Google

Translate my page Google

28 de set de 2012

O homem de ferro feito por meteorito




Essa semana de setembro surgiu na web uma notícia que poderia passar ao publico em geral despercebida, pois não se trata de nenhuma troca, contusão, venda de qualquer jogador da seleção futebolística. Mas para os “conspiracionistas” de plantão, como eu... foi como a queda de um meteoro na minha cabeça!

O tema da noticia é: encontrada estatua de uma figura humana esculpida em um meteorito de aproximadamente 15 mil anos de idade...

Achei a fonte do babado nesse link da Biblioteca Wiley de ciência – um artigo sobre meteoritos.

Primeiro artigo publicado on-line: 14 SEP 2012
DOI: 10.1111/j.1945-5100.2012.01409.x
© Sociedade O Meteoritical de 2012

Resumo do artigo -  “A queda de meteoritos tem sido interpretada como mensagens divinas por culturas numerosas desde os tempos pré-históricos, e os meteoritos são ainda adorado como corpos celestes. Meteoritos de pedra foram usados ​​para esculpir pássaros e outras obras de arte; jóias e facas foram produzidas de ferro de meteoritos, por exemplo, pela sociedade Inuit. Nós aqui apresentar uma cerca de 10,6 kg escultura budista (o "homem de ferro") feito de um meteorito de ferro, o que representa uma particularidade em arte religiosa ea ciência meteorito. O conteúdo específico de elementos cruciais principal (Fe, Ni, Co) e traço (Cr, Ga, Ge) indicam um meteorito de ferro ataxitic com conteúdo de Ni elevadas (cerca de 16% em peso) e Co (aproximadamente 0,6% em peso) que foi usado para produzir o artefato. Além disso, os elementos do grupo da platina (PGE), bem como as razões de PGE internos, exibem uma assinatura de meteoros. Os dados geoquímicos do meteorito geralmente coincide com o elemento valores conhecidos a partir de fragmentos do ataxite Chinga (desagrupado ferro) meteorito espalhados campo descoberto em 1913. A procedência do meteorito, bem como da obra de arte apontam fortemente para a região de fronteira do leste da Sibéria e Mongólia, de acordo. A escultura possivelmente retrata o deus budista Vaisravana e pode se originar na cultura Bon do século XI. No entanto, os detalhes etnológicos e históricos da arte "homem de ferro" escultura, bem como o momento da escultura, atualmente permanecem especulativas”

E daí?
Daí que a informação que circula é simples demais e banal demais carente de muita informação – a principio...

O Homem de ferro - 1913.
Uma escultura que parece ter sido confeccionada há no mínimo 1.000 anos atrás que, tudo indica, representar um deus budista chamado Vaisravana, um deus, rei budista das terras do Norte, que também é conhecido como Jambhala no Tibete. 


A estátua do "Homem de Ferro" tem uma suástica no peito e foi captada pelos alemães Nazista em 1938, depois de ser encontrada no Tibete por uma equipe de membros da SS de Hitler, liderados pelo zoólogo Ernst Schäfer.

E daí?
Primeiro: tudo que tem Hitler e religião Budista fique de olho. Hitler era amante do esoterismo e conhecia bem a história do nosso mundo, mas não o segredo dos deuses o suficiente.

Segundo: o material feito da escultura é de uma pedra vinda fora da Terra, um material extraterrestre – que segundo a explicação vem de um meteorito que caiu por aqui há uns 15 mil anos. (carece de pesquisa)

E daí?
Daí que a escultura foi feita em um material que além de não fazer parte natural do nosso planeta, é um material raro. Menos de 0,1% de todos os meteoritos e menos de 1% dos meteoritos de ferro são ataxites, por isso, é o tipo mais raro de meteoritos já encontrado.

Pedras de ataxites são bastante raras em comparação com os meteoritos rochosos que são encontrados por aí, compreendendo cerca de 5,7% das quedas testemunhadas historicamente. Eles normalmente contêm mais de 18% de níquel

Niquel - É um metal de transição de coloração branco-prateada, condutor de eletricidade e calor, dúctil e maleável, porém não pode ser laminado, polido ou forjado facilmente, apresentando certo caráter ferromagnético. É encontrado em diversos minerais em meteoritos (formando liga metálica com o ferro) e, em princípio, existe níquel no núcleo da Terra.

A palavra de níquel originalmente derivada do remoto nikker (demônio), do antigo dialeto alemão através de modificações kupfernickel (cobre do diabo) e kopparnickel 

Hoba - Namibia
Pedras de ataxites são facilmente reconhecidas, mesmo por leigos, ao contrário de meteoritos rochosos, por ser uma pedra muito pesada pelo seu tamanho. Ataxites pertencem a uma classe rara de meteoritos e o maior meteorito já encontrado foi em 1920 na Namíbia é o meteorito Hoba.

Hoba - é um meteorito de massa única composto por cerca de 80% de ferro e 16% de níquel, com traços de cobalto que se encontra na fazenda "Hoba West", não muito longe de Grootfontein na Região Otjozondjupa da Namíbia. 

Foi descoberto por sua singularidade, medindo 2,7 por 2,7 metros,  sua grande massa pesa 60 toneladas. Nunca foi movido de onde caiu, pois não há como fazê-lo, é a maior massa natural de ferro conhecida na superfície da Terra.

Essa massa de ataxites vinda do céu é resistente à resultante ablação, sobreviveu às intempéries do tempo e ao impacto da entrada na atmosfera, e por isso são mais facilmente encontrados como pedaços grandes por sua natureza.

Flor da vida - Templo Egípcio
A estátua feita de meteoro conhecida como o Homem de Ferro, pesa 10 kg e tem cerca de apenas 24 centímetros de altura e como pudemos verificar foi esculpida em uma riqueza de detalhes em material de uma dureza sem igual.

A questão aqui é:
Como um material de estrema dureza foi esculpido numa época, segundo os estudiosos - mil anos atrás (carece de pesquisa) onde a serra de diamantes não existia? Quem sabe o laser?

Tal como o símbolo da “flor da vida” que foi esculpida a laser em enormes blocos de granito nas paredes do templo com uma precisão que nem mesmo hoje somos capazes de replicar.


A estátua do Homem de Ferro é o único exemplo conhecido de uma figura humana a ser esculpida em um meteorito, o que significa que não temos nada para comparar ao avaliar o valor", disse o Dr. Buchner.

Deixo essa para você pensar. Se souber como foi feito me avise, me tire da escuridão da minha ignorância, por favor.

laura botelho






22 de set de 2012

Perfectibilidade da Raça



O que se pode melhorar ou tornar perfeito num ser humano?
Que tal o grau de conhecimento sobre sua própria realidade?

Quando os colonizadores Portugueses e Espanhóis chegaram as Américas, enviados por seus reis e rainhas, nada mais objetivaram do que a extração do ouro e riquezas do solo estrangeiro, já sabedores do que continha por aqui.

Encontrar seres com outra linguagem, outra percepção de vida não os impediu de fazer o primeiro contato. Um contato feito com muita gentileza e troca de presentes – lap tops para todos com pacote Office grátis – é irresistível.

Os “estrangeiros” tinham o poder das armas, mas não as usaram no primeiro momento. Fizeram uso de uma arma mais silenciosa, letal e perigosa = impuseram a subserviência de seu deus goela abaixo. Todos deviam ser ungidos e batizados para a doutrinação de amor.

Alguns indígenas não aceitaram outro deus e se rebelaram, pois o deles já oferecia certa credibilidade, era mais justo e absoluto. Essa recusa causou problemas, e o amor do deus dos “estrangeiros” não correspondido, foi o gatilho para uma dizimação em massa desses selvagens.

“Eles não têm alma”, diziam os padres.
Os que resistiram a escravização se embrenharam nas matas, fugiram do litoral e conseguiram ficar à margem do extermínio por algum tempo. Mas foi por um curto período. 

Com a colonização, os portugueses abriram caminho para o interior do país e nesse movimento e com muita fé e o amor de seu deus, fizeram o que já estava programado para ser feito – aniquilaram toda essa raça dita sem evolução.

O que havia de diferente (na forma de encarar a supremacia do povo de pele branca) entre o povo da pele vermelha e o povo da pele negra em termos de subjugar se a escravização?

Os negros tinham uma história antiga de dominação, isso fazia parte da sua memória celular, e sem informação sobre sua condição, do por que existir, foram enganados por milênios por aqueles que sabiam mais que eles e levaram a palavra do Senhor como forma de um sacrificizinho evolutivo.

Negros não podiam enxergar o seu próprio poder ofuscado pela sociedade branca armada e mais informada, e ao contrário dos peles vermelhas, se renderam facilmente a própria sorte...

Os índios Piripkura (Mato Grosso) eram cerca de 20 pessoas quando a FUNAI fez o primeiro contato no final da década de 80. Em 1998, dois homens Piripkura, Mande-í e Tucan, saíram da floresta por vontade própria. Um deles estava doente e foi hospitalizado. Durante o curto período de tempo que passou no hospital, ele falou sobre o passado recente, quando o seu povo era mais numeroso e descreveu como eles haviam sido massacrados por pessoas brancas, e como ele e seu único companheiro se locomoviam na floresta caçando, pescando e coletando alimentos. Nós não sabemos se há outros sobreviventes Piripkura. Mas, Mande-í e Tucan estão em grande perigo e a sua terra é constantemente invadida por madeireiros ilegais que bloqueiam caminhos na floresta para impedi-los de caçar.

Fazendo contato com os “involuídos”
Se infiltrar em uma tribo, numa cultura selvagem, limpa de vícios modernos, para “resgata-los” da “sua ignorância evolutiva” é fazer o bem? Levar remédios com tarja preta, praticar cirurgias, cesarianas, vesti-los, ensinar outra língua e respeitar outro Senhor é fazer o bem?

Naves alienígenas!!
No momento em que uma nova ideia é instalada num ambiente, a vibração muda. Se muda a palavra, tudo muda. Palavras são frequências vibratórias e se mudamos uma frequência... temos poder aí.

Povos indígenas foram dizimados por que “alguém” desejou levar a esses seres, que denominaram “involutivos”, a palavra de um deus diferente do deles.

E com a palavra de deus foi levada também a cobiça, a posse, respeito serviu e sacrifício, valores que antes, não existiam nessas pequenas famílias. Isso fez com que muitos adoecessem e se afastassem do seu próprio rito de vida, de sua própria frequência evolutiva.

Nos Estados Unidos a eliminação dos indígenas foi defendida por justificativa de que eles “dificultavam o trabalho” dos empreiteiros e empresários de ferrovias.

Os “evoluídos” construíam e cortavam as terras dos índios com a nova malha viária destruindo suas culturas de subsistência e as substituindo por lavouras comerciais em contato com os mercados consumidores.

Os indígenas foram paulatinamente empurrados pelo governo americano (cristão) para territórios cada vez mais áridos, inférteis, isolados e diminutos. O antigo "Território Indígena", que cobria a superfície de 4 estados dos USA, acabou sendo abolido e trocado por pequenas e esparsas reservas indígenas onde hoje são vistos como mendigos ou à margem da sociedade. E isso ocorre aqui no Brasil ainda hoje, apoiado às leis de cristo.

Monogenia X Poligenia
O Monogenismo é a teoria que defende que a humanidade foi constituída de uma única espécie, descendente de um ancestral comum. (Adão)

O Poligenismo é a teoria que defende que a humanidade não tem uma origem comum, isto é, que diversos grupos humanos pré-históricos e as raças humanas atuais descendem de espécies distintas.

Antes do século 18 e até muito presente em muitos lares cristãos, a única explicação para o surgimento das espécies era o da “criação instantânea”, mas não como um ciclo natural, mas e principalmente, como uma escolha seletiva de deus a partir de dois exemplares de cada espécie.

Na visão monogenista defendida pela igreja, a diferença entre os homens estava numa escala entre a perfeição do Éden e a degeneração, portanto, “povos primitivos” seriam, de acordo com essa hipótese, povos decaídos e corrompidos, e o continente africano seria o celeiro dessa ideia.

O que muitos não sabem é que a raça negra foi realmente criada por um “deus” e destinada (se nada fizermos para essa mudança) eternamente aos trabalhos braçais.

Escravidão é um comportamento pré-programado, na origem da raça humana.

Fomos e somos colonizados/escravizados em um nível maior ou menor de percepção por raças diferentes (além da nossa ingênua visão) até esse momento em que escrevo esse texto!

Entender a história da Terra, (do segredo dos deuses) saindo da hipótese limitada e orientada pelas religiões no mundo, nos dará uma amplidão maior do porque a escravidão ainda é mantida em todos os níveis da sociedade, independente da cor da pele, sexo ou idade.

A base da discussão evolutiva que podemos observar, sempre foi baseava na inferioridade das raças e não pela natureza espiritual. Um assunto que não é e não deve ser explicado para não despertar a liberdade dos prisioneiros.

Percebo a cada dia o desespero das pessoas em se agarrarem a uma ideia de que há “seres benevolentes” que desejam o bem da RAÇA HUMANA. Mas essas mesmas pessoas não sabem “traduzir” o que significa “o bem”, tão pouco o que significa “raça”!

Quem são esses seres benevolentes? Com que parâmetros podemos afirmar que são bons ou que querem nosso “bem”? E o que significa “ser bom”? Não lhe parece estranho que eles tenham uma silueta imperativa, diria além: IMPERIAL?

Seres divinos que usam símbolos de governança como cedros, coroas de ouro, turbantes, cálices com pedras preciosas e espadas? (eles matam?). Sem deixar de mencionar a vestimenta real de seda, capas de veludo, tronos e tudo mais que personifica um ser de relevante poder econômico (??)

Será que as pessoas estão tão cegas que se identificam com esses símbolos de poder? Isso é tão natural para você que não lhe chama atenção?!!! Como combater a cobiça, a inveja, a desordem com símbolos de poder?????!!!

São seres que fazem questão de ostentar sua riqueza e postura real diante dos mais fracos e humildes, diria até dos mais ingênuos, pois sua hierarquia é extremamente visível. Há uma escala de poder (?) em cada anjo, em cada mestre, em cada grupo de “ascensorista” desse elevador de muitos planos...

Se auto proclamam MESTRES, ascencionados (isso eles estão certos) guerreiros que combatem o anjo negro – o Dark Angel. Usam expressões como: “meus filhos amados” – levando a sensação de quem protege, para os necessitados do pai que muitos não tiveram. Que diabos é isso????!!!

Vamos ler minha gente, não faz mal e não engorda, eu prometo.
Encontrei esse resumo sobre esses “mestres” a que muitos se curvam.

(Mestres Ascensos) ou avataras (do sânscrito avatara, que significa “descida”; de avatarati, “ele desce”; de ava, “longe” + tarati “ele atravessa”) é um termo esotérico que define um grupo de seres que alcançaram grande evolução espiritual, após diversas encarnações como seres humanos”

“O termo surgiu no século XIX, em 1877, nas obras da esoterista russa, Helena Blavatsky. São chamados de mestres porque orientam espiritualmente os seres que estão em busca de evolução espiritual na Terra (?)”

E o termo “ascencionados” refere-se às várias encarnações que evoluíram hierarquicamente, afastando-se das limitações do plano terreno em direção à Luz, à ascensão espiritual”

Que luz é essa, meu filho ?????

Os “mestres” orientam a humanidade na busca de evolução espiritual e de conscientização da necessidade dessa transcendência. Segundo a hierarquia cósmica, os mestres situam-se entre Deus e anjos

 “A ascensão diz respeito à busca de um Amor incondicional pela vida (???),  (grifos, negritos e interrogações meus) numa quantificação mínima de 51% de Karma negativo, (???) (idem) transcendido pelo Dharma; os outros 49% são equacionados em serviços de devoção à humanidade, em níveis de oitavas superiores

Que meleca é essa de oitavas superiores? Já é o andar que eu fico?
Afff... calma Laura...
Mas vamos seguindo...

O trabalho dos mestres é o de despertar a consciência crística, o Cristo na consciência de cada um. O trabalho dos mestres diz respeito ainda ao auxílio na libertação da Roda das Samsaras ou do ciclo de reencarnações, no qual a humanidade estaria aprisionada

Segundo o esoterismo, a ascensão é o objetivo primordial dos seres encarnados na Terra, ao final da qual a alma já não mais precisa existir no tempo e no espaço, é um momento de confraternização com o Espírito Santo e a presença Eu Sou

Referencia de pesquisa 
Sociedade Gnóstica. 
Os Mestres Ascensionados e os Sete Raios.


Eu sou = EGO?  huuumm? Agora que não entendi nada...
Quer dizer que a meta dos caras é fazer com que a alma/mente/energia/origem - não exista!?
Olha, eles estão conseguindo...

26 agosto 1789 - Era Iluminista
O termo “raça” foi introduzido no meio científico pelo naturalista francês Georges Cuvier (1769-1832), pesquisador influente da era iluminada no século 17/18. Sua “classificação de raças” indicava que negros faziam parte de uma raça inferior.

Os monogenistas, divididos até mesmo entre eles, não representaram uma única teoria. Um grupo, o Adamitas, segurados estritamente à epopéia Bíblica da criação. Eles aceitaram a história de Adão e Eva literalmente e explicaram as raças do mundo como tendo descendido das oito pessoas que sobreviveram ao Dilúvio e repousaram no Monte Ararat. A ciência não entrou de nenhuma maneira na origem do homem com os partidários Adamitas. Isto não foi realmente uma teoria, mas um artigo de fé. Uma segunda facção entre o monogenistas tentou se acomodar ao Adamitas Bíblicos e os desenvolvimentos de ciência. Eles produziram uma interpretação híbrida, uma combinação de Cristianismo liberal e a Alta Crítica da ciência. Às vezes chamados de "monogenistas racionais", eles incluíram no seu seio homens como Carl von Linnaeus, Georges Buffon, Georges Cuvier, Johannes Blumenbach, James Cowles Prichard, e Armand de Quatrefages.”
Antropólogo John S. Haller Jr. 

Isso só vem a nos orientar que a condução do pensamento está nas mãos de um grupo hierárquico que organiza e controla o conhecimento de acordo com suas conveniências.

Eugenia foi um termo criado pelo parente do cristão Charles Darwin, o inglês Francis Galton (1822-1911).

Galton, inspirado na teoria Darwiniana da seleção sexual do homem, que considerava a transmissão hereditária das características físicas, morais e intelectuais, iniciou uma campanha para selecionar os casamentos entre homens e mulheres, mais ricos e bem dotados em inteligência e moral para produzirem uma geração prodígio. Em seu livro Hereditary Talent and Genius (sem tradução para o português)

Galton aconselhou:
"As forças cegas da seleção natural, como agente propulsor do progresso, devem ser substituídas por uma seleção consciente e os homens devem usar todos os conhecimentos adquiridos pelo estudo e o processo da evolução nos tempos passados, a fim de promover o progresso físico e moral no futuro"

Suas ideias deram base para a fundação de instituições eugênicas, com investimentos de grandes corporações inglesas e norte-americanas e em menor escala no mundo, inclusive no Brasil.

Condenada pela comunidade acadêmica somente em 1977, a eugenia escondeu o rosto e buscou refúgio nos cromossomos da engenharia genética".  (P.H.F.)

A Eugenia norte-americana para criar uma raça superior, está nas páginas do livro do jornalista americano Edwin BlackWar Against the Weak: Eugenics and America's Campaign to Create a Master Race (2007)

Segundo suas pesquisas a eliminação de grupos étnicos indesejáveis não foi trabalhada por sinistras tropas de guerra como no Terceiro Reich [Império de Hitler], mas por respeitados professores, universidades de elite, ricos industriais e funcionários do governo.

Charles Davenport obteve apoio de instituições renomadas como a Carnagie Institution da Fundação Rockefeller, e de inúmeros acadêmicos, políticos e intelectuais para o movimento eugenista.

O movimento cativou tanto a elite americana da época que, a partir de 1924, leis que impunham a esterilização compulsória foram promulgadas em 27 Estados americanos para impedir que determinados grupos tivessem descendentes, e uma vasta legislação proibiu ou restringiu casamentos para barrar a miscigenação - e a Constituição americana cristã, a Suprema Corte pautada nas leis da Bíblia, leis de deus - fez o pior, deu “sua bênção” à eliminação dos “mais fracos”. Entre os anos 1920 e 1960, pelo menos 70 mil americanos foram esterilizados compulsoriamente - a maioria mulheres e negras.

Antes da guerra, os nazistas praticaram a eugenia com total aprovação dos eugenistas americanos para criar uma super-raça nórdica.

O que é perfectibilidade
Conceito utilizado por Kardec em seu artigo, perfectibilidade é uma palavra criada pelo pensador Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) para exprimir a capacidade que o homem possui de aperfeiçoar-se:

"Há uma qualidade muito específica que distingue os homens, a respeito da qual não pode haver contestação - é a faculdade de aperfeiçoar-se" - ou perfectibilidade -, afirmou Rosseau em Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens. (P.H.F.)

Seria também o propósito do artigo do Professor Rivail (1804-1869) (Allan Kardec para os íntimos) o de esclarecer os conceitos espíritas a partir da realidade científica e cultural de sua época? Seria realmente Kardec ingênuo demais ao publicar tal coisa?

"Sob o mesmo envoltório, quer dizer, com os mesmos instrumentos de manifestação do pensamento, as raças não são perfectíveis senão em limites estreitos, pelas razões que desenvolvemos. Eis por que a raça negra, enquanto raça negra, corporeamente falando, jamais alcançará o nível das raças caucasianas; mas, enquanto Espíritos é outra coisa; ela pode se tornar, e se tornará, o que somos; somente ser-lhe-á preciso tempo e melhores instrumentos". (Kardec)

Nisso Kardec acertou. Os instrumentos foram dados – todas as raças receberam nesses últimos 10 anos o total conhecimento sobre a sua realidade. Era tudo que faltava para saber quem são, o que são e o que precisam fazer para evoluírem como seres humanos e consequentemente como energias livres, incorruptíveis e imortais.

A internet democratizou a informação que antes era controlada por meia dúzia de safados o que possibilitou a todas as raças acesso a informação que os ARIANOS não desejavam e não desejam que elas tenham!

Com o advento da rede social hoje é possível saber o que ocorre em tempo real num templo Budista na China, em Cuba e até dentro de um quarto de um padre ou um bispo evangélico.

Com o advento da internet nesses últimos 10 anos um negro, amarelo, vermelho ou azul pode saber (se assim desejar) que direitos tem e como exigi-los.

Com o advento da WEB nesses últimos 10 anos todas as raças (se assim desejarem) podem investigar seu passado e saber quem ou o que está por trás de sua “involução”.

Esse é o momento da mudança de padrão. Esse é o momento de todos os seres humanos (e não “raças”) olharem uns aos outros como seres sem cores, sem bandeiras, sem país, sem muros físicos e deuses, a buscarem o entendimento do que se trata a tal evolução e não deixar a cargo de “estrangeiros” que invadiram nossa tribo nos oferecendo presentes dos quais teremos que pagar com serviços e sacrifícios carnais!!

Vamos lá minha gente, tá na hora de acordar... já não sei mais o que dizer...

Agencia Brasil 20/9/12 – “Aproximadamente 80% dos novos integrantes da classe média brasileira são negros. Nos últimos 10 anos, a classe média teve um crescimento de 38% e hoje abrange 53% da população, o que significa 104 milhões de brasileiros. Os dados são do estudo Vozes da Classe Média divulgado hoje (20/9/12) pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da Presidência da República

Uma das características da classe média é que os grupos que entraram eram os que estavam menos representados. Agora ela [classe média] é muito mais heterogênea do que era há 10 anos. As empregadas domésticas que eram uma fração menor ampliaram a participação, os negros aumentaram

A pior escravidão não deve ser a física, pois até nesta pode haver escolhas. A pior escravidão é aquela em que o escravizado não tem a percepção da sua total perda de escolha, pois acredita realmente que é livre...

laura botelho


16 de set de 2012

Deadline para o fim dos tempos?



A palavra outono vem do Frances antigo autompne que mais tarde foi normalizado ao original latino para a palavra autumnus. Antes do século 16, a palavra “Outono” ou autumn referia-se a colheita

No entanto, gradualmente as pessoas deixaram de trabalhar a terra para viver em cidades (especialmente aqueles que sabiam ler e escrever, as únicas pessoas cuja utilização da linguagem que hoje conhecemos), e a palavra colheita perdeu sua referência ao campo, à atividade real de colher o que foi plantado.

Durante o século 17, com a emigração Inglesa para as colônias britânicas na América do Norte, novos colonos tomaram o idioma Inglês para a palavra alternativa (Fall) “queda”, "cair de uma altura" para designar a estação.

A expressão “fall” tem suas origens em antigas línguas germânicas, nórdicas, mas que não faz muito sentido com o outono (colheita) a não ser a associação com as folhas das arvores ao chão...

Sempre que temos “século 17” + “nórdicos” no pedaço, a coisa ganha outro sentido...

O "Outono austral" tem início, no hemisfério sul, a 20 de Março e termina a 20 ou 21 de Junho.
O "Outono boreal" tem início, no hemisfério norte a 22 ou 23 de Setembro e termina a 21 ou 22 de Dezembro.

Um professor da Universidade de British Columbia (que eu não consegui identificar seu nome) publicou um artigo on-line em 2010 no qual projetava, com dados bem significativos, um impacto de um asteroide com 800 metros de diâmetro, que segundo o professor, possivelmente atingiria as terras da Antártida no outono de 2012. 

Seu artigo foi publicado no site Canadense www.phas.ubc.ca por 2 dias, mas “misteriosamente” foi tirado do ar, sumiu, escafedeu.

Segundo quem leu, o estudo preliminar sobre essa afirmação, foi recolhido através de um balão com grande abertura por um Telescópio Sub milímetros (BLAST) na Estação McMurdo, na Antártida. 

O asteroide observado foi então seguido pelos Telescope em Mauna Kea por Canadá-França-Havaí, que fornecia provavelmente as imagens mais nítidas atualmente obtidas a partir do solo.


O fato é que:
Uma semana após o artigo evaporar da WEB, astronautas canadenses e americanos clamaram ao mundo a necessidade da preparação para um grande impacto de um asteroide que poderia “um dia” devastar a Terra.

Chris Hadfield é um veterano astronauta canadense, presidente da Associação de Exploradores Espaciais, que preparou um relatório detalhado sobre a ameaça de asteroides, e comenta que esse asteroide que ainda não está visível, possa estar ofuscado pela luz do sol.

O artigo do tal professor Canadense calcula uma probabilidade de 94% de esse asteroide impactar sobre a plataforma de gelo Filchner-Ronne causando um evento sem precedentes, um desmoronamento de 2/3 de gelo na Antártida lançados ao mar. E se esse  gelo for adicionado ao oceano, fatalmente ocorreria o aumento do nível dos oceanos em 70 metros.

O artigo supõe o colapso total do gelo da Antártida que ocorreria possivelmente dentro de 2 - 4 meses após esse impacto. Os efeitos exatos de qualquer impacto variam bastante dependendo da composição do asteroide, localização e ângulo do impacto.

Chris Hadfield
Estimativas da NASA sobre a energia gerada de uma possível colisão hipotética no futuro do asteroide Apophis com 350 metros de diâmetros equivaleria a 880 megatons. 

O impacto do asteroide que criou a Cratera de Barringer ou causou o evento de Tunguska foram estimados entre 3 –10 megatons. A erupção de 1883 do Krakatoa foi equivalente a quase 200 megatons.

Donald Yeomans gerente do Programa da Nasa que monitora asteroides potencialmente perigosos e cometas dentro de um circulo  de 28 milhões de quilômetros da Terra, nos conta que cerca de 50 milhões de objetos do espaço passam perto da Terra a cada dia.

"Coisas como estas acontecem todos os dias e o que nós simplesmente não sabemos é porque não temos telescópios grandes o suficiente para encontrá-los ou pesquisas que estejam à procura em tempo integral"

“A tecnologia existe para ajustar caminho de um objeto, dirigindo um dispositivo explosivo para que ele desvie sua trajetória, assim como a nave espacial Deep Impact fugiu do Templo Comet em 4 de julho de 2005. Se você tem avisos de vários anos, você pode fazê-lo apenas cutucando milímetros para mudar seu caminho”

Os primeiros asteroides foram observados no princípio do século dezenove.
Enquanto um cometa é uma bola de gases congelados, um asteroide é uma grande pedra espacial. Também é uma "sobra" de atritos constantes do processo de formação dos planetas rochosos, como Terra e Marte.

Com formato irregular, a maioria dos asteroides tem cerca de 1 km de diâmetro, mas alguns podem chegar a centenas de quilômetros. Muitos destes corpos celestes orbitam o Sol numa região situada entre as órbitas de Marte e Júpiter, denominada Cinturão de Asteroides.

Na sua órbita elíptica em torno do Sol um asteroide pode, ocasionalmente, passar suficientemente perto de um planeta e isso pode ocasionar uma interação gravídica que altera a sua órbita e o atire para outra região do Sistema Solar. Esse evento gera uma nova órbita que o coloca na rota de colisão de um planeta, como a Terra, por exemplo.

Há inúmeras teorias de que colisões de asteroides no passado deram ignição para mudanças dramáticas na ecologia da Terra e de outros planetas.

Desaparecimento total e novas formas de vida são gerados a cada ciclo devido a essas mudanças de padrões no ambiente, não necessariamente causadas pelo impacto em si, mas pela rápida e brusca mudança das condições climáticas que não deixam tempo para novas percepções e adaptabilidade dos seres vivos a novas maneiras de existir ocasionando facilmente a extinção em massa.

Asteroide - do grego antigo “Aster “ =  estrela  + “eidos = forma
Estrela = Aster = Ester = Asthar

Muita “coincidência”?

Bom, escrevi esse texto rapidamente para pedir que fiquem alertas a esse tipo de noticia na mídia. A todo o momento há asteroides por aí, mas se esse for realmente ameaçador, não há como esconde-lo por muito tempo. Uma hora ele terá que ser noticiado.

Se você souber de algo mais, nos conte.

laura botelho

12 de set de 2012

Video - Bob Dean e a "Confederação Galática"


Click em CC em Português para tradução da entrevista.

Assunto:
Contato com os negativos 
Estados Unidos e União Soviética - são uma só nação
Muitos dos aliens não nos querem vivos, mas alguns nos suportam por troca de mercadorias
o resto veja você mesmo...

laura botelho

11 de set de 2012

Video - 9/11 - diário de um assassinato em massa


Documentário completo e em Inglês sobre o assassinato de milhares de pessoas inocentes em 9/11. 

Infelizmente não tem tradução ainda, mas faça como eu, veja as figuras! 
Uma compilação dos melhores testemunhos e evidências sobre este crime estão aqui nesse video que foi postado hoje.


Os melhores profissionais e investigadores dão a sua opinião sobre todos os fatos. 
Não é possível que mesmo passado 11 anos desse evento as pessoas não tenham acordado para os relatos de gente habilitada para falar sobre essa implosão premeditada desses edifícios!!

Não é possível que as pessoas ainda mantenham as vendas nos olhos evitando enxergar o que há de muito errado nesse planeta e que está controlando a humanidade!! 

Esse evento é apenas mais um dos tantos episódios macabros da nossa história e precisamos despertar, pois algo muuuuuito pior está por vir - que não afetará uma pequena parcela dos terráqueos, mas a TODOS humanos! 

Saia do escuro da sua consciência. Vamos pesquisar. E assista rápido, antes que tirem do ar!

laura botelho



7 de set de 2012

Video - O Ponto de Mutação



Frijof Capra [1939] austríaco, aos 27 anos se tornou Doutor em Física pela Universidade de Viena em 1966, e é sem dúvida, um dos nomes mais significativos na divulgação dos progressos da ciência somado a filosofia contemporânea.

Sua maneira de entender a ciência e de interpretar outra realidade e o modo como esta interpretação afeta nosso comportamento frente a nós mesmos e a natureza é que me fascina.

Seus livros me chamaram atenção quando percebi que Capra une o mundo intelectual (racional) ao espiritual (mente/emoção) saindo do lugar comum dos textos que temos acesso na mídia que só visam um dos lados - Ou racional demais ou "espiritual" demais (para meu gosto).

Os livros do Capra foram e ainda são inspirações para meus estudos e textos aqui desse BLOG. Quem o conhece, verá muita coisa dele aqui.

Esse autor nos oferece uma compreensão razoável humana quanto à natureza do conhecimento científico, organizando as ciências e a maneira como a vemos, que em linhas gerais, esclarecem e abrem novas perspectivas para uma mudança desse velho modelo cultural a que a humanidade está fadado a seguir - caso não abra a mente ao todo AGORA - ao processo sistêmico chamado - VIDA.

"(...) Considero a ciência e o misticismo como manifestações complementares da mente humana, de suas faculdades intelectuais e intuitivas. O físico moderno experimenta o mundo através de uma extrema especialização da mente racional; o místico, através de uma extrema especialização de sua mente intuitiva. As duas abordagens são inteiramente diferentes e envolvem muito mais que uma determinada visão de mundo físico. Entretanto, são complementares, como aprendemos a dizer em Física. Nenhuma pode ser realmente compreendida sem a outra; nenhuma pode ser reduzida à outra. Ambas são necessárias, suplementando-se mutuamente para uma compreensão mais abrangente do mundo. Parafraseando um antigo provérbio chinês, os místicos compreendem as raízes do Tao, mas não os seus ramos; os cientistas compreendem seus ramos, mas não as suas raízes. A ciência não necessita do misticismo e este não necessita daquela; o homem, contudo, necessita de ambos. A experiência profunda da mística é necessária para a compreensão da natureza mais profunda das coisas, e a ciência é essencial para a vida moderna. Necessitamos, na verdade, não de uma síntese, mas de uma interação dinâmica entre intuição mística e a análise científica" (Tao da Fisica -1995, p. 228). Capra


Uma amiga - Camila Alexandre - nos indicou esse filme legendado no Português baseado em um dos  livros de Capra. Ofereço àquele que não gosta de ler, o que é uma pena... Pois nada supera o original, mas  ainda assim desperta e motiva na investigação. Espero que isso ocorra.

Neste livro, que foi baseado esse filme, Capra investiga as implicações e impactos do que toma a forma de uma mudança de paradigma. O ponto de partida desta investigação foi a observação de que os principais problemas visíveis do século XX - ameaça nuclear, destruição do meio ambiente, desigualdades e exploração gritante entre Norte e Sul, preconceitos políticos e raciais, etc. - são todos sintomas ou aspectos diversos do que, no fundo, não passa de uma única crise fundamental, que é uma crise de percepção, uma percepção distorcida baseada no individual e na separatividade entre pessoas, coisas e eventos.


Quem sabe alguém se anima a ler os livros desse autor que tem muito a nos mostrar.
Essa é a minha dica da semana.

laura botelho




5 de set de 2012

Uma pergunta para Laura Botelho



O conteúdo a seguir, não se trata de uma "verdade", mas uma visão muito pessoal de Laura Botelho, que pesquisa e observa a mente humana e seus processos correlatos/sistêmicos ao ambiente. Como interpretamos o que chega a nosso cérebro.

“Se alguém tiver afinidade com o que estou expondo, ótimo, se não... procure outras fontes afins. O importante é não parar de questionar, pois só assim o cérebro pode extrair o que há de informação adormecida dentro de cada um ligando fatos a eventos e significados diferentes dos seus programas/crenças.” 
Laura Botelho

texto feito para o BLOG de Fabio Ibrahim  no dia 14 de agosto de 2012.

- Laura, você tem alguma visão sobre "2012" ou "21/12/2012" ?

Continue a ler aqui



Dica de Bons videos para abrir a percepção

Parte 1


Parte 2



3 de set de 2012

Video - Mudando o paradigma da educação



Esse video é uma maravilha, mas não estava traduzido para o Português quando eu o vi, mas agora sim!!

Ele além de nos mostrar como nossa vida é um perfeito engano que insistimos em não rever, ele também desenha para nós!!!!

Está tudo aqui. Se você não despertar agora meu amigo... vire pro lado e  continue a dormir.

laura botelho


meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos