliciam respostas.cursos

Livro Enoch
Não entendeu pinico?
Traduzindo: Se mexa enquanto há tempo! Certamente nosso conhecimento pode mudar de repente quando buscamos respostas e é justamente essa ação que justifica o uso do termo “salto quântico”. A evolução é individual e só você pode buscar as respostas para suas duvidas.

Revisionismo histórico 
É o estudo e a reinterpretação da História, baseado na ambigüidade dos fatos anteriores e na imparcialidade com que esses fatos possam ter sido descritos.

As pesquisas de cunho acadêmico são limitadas nas universidades e envolvem interesses políticos que nem sempre coadunam com a realidade dos fatos, mas apenas e tão somente mantém o padrão anterior do programa. Uma vez que se muda o significado, toda a experiência muda e isso não é interessante para os deuses.

O uso do revisionismo histórico dentro das universidades ficou restrito apenas à reinterpretação de trechos didáticos previamente censurados, ou "se houvesse" surgimento de novos dados ou novas análises mais precisas, que viabilizem o cruzamento de dados já conhecidos, mas não considerados.

Pasme você que; com ou sem a utilização do método histórico, o revisionismo em muitas nações é considerado uma prática ilegal e pseudocientífica. Não se pode “rever” aquilo que já foi dito pelos nossos antecessores. O que significa que o programa não pode ser mudado, reformulado, reorganizado de forma a ajudar a nossa compreensão daquilo que não bate com o que estamos experimentando.

Infelizmente para os arqueólogos, os escritores dos livros didáticos são muitas vezes os Guardiões do conhecimento e que controlam o financiamento para a investigação arqueológica. Portanto, BLOGs como o meu têm a função de trazer uma riqueza de assuntos que podem ser compartilhados e postos em confronto com os textos antigos de todas as eras e todos os autores - que por motivos óbvios - não nos ajudam a enxergar o TODO, mas apenas PARTES da história que lhes interessa.

Por volta de 1700, o já célebre Isaac Newton, passou a contestar a lista de Manetho e concluiu que os faraós Sesostris e Tutmés III eram a mesma pessoa – as conquistas militares dos dois soberanos eram exatamente iguais.

Newton era dado a fuxicar livros antigos para contrapor com o que ele entendia por experiência própria e acadêmica. E numa dessas fuxicadas percebeu claramente que os cronistas gregos e alexandrinos como Eratóstenes, Manetho e Berossus enganaram descaradamente as futuras gerações.

Suas narrativas sobre as antiguidades do Egito e da Assíria cronologicamente não fazem sentido. Nas últimas décadas, alguns arqueólogos tentaram provar que a “idade das trevas” teria durado bem menos que 500 anos – ou talvez nem tenha existido.

Uma “Idade de Trevas”, ninguém esquece, deve representar algo marcante para um povo, mas esse período tampouco é mencionado pelos outros autores gregos contemporâneos. Para os revisionistas, portanto, seria muito mais lógico se esse intervalo – que coincidiu com a troca da escrita anterior por um novo alfabeto – fosse, na verdade, uma transição de algumas décadas e não um apagão de 500 anos.

Newton concordou com o narrador Josephus que o Sisaque bíblico foi o Sesostris de Heródoto, e que Heródoto simplesmente estava com outro nome. Pelo que é dito de Sesostris e sua conquista da Núbia se encaixa perfeitamente com feitos do faraó Tuthmoses III (Thoth) e estão agora datados cerca de 600 anos depois de seu tempo

A versão original egípcia do nome de Manetho (em latim) significa "Presente de Thoth", "Amado de Thoth", "Verdade de Thoth".

A lista dos reis de “Manetho” relata o mesmo reinado duas vezes com nomes diferentes, reis listados na ordem errada, com nomes diferentes e repetidos várias vezes, e incluiu os nomes de outros grandes homens e mulheres que foram apenas relacionamentos de reis ou de seus vice-reis ou secretários de Estado. Também estendeu sucessivas dinastias para todo o Egito. Alguns reis cujos seus domínios anunciados nunca se estenderam para além de uma única cidade. 

Sigmund Freud, que era um colecionador de antiguidades egípcias, explorou a história da religião em um livro, escrito em 1939, intitulado "Moisés e o monoteísmo" em que ele ligou Moisés (thoth) e Akhenaton (thoth) 

Immanuel Velikovsky, também psiquiatra, ficou intrigado com o livro de Freud e pesquisou a história do Êxodo e catástrofes e cosmologia e em 1945 publicou suas "Teses para a Reconstrução da História Antiga", que hoje conhecemos como "Mundos em Colisão" (1950).

Velikovsky baseou seu texto após um profundo estudo de lendas em todo o mundo acerca de inundações desastrosas e batalhas no céu e o grande medo induzido por tais acontecimentos, concluindo que planetas tinham sido, de alguma forma a causa de catástrofes na terra dentro da memória da humanidade.

Velikovsky era categórico: a cronologia egípcia estava inteiramente equivocada. E mais: para ele, a Idade das Trevas da Grécia sequer tinha ocorrido. Devido a idéias como essas, ele foi banido da comunidade científica e perseguido intelectualmente. Acadêmicos de Harvard logicamente ridicularizaram e condenaram o livro de Velikovsky o taxando de herético, mas isso só aumentou o interesse público em todo o mundo no livro. 

Então, com A idade do caos em 1952 acendeu um debate público sobre a cronologia antiga. Velikovsky mostrou que o resultado de suas pesquisas havia um buraco na história de 500 anos o que trouxe as primeiras histórias de alguns países em um alinhamento muito mais convincente, e resolveu muitos problemas cronológicos gritantes.

Ramsés II (Thoth) foi o Faraó do Êxodo, mas nenhum dos outros eventos históricos do Antigo Testamento poderia ser encontrado em seus lugares esperados. Os acontecimentos do Êxodo foram causados por uma catástrofe natural que afetou grande parte do Oriente Médio facilmente identificado em outros textos de autores contemporâneos.

Velikovsky insistiu durante 10 anos que algum teste como o carbono -14 – fosse feito com material vindo do Egito, mas nenhum museu quis liberar amostras. Somente em 1963 o Museu do Cairo permitiu que amostras da tumba de Tutancâmon fossem analisadas e o resultado dos testes, realizados pela Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, foi 1.120 a.C. Isso representa 200 anos a menos do que a data aceita para a morte do faraó.

Uma múmia com DNA não humano
Ötzi o homem do gelo ou Homo tyrolensis, é uma múmia bem-preservada natural, de um homem que viveu por volta de 5.300 aC . A múmia congelada de Ötzi - enquanto ainda fixo na geleira - foi fotografada por Helmut e Erika Simon, um casal de turistas alemães de Nuremberg, no dia 19 de Setembro de 1991. Eles estavam a 3.210 metros sobre o cume do leste do Fineilspitze nos Alpes Ötztal - daí o apelido de "Ötzi" - na fronteira da Áustria com a Itália.

O casal pensou que o corpo fosse de um alpinista falecido recentemente. O cadáver foi exaustivamente examinado, medido, radiografado e datado e concluído que seria a múmia natural mais antiga de um homem já conhecido da Europa. Seu corpo e pertences estão exibidos no Museu de Arqueologia do Tirol do Sul em Bolzano, na Itália.

O homem de “Ötzi” tinha 45 anos de idade e aproximadamente 1,65 metros de altura, pesando cerca de 50 kg. Análise do conteúdo intestinal de Ötzi mostraram duas refeições (o último foi consumido cerca de 8 horas antes de sua morte). 

Havia grãos, bem como raízes e frutos. Acredita-se que a morte foi causada por uma pancada na cabeça, embora os pesquisadores não tenham certeza se isso foi devido a uma queda, ou de ser golpeado com uma pedra por outra pessoa.

O grão de ambas as refeições era altamente processado - farelo de trigo, possivelmente comido na forma de pão.

Altos níveis de partículas de cobre e arsênico foram encontrados no cabelo de Ötzi. Isto, junto com machado de cobre do Ötzi, que é de 99,7% de cobre puro, o que levou os cientistas a especular que Ötzi tinha conhecimento de fundição de cobre o que leva a estranheza que não é característica da Idade do Cobre europeu.

Roupas e sapatos
Roupas de Ötzi eram sofisticadas. Ele usava uma capa feita de tecido e um casaco, um cinto, um par de leggings, uma tanga e sapatos, todos feitos de couro de peles de animais diferentes. Ele também usava um boné de pele de urso com uma cinta de queixo de couro.

Seus sapatos já foram reproduzidos por um acadêmico Checo que disse: "os sapatos são realmente muito complexos, estou convencido de que mesmo 5.300 anos atrás, as pessoas tinham o equivalente a um sapateiro que fazia sapatos para outras pessoas." Os sapatos eram à prova d'água e largo, aparentemente feitos para caminhar na neve.

Influenciado pela “maldição dos faraós", Ötzi também foi amaldiçoado. Varias pessoas ligadas à descoberta, recuperação e exame posterior de Ötzi teriam morrido em “circunstâncias misteriosas”. Até o momento, a morte de 7 pessoas, das quais 4 tiveram o resultado de alguma forma violenta diagnosticada como “acidentais”.

Ao lermos as profecias do "Bhagavata Purana", um dos livros básicos do hinduísmo, diz que "um poder cósmico na terra será conhecido de todos quando o Sol, a Lua e Júpiter estarem em conjunção no signo de Câncer.

Esta conjunção será por volta de 27 julho 2014. De 27 de julho de 2014 a 3 de setembro de 2014 são exatamente 39 dias. 39 é 3 vezes o número 13, talvez o número ocultista mais poderoso da história. 

Não faço a menor ideia do que possa ocorrer, mas ficar atento aos movimentos, é salutar.

Em 3 de Julho de 1988, exatos 26 anos, um míssil foi disparado a partir de um porta-aviões dos EUA, o USS Vincennes, atingindo um avião civil iraniano (Flight 655 Iran Air Company), matando 290 civis, incluindo 66 crianças.

O então presidente dos EUA Ronald Reagan apenas disse:
 "o avião civil iraniano se dirigiu para o USS Vincennes. Quando o avião ignorou repetidas advertências, o USS Vincennes atirou para se defender


Mas o avião estava em espaço aéreo iraniano sobre as águas iranianas e os USA nunca foram condenados por isso.

Nós agora sabemos como a história do planeta é feita a cada ciclo: por fatos e imagens narradas de forma a favorecer um povo ou “personagem”. São ocultadas provas oculares de formas variadas, na maioria delas = acidentais. Quando alguém chega muito perto da realidade, a sua “realidade” é mudada dramaticamente.

Precisamos nos concentrar e buscar novas formas de ver o mesmo evento, não caindo na armadilha do contexto “histórico”. Não há povos rivais, não há homens maus, apenas seres altamente desorientados e inconscientes de sua identidade consecutivamente. Fomos enganados, estamos sendo enganados e isso nunca terá um fim, mas algo nos últimos anos mudou...

E o que seria essa mudança? NEXUS está chegando.

Lembrando que o ambiente nos afeta de forma avassaladora, mas felizmente, somente com nosso consentimento.

laura botelho





19 de jul de 2014

Armadilhas do ambiente



"Quando ficou comprovado todo esquema de corrupção, o PT, 
diferente de outros partidos, não expulsou Genoíno, Zé Dirceu, 
Paulo Cunha, Delúbio e cia. Ao contrário. Abraçou-os ainda mais. 
Se esses caras são criminosos condenados pela Justiça e ainda 
são membros do PT, significa que o PT concorda com os crimes 
desses caras, admite criminosos entre seus membros 
e portanto é uma instituição criminosa"
Danilo Gentili

Estou postando abaixo um bom video para você se distrair nesse domingo. 
Mas não vá se borrar de medo e depois dizer que a culpa é minha de ter te assustado. São apenas imagens e fatos, um conjunto de informações para que você tenha a responsabilidade de separar o que atende a sua evolução. O que melhora na sua visão do seu mundo. 

Se você me acompanha verá que o autor desse vídeo fez um resumo da história da informação "esotérica" mundial. E se você acompanha o meu pensamento, verá que o Alien THOTH está por trás de toda a sabedoria e regência de cada civilização, de cada era, ciclo solar. Ele é chamado e nomeado por nomes diferentes que atendem a região, cultura e tempo/era diferentes, mas no resumo, é muito fácil identifica-lo.

Thoth é o deus que orienta os rumos das eras. 
Ele é o deus do tempo e da MATRIX (programas)

Não sei se ele ainda está entre nós, hoje, mas seguramente tem agentes - seres infiltrados - entre a humanidade para que o resultado de sua agenda seja executada. Esses agentes são vistos como "mestres ascensionados", senhores do saber. Seres de extrema "luz", luz essa que leva a maioria dos humanos para o buraco negro de suas almas, se perdem na busca de um ideal que não existe. Correm atrás de seus rabos o dia todo.

A informação está em todos lugares, mas é preciso aprender a ver, aprender a entender a metáfora, as mensagens, os símbolos. A evolução é individual. O entendimento pode atingir em grau maior ou menor das mudanças na sua vida. Você pode ser apenas um agente do tempo - nascer, crescer, reproduzir, trabalhar, trabalhar e morrer -  ou ser esse "tempo" em ascensão - aprendendo, aprendendo, observando, entendendo como as coisas funcionam.

O que seria a evolução humana? Sermos bons para o próximo? Vivermos em paz uns com os outros? Sermos todos iguais? 

Perceba; isso é uma tolice, um engano. Não existe essa possibilidade, pois somos seres com informação diferente, percepções diferentes de "mundo"

Essa estratégia levada pelos agentes de Thoth nos leva ao declínio, a ignorância sobre nossas vidas... 

Homens e mulheres pensam diferente, têm comportamentos diferentes e estratégias mentais diferentes!! Seus pensamentos são organizados de maneira diferente! Como você quer que todos sejam iguais!!! Isso é uma cilada!!

Pare e pense: dentro de sua casa há essa paz? Essa total serenidade, harmonia? Não, porque são seres com identidade e percepções diferentes de "mundo" ! Mas se caso afirmativo, tem alguém que controla a todos! Alguém dentro da casa é o mais forte, o mais atento aos passos de todos. Controla de forma emocional ou financeira o grupo, tal qual os deuses fazem conosco! 

O grande "pai" celestial não quer brigas, não quer disputas, apenas paz... "somos todos irmãos", apesar de eu não saber de que raça ou credo ele quer que eu me identifique, pois eu não sou judia, cristã, muçulmana ou indu. Esses têm "pais" diferentes que estão alegando paternidade!

Essa é uma forma inconsciente de provocar mais discórdia ainda entre os "irmãos", pois se você não concorda com alguma coisa e a expõe, você se torna o "criador" de caso, a "ovelha negra" do rebanho do "pai celestial". Acorda...

O "mundo" lá fora está um caos, mas você tem que se preparar para se manter equilibrado em seu "mundo" interior. Não existe "lugares seguros", mas pessoas seguras, já ouviu isso? 

O medo faz parte do nosso aprendizado. O medo é  necessário, pois nos leva para frente, nos impulsiona para a evolução! O que não faz sentido é o medo extremo que o faz paralisar, estagnar, congelar e o mantém refém de experimentar o que precisa aprender. 

A informação está em todos os cantos,
mas você precisa conhecer para ver!
Estamos entrando na fase final do jogo. O povo Maia nos deixou pistas sobre isso. O "velho mundo" acabou, já era, não existe mais. Um "novo mundo" está aí, claro, transparente, visível, sem o véu que o encobria, pronto para ser entendido e percebido, só depende de você.

A evolução humana tão almejada se faz quando descobrimos "quem são eles", "como eles agem", "qual seu propósito, sua agenda". 

E se você conhece o "inimigo", você tem vantagens sobre ele. Se antecipa aos fatos, se organiza, se prepara espiritual, emocional e fisicamente para qualquer evento. É isso que eu proponho aqui sempre!

A partir dessas novas percepções tudo mais se torna fácil de compreender: a vida, a saúde equilibrada, os relacionamentos consigo e com o outro, fazendo vigília de seus pensamentos para não cair na armadilha do ambiente. 

No mais, assista ao vídeo sem censura imediata e antes que tirem do ar. O autor do video montou a informação com a visão dele, portanto, apenas retire aquilo que faz sentido para você. Apenas junte os pontinhos. OK? 

laura botelho








16 de jul de 2014

Nós, entre a NASA e deus.

Essa semana eu ri como uma noticia internacional. Coisas de arqueólogos. Um Indiano descobriu “pistas” sobre vida Alien. Às vezes penso se vale apena destacar aqui essas fantásticas descobertas da era moderna... Mas vamos lá. Vamos ver até onde isso dará. Quem não morre não vê deus...

Um relatório publicado essa semana pelo Times of India  aponta a descoberta de pinturas rupestres que têm por volta de 10.000 anos e que podem demonstrar com clareza que Aliens fizeram contato com o homem primitivo. Essa sugestão partiu do arqueólogo Indiano de nome JR Bhagat que disse brilhantemente:

"Estas pinturas têm representado seres que parecem alienígenas."

Bhagat acredita que as pinturas podem servir como “prova” da hipótese de um “paleocontato” em tempos pré-históricos da Terra onde membros de uma civilização alienígena avançada nos visitaram.

Gente... que papo mais chato... “eles” ainda estão “achando”. Minha expectativa é que eles comecem realmente a achar os bichos e bem rápido! Não é possível! Com tanta imagem em zilhões de sítios arqueológicos e mega, mega, mega construções, vem um cara “achar” que essas imagens resumem tudo... PUTZ.

Eu só trouxe essa “noticia espetacular” por que o melhor da reportagem está na intenção dos Indianos. O Departamento de arqueologia e cultura do Estado Chhattisgarh planeja procurar a ajuda da NASA para a pesquisa dessas pinturas para a confirmação de que ETs existem...

Meu querido arqueólogo... senta e espera, pois tem muita gente na fila, só para pegar a senha.


Não precisa muito, em 2009 um cientista Búlgaro afirmou com todas as letras que os “aliens” estão entre nós. Lachezar Filipov, vice-diretor do Instituto da Academia de Ciências da Bulgária Pesquisas Espaciais, confirmou a investigação nas analises dos 150 círculos em plantações de todo o mundo, e acredita que pode responder as perguntas de quem quiser conferir.

"Os aliens estão atualmente ao nosso redor e estão nos observando o tempo todo". "Eles não são hostis em relação a nós, em vez disso, eles querem nos ajudar, mas não temos crescido o suficiente, a fim de estabelecer contato direto com eles." "A raça humana certamente, fará contato direto com os alienígenas nos próximos 10 a 15 anos". Filipov disse à imprensa búlgara.

E NASA o que diz disso? Ela ainda está dividida entre nós e os deuses...

Um novo livro foi publicado esse mês por cientistas da NASA com titulo “Arqueologia, Antropologia, e comunicação interestelar”. Uma publicação de Douglas A. Vakoch, onde ele aborda a questão da comunicação extraterrestre no passado, presente e futuro.

Em entre muitas linhas desse texto da NASA (que eu ainda lerei na íntegra) o autor ressalta que o Dr. William Edmondson, da Universidade de Birmingham, considera que a arte rupestre na Terra é de origem extraterrestre.

 "Sabemos muito pouco ou nada sobre o significado dessas inscrições, por que eles foram criados, ou quem fez isso", escreve ele, acrescentando: "para todos os efeitos, eles poderiam ter sido feitas por extraterrestres."  

E aí? Ficou chocado com esse trechinho? Não sabe de nada, inocente...

Civilisations Beyond Earth (2013) – este ainda estou lendo.
Civilizações além terra: vida extraterrestre e da sociedade - publicado pelo mesmo autor do livro citado acima – Douglas A. Vakoch, sociólogo do Instituto SETI na Califórnia e Albert Harrison, um psicólogo da Universidade da Califórnia, em Davis. 

Baixei esse livro na internet free. Os dois cientistas expõem nesse livro fatos importantes que vão mexer com a cabeça de muito “Dr” da certeza. Ainda não tive tempo de terminar toda a leitura, isso porque além do meu tempo está meio escasso, meu Inglês é sofrível. E pelo pouco que li esses cientistas estão mesmo investindo nessa questão do “contato” de quinto grau.

Como disse, ainda estou traduzindo e fazendo um resumo do resumo desse texto, mas posso adiantar que quando ficar pronto será o melhor conteúdo que já disponibilizei aqui nesse meu BLOG. Me aguarde.

A coisa é muito bizarra e de certa forma incoerente, já que a NASA jura de pé junto que os ALIENS não existem. Mas veja nas questões de alguns títulos dos capítulos e temas que eles abordam, e me diga se faz sentido para você falar de “algo” que não existe...

Procurando Inteligência extraterrestre como um Esforço Interdisciplinar
Albert A. Harrison e Douglas A. Vakoch

  • Vida Extraterrestre existe?
  • A vida das Civilizações - Científica e Genética Evolução do Cérebro
  • Estamos sozinhos?
  • Reações ao descobrir vida fora da Terra
  • Atitude americana sobre vida fora da Terra: Crenças, preocupações e do papel da educação e da religião na formação das Percepções Públicas
  • Crenças culturais sobre extraterrestres
  • A Ciência e Política da SETI: Como ter sucesso em uma era de faz de conta História e pseudociência
  • Comunicação com inteligência extraterrestre
  • Aspectos Culturais de Comunicação Interestelar
  • Contato direto com extraterrestres via edição Computadorizada
  • Os inescrutáveis ​​Nomes de Deus: As Missões Jesuíticas da Nova França como um modelo para questões espirituais Relacionados ao SETI
  • As Missões Jesuíticas da Nova França como um modelo para Perguntas Espirituais
  • Compreensão da comunicação animal e da arte
  • Uma perspectiva jornalística sobre SETI
  • A crença na vida em outros planetas pela religiosidade
  • As estimativas de quando a vida em outros planetas será confirmada
  • Grau de preocupação, por níveis de escolaridade
  • Tipos de vida extraterrestre
  • As razões para a descrença na vida em outros planetas pela religiosidade
  • As razões para a descrença na vida em outros planetas por níveis de escolaridade
  • Grau de preocupação, por crença ou descrença na vida em outros planetas
  • O efeito de ter um diploma universitário

Eles abordam nesses temas como a mente do ser humano pode entender um “possível” contato, ou até mesmo o entendimento de que eles estão aqui e agora entre nós, mas que não temos essa percepção. Esse livro que estou lendo, e o que foi lançado agora recentemente, não foram exposto por acaso, isso é uma estratégia muito bem armada para atender aos que estão em cima do muro. Eu diria que o texto leva a uma reflexão para os mais “iluminados” - se é que você me entende. As implicações que irão ocorrer quando a coisa for inevitável.

O psicólogo John Baird inspira-se fortemente em psicologia cognitiva e do desenvolvimento para nos responder essa questão básica. Ele sugere que a nossa limitada capacidade de processamento de informação pode tornar difícil perceber, entender, organismos super inteligentes.

Baird observa também que preconceitos antropocêntricos limitam nossa capacidade de detectar inteligência extraterrestre, e acrescenta que o sucesso de nossas pesquisas na direção desse encontro, dependerá não só da tecnologia, mas também dos nossos valores, pois nem todas as civilizações estão dispostas a declinar o seu lugar no universo.

A descoberta poderá afetar as pessoas apontando para um efeito potencialmente devastador sobre a religião e sua percepção do “existir”.

Note que um contato entre “civilizações tecnologicamente menos avançadas” normalmente resulta em trabalho escravo... Você está preparado para saber mais? 
Eu conto.


laura botelho




Wandjina, os deuses dos aborígenes australianos

Video meramente ilustrativo. Como eles aparentariam aos homens das cavernas




meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos