Google

Translate my page Google

27 de fev de 2013

Video - Anomalias ou Criptozoologia?


Criptozoologia do grego kryptos, "escondido" + zoologia = "estudo de animais ocultos"

é uma parte da ciência que envolve a busca por animais cuja existência não foi comprovada “cientificamente”.

Isso inclui a procura de exemplos de vida dos animais que são considerados extintos, como os dinossauros, animais não existe evidência física, mas que aparecem em mitos, lendas, ou são relatados, como Pezão (bigfoot) e Chupacabra, sereias etc e animais selvagens fora das normas de escalas geográficas, tais como gatos fantasmas (também conhecido como Alien Big Cats).

Criptozoologia não é um ramo reconhecido da zoologia ou uma disciplina de alguma universidade no mundo que investigue até o limiar das consequências, por assim dizer, temos uma “pseudo ciência contemporânea” que só investiga o que pode “ser revelado” – permitido.

Lembrando que a Lula gigante era considerada mito, lenda, ficção de livros infantis pela pseudociência, mas a partir de 2004 os japoneses filmaram uma – então passou a ser “verdade”.

O mesmo ocorreu com o dragão de komodo que até antes de 1912 era um ser mitológico.

Infelizmente o vídeo não tem legenda nem tradução. Achei hoje e não resisti em apresentar aqui.

Mesmo que você não entenda a língua, faça como eu – veja as figuras!!

Laura botelho


26 de fev de 2013

Vídeo - sobre poder da vibração

Palestra Com o mestre Masaru Emoto no Brasil com tradução - não deixe de ver isso. 
Você vai ligar todos os pontinhos!!!

25 de fev de 2013

Cometas, meteoros etc


Novas informações fornecidas por uma rede mundial de sensores permitiu aos cientistas refinar suas estimativas para o tamanho do objeto que entrou na atmosfera e se desintegrou nos céus de Chelyabinsk, na Rússia, em 07:20:26 PST, ou 10:20: 26 pm EST em 14 de fevereiro (03:20:26 UTC em 15 de fevereiro). 



O tamanho estimado do objeto, antes de entrar na atmosfera da Terra, foi revisado de 15 metros a 17 metros, e a sua massa estimada aumentou de 7.000 a 10.000 toneladas. Além disso, a estimativa para a energia liberada durante o evento aumentou em 30 mil toneladas para cerca de 500 mil toneladas de energia liberada. 

Essas novas estimativas foram geradas usando novos dados que haviam sido coletados por cinco estações de infra-adicionais localizados ao redor do mundo - a primeira gravação do evento sendo no Alasca, mais de 6.500 quilômetros de distância de Chelyabinsk indica que a entrada na atmosfera de desintegração no ar do meteoro levou 32,5 segundo. 

Os cálculos foram feitos por Peter Brown da Universidade de Western Ontario, no Canadá.

"Esperamos que um evento dessa magnitude ocorra uma vez a cada 100 anos em média",

disse Paul Chodas do Office da NASA Programa Near-Earth Object no Laboratório de Propulsão a Jato, em Pasadena, Califórnia.

Não é novidade que meteoritos caem todos os anos na Terra, mas são muito pequenos e se desintegram na entrada da atmosfera. Mas um numero crescente desses eventos estão acontecendo com mais frequência que antes e pedras maiores!

É possível perceber isso seguindo os dados apresentados pelo site

Quedas de meteoros no nosso planeta nos anos de:

Em 2005 = 463
2006 = 517
2007 = 588
2008 = 726
2009 = 694
2010 = 951
2011 = 1628
2012 = 2220

e não resta duvidas que o numero para os anos seguintes serão assustadores...

Há um big cinturão de asteroides em nosso Sistema Solar localizado entre Marte e Júpiter denominado Kuiper  (Kuiper Belt)

E Júpiter e Saturno com sua grandeza são escudos naturais para colisões de cometas nos planetas menores. Júpiter e Saturno têm protegido a vida na Terra durante centenas de milhões de anos, protegendo-nos de cometas errantes, mas parece que nesse momento eles não estão fazendo o serviço direito.

Mesmo fora dos períodos ativos de chuvas de cometas, desencadeada pela passagem próxima de uma estrela, a Nuvem de Oort também é uma importante fonte de ameaça de cometas em longo período.

A nuvem de Oort, segundo os cientistas, é uma região de poeira gelada e detritos que sobraram do nascimento do Sistema Solar. Começa a partir de um ponto de cerca de 93 bilhões de quilômetros do Sol e se estende por cerca de três anos-luz.

Cientistas acreditam que a Nuvem de Oort pode conter bilhões de cometas, a maioria deles pequenos e escondidos.


Cerca de 3.200 cometas de longo período da humanidade são conhecidos, um dos mais famosos sendo Hale-Bopp, que era visível até mesmo a olho nu, durante 1996 e 1997. 

Mas o que está diferente agora? Por que essa “chuva” de meteoros de repente? O que está ocorrendo nesse momento para que eles venham em nossa direção?

Bom, eu não tenho todas as respostas para muitas dessas questões, mas tenho algumas “pistas” que andei pesquisando e fazem parte do meu livro – 2012- Profecia ou pura Ciência?

laura Botelho

Para aumentar o campo de informação, deixo esse vídeo para sua reflexão.



20 de fev de 2013

Fim da era judaica


Conhecimento é um vírus


Ateus e gnósticos sabem mais sobre todas as religiões, do que os próprios fiéis a um deus. Isso prova que conhecer a história da humanidade a fundo mais as escrituras sagradas, rituais de todos os tipos e seus objetivos, nos levam a consciência inequívoca de que os deuses conduzem um gado a seu bel prazer. Mas... isso só acontece se esse “rebanho” não se informar.

O fim do mundo que narra os textos em que “Jesus” se referia, não é o fim do mundo físico, pois a palavra "mundo" usada na passagem vem da palavra grega "aion", significando "idade" – “era”. A palavra grega para "mundo" é "cosmos", que se refere ao mundo físico, mas essa não é a palavra grega que é usada nas Escrituras em referência a retorno de “Jesus”, portanto os Mayas estavam certos, o “mundo antigo acabou” e o novo mundo já começou com sérias mudanças e temos que nos preparar para elas.

A história tradicional conta que, entre 1200 a.C. e 700 a.C., a Grécia passou por uma Idade das Trevas. O povo deixou as cidades e partiu para o campo. Não é sabido por nós (ainda) porque nenhum registro foi preservado dessa era. Livros, documentos sobre a história da civilização desse período - foi tudo perdido.

Nas últimas décadas, alguns arqueólogos tentam provar que tal época teria durado bem menos que 500 anos – ou talvez nem tenha existido.

Graças a um grupo de cientistas chamados revisionistas, que defendem a tese de que tudo foi causado por uma “confusão” (maneira nobre de chamar a toda essa ação de “sacanagem”) feita no século 19 por um grupo que deseja nos ocultar algo.

Dinossauros e humanos juntos???
Afinal, até aquela época, ninguém tinha falado em uma Idade das Trevas. O termo foi adicionado à história grega somente no fim daquele período por egiptólogos ingleses.

Traduções podem ter tornado o documento ainda mais impreciso. Por volta de 1700, o já célebre Isaac Newton, maçon e físico inglês, passou a contestar a lista de Manetho. Concluiu que os faraós Sesostris e Tutmés III eram a mesma pessoa – as conquistas militares dos dois soberanos eram exatamente iguais. A pesquisa dele serviu a alguns estudiosos do século 20, que iniciaram a revisão cronológica.

Alguns iluminados como o psicanalista russo Immanuel Velikovsky destacou e simplificou muita coisa para nós, pobres mortais, através dos seus livros de cunho metafísico. Eles nos mostram links que precisamos ter sobre astronomia, religião, mitologia, física, química e outros.

Seus livros, como Worldsin Collision e Ages in Chaos (Mundos em colisão e Eras em caos) foram divinos na maneira como abordaram o assunto: conclusão? A cronologia egípcia está inteiramente errada. Devido a ideias como essas, ele foi banido da comunidade científica e perseguido intelectualmente. Novidade...

Em 1974 um grupo de 80 pesquisadores britânicos fundou a SIS - Sociedade de Estudos Interdisciplinares - para investigar as teorias de Velikovsky. Entre eles estavam os historiadores Peter James e David Rohl. Ambos se afastaram da SIS em 1985, mas continuam fazendo pesquisas que contestam as datas da Idade das Trevas e do Egito antigo.

David Rohl é autor de A Test of Time (Um teste de tempo). A obra tenta ajustar as datas do Egito às de acontecimentos da Bíblia. Entre as conclusões está a identificação de Ramsés II como o faraó citado no Livro do Êxodo. Já no livro Centuries of Darkness (“Séculos de escuridão”) de 1991 de Peter, conclui que a Idade das Trevas teria que diminuir 250 anos.

Segundo os revisionistas, essa transição ocorreu mais recentemente do que se acredita. Portanto, estamos atrasados para algum evento futuro que se repete a cada 250 anos...

Texto bíblico se refere também ao fim da Era judaica. 
Noé teve três filhos, Sem, Cam e Jafé, que nasceram e se multiplicaram antes do Dilúvio. Narra a lenda que cada filho organizou em tribos os grupos de sobreviventes do planeta, desorientados após a catástrofe diluviana, dando continuidade a uma nova ERA (AION) de informação. Um novo rebanho se agrupava.

Tribos de Jafé
Gômer, Magogue, Madai, Javã, Tubal, Meseque e Tiras

Gômer, segundo os linguistas, vem do acadiano GIM-IR-[RA-A] - ou Cimir, Cimira. Os descendentes de Gômer são conhecidos como "Gomarians" ou "Comarians" e, finalmente, "Cimerians" hoje Crimeia. Associa-se Gômer, então, aos Cimerianos: habitantes do norte do mar negro, atuais Ucrânia e Rússia. Gômer, portanto, é o ancestral de todas as nações de origem Germânica.

O que você não sabe sobre os egípcios e judeus 
A Pesquisa foi feita a partir dos textos de Babu G. Ranganathan - bacharel em teologia reconhecido na 24 ª edição do Marquês "Quem é quem no Oriente" por seus escritos sobre a religião e a ciência.

Primeiramente entender que "judeu" não é uma raça, mas uma religião, um dogma, um scrip, uma agendaQualquer pessoa de qualquer raça pode ser um judeu. Os deuses começaram a religião judaica com uma família específica, Abraão, Isaac e Jacó

Durante o cativeiro da Babilônia, os judeus foram espalhados por todas as nações do império babilônico. Além disso, quase nenhum judeu na Israel moderna descende dos judeus da Palestina original de milhares de anos atrás

Durante os tempos antigos, um historiador romano, Tactitus, registrou que os judeus eram negros e etíopes (africanos). Ao contrário da crença popular, os judeus europeus não são descendentes dos judeus originais da época de Jesus e textos postulam que Jesus era judeu!

Os judeus europeus descendem de gentios da Europa, que se converteram ao judaísmo durante a Idade Média. Consulte um rabino judeu, por favor.

No Novo Testamento, os cristãos, judeus e gentios crentes em Cristo, são chamados espiritualmente como judeus. Os judeus europeus são descendentes de Ashkenazi e são conhecidos como os judeus Asquenazes. O apóstolo Paulo, no Novo Testamento, refere-se à igreja cristã como a "Israel de Deus"

Segundo a Bíblia os antigos egípcios eram descendentes de Ham através da linha de Mizraim. “Ham teve quatro filhos: Cuche, Mizraim, Pute e Canaã(Gênesis 10:6). 

O nome "Mizraim" é o nome original em hebraico para a atual palavra Egito que vem do grego "Aegyptos”. Muitas Bíblias terão uma nota de rodapé ao lado do nome "Mizraim", explicando que isso significa "Egito". 

O nome "Ham" significa "preto", ou "queimado". Assim, Ham, que foi um dos três filhos de Noé, era negro. Ham foi batizado de "um negro" por seu pai Noé desde o nascimento. 

Em outras palavras, a pele negra não foi uma maldição, porque Ham nasceu preto, muito antes de Noé ter colocado qualquer maldição. Os antigos egípcios em seus escritos usavam a palavra "negro" para descrever a si mesmo.

Hoje o Egito é referido como uma nação árabe, mas hoje isso só faz sentido porque os árabes conquistaram o Egito há séculos e impuseram ao povo judeu negro a sua língua, cultura e religião muçulmana e logo após vieram os persas e gregos ao longo dos séculos. Cleópatra, que governou o Egito, por exemplo, era de ascendência grega.

Mas os egípcios originais eram de origem negra, e ainda o são na maior parte da população rural do Egito, especialmente no sul onde a civilização egípcia historicamente originou. 

Assim como haviam primitivas e avançadas sociedades brancas na Europa, havia também primitivas e avançadas sociedades negras da África. 

A Bíblia ensina que toda a humanidade descende de Noé e sua família... Todos negros tiveram sua raça modificada com a invasão e controle dos deuses arianos.

A maioria dos judeus em Israel hoje é descendente de europeus que haviam se convertido ao judaísmo na Idade Média - conhecidos como Khazar ou judeus Ashkenazi.

Asquenazes ou asquenazi (NAZI ?)
Nome dado aos judeus provenientes da Europa Central e Europa Oriental. O termo provém do hebraico medieval para a palavra Alemanha chamada Ashkenazi

A teoria de que todos ou a maioria dos Judeus Ashkenazi poderiam ser descendentes de khazares remonta aos estudos raciais do final do século 19 na Europa. 

Em alguns casos, tem sido citado para afirmar que a maioria dos judeus modernos não são descendentes de israelitas e / ou para refutar as afirmações israelenses de Israel. 

O "Pedigree de Judá" tem como fundo uma mistura de pessoas (Celtas, Gomer - iranianos – arianos – nórdicos – Alpinos - brancos), das quais os khazares eram um elemento primário. 

Em 1951 o professor John O. Beaty do Southern Methodist University  publicou “ A Cortina de Ferro sobre a América - uma obra que afirma que "Khazar judeus" dos Estados Unidos e do mundo foram os responsáveis pelo início da Primeira Guerra Mundial.

Os judeus Asquenazes hoje representam cerca de 80% dos judeus em todo o mundo, mas a grande maioria dos judeus Ashkenazi não vivem mais na Europa Oriental e sim em Israel e nos Estados Unidos da América, e em ambos os países, os judeus Asquenazes vivem junto com “outros judeus”.

Judeus Ashkenazi têm uma história notável de realização nas sociedades ocidentais assegurando um grande número de prêmios Nobel. Nas sociedades onde eles têm a liberdade de entrar em qualquer profissão, eles têm um registro de realização ocupacional alta.

Por exemplo, durante o século 20 nos Estados Unidos, os judeus asquenazes representaram cerca de 3% da população, mas ganharam 27% dos Prêmios Nobel na ciência, e 25% da ACM Turing Prêmios (o equivalente Nobel em ciência da computação). 

Enfim, a História Antiga mostra que os descendentes de Jafé, foram divididos em dois grupos. Um grupo se instalou na região da atual Índia e Ásia Central, e o outro grupo no circulo europeu. 

Juntos eles formam o que é conhecido como família de nações. - "indo-européia". Ambas as divisões traçam sua ascendência até Jafet. 

Os arianos conhecidos como Djapatischta (chefe da raça),
Os gregos referidos Jafé como Iapetos ou Japetos (jepeto?)
Os indianos refere-se Jyapeti ou Pra-Japati,
Os romanos usavam Ju-Pater ou Júpiter,
Os saxões perpetuaram seu nome como Iafeth,

Todos estes povos eram pagãos. Como eles se desenvolveram e se mantiveram “originais” até hoje é fácil de se observar = não misturar a raça ariana e manter o conhecimento apenas entre eles ou os iluminados (os despertos)

Como podemos observar os deuses nórdicos são os dirigentes do pedaço, da fatia das “grandes” mentes brilhantes que conduzem a humanidade ainda, mas isso vai acabar...

Há muito que se estudar, muito que pesquisar e o meu link de hoje é esse. Se souber mais a respeito, me avise.

laura botelho




15 de fev de 2013

Graças a Zeus...



Essa coisa toda em torno da renuncia do Papa Bento 16 está dando o que pensar e falar. Um rico material para comentar e postar, e eu, não resisti. Como uma cena de novela brasileira cada um dá a sua versão dos fatos e aposta nela pautada e fundamentada em retalhos tirados da internet ou nos comentários com os amigos.

Estão todos errados nas suas conclusões? Claro que não!
Só quem sabe como a novela acaba foi quem a escreveu! De resto, tudo gira para nosso “entretenimento”. Vamos bater boca com a vizinha ou com um grupo num bar ou num fórum na WEB e esgotar todas as possibilidades. Quem vai acertar o por que o Papa renunciou? Só Zeus sabe!

Já li que o Papa renunciou por conta da revelação iminente sobre os Extraterrestres, já que o Medvedev, Primeiro Ministro da Rússia, disse que se outras potencias mundiais não contarem a verdade sobre " O segredo dos deuses”  – ele o fará... Será?

Falar sobre os deuses é o “apocalipse” anunciado que pode jogar a fé de sobre qualquer coisa num inferno sagrado. E se o povão descobrir que foram os ETs que inventaram Jesus, Buda, Arcanjo Miguel e outros avatares... Cabeças vão rolar!! E a do Papa tá na reta.

Outra versão sobre a renuncia [ainda não autenticada] seria devido a uma possível prisão de Joseph Ratzinger, como Papa, emitido por um mandado europeu como garantia pública contra os bens do Vaticano – uma prisão que seria anunciada até a próxima Páscoa. Uma hipótese remota, mas não descartada.

Você já se perguntou como a Igreja Católica Romana tem se safado das denuncias de estupro, assassinatos, torturas, roubo, apropriação indébita das terras de outros povos em nome de "deus" sem explicar como uma instituição pode cometer tantos crimes sem enfrentar quaisquer consequências?

As explicações são inúmeras, basta que você queira saber, estudar, pesquisar. O Vaticano afirma status como um "estado" (país) graças a uma lei italiana de 1929, cortesia de Benito Mussolini, que tornou o Papa "diplomaticamente imune" de acusação contra qualquer coisa, inclusive ocultar e silenciar quem o denuncie.

O Vaticano não pode ser julgado em tribunais civis por crimes cometidos por seus sacerdotes porque está sob uma jurisdição distinta: a sua própria


Além do poder financeiro e um Império incalculável ao longo dos séculos, 15 bulas papais Romanus Pontifex e Inter Catera anularam a posse de terras de “todos não-cristãos”  dividindo o planeta entre Espanha e Portugal. 


A chamada "Doação de Constantino" arquitetada por advogados do Vaticano, no século IX transferiu toda a autoridade, bem como a terra e a riqueza do Império Romano, para as mãos da Igreja de Cristo. O imperador Constantino, caso você não saiba, foi o cara que fez do cristianismo um império religioso. Constantino usou a fé para salvar suas finanças e a igreja seguiu adiante.

O tribunal argentino reconheceu hoje que a Igreja católica no país esteve implicada nos crimes da junta militar que governou a Argentina de 1976 a 1983. O tribunal constatou que os altos hierarcas da Igreja sabiam dos assassinatos e torturas de sacerdotes oposicionistas que defendiam sua posição cívica, mas não empreenderam nada a respeito. A ditadura militar argentina foi extremamente brutal em relação à oposição de esquerda
Noticia do dia 14/02/2013
  
"Assim que uma moeda tilinta no cofre,
uma alma sai do purgatório"

As indulgências (o perdão) foram concedidas no início da Igreja Católica para reduzir as penitências muito severas.  Em 1517 o Papa Leão X ofereceu indulgências (venda de perdão) para aqueles que dessem esmolas para reconstruir a Basílica de São Pedro em Roma.

Com efeito, a igreja é a continuação da Pax Romana, ou seja, o único e supremo império sobre a Terra. O Papa assume autoridade sobre todos os povos e seus governos, incluindo os não-cristãos, e ele pode fazer o que assim desejar e com o “com+sentimento” dos que ignoram tudo, até mesmo os que desconhecem as suas próprias vidas.

Já li também que o Papa renunciou por que tem que pegar o próximo voo para o planeta Marte, pois na ultima revelação de Fátima parece que a Terra de Zeus está em perigo. A profecia de Fátima fala sobre uma big inundação provocada por um asteroide ou algo vindo do céu. E se isso for verdade... a do Papa tá na reta.

Desconcertantes declarações do Papa João Paulo II feitas por um número muito limitado de jornalistas, durante a sua viagem à Alemanha em 1980, à cidade de Fulda, nos mostra que há algo no “ar”.

Pergunta de um jornalista: “Santo Padre, o segredo de Fátima Já devia ter-se publicado no ano 1960?

Resposta de João Paulo ll: “Pelo seu conteúdo impressionante e para não animar a força mundial do comunismo a certas ingerências, os meus predecessores preferiram fazer uma “versão diplomática” do segredo. Ademais, deveria bastar a cada cristão quanto segue: quando se lê (no segredo) que os oceanos inundarão continentes inteiros, que aos homens perderão a vida de repente, em minutos, e milhões deles..., sabendo isto, verdadeiramente não é necessário pretender que se publique este segredo... Muitos querem saber só por curiosidade, mas esquecem que o saber traz consigo responsabilidade...; eles querem somente satisfazer a sua curiosidade. Isto é perigoso quando, em semelhante tempo, não se quer fazer nada alegando que já não serve de nada

Prometeu em versões posteriores da mitologia grega, era o Titan que criou a humanidade a mando de Zeus. E seu erro foi dar aos humanos a “consciência” = a luz do conhecimento de seu poder. Isso irritou Zeus que puniu exemplarmente seu próprio filho por essa estupidez.

Deve ter pensado Zeus: “eles eram tão mansinhos e obedientes como as ovelhas... agora fazem passeatas e reclamam de tudo! Que inferno!!"

Prometeu criou “um ser” à imagem dos deuses que poderia ter uma almaPrometeu ensinou o homem a caçar, ler, fazer contas, assistir BBB e curar os doentes assim como os deuses faziam e isso irritou Zeus.

Lúcifer é a tradução, em Latim, da expressão “Phosphorus” (ou “Heosphoros”) que é um dos sinônimos de Prometheus. Lúcifer é apenas a contraparte, em Latim, de Prometheus – aquele que trouxe o fogo sagrado.

Bom, acho que você já matou a charada.
Enki = Prometeu = Lúcifer = Serpente – o demônio que trouxe a polaridade da alma.

Se os humanos não ficassem sabendo que seriam eternos prisioneiros da luz, não estariam nessa cela fria e escura de suas almas em que se encontram, mas ter conhecimento sobre tudo isso os libertará. E graças a Zeus muita gente continua na escuridão achando que Lúcifer é o cão e que o bonzinho da história tem outro nome...

Os seres anteriores a informação da serpente eram pacatos e dóceis. Aceitavam todo tipo de ordem que impunha Zeus a seus servos. Se Zeus mandasse, eles obedeciam e davam sua vida a isso. Trabalhavam e adoravam a Zeus todos os dias de suas vidas.

Se Zeus pedisse os filhos dos servos como sacrifício, os cordeiros sem hesitar ofereciam seus filhos a Zeus, acreditando que isso aplacaria sua ira contra eles, mesmo que os humanos não tivessem feito nada para sofrerem tal castigo.

Mas Zeus sabe o que faz, ele sempre foi fiel e nada faltou para os que se dedicaram a ele, e como premio ganharam o reino dos céus = Marte. Serão escravos por lá.

Os deuses estão sempre de mau humor. Querem sempre mais e mais carne humana... Mortos-vivos  (Zumbis) com fome  de carne têm sido um elemento do mundo da “mitologia” datado desde a Epopeia de Gilgamesh em que a deusa Ishtar promete:

“Vou derrubar as portas do inferno,
Vou esmagar os umbrais, e deixar cair as portas dos planos inferiores,
e deixar os mortos subirem para comer os vivos!
E os mortos superam os vivos!”

Essa é “Mãe de todos” falando... deve ter tido um dia ruim no supermercado, ou algum escravo deve ter errado no sal.

O Puxa saco do Papa
Narra a lenda que uma mulher de nome Joana foi coroada Papa por volta de 1099, se fazendo passar por homem. Antigamente só os machos podiam mandar na igreja e hoje não é diferente. A descoberta de que uma mulher era o Papa chocou o clero, que tomou a seguinte postura dali em diante para evitar tal escândalo.

Então, foi criada a “cadeira furada”. Sobrou para o sucessor de Joana a se submeter a essa prova para a seguinte eleição do pontífice. Dignitários da igreja conduziram o futuro Papa a capela de São Silvestre onde estava a cadeira furada para a devida observação.

Antes da consagração, os bispos e os cardeais colocavam o papa sem nenhuma calçola ou coeiro que o valha, sobre essa cadeira com as pernas sagradas separadas fazendo com que seus órgãos sexuais sagrados ficassem livres e soltos a favor da gravidade. O teste consistia de tato para afastar qualquer tipo de ilusão de ótica dando testemunho aos assistentes que gritavam com voz alta: “Temos um Papa!”.

Este funcionário que apalpa o saco do Papa é chamado de Carmelengo, ou mais conhecido hoje como o “Puxa-saco”. Leão X foi o último papa a ter de passar pela cerimônia de Puxação de saco, mas creio que essa prática, não tão ostensiva como antes, anda presente nos ambientes corporativos do mundo todo.

Seja lá quem for o novo Papa daqui pra frente, uma coisa é certa: Esse Papa terá que ter saco. Saco para aguentar tanta turbulência que virá pela frente. Se as “profecias” bíblicas se concretizarem teremos fogo dos céus, Zumbis, pestes, tsunamis e muito casamento gay.

Esse último, por sinal, será o único fator relevante para impedir a raça humana de se multiplicar em abundancia e repovoar a Terra gerando mais e mais cristãos devotos para seguirem o pobre diabo chamado Zeus. Tadinho dele...

laura botelho


11 de fev de 2013

Petrus Romanus...



O texto a “Profecia (?) dos Papas” foi atribuída a São Malaquias, que contém uma lista de 112 frases curtas em latim. 


Esse texto descreve cada um dos Papas Católicos Romanos (junto com alguns anti-papas), começando com o papa Celestino II (eleito em 1143) e concluindo com o sucessor do atual papa Bento XVI, um papa descrito na profecia como Petrus Romanus = "Pedro o Romano", cujo pontificado terminará na destruição da cidade de Roma.

Como toda “profecia” é auto realizante, ela terá que ter um roteiro, um script, um ritual para ser seguido. Essa tal profecia foi publicada pela primeira vez em 1595 por Arnold de Wyon, um beneditino historiador, como parte de seu livro Vitæ Lignum .

Segundo o relato tradicional, em 1139, São Malaquias foi chamado a Roma pelo Papa Inocêncio II, que supostamente teria uma visão sobre o destino dos futuros papas, e como bom programa de dados gravou a sequencia com frases enigmáticas. Este manuscrito foi então depositado no Arquivo Romano, e depois esquecido até sua redescoberta em 1590.

Mas... algumas fontes, incluindo as edições mais recentes da Enciclopédia Católica, sugerem que a profecia é uma falsificação  do final do século 16. Outros sugerem que tenha sido criado por Nostradamus e foi creditada a São Malaquias.

Seja lá quem for o dono da “profecia”, o fato é que; basta acreditar que ela se materializa.
  
De labore solis
A partir do trabalho do sol Bl. João Paulo II (1978-2005)       Karol Wojtyla
Nascido no dia de um eclipse solar e sepultado no dia de um eclipse solar.

Oliuæ Gloria. Glória da azeitona.  
Bento XVI (2005-2013) Joseph Ratzinger
Escolheu o nome de Bento depois do reinado de São Bento de Núrsia, fundador da Ordem Beneditina. 
Na extrema perseguição da Santa Igreja Romana, não vai sentar-se
“Pedro, o Romano, que vai nutrir as ovelhas em muitas tribulações; quando terminar, a cidade das sete colinas será destruída e o juiz terrível julgará o seu povo. O fim”    
                       
Como sabemos, a igreja é fundamentada em rituais macabros de sacrifício que segue uma receita simples para acercar o rebanho de ovelhas. Roma está em descredito e numa escala progressiva de problemas e isso não é nada bom para os negócios...

"Mostre-me uma família de leitores,
e lhe mostrarei o povo que dirigirá o mundo."
Napoleão Bonaparte



Expedição militar de Napoleão ao Egito, em 1798, foi um ponto de viragem na história por vários motivos.

Culturalmente, abriu o Oriente para o Ocidente, depois de séculos ignorar o outro. Oriente levou séculos, em contraste com um Ocidente sonolento hiperativo, exatamente o oposto aconteceu no período das cruzadas na Europa, onde uma paralisação virtual pela religião e as trevas da Idade Média no Oriente viu uma luz e agressiva expansão.

Em meados do verão de 1798 Napoleão estava no Norte de África.
Ele também procurou estabelecer um francês, até então inexistentes, colonialismo na região, e até mesmo levou 167 dos melhores cientistas e estudiosos da França, especialistas em vários ramos do conhecimento, para estudar a cultura do Egito Antigo.

Além disso, um destacamento francês descobriu a famosa Pedra de Roseta, então confiscadas pelo exército britânico e expostos no Museu Britânico desde 1802, a chave para decifrar os hieróglifos egípcios transportando mais de 1.400 anos, que ninguém podia ler isso.

Outro fato pouco conhecido é a história sobre Napoleão que teria passado a noite sozinho dentro da "Câmara do Rei" da pirâmide de Quéops (Khufu no Egito). O fato é bem documentado historicamente que aconteceu na noite de 12 de agosto de 1799, por sinal, apenas três dias dele completar 30 anos.

Napoleão sabia que tanto Alexandre, o Grande e Júlio César haviam passado uma noite na Pirâmide de Quéops... Provavelmente, Napoleão sabia que algo fora do “comum” acontecia por lá e foi à procura de seu lugar na história.

Textos narram que na manhã seguinte o general Napoleão veio das entranhas da pirâmide de Khufu magro e mudo. Não querendo dizer nada sobre o que aconteceu lá dentro. Ninguém, nem mesmo Kebler seus fiéis, ou qualquer outro general, nunca soube o que aconteceu naquela noite. Napoleão não queria passar por louco.

Na pesquisa de campo os soldados de Napoleão encontraram uma dessas pedras roseta. Apesar de estar mutilada, foi possível reconstituir a totalidade do texto original, graças a outras cópias do decreto que foram encontradas.

O faraó Ptolomeu V Epifânio havia concedido ao povo a isenção de uma série de impostos. Em sinal de agradecimento, os sacerdotes ergueram uma estátua de Ptolomeu V em cada templo e organizaram festividades anuais em sua honra.

Para deixar registrada para sempre tal decisão, gravaram-na em várias estelas comemorativas e colocaram uma delas em cada templo importante da época.

"No decorrer do reinado do jovem que sucedeu a seu pai na realeza, Senhor dos Diademas, mui glorioso, que estabeleceu o Egito e foi piedoso perante os deuses, triunfante sobre seus inimigos e que restaurou a paz e a vida civilizada entre os homens, Senhor dos Festivais dos Trinta Anos, semelhante a Ptah, o Grande, um rei como Rá, grande rei dos países Alto e Baixo, progênie dos Deuses Filopatores, aprovado por Ptah, a quem Rá deu a vitória, imagem viva de Amum, filho de Rá, PTOLOMEU, ETERNO, AMADO DE PTAH, no nono ano, quando Aetos, filho de Aetos, era sacerdote de Alexandria e os deuses Sóteres e os deuses Adelphoi e os deuses Evergetes e os deuses Filopatores e o deus Epifânio Eucaristo; Pyrrha, filha de Philinos, sendo Athlophoros de Berenice Evergetes, Areia, filha de Diogenes, sendo Kanephoros de Arsinoe Filadelfo; Irene, filha de Ptolomeu, sendo sacerdotisa de Arsinoe Filopator; aos quatro do mes de Xandikos, de acordo com os egípcios, o 18ª de Mekhir.

O DECRETO
Estando reunidos os Sacerdotes Principais e Profetas e aqueles que adentram no templo interior para paramentar os deuses, e os Portadores de Abano e os Escribas Sagrados e todos os demais sacerdotes dos templos da terra que vieram se encontrar com o rei em Mênfis para a festa da assunção de PTOLOMEU, ETERNO, O BEM AMADO DE PTAH, O DEUS EPIFÂNIO EUCARISTO, o sucessor de seu pai na realeza; estando todos reunidos no templo de Mênfis nesse dia, declaram que:

considerando que o rei PTOLOMEU, ETERNO, O BEM AMADO DE PTAH, O DEUS EPIFÂNIO EUCARISTO, o filho do rei Ptolomeu e da rainha Arsinoe, os deuses Filopatores, foi um benfeitor tanto do templo quanto daqueles que vivem nele, bem como de seus assuntos, sendo um deus oriundo de um deus e de uma deusa amados de Hórus, o filho de Ísis e de Osíris, que vingou seu pai Osíris, estando propiciamente inclinado em relação aos deuses, destinou à renda dos templos riquezas e milho e empreendeu muitas despesas para a prosperidade do Egito e para a manutenção dos templos e foi generoso sobretudo com seus próprios meios; e isentou alguns e abrandou para outros os impostos e taxas cobrados no Egito, para que essas pessoas e todas as demais pudessem viver em prosperidade durante seu reinado;

e considerando que ele anulou os débitos que numerosos egípcios e o restante do reino tinham com relação à coroa; e considerando que para aqueles que estavam presos e aos que estavam sob acusação há muito tempo, ele decidiu aliviá-los das cargas que pesavam contra eles;

e considerando que ele confirmou que os deuses continuarão a viver das rendas dos templos e das dotações anuais recebidas, tanto de grãos quanto de bens, bem como das rendas destinadas aos deuses pelos vinhedos, jardins e outras propriedades que pertenciam aos deuses durante o reinado de seu pai;

e considerando que ele também decidiu, em respeito aos sacerdotes, que eles não devem, para admissão ao sacerdócio, pagar mais do que as taxas estabelecidas durante o reinado do seu pai e até o primeiro ano do seu próprio reinado; e desobrigou os membros das ordens sacerdotais da viagem anual a Alexandria;
e considerando que ele decidiu que não haverá mais nenhum recrutamento compulsório para a marinha; e que da taxa sobre tecido de linho fino pago pelos templos à coroa ele reduziu dois terços; e que qualquer que tenham sido as negligências de tempos passados, ele as corrigiu devidamente, destacando-se muito particularmente as taxas tradicionais a serem pagas apropriadamente aos deuses; e igualmente a todos ministrou justiça, como Thoth, o grande e grande; e decretou que aqueles que retornam da guerra e aqueles que foram espoliados de seus bens nas épocas de turbulência, devem, no seu retorno, ser autorizados a ocupar suas antigas propriedades;

e considerando que ele autorizou o desembolso de grande quantidade de dinheiro e grãos para enviar a cavalaria, a infantaria e a marinha contra aqueles que invadirem o Egito por mar e por terra, a fim de que os templos e todos aqueles que habitam na terra possam estar em segurança; e que tendo ido a Lycopolis, no nomo de Busirite, com um abundante arsenal e outras provisões, para constatar e dissipar o descontentamento provocado por homens ímpios que perpetraram danos aos templos e a todos os habitantes do Egito, ele a circunvalou de pequenas colinas, canais e complicadas fortificações; quando o Nilo, que habitualmente inunda as planícies, teve uma grande cheia no oitavo ano do seu reinado, ele a evitou construindo em numerosos locais desvios para os canais, por um custo irrisório, e confiando a guarda desses locais à cavalaria e à infantaria, em pouco tempo, ele tomou de assalto a cidade e matou todos os homens ímpios, tal como o fizeram Thoth e Hórus, o filho de Ísis e Osíris, em tempos passados, para subjugar os rebeldes no mesmo distrito; e como seu pai havia feito com os rebeldes que haviam molestado a terra e lesado os templos, ele veio a Mênfis para vingar seu pai e sua própria realeza e os puniu como eles mereciam; aproveitando-se de sua vinda, ele fez executar as cerimônias adequadas da sua coroação;

e considerando que ele dispensou o que era devido à coroa pelos templos até o seu oitavo ano, não exigindo sequer uma pequena quantidade de milho ou dinheiro; e que fez descontos também nas multas para os tecidos de linho fino não entregues à coroa e para os que foram entregues diminuiu as taxas pelo mesmo período; e que ele também isentou os templos do imposto de uma medida de grão para cada medida de terra sagrada e, da mesma forma, de uma jarra de vinho para cada medida de terra dos vinhedos;

e considerando que ele fez muitas oferendas a Ápis e a Mnevis e aos outros animais sagrados do Egito, pois ele é muito mais preveniente do que os reis que o precederam com relação a tudo que lhes dizia respeito; e que para seus funerais ofertou o que era conveniente com prodigalidade e fausto, e que o que foi pago aos seus santuários específicos o foi regularmente, com sacrifícios e festivais e outras observâncias costumeiras, e que ele manteve a honra dos templos do Egito de acordo com as leis; e que ornou o templo de Ápis com um rico trabalho, dispendendo com isso grande quantidade de ouro, prata e pedras preciosas;

e considerando que ele fundou templos e santuários e altares e reparou aqueles que necessitavam de reparo, tendo o espírito de um deus benfeitor no que diz respeito à religião;

e considerando que, após levantamento, ele vem reconstruindo, durante seu reinado, os mais honoráveis dos templos, como se fazia necessário; em recompensa pelo que os deuses lhe têm dado saúde, vitória e poder, e todas as demais coisas boas, e ele e seus filhos permanecerão na prosperidade por todos os tempos.

COM FORTUNA PROPÍCIA:
Foi decidido pelos sacerdotes de todos os templos da terra aumentar grandemente as honras devidas ao Rei PTOLOMEU, ETERNO, O BEM AMADO DE PTAH, O DEUS EPIFÂNIO EUCARISTO, igualmente as de seus pais, os Deuses Filopatores, e as de seus ancestrais, os Grandes Evergetes e os Deuses Adelphoi e os Deuses Sóteres e colocar no local mais proeminente de cada templo uma imagem do ETERNO REI PTOLOMEU, O BEM AMADO DE PTAH, O DEUS EPIFÂNIO EUCARISTO, que será chamado simplesmente "PTOLOMEU, o defensor do Egito", ao lado do qual deverá permanecer o deus principal do templo, entregando-lhe a cimitarra da vitória, e tudo será fabricado segundo os usos e costumes egípcios; e que os sacerdotes prestarão homenagem às imagens três vezes por dia, e colocarão sobre elas as vestimentas sagradas, e executarão outras devoções habituais como são devidas aos demais deuses nos festivais egípcios;

e construir para o rei PTOLOMEU, O DEUS EPIFÂNIO EUCARISTO, descendente do Rei Ptolomeu e da Rainha Arsinoe, os deuses Filopatores, uma estátua e um santuário de ouro em cada um dos templos, e colocá-lo na câmara interior com os outros santuários; e nos grandes festivais nos quais os santuários são levados em procissão, o santuário do DEUS EPIFÂNIO EUCARISTO será levado em procissão junto com os demais.

E para que ele possa ser facilmente reconhecido agora e para todo o sempre, deverão ser colocadas sobre o santuário dez coroas reais de ouro, às quais será acrescida uma naja, à semelhança de todas as coroas ornadas com najas que estão sobre os demais santuários, no centro da coroa dupla que ele usava quando adentrou o templo de Mênfis para realizar as cerimônias de sua coroação; e na superfície que rodeia as coroas, ao lado da coroa acima mencionada, deverão ser colocados símbolos de ouro, em número de oito, significando que esse é o santuário do rei que uniu os países Alto e Baixo.

E como o aniversário do rei é celebrado no 30º dia de Mesore e como também se celebra o 17º dia de Paophi, dia em que ele sucedeu a seu pai, esses dias foram considerados como dias de devoção nos templos, pois eles são fontes de grandes bençãos para todos;

e foi decretado ainda mais que um festival terá lugar nos templos por todo o Egito nesses dias de cada mês, acompanhados de sacrifícios e libações e todas as cerimônias costumeiras dos outros festivais e oferendas serão feitas aos sacerdotes que servem nos templos.

E um festival terá lugar em honra do Rei PTOLOMEU, ETERNO, O BEM AMADO DE PTAH, O DEUS EPIFÂNIO EUCARISTO, anualmente, nos templos por todos os cantos da terra no 1º dia de Thoth durante cinco dias, durante os quais eles usarão guirlandas e executarão sacrifícios e libações e outros sacramentos habituais, e os sacerdotes de cada templo serão chamados os sacerdotes do DEUS EPIFÂNIO EUCARISTO e mais os nomes dos outros deuses que eles servem; e seu sacerdócio será inscrito sobre todos os documentos oficiais e será gravado nos anéis que eles usam;
e os particulares serão também autorizados a assistir os festivais e a instalar o santuário supra-mencionado em suas casas; executar as celebrações supra-mencionadas anualmente, a fim de que todos e cada um possa saber que os homens do Egito exaltam e honram o DEUS EPIFÂNIO EUCARISTO, o rei, de acordo com a lei.

Este decreto será inscrito sobre uma estela de pedra nos caracteres sagrados e nativos e gregos e será erigida em cada um dos templos de primeiro, segundo e terceiro graus, ao lado da imagem do Rei Eterno."

Epifanio eucarístico - significa "Deus grato pela manifestação"  

Você não entendeu nada? Não consegue ver relação com nada que eu postei?
Caro leitor... vai estudar.

laura botelho








meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos