Google

Translate my page Google

29 de nov de 2012

2012, será o fim da Matrix?


Seres evoluídos espiritualmente (não tecnologicamente) não interferem de forma física ou por símbolos (palavras) na nossa evolução. Porque este é o modelo de experiência dos que não sabem lidar com o livre arbítrio.

Seres de elevada consciência entendem que todo processo faz parte da evolução e o aprendizado se faz de dentro para fora (mente para o cérebro), de baixo para cima (formas primitivas para formas mais inteligentes) e individualmente ou coletivamente (num nível subatômico)

Você salvaria todos os búfalos dos ataques das hienas?

Seria contra a "lei da natureza"! Você estaria interferindo num ecossistema, num bioma, num ambiente altamente equilibrado dentro da percepção evolutiva dos seres contidos nele...

O búfalo pode aprender com as diversas emboscadas a escolher a forma que deseja resistir ou “se” deseja resistir a morte iminente. Ser mais consciente de seu predador o torna consciente sobre os perigos ao redor, ao contrário daqueles que desconhecem todos os perigos, pois estão sempre sendo salvos por uma “alma generosa”.

Dessa forma, o “bufalo” aprende e evolui de acordo com seu ambiente passando “mais tarde”, a outro nível (estágio) de existência... Quem sabe, ele poderia ser como você amanhã!

Saber respeitar o desenrolar da experiência de cada um e sua percepção, é garantir seu livre arbítrio. Mas como seres mais evoluídos que somos (pelo menos mais que um búfalo agora) temos que estar atentos com as trapaças feitas nesse jogo por seres menos evoluídos espiritualmente.

Muitos humanos nem sabem que estão jogando, e isso é injusto!
Temos que ser justos nesse jogo e mostrar as regras e as metas a serem atingidas – metas essas que muitos desconhecem.

Justiça não significa que TODOS devam receber “a mesma coisa”, mas que TODOS recebam o que é necessário para dar continuidade as suas experiências! E o que estão nos negando é a informação, o conhecimento, a luz do esclarecimento para que então, possamos fazer escolhas coerentes com o nosso nível de evolução... 

Mas as coisas estão mudando, a luz está diferente...

E é sobre isso que vou falar na palestra do dia 3 (segunda feira) dezembro às 21h – ONLINE, se a internet não cair, e se esse “mundo” não acabar até lá. (piadinha, gente) A evolução é um processo de aprendizagem, nos tornando consciente para melhor usa-lo. Quanto mais se pode perceber o mundo e como ele funciona, mais evoluído você se torna.

A palavra evolução tem como raiz significado de “desenrolar”, resolver algo.
Seres positivos, de elevada informação, não interferem com a nossa lição - que tanto precisamos aprender para o bem pessoal e coletivo.

Conhecimento protege e põe em perigo a ignorância.

Quanto mais adquirimos conhecimento e compreensão sobre as conexões e interconexões sobre as coisas que percebemos, mais nos tornamos objetivos e aumentamos a nossa capacidade de lidar com os desafios que possam tirar nosso equilíbrio.

Há uma movimento, um grupo de pessoas, que bate na tecla de que não se deve pensar em coisas negativas, assistir, ver ou ler coisas que estão ocorrendo no mundo nesse momento alegando que isso “atrai” ou tira do foco aquilo que gostariam que não ocorresse.

Muito infantil essa visão e uma estratégia muito inteligente de quem orquestra essa ideia por trás. A necessidade de tapar os olhos para não ver um suposto bicho embaixo da cama só nos faz ver como precisamos crescer e rápido.

Temos que perceber que quem está no controle da humanidade tem tecnologia e conhecimento sobre como funciona a MAQUINA HUMANA – maquina essa que não tem consciência sobre ela mesma. Ela pensa que é gente...

“Eles” exibem informação profunda sobre a fisiologia humana e neurológica, portanto fica muito fácil “assustar as crianças”.

Laura Botelho não promove terror. O medo não está nos fatos, mas na mente de quem tem total desconhecimento sobre si mesmo e o seu próprio ambiente. Se você não sabe sobre o que pode lhe atingir, como você poderá se defender, se preparar
Ah...O Sr, seu “pai” o fará... entendo

As entidades de maior densidade negativa são "comedores de luz”. Eles se alimentam de vibrações, de frequências do MEDO - e medo é produzido por hormônios, sem o qual ficaríamos à mercê da destruição de todo organismo vivo.

Esta reação inicial (MEDO) dispara uma resposta fisiológica no organismo que libera hormônios do estresse (adrenalina, cortisol) preparando o indivíduo para lutar ou fugir (instintos básicos = Stand by acionado)

O medo é uma sensação que proporciona um estado de alerta demonstrado pelo receio sobre alguma coisa que nos ameaça, mas essa “ameaça” nem sempre precisa ser física, mas de cunho SIMBOLICO.

Uma ameaça a nossa inteligência provoca raiva, e essa é originada do MEDO da perda de controle sobre EU. Outra reação de medo também é obtida a partir do contato com algum estímulo inconsciente baseado em nossa interpretação, imaginação ou crença sobre um determinado “objeto de terror” – como uma pobre e indefesa barata, por exemplo...

O medo é detonado por descarga do hormônio da adrenalina no nosso corpo causando aceleração cardíaca que impulsiona mais sangue para as extremidades do corpo preparando todo o sistema para a defesa de um “possível” ataque contra nossa existência.

O medo pode nos salvar ou nos matar, caso não haja equilíbrio das emoções.
Se esse jorro de hormônios não for usado na medida da sua necessidade, ele irá se alojar, se acumular no organismo produzindo desequilíbrio de energia, a energia que sustenta a vida de seres negativos.

Portanto, o estresse intenso provoca acumulo de energia que não está sendo bem utilizada, manifestando inúmeros sintomas - “doenças” - que representarão simbolicamente aquilo que te provoca MEDO, avisando que você tem que mudar a forma de encarar “seus medos”.

Mais de 50% das crianças normais experimentam fobias. Medo de um objeto específico, ou mais geral, preocupações, ansiedades que levam antes dos 18 anos de idade. 

Podemos produzir MEDO em crianças, assustar os menos desavisados, mas dificilmente a alguém que se conhece, sabe e tem controle sobre sua experiência. A emoção do medo é gerada pela ignorância, pela ausência de controle sobre aquilo que está lidando ou sendo ameaçado.

O AMOR que tanto se fala, nada mais é que
luz = conhecimento. Dê amor a quem necessita.

Quando “eles” introduzem uma crença que vai contra o que nos parece intuitivamente “correta” para nosso entendimento, eles estão se alimentando da luz do MEDO, da ausência de conhecimento da pessoa que escolheu a crença cega sobre algum fato. Quando se acredita em algo que vai contra nossa intuição, estamos permitindo o consumo dessa energia de consciência!

"Há milhares de coisas que impedem um homem de despertar, que o mantém no poder de seus sonhos. A fim de atuar conscientemente com a intenção de despertar, é necessário conhecer a natureza das forças que mantêm o homem em um estado de sono. Primeiro de tudo, deve-se perceber que o sono em que o homem existe, não é normal, mas um sono hipnótico. Homem é hipnotizado e este estado hipnótico é continuamente mantido e reforçado nele. Alguém poderia pensar que há forças para quem ela é útil e rentável para manter o homem em um estado hipnótico e impedi-lo de ver a verdade e entender sua posição"
- GI Gurdjieff

Quem começa a estudar o fenômeno OVNI, e sobre outras realidades, possibilidades, que não a cotidiana, descobrirá que não há informação válida, confiável, mas sim muita desinformação.

A questão aqui é: como separar a “verdade” da “mentira”?

Primeiramente entendo os símbolos. Entendendo que o “mundo” se faz do SUBJETIVO (não visto) Micro para o OBJETIVO (Visto, sentido) Macro.

Evitando a censura imediata com as ideias preconcebidas da nossa formação cultural que afasta de perceber outros ângulos, outras maneiras de enxergar o mesmo objeto.

Para isso a pesquisa incessante é a resposta. A Ciência é falha quando se limita a não investigar TODAS as possibilidades. Quando um fato tem apenas uma ou duas interpretações, há erros de percepção.

Quando se tem todas as peças do quebra cabeças fica muito mais fácil chegar a imagem proposta, mas se há falta de peças... podemos apenas “especular” com base na nossa restrita informação... e podemos nos enganar muitas vezes.

Há (no meu limitado entender) alguns erros fundamentais quando o assunto é a “verdade”. Julgamos a “verdade” baseada no nosso restrito conhecimento sobre o TODO e não verificamos as evidencias, ao contrário, as ignoramos e as distorcemos para nosso conforto mental. E em se tratando de pesquisa “cientifica” é um erro lamentável não promover todas as possibilidades.

Dra. Karla Turner foi autora de três livros sobre o fenômeno da abdução, "Into the Fringe" (1992), "Taken" (1994), e "Masquerade dos Anjos" (1994), tinha apenas 48 anos de idade quando morreu de um câncer de ação rápida e muito estranho em 1996, “coincidentemente” logo depois de ser ameaçada por seu trabalho de pesquisa. 

Dra. Turner confirmou muito do trabalho do Dr. M Jacobs, no entanto, ela achava que a criação de uma raça híbrida não é o quadro completo. Segundo sua pesquisa, Dra. Turner acreditava que os seres humanos estão sendo usados ​​como um "recurso" por outros seres de várias maneiras:

"A evidência mostra que os aliens fazem colheita de nós em número de maneiras, emocional e energeticamente, assim como fisicamente

Segundo histórias de muitos abduzidos, a maioria dos sequestros é executada pelo típico alien Gray, mas há seres do tipo "Réptil" e "Humanoids" (chamados nórdicos) presentes que parecem acompanhar tais procedimentos nesses contatos.

Fomos informados que as abduções são realizadas porque segundo canalizações, esses aliens estariam morrendo, e alegando que eles precisariam do nosso DNA e, nesse sentido, estaríamos ajudando os a “sobreviver”...

Temos também os adeptos do cenário Aliens benevolente que sugerem que as abduções e manipulação genética de seres humanos acontecem para nosso benefício, a fim de melhorar o nosso DNA para a mudança...

Só não sei para que Estado será a mudança; Pará ou Piauí...

No entanto, esta hipótese à luz de muita pesquisa, apenas minimiza os fenômenos de abduções e contatos pintando uma imagem "inocente" dos alienígenas bonzinhos ou desejando vê-los como "salvadores".

  • Aliens podem alterar a nossa percepção do que nos rodeia, controlando o que nós pensamos que vemos. Eles podem aparecer para nós, em qualquer número e formas (animais etc).
  • Aliens podem levar nossa consciência fora de nossos corpos físicos, através da hipnose com nossa conivência. Podem instalar uma de suas próprias entidades, e usar nossos corpos como veículos para suas próprias atividades (zumbis), antes de retornar a nossa consciência.
  • Aliens podem estar presentes com a gente em um estado invisível aos nossos olhos fazendo uso da luz não visível.
  • Aliens tomam fluidos corporais de nossos pescoços, espinhas, veias sangue, articulações, como joelhos e pulsos, e outros lugares. 
  • Alguns abduzidos ou que fizeram contato pessoal, experimentam uma degeneração do seu mental, social, espiritual e bem-estarComportamento excessivo frequentemente irrompe com abuso de drogas, alcoolismo, comendo em excesso e promiscuidade.
  • Obsessões estranhas desenvolvem e provocam a ruptura da vida normal e a destruição de relacionamentos pessoais.
  • Aliens mostram um grande interesse na sexualidade adulta, a sexualidade infantil e, em infligir dor física em abduzidos.
  • Aliens fazem previsões de um período de iminente caos global e destruição. Provocam guerras entre humanos – dor para gerar MEDO.
  • Dizem através de canalizações que um certo número de seres humanos serão "resgatados" do planeta, a fim de continuar a espécie, seja em outro planeta ou na Terra, após a destruição deste.

Dr. Jacobs acredita que o Alien Gray é um produto de manipulação genética de humano + alienígena e a razão pela qual a boca, nariz e orelhas têm uma aparência infantil, subdesenvolvida, seria para apenas obedecer ordens superiores.

"Antes de deixarmos de acreditar na benevolência da interação alienígena devemos nos perguntar: seres iluminados precisam usar a cobertura da noite para realizar boas ações? Será que eles precisam nos paralisar e tornar-nos impotentes para resistir? Os anjos precisam roubar nossos fetos? Será que eles precisam manipular os órgãos genitais de nossos filhos e sondar nossos reto? São o medo, a dor e a decepção elevados motivos espirituais? "
Dra. Karla Turner

O que precisa ser mantido em mente é que estes seres são capazes de criar realidades virtuais, emoções e pensamentos com gatilho de implantes (hipnose). Eles podem jogar qualquer cenário para fazer você se sentir como se fosse uma experiência "espiritual".

Eles podem inserir pensamentos, lembranças, emoções e aparências de mudança, tais como "rever entes queridos", "o retorno de Jesus", o abraço e conforto da "Virgem Maria", ou de um ser mágico "Pleiadiano", e assim por diante, dependendo do sistema de crenças do contatado.

Inteligência superior se aproveita e usa a menor inteligência
Tal qual fazemos com as espécies inferiores, como nosso gado, seja bovino, suíno, caprino ou com as aves nos abatedouros. A primeira ideia é a de cuidar, lógico. Dar vacinas, alimentar bem, controlar a “saúde” do prisioneiro. Afinal, há muito investimento nessa cultura pecuária.

Pecuária = Pecus quer dizer "cabeça de gado". A palavra tem a mesma raiz latina de "pecúnia" (moeda, dinheiro). Na antiga Roma, os animais criados para abate também eram usados como reserva de valor (Banco). A pecuária é mencionada na Bíblia como a primeira tarefa dada por Deus a Adão: nomear e cuidar do Jardim do Éden e dos animais (Gênesis)

Os Aliens são reais ou imaginários?
Como fenômenos quânticos, eles existem - ou não existem, depende da visão de cada um. Qualquer entidade só possui realidade relativa, incluindo nós mesmos. Uma consciência dual da nossa própria mente. Eles não são maus ou bons, são apenas consciências fazendo o melhor que sabem fazer, dentro do grau de sua evolução. Os Aliens somos nós, ou parte de nós...

Eles podem nos afetar de duas formas:
1- Não entendendo como eles nos prendem aqui e participando do jogo deles.
2- Abrindo mão da nossa determinação em saber mais e mais sobre tudo, deixando a cargo do destino a nossa “salvação”

Bom, eu escolho saber mais e mais, e conto muito com a sua ajuda.
laura botelho

24 de nov de 2012

Lendas urbanas ou Mundos em colisão?


Julio Verne foi um maçom ilustre e sabia o segredo da Terra oca e nos contou uma realidade tão apavorante e constrangedora que se tornou “ficção” para os desavisados, mas hoje ligando os pontinhos tudo se encaixa...

Os Tehuelches
O povo Tehuelche têm uma história de mais de 14.500 anos, também chamados de patagões ou patagônios, foi identificada por exploradores europeus como uma raça de gigantes na América do Sul.

A primeira menção a esse povo veio da viagem de Fernão de Magalhães e sua tripulação, que alegou tê-los visto ao explorar a costa da América do Sul a caminho de sua circum-navegação do mundo em 1520. 

Antonio Pigafetta um dos os poucos sobreviventes da expedição e o cronista da expedição de Magalhães, escreveu em seu relato sobre seu encontro com os nativos com o dobro da altura de uma pessoa normal: Eles foram encontrados em uma área entre os rios Chubut, Negro e Limay

Um dia, de repente viu um homem nu, de estatura gigantesca, na margem do porto, dançando, cantando, e jogando terra sobre a cabeça. O comandante-geral [ou seja, de Magalhães] enviou um de nossos homens até o gigante, para que ele pudesse executar as mesmas ações como um sinal de paz. Tendo feito isso, o homem levou o gigante para uma ilhota onde o capitão-general estava esperando. Ele era tão alto que nós só atingíamos a sua cintura, e ele era bem proporcionado”

Quando o gigante de frente ao capitão-geral e da nossa presença, ele maravilhou-se, e fez sinais com um dedo levantado para cima, acreditando que tinha vindo do céu

Tehuelches acreditavam em um ser supremo, que viveu no norte e chamou-lhe Tukutzual e habitam o sul, Kooch. Segundo a tradição, como todos os povos nômades, compartilhavam a crença em El al, herói civilizador que condenou a primeira geração de homens para ser peixe, por terem violado um tabu sexual. Tehuelches foram proibidos de comerem peixe porque estariam comendo seus ancestrais.

No entanto, uma recém-editada revisão dessa viagem saiu em 1773 (era iluminada), alegando que os patagônios foram registrados como tendo 1,98 m de altura, a estatura media de um europeu na época era de 1,68m...


Arqueólogos mexicanos descobriram um labirinto de templos de pedra em cavernas subterrâneas, alguns submersos em água e contendo ossos humanos, que os maias antigos acreditavam ser um portal onde as almas mortas entraram para o submundo.

Pesquisadores descobriram as ruínas de pedra de onze templos sagrados e o que poderiam ser os restos de sacrifícios humanos no local, na Península de Yucatán, México. Essas cavernas se comunicam através das Américas. No Peru os túneis acabam na selva amazônica.

Existem também mais de 200 cidades subterrâneas na Capadócia, que mostram apenas o primeiro andar, há centenas mais que não temos acesso.


Antigos dizem que os Incas dos Manco Capac relataram que vieram de cavernas subterrâneas. Indígenas do mundo todo relatam que existem outras cidades intraterrestrial como:

Shambhala e Agartha na Ásia,
Telos no Monte Shasta,
Posid, Atlantic City, em Mato Grosso no Brasil,
Shonse, Colônia,
Lemuriana na Himalaia,
Índia Raipur Branch,
China-Mongólia Shingwa e
Monte Lassen, na Califórnia.
Na Sibéria, no sul do Uruguai - los Big Blade
Mammoth Cave em Kentaky
Manaus e Cataratas do Iguaçu, no Brasil
Monte Epomeo, na Itália
Cueva de los Tayos, no Equador
Esfige de Gizé, Egito
Gruta da Paz, no Equador
Cordilheira de Yvytu Turusu, no Paraguai
Guagapo Grotto, no Peru
Tula no Rio Paraná até a capital Argentina.

Los Angeles foi fundada em 04 de setembro de 1781, pelo governador espanhol Felipe de Neve. Tornou-se uma parte do México em 1821 após a Guerra da Independência do México. Em 1848, no fim da Guerra Mexicano-Americana, Los Angeles e o resto da Califórnia foram comprados como parte do Tratado de Guadalupe Hidalgo, tornando-se parte dos Estados Unidos. O México perdeu cerca de 55% de seu território anterior à guerra.

Los Angeles -CA
A terra que o Tratado de Guadalupe Hidalgo trouxe para os Estados Unidos tornou-se, entre 1850 e 1912, a totalidade ou parte de 10 Estados americanos:
Califórnia (1850),
Nevada (1864),
Utah (1896)
Arizona (1912),
Estado do Texas (1845)
parte de Kansas (1861),
Colorado (1876),
Wyoming (1890),
Oklahoma (1902),
e do Novo México (1912).

Havia cerca de 80 mil mexicanos que viviam nas áreas da Califórnia, Novo México, Arizona e Texas durante o período de 1845-1850

A Califórnia foi admitida como Estado dos EUA em 09 de setembro de 1850. O ato de admissão não fez nenhuma referência ao direito à terra nativa americana. Em seu segundo dia no cargo de primeiro Senadores da Califórnia, John Fremont e William M. Gwin introduziram projetos de lei para extinguir todo título indígena, na Califórnia.

O legislativo estadual se opôs fortemente à política da reserva indígena seguida pelo tratado e pressionaram o governo federal de uma vez a remover todos os índigenas do estado.

Fome, doença e morte reduziram a população indígena a 17.000 indivíduos... pois eles sabiam demais.

Arqueólogos dizem que os maias acreditavam que o complexo subterrâneo de cavernas cheias de água levam a câmaras seca - incluindo um caminho subterrâneo que se estende cerca de 330 metros - um caminho para um submundo mítico, conhecido como Xibalba.


Diferentes grupos maias que habitaram o sul do México e norte da Guatemala e Belize tiveram suas próprias entradas para o submundo, que arqueólogos descobriram em outros locais, quase sempre em sistemas de cavernas enterrados nas profundezas da selva.

Alguns dos túneis existiram para o oeste para 20 milhas na Baia de Santa Monica (CA). Infelizmente esses tuneis estavam ligados às ruínas mais antigas de uma cidade ainda maior que foi coberta pelo Oceano Pacífico milhares de anos atrás, durante um terremoto tremendo e inundações posteriores. 

Narra a lenda que cerca de 4.000 a 5.000 anos atrás, uma chuva de meteoros enormes devastou parte da costa oeste de os EUA, cobrindo uma área de centenas de quilômetros de largura. A cratera Winslow no norte do Arizona é apenas uma das peças que caiu do céu daquele evento. Milhares de pessoas foram mortas, suas lavouras dizimadas, destruídas habitações, e as florestas em chamas.

Mas o "Povo Lagarto" de Los Angeles (os anjos), sobreviveu à chuva de meteoros. O velho Chefe indígena (Hopi) Leaf Green, dizia que o "Povo Lagarto" era capaz de prever terremotos e que ele também era capaz de fazê-lo, tanto que previu com precisão a destruição do terremoto de Long Beach em 10 de março de 1933, com um mês de antecedência.

O velho indio acreditava que era fácil para qualquer um predizer com 96 horas de antecedência, quando um terremoto estava chegando, porque a agulha de uma bússola se tornaria desmagnetizada e se recusaria apontar o norte. 

Warren G. Shufelt, engenheiro geofísico de minas estava empenhado em uma tentativa de arrancar a cidade perdida no fundo da terra, abaixo do monte Fort Moore durante 1934. Naquele ano, usando uma vara de radiestesia ele chamou de "rádio de raios-X", afirmou ter descoberto cavernas embaixo da cidade dos Anjos = Los Angeles

Shufelt soube da lenda do Povo Lagarto após seu aparelho de Raio X ter lavado aqui e ali, sobre uma área que se estende desde a Biblioteca Pública, na West Quinta rua para o Museu do Sudoeste, no sopé do Monte

Ele acreditava tão firmemente no que o velho índio Hopi disse que reuniu uma equipe pequena de assistentes para sondar com aparelhos o labirinto. Descobriu que há catacumbas com um valor inestimável de comprimidos de ouro abaixo do centro de Los Angeles a 250 pés no chão.

A boca de entrada do poço esta na antiga propriedade na rua Banning em North Hill com vista para Sunset Boulevard, Spring Street e North Broadway.

"Eu sabia que era mais que um padrão de túneis. Eu tinha traçado o curso dos túneis, a posição dos grandes salas espalhadas ao longo da rota do túnel, bem como a posição dos depósitos de ouro, mas eu não conseguia entender o significado disso." disse Shufelt

Segundo o rádio de raios-X revelou a localização de uma das três cidades perdidas na costa do Pacífico, a um local que foi escavado pelo Povo Lagarto, após a "grande catástrofe", que ocorreu há cerca de 5.000 anos atrás. 

Esta catástrofe foi lendária na forma de uma enorme língua de fogo que saiu do Sudoeste, destruindo toda a vida em seu caminho. O buraco da cidade foi escavado como um meio de escapar de futuros incêndios. A cidade perdida foi cavada com produtos químicos poderosos do Povo Lagarto, em vez de picareta e pá, drenado para o oceano, onde começaram seus túneis, segundo narra a lenda...

Newgrange (novo celeiro)
Foi construído na Irlanda durante a idade da pedra há mais de 5.000 anos atrás (3.200 aC + 2012 dc).


Segundo reza  a lenda, os “especialistas” no assunto assumem que essa obra teria levado 5 anos para ser concluída, apenas fazendo uso de ferramentas feitas de pedra, madeira, chifre ou osso - tornando a construção com peso de mais de 200 mil toneladas - mais antiga do que Stonehenge na Inglaterra e a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito, mas não mais antiga quanto a Pirâmide do Sol na Bósnia.

eeiiittaa... essa também é braba... imagine na Copa?

“Especialistas” afirmam que a MEGAconstrução tem propriedade astrológica, espiritual, religiosa e cerimonial como as muitas catedrais atuais de adoração...

Me engana que eu adoro...

A entrada de Newgrange foi selada e permaneceu fechada durante vários milênios. Mas começou a ser estudada como um monumento pré-histórico por antiquários, no século XVII (sempre com os “iluminados” no pedaço), e ao longo dos séculos subsequentes até ser restaurada em grande parte a uma interpretação de sua aparência original, por volta dos anos 70.

O monte aparente na superfície da terra tem de 76 metros de diâmetro e 12 metros de altura, e abrange 4.500 metros quadrados (1,1 hectares) de terra.

O que há de curioso nessa construção?
Bom, além da sua construção "feita com paus, pedras e osso", uma vez por ano, no solstício de inverno, o sol nascente brilha diretamente ao longo da passagem na câmara durante cerca de 17 minutos e ilumina o chão da câmara. Um alinhamento muito preciso para ser considerado a ser formado por acaso. Professor MJ O'Kelly foi a primeira pessoa nos tempos modernos a observar este evento em 21 de dezembro de 1967. 

O alinhamento é tal que a caixa acima da entrada da passagem permite que a luz bata no chão da câmara interna. Hoje, a luz entra pela primeira vez cerca de 4 minutos após o nascer do sol, mas os cálculos com base na ultima precessão da Terra há 5.000 anos, a luz teria entrado exatamente ao nascer do sol. 

Será que o povo há 5 mil anos atrás sabia de algo nessa data que a gente não sabe? Será que a comunidade local se protegia dos raios galácticos?

O solstício de inverno anual, de toda manhã de 21 de dezembro, é frequentemente transmitido ao vivo pela RTÉ televisão e também pode ser visto em todo o mundo através da Internet. Não vá perder essa, eim?!!



Misteriosa cunha da Romênia
Uma estranha peça, tipo uma cunha, foi encontrada em 1974 numa das margens do rio Mures, a dois km de Aiud. O misterioso objeto foi descoberto numa escavação, enterrado a 10 metros de profundidade, ao lado de dois ossos de mastodontesO mastodonte é um mamífero de grandes dimensões, também chamado de mamute, extinto há pelo menos 10.000 anos.

A cunha foi levada para ser examinada num laboratório em Lausanne, na Suíça, e obteve o mesmo resultado na análise metalúrgica:

89% de alumínio, 6,2% de cobre, 2,84% de silício, 1,81% de Zinco, 0,41% de chumbo, 0,33% de estanho, 0,2% de zircônio, 0,11% de cádmio, 0,0024% de níquel, 0,0023% de cobalto, 0,0003% de bismuto, e um pequeno traço de gálio.

A análise da espessura da camada de óxido que recobre todo objeto de alumínio deu uma precisa referência de sua idade estabeleceu-se a idade do material em cerca de 300 anos fabricada por fundição, indicando que o alumio descoberto na margem do rio é anterior a sua descoberta nesse planeta. Até meados de 1800 e o material não foi produzido industrialmente senão em 1885.

Como algo assim poderia estar na mesma camada geológica de ossos de mamute datados de 10.000 anos de idade?

A misteriosa cunha de alumínio nunca foi exibida ao público.  Posteriormente as análises, o artefato foi doado para o Museu de História da cidade de Transilvânia, em Cluj e somente um grupo muito seleto ficou sabendo sobre isso.

Sereias?
Narra a lenda que no início de 1990, a Marinha dos EUA começou uma série de testes de sonar secretos. Essa ideia se deve a mortandade em massa de baleias e outros seres marinhos em praias de todo mundo.

Mas nesta história, um vídeo amador surpreendente e provas fotográficas, bem como outras gravações de áudio, sugerem que baleias não foram às únicas criaturas afetadas pelo “sonar da Marinha”. Restos mortais de um ser metade humano e metade peixe estavam entre os atingidos pelo evento que afetou a audição dos animais.

Em 1997, cientistas da National Oceanic Atmospheric Administration (NOAA) registraram um misterioso som (chamado "A Bloop") no Pacífico profundo, um som de um grupo animal singular, bem diferente de tudo que os estudiosos já ouviram até então.

O fato é que homens lagarto, anjos, sereias já não são mais surpresa para quem tem uma pista de como eles se desenvolveram na Terra.

Mas o que chama mais atenção é que estão se “materializando” para todos em um nível de informação mais frequentemente. Meu palpite é que temos informação detalhada, mais específica sobre esses seres, logo, podemos vê-los. Vou mais além. Os “mundos” estão se chocando. As diferentes frequências estão navegando na mesma onda de informação, como uma viagem no tempo.

Vamos em breve assistir a muita coisa bizarra, mas sabendo antes de tudo que a imagem do gigantesco holograma está unindo suas partes e colocando tudo no mesmo “MUNDO” que antes estava separado por infinitas e diferentes vibrações de informação.

Lembrando que esse é o principio do caos. Depois do colapso, virá a separação novamente, e a poeira irá assentar. O “mundo” não vai acabar, como vimos.

A “vida” voltará a surgir dando continuidade a seu propósito: o de ensinar como nadar nessa “onda”...

laura botelho




18 de nov de 2012

A magia do Caos


"O pessimista queixa-se do vento.
O otimista espera que ele mude.
O realista ajusta as velas"
( Willian George Ward )

Projeto Montauk 
Foi um projeto destinado ao controle da mente  e um desses projetos também destinados a viagem no tempo. O Projeto  foi denominado de "Cadeira Montauk" (pesquise) - nessa cadeira conseguia-se expandir a consciência de quem estivesse sentado nela avançando no tempo e acessando os “possíveis” futuros.

Quando o participante na cadeira pensava a informação era enviada para uma rede de cristais de energia livre organizados num círculo. Então, qualquer um dos pensamentos era amplificado e num período de tempo, um buraco de 5 á 6 metros de circunferência abria-se.

Basicamente a cadeira Montauk foi desenvolvida para conduzir o ser humano e a sua alma ao ponto zero de referência para facilitar a viagem no tempo separando a mente (alma) do corpo.

O curioso é que mesmo com toda essa dinâmica tecnológica todos que sentaram nessa cadeira não conseguiram avançar após 21 de dezembro de 2012. Eles levavam um solavanco quando chegavam nessa data. A única coisa que  conseguiam  saber era como se tudo estivesse  conectado...

E por que não conseguem ver o que
irá ocorrer após essa data?

As estatísticas podem variar, mas a taxa de mortalidade humana em média diária para o mundo - apenas de consequências naturais do envelhecimento - é de 150 mil Isso exclui homicídios, suicídios, guerras ou desastres naturais. 

Mais de 3.400 pessoas morrem diariamente somente nas estradas do mundo e dezenas de milhares ficam com sequelas pelo resto da vida.  A malária provoca cerca de 1-3 milhões de mortes por ano e outros sintomas de mortes na África podem chegar a 90 - 100 milhões em 2025...

As complicações decorrentes do tabagismo mataram 100 milhões de pessoas em todo o mundo no século 20 e pode matar 1 bilhão de pessoas em todo o mundo no século 21, diz a OMS.

Esquecemos de Fukushima?
Dois anos após o desastre nuclear pós tsunami que deixou sem teto reatores nucleares em 11 de Março de 2011 - citam alguns pesquisadores que estaria o ambiente em níveis piores do que Chernobyl de 1986

Jornais e televisão, salvo raras exceções, foram silenciados sobre o assunto. Essa ação faz sentido se entendermos que o cérebro humano só vê aquilo que têm conhecimento, portanto, aquilo que não vier a publico não existe e esse evento só vem a confirmar como os humanos são orientados a sentir, ver e mudar seu ritmo, seu ritual, a partir da massificação de informação no ambiente.

Tóquio parece viver em um filme de ficção científica, o governo oculta a gravidade da coisa toda – As arvores estão vermelhas e 40% delas estão murchando, infectadas por fungos, as raízes estão podres. 35 das 87 árvores Zelkova ao longo da rua da estação de Maebashi estrada nacional 50 estão murchando. Estas árvores foram plantadas em 1967 e a média de vida de zelkova é de mais de 300 anos.

Floresta Vermelha - 'Red Forest' - nome vem da cor de gengibre-marrom das árvores de pinheiros  depois que morreram após a absorção de elevados níveis de radiação decorrentes do acidente de Chernobyl em 26 de abril de 1986. 

O local da Floresta Vermelha em Chernobyl continua sendo uma das áreas mais contaminadas do mundo de hoje, uma área que recebeu doses mais elevadas de radiação resultantes do evento trágico. A explosão e incêndio no reator 4 de Chernobyl contaminou o solo, água e atmosfera com a radiação equivalente a 200 vezes das bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki

Então... hipoteticamente, se não tivéssemos todos esses eventos que já ocorreram e mais as guerras ou desastres naturais entre hoje até 21 de dezembro 2012 teríamos muito mais que 4 milhões de mortos em um mês sem fazer nenhum esforço para aniquila-los. Pessoas cuja realidade desse “mundo” – literalmente, acabou. Passaram para outra fase do jogo. Se consciente sobre ele?... Não saberemos.

Saber sobre tudo isso não te preocupa?
Não lhe dá medo? Não te causa pânico, depressão?!
Então, por que 21/12/2012 te assusta !?

Se toda a população do planeta Terra fosse reduzida para apenas 100 habitantes (mantendo as proporções existentes atualmente) como uma pequena aldeia, a raça humana estaria assim:

61 habitantes seriam asiáticos
13 habitantes seriam africanos
12 habitantes seriam europeus
13 habitantes seriam das Américas
52 habitantes seriam do sexo feminino
48 habitantes seriam do sexo masculino
70 habitantes não seriam brancos
30 seriam brancos (arianos)
6 habitantes possuiriam  59% de toda riqueza da ilha,  e esses 6 seriam norte americanos.
80 habitantes viveriam em condições sub-humanas
70 habitantes não saberiam ler
Apenas 1 habitante teria educação universitária
Se você tem comida na geladeira, roupa no armário, um teto sobre sua cabeça e um lugar onde dormir, você é mais rico que 75% da população mundial nesse momento.

E daí?
Daí que tem muita gente preocupando a cabeça com algo que tem uma “probabilidade” de ocorrer numa contra aceitação ou numa hipnose louca que afasta a realidade dos fatos, com o que já ocorre naturalmente nesse exato momento bem embaixo do seu nariz - e isso me parece insano... Você tem que acordar!

Penso que teríamos que ficar atentos sim, às mudanças necessárias para se “algo” vier realmente a ocorrer em âmbito local e não global. Comece por você, pela sua casa, sua família e depois se preocupe com o mundo.

Tivemos muito tempo para nos movimentarmos, nos mexermos e nos estruturarmos para as mudanças que estamos vendo em grau menor e maior. Os antigos nos avisaram que isso iria ocorrer. Mas você mudou alguma coisa?

É um evento cíclico, portanto possível de se prever, tal qual o dia e a noite, as estações do ano, a gestação de um ser humano, mas nada é certo, apenas seguem um padrão que pode ser interrompido num estalar de dedos...

Mais o que estamos vendo e fazendo agora?
Ao invés de tomarmos novas posturas e ações futuras para minimizar esses possíveis impactos em nossas vidas estamos apoiando o aumento de mais algumas megaconstruções, mais tecnologias estruturadas em eletricidade, mais dependência alimentar baseada em uma nutrição doentia e uma existência robotizada onde há “cura” e substituição de peças do corpo, obedecendo a uma mente universal chamada deus!

Será que alguém consegue parar
e retomar uma nova consciência antes do caos?

Ou realmente só irão se mexer quando as luzes se apagarem? Rezar não fará muito efeito nessa hora. Não estou falando sobre comprar muitas caixas de velas, ou sair por aí quebrando tudo e fazendo passeata por melhorias de salário, por favor...

Desde 14 de dezembro de 1997, o centro de nossa galáxia tem pulsado enormes quantidades de energia no universo. Um satélite tipo “sinalizador” foi destruído em junho de 1998 por uma destas explosões do centro de nossa galáxia, segundo cientistas.

Esta energia continua a crescer e pulsar, e eventualmente destruirá muitos satélites ao redor da Terra, um efeito que talvez não saibamos que já anda ocorrendo, pois darão muitas desculpas e uma delas que houve choques com lixo espacial na atmosfera. Como saber? Aviões vão cair com mais frequência devido efeito desses eventos eletromagnéticos. De um modo geral aparelhos eletroeletrônicos vão ser destruídos devido a radiação solar.


A superwave está vindo com força total – é possível sentir isso em nossos corpos devido ao aumento das batidas cardíacas e o calor interior que arde - e tende a se intensificar até o final desse ano – isso não é profecia, mas pura ciência.

Mais ondas eletromagnéticas, mais agitada ficará a estrela maior de 5ª “grandeza” – implicando em mais agitação geofísica e geosocial no planeta. 

As mudanças sociais estão em curso. A agitação por todo o planeta é prova disso. O aumento da ressonância da Terra para 13Hz nos move para a onda de frequências BETA onde a hipnose não tem lugar, por estarmos mais atentos, agressivos, alertas e motivados.

O interior da Terra está se aquecendo como nossos corpos, e decorrente desse aquecimento há choque (atritos) das placas tectônicas (terremotos) fazendo com que aumente o numero de vulcões – e como uma panela de pressão, esse gás tem que sair por algum lugar e as nossas emoções acompanham o ritmo. Estamos implodindo por dentro.

O Monte Popocatepetl, a cerca de 40 milhas a sudeste da Cidade do México, vem tendo erupções por mais de um ano agora, e o chão na área, ao redor, está se tornando muito quente. Diz-se que as árvores estão espontaneamente pegando fogo, o que quer dizer que o chão estaria a mais de 459 graus Fahrenheit.

O Sol normalmente emite uma grande quantidade de partículas eletricamente carregadas, prótons e elétrons, que caminham em todas as direções do espaço. Esse fluxo de partículas recebe o nome de vento solar ou CME – (Coronal Mass Ejection)

Se o Sol é “soprado” por essa onda de energia do Universo (Superwave do centro da Galáxia), mais ele se inflama e mais intenso fica. Tal qual o pavio aceso de uma vela ao ser ligeiramente soprada. E se soprado, ele cospe fogo.

Essa tempestade de partículas de elétrons são capturadas e aceleradas pelo magnetismo terrestre e se chocam ao atingir as altas camadas da atmosfera encontrando átomos de oxigênio e de nitrogênio em altitudes de 32 a 320 quilômetros acima da superfície terrestre produzindo as belas auroras boreais.

Fique de olho nas auroras boreais. A cor da aurora depende do átomo que colide com o elétron e da altitude em que se dá essa colisão. Quanto mais coloridas, mais perigosas ficam.

* Oxigênio – aurora verde, até 240 quilômetros de altitude. São esverdeadas, pois os átomos de oxigênio das altas camadas atmosféricas emitem luz verde, ao serem excitados pelos elétrodos de alta velocidade do vento solar.

* Oxigênio – aurora vermelha, até 240 quilômetros de altitude. Quando a tempestade é forte para valer, camadas mais baixas da atmosfera são atingidas pelo vento solar e a aurora boreal pode ficar vermelha, cor da luz emitida por átonos excitados de nitrogênio, outro constituinte de nossa atmosfera.

* Nitrogênio – aurora púrpura/violeta, acima de 96 quilômetros de altitude.
* Nitrogênio – aurora azul, até 96 quilômetros de altitude.
Essa corrente elétrica colide com átomos de oxigênio e nitrogênio - num processo semelhante à ionização de gases que faz acender o tubo de uma lâmpada florescente.

Nuvens noctilucentes são nuvens venenosas de Cianeto de Hidrogênio que são levadas para a baixa atmosfera, onde poderiam, literalmente, "envenenar em segundos" não apenas bandos de aves no seu caminho, mas até mesmo humanos, como ocorrido na era dos dinossauros.


Um relatório sombrio preparado pelo o Ministério da Rússia para Situações Extraordinárias (MCHS) alerta hoje que o mundo está "sob ataque" de "nuvens venenosas do espaço" penetrante do nosso planeta em atmosfera superior, responsável por muitos relatos de mortes de animais em massa em todo o globo.

 "Uma nova verdade científica não triunfa convencendo
seus oponentes fazendo-os ver a luz,
mas porque seus oponentes eventualmente morrem
e uma nova geração cresce familiar a ela"
Max Planck

A palavra Caos vem da raiz do proto-indo-europeu – ghen – que significa estar bem aberto, vazio – e como não é a primeira vez que isso acontece, os que estão por trás dos escritos religiosos cristãos deram uma nova “tradução” diferente da original e bem conveniente a seus objetivos - significando caos = desordem.

A teoria do caos ou efeito borboleta mostra como uma ação aparentemente minúscula, uma pequenina mudança insignificante, pode acabar desempenhando papel importante no modo como as coisas se desenrolam.

Mas ao contrário do que nos fazem crer a desordem é o estado comum na natureza, pois tudo está em constante mudança, em movimento. A organização é uma exceção. Não há nada “organizado”, certo, verdadeiro, justo, correto. Isso é um jogo de palavras/símbolos. Se nós nos agarrarmos a esses conceitos estaremos em apuros!

Caos nem sempre é uma coisa ruim. Parece ruim no momento que bagunça a ordem, a zona de conforto. Ninguém quer mudar nada. Até mesmo a droga da sua vida pode ser administrada, pois ela já está “ordenadamente” caótica, muito previsível. A mente se acostuma e é essa quebra de padrão que fará a mente “acordar” !

Difícil é lidar com recomeços, reconstruções, retomadas, mudanças de rumo, que nos force a sair do lugar comum, um evento que nos impele a fazer o cérebro trabalhar. Ninguém gosta. Isso desestabiliza a mente inconsciente a deixando doida, desesperada e aflita, desejando a morte para abreviar seu sofrimento.

Tudo no universo tem a capacidade de se auto-organizar. O caos tem sempre um padrão de organização por trás da aparente casualidade. A teoria do caos nos diz que: quando a vida parece complicada ao extremo, pode haver uma ordem simples bem ao nosso lado, basta relaxar deixar as coisas fluírem.

As adaptações de nossos ancestrais humanos a novas mudanças climáticas foram moldadas pela INSTABILIDADE ambiental, e a busca pela sobrevivência os forçou a desenvolver ações e habilidades para cada tipo de situação, não se “especializando” em determinado assunto.

Ter informação sobre tudo aumentam as chances para lidar com uma série de situações e ambientes diferentes fazendo com que tenhamos novas maneiras de ver o mesmo evento e criar novas capacitações, habilidades necessárias para seguir em frente e atingir nossas metas.

O livro de Hebreus é usado como script para muitas gerações, mudando algumas palavras, seus significados, muda-se a realidade temporal a qual o indivíduo está inserido.

Sabemos que a epístola (epístola - do grego antigo - “ordem, mensagem, escrita e assinada”) tem-se tornado uma fonte inestimável de estímulo e esperança para os creem que alguém virá dentre as nuvens salvá-lo do inferno de suas vidas por séculos a afora. Fique esperando.

Os antigos hebreus foram um povo semítico da região do antigo corredor sírio-palestino, localizado no Oriente Médio. 

Acredita-se que, originalmente, os hebreus chamavam a si mesmos de israelitas (povo do Senhor - Enlil), embora esse termo tenha caído em “desuso” após a segunda metade do século X a.C. para que o povo não ligasse os pontinhos.

Esse povo foi responsável pela composição de alguns dos livros que compõem a Bíblia, obra considerada sagrada por religiões ocidentais e orientais. De acordo com os relatos bíblicos, o pacto realizado entre hebreus e seu Deus (Enlil) no Sinai impôs alguns deveres aos homens que foram descritos em 10 mandamentos que todos devem seguir sem questionar.

Hebreus – Cap 1
9. “Amas a justiça e odeias a iniqüidade; por isso, Deus, o teu Deus, escolheu-te dentre os teus companheiros, ungindo-te com óleo de alegria".
10. E também diz: No princípio, Senhor firmaste os fundamentos da terra, e os céus são obras das tuas mãos.
11. Eles perecerão, mas tu permanecerás; envelhecerão como vestimentas.
12. Tu os enrolarás como um manto, como roupas eles serão trocados. Mas tu permaneces o mesmo, e os teus dias jamais terão fim.
13. A qual dos anjos Deus alguma vez disse: "Senta-te à minha direita, até que eu faça dos teus inimigos um estrado para os teus pés"
14. Os anjos não são, todos eles, espíritos ministradores enviados para servir aqueles que hão de herdar a salvação?

Como uma roupa serás trocado. Zumbis já estão por todas as partes. Estão vagando por aí sem metas, viciados em crack, drogados ou presos em alguma forma religiosa...

A cidade dos deuses

A porta ou a "Puerta de Hayu Marka" (Portão dos Deuses) foi, em algum momento no passado distante, esculpido em uma rocha natural no Lago Titicaca a 65 quilômetros da cidade de Puno, tem sido reverenciado pelos índios locais como "Cidade dos Deuses". Essa porta um dia aberta - muitas vezes maior do que realmente é – segundo os índios - permitirá que os deuses retornem em Navios do seu sol.

Em tempos atrás grandes heróis foram se juntar aos seus deuses, e passaram pelo portão para uma vida nova de gloriosa imortalidade, e em raras ocasiões, os homens voltaram para um curto período de tempo com os seus deuses para “inspecionar todas as terras do reino" através do portão. 

Aramu Muru ou Amaru - Meru (serpente / sabedoria), Amaru-ca-ca ou Ameru, Ameri-ca, ou seja, a "Terra da Serpente" estavam unidas durante um tempo por uma comum tradição espiritual e um líder quando a serpente era o símbolo universal de sabedoria mística e poder espiritual. 

Aramu Muru veio do antigo continente de Mu durante o tempo das destruições da Lemúria e a Land Old Red = Atlantis.  Embora a maioria tenha esquecido estas conexões antigas, o espírito de Aramu Muru nunca deixou, e continua a cuidar de todas as Américas a partir do Templo de iluminação localizado acima e dentro do Lago Titicaca. 

Desde 1992, quando o Pachacuti ou "Transformação Mundial" profetizada pelos incas começou, Aramu Muru e do Templo de iluminação fizeram a sua presença conhecida. O Disco Solar começou emanar poderosas correntes de luz espiritual que acabará por unir as Américas novamente...

Tá claro ou quer que eu desenhe?

A magia do caos é a auto-organização, homeostase.
A ciência passou a ver no caos uma das forças centrais do universo que promove a evolução, onde as mudanças são feitas pelo sistema de recalcular, reinventar e modificar uma estrutura, a fim de se adaptar, se desenvolver, evoluir a mente.

Não adianta resistir aos sistemas caóticos, pois estão além de todas as nossas tentativas de previsão, manipulação e controle. Os antigos sabiam e nos avisaram.

Não há como PREVER com certeza muita coisa, apenas observar os ciclos, pois a matéria é uma faculdade gerada exclusivamente pela mente humana e só ela pode construir, destruir, mudar, alterar, cambiar e aumentar ou diminuir a dose.

O futuro certo não pode ser imposto, pois o “determinismo” não cabe nessa dimensão do livre arbítrio. Somos nós que ditamos o que ver e acreditar, portanto o futuro será o que a “massa crítica” – Campo mórfico – Éter -  Akasha – inconsciente coletivo  – seja lá o símbolo gráfico que queira dar – irá orientar o futuro provável!

Isso equivale dizer ao numero de seres evoluídos que poderão mudar suas percepções de existir em vários âmbitos dimensionais até a data de 21 de dezembro de 2012.  

Eu estudo mil maneiras de encontrar uma razão para minha visão de um mundo no qual desejo existir e cada um de vocês a sua. Essa percepção singular dará a cada um a sensação do “mundo” ideal em cada nível de conhecimento.

Quem não sabe ou não tem a menor noção de como quer o seu “mundo”, terá um “prontinho”, desenhado, arquitetado para ser vivido com normas e regras a serem obedecidas. Uma nova civilização nascerá e você terá que fazer escolhas... e rápido.

Se houver um impacto de uma superwave com a Terra – CME classe X – possivelmente haverá rompimento da energia elétrica na sua cidade, país ou continente. Isso causaria o interrompimento da distribuição de água potável em questão de horas, alimentos e medicamentos perecíveis seriam perdidos entre 12 e 24h. Sem medicamentos, sem hospitais, sem comida.

A energia poderia levar meses para ser restabelecida e serviços de esgoto, telefones, transportes, abastecimento de combustíveis seriam interrompidos. Durante este período sem energia elétrica, os bancos ficarão fechados e o comércio internacional seria suspenso piorando ainda mais a recessão já instalada pelo mundo todo.

Sistemas de emergência seriam levados ao limite e o controle e comando da segurança pública, poderia sofrer abalos inimagináveis. 

Uma guerra civil, uma tentativa de controle de poder entre grupos marginalizados pela sociedade poderiam passar a tomar o controle das grandes cidades, já que eles são em maior numero que os felizes cidadãos abastados...

Uma falha catastrófica da infra-estrutura governamental e comercial, tanto no espaço como no chão, podem ser mitigadas a aumentar a consciência humana para a falsa realidade das nossas vidas.

Uma estrutura que irá ruir (e já está ruindo, com certeza), mostrará a todos que as mudanças são urgentes, são necessárias para que possamos dar um salto quantitativo de conhecimento, não só sobre a natureza das coisas, mas sobre nós mesmo...

laura botelho



meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos